A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Battistella Florestal é proprietária de fazendas e gestoras de ativos florestais em vários municípios nos estados do Paraná e Santa Catarina. Suas florestas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Battistella Florestal é proprietária de fazendas e gestoras de ativos florestais em vários municípios nos estados do Paraná e Santa Catarina. Suas florestas."— Transcrição da apresentação:

1 A Battistella Florestal é proprietária de fazendas e gestoras de ativos florestais em vários municípios nos estados do Paraná e Santa Catarina. Suas florestas abastecem unidades industriais de processamento mecânico, como indústrias de papel, indústrias de chapas, serrarias, laminadoras e indústria moveleira. Direcionamento Estratégico dos Negócios Battistella Ulisses Ribas Jr. 2010

2 VISÃO: Ser uma empresa referência na produção de Pinus taeda voltado a produtos agregados.MISSÃO: Plantar e manter árvores, preservar o meio ambiente, atender os clientes e valorizar o ser humano. Objetivo principal do manejo florestal da Battistella Florestas: Garantir a sustentabilidade econômica com matéria prima florestal, proveniente de cultivos em local estratégico, utilizando sempre que possível a melhor tecnologia, com melhoria continua através da conservação de recursos naturais e minimização de impactos ambientais e sociais.

3 Uso do Solo A floresta foi o berço da Battistella, um grupo empresarial privado que iniciou suas atividades em 1949, hoje mantém seus negócios florestais com o cultivo do Pinus em manejo sustentado e certificado - FSC. São ha de terras, distribuídas nos estados do Paraná e Santa Catarina.

4 A política ambiental Os princípios para o bom manejo dos cultivos de árvores da Battistella Florestas são: Zelar pela biodiversidade; Buscar a racionalidade do uso dos recursos naturais; Respeitar à água, solo e ar; Desenvolver ambiental, econômica e socialmente as regiões em que se insere as atividades da empresa; Difundir nas comunidades locais os conhecimentos relativos importância da preservação do meio ambientes, através da educação ambiental; Cumprir a lei.

5 Programas de pesquisa florestal 1)Programa de melhoramento genético para Pinus taeda. Objetivo: Produzir árvores com máxima produtividade e qualidade, otimizando o uso da terra e proporcionando maior rentabilidade ao empreendimento florestal. 2) Programa de espécies florestais alternativas. Objetivo: Produzir árvores nativas e exóticas com valor agregado percebido. Ocotea puberola, Ocotea porosa, Araucária angustifolia, Cedrella fissilis, Cupressus lusitanica, Cryptomeria japonica, Araucária cunninghamia, Toona ciliata, Acacia melanoxylon.

6 Ao tempo em que o homem criou e modificou paisagens, seu papel na conservação é pensar na compatibilização dos recursos produtivos e conservativos. Perguntas que inquietam a Battistella Como ajustar a matriz produtiva florestal na atual paisagem, partindo do princípio que sua modificação é dinâmica e muito dificilmente poderá ser restaurada à sua condição original, em função das exigências do modelo econômico atual de ocupação do espaço? Como manter viva a funcionalidade dos pequenos fragmentos naturais? Como favorecer as conexões entre os elementos fragmentados, visando enriquecer a biodiversidade?

7 A Battistella tem suas plantações inseridas em paisagem de mosaico, modificado ao longo da história de uso e ocupação territorial, fragmentação de habitats contínuos de Floresta Ombrófila Mista, representando atualmente uma realidade duplamente funcional, com aspectos produtivos e conservativos exercendo uma nova dinâmica dentro das comunidades naturais. Para avaliar a qualidade e a dimensão, propor ações estratégicas e de valoração da biodiversidade, disponibilizamos áreas produtivas para diversos estudos científicos junto a Universidades. 1) Estudo do processo de geração de vazão em cabeceiras de microbacias caracterizadas por floresta nativa e reflorestamento de Pinus. Prof. Dr.Masato Kobiyama - Universidade Federal de Santa Catarina; 2) Monitoramento e modelagem hidrossedimentológica em uma microbacia hidrográfica experimental. Prof. Dr.Masato Kobiyama - Universidade Federal de Santa Catarina; 3) Avaliação de estradas não pavimentadas no contexto de manejo de bacias hidrográficas: Aspectos hidrológicos e geotécnicos. Prof. Dr.Masato Kobiyama - Universidade Federal de Santa Catarina; 4) Estudo da sustentabilidade econômica, social e ambiental do sistema de produção de Pinus taeda em Rio Negrinho, SC, brasil. Prof. Dr.Antonio Higa - Universidade Federal do Paraná;

8 5) Caracterização ambiental de uma fazenda produtora de madeira, subsidio para a restauração ambiental. Eliziane Carla Scariot Prof. Dr.Ademir Reis - Universidade Federal de Santa Catarina; 6) Composição da Avifauna e Frugivoria e Dispersão de Sementes por Aves em Fazenda produtora de madeira. Nicholas Kaminski 7) Abordagem sistêmica para restauração da paisagem – tese de doutorado de Deisy Regina Tres. Prof. Dr.Ademir Reis - Universidade Federal de Santa Catarina; O diagnóstico foi construído por meio da elaboração de cenários da relação homem natureza baseados em diferentes ciclos produtivos e econômicos da Floresta com Araucária; da análise das diversas formas e fontes de heterogeneidade da paisagem numa escala temporal de cinqüenta anos. A partir da construção de uma série de mapas e análise das medidas das regiões ocupadas pela silvicultura e florestas naturais, assim como dos corredores de matas nativas, Deisy analisou a estrutura dessa paisagem. Além disso, o estudo contemplou o estudo dos fluxos ecológicos entre estas regiões, por meio de técnicas como a coleta da chuva de sementes, registro fotográfico da fauna silvestre e de sinais como fezes, pegadas e abrigos.

9 Com o cruzamento das informações, Deisy estimou o que tecnicamente os pesquisadores chamam de "conectividade funcional do mosaico". A conectividade é definida como a capacidade de uma paisagem de facilitar os fluxos de organismos, sementes e grãos de pólen. Os resultados mostram que mesmo os talhões de Pinus são regiões potenciais para a conectividade, favorecendo a integração entre os fragmentos de mata remanescentes. O trabalho mostra também que a probabilidade de organismos conseguirem atravessar os talhões de Pinus, alcançando as áreas naturais de habitat, é aumentada à medida que a paisagem se torna mais diversificada, com manchas de variados tamanhos e variadas distâncias.

10 Deisy chegou a conclusão de que o plantio de Pinus contribui para diversidade. A pesquisa apontou alta diversidade de flora e fauna. Os talhões de Pinus agem como corredores ecológicos entre áreas de mata remanescente e ciliares, diferente do que ocorre quando comparados às áreas desmatadas, pastagem ou culturas agrícolas. Isso permite a dispersão de sementes por aves e deslocamento de mamíferos (veado, jaguatirica, onça-parda, quati e outros). "As fazendas de Pinus tendem a atuar como grandes regiões nucleadoras na paisagem do Planalto Catarinense, sendo capazes de propiciar potencialidades para formar, numa escala local, dentro de comunidades em restauração, novas populações, facilitando a criação de novos nichos de regeneração e colonização, além de gerar, numa escala de contexto, novas situações de integração da paisagem regional. "Soma-se a isto a capacidade de manter no campo um ambiente equilibrado, evitando processos erosivos, mantendo os fluxos da água, fazendo uma boa conservação do solo e, com este conjunto, mantendo os fluxos biológicos necessários para a conservação da biodiversidade. Ademir Reis

11 Pica-pau-de-cara-canela – Dryocopus galeatus Maracanã – Primolius maracana Tauató-pintado – Accipiter poliogaster

12 Proposta para a conservação da Biodiversidade : Restaurar as diferentes conectividades social, ambiental e econômica, dentro de uma concepção que seja capaz de ver a paisagem acima da visão particular das propriedades, este será o maior desafio. Um avanço significativo das discussões de pesquisas ambientais implantadas foi conseguido quando se optou por considerar o duplo aspecto funcional da paisagem. As diferentes formas das manchas de vegetação Nativa e Pínus, em especial, o seu aspecto irregular juntamente com as características de bordas, área de interior e graus de isolamento permitiram inferir as potenciais regiões de conectividade entre os remanescentes e as diversas permeabilidades da matriz de Pínus, que atua com funções facilitadoras aos fluxos ecológicos. DEISY REGINA TRES, Dr. UFSC T796a Tres, Deisy Regina Abordagem sistêmica para restauração da paisagem [tese] / Deisy Regina Tres ; orientador, Ademir Reis. - Florianópolis, SC, 2010.

13 SocialAmbiental Econômico


Carregar ppt "A Battistella Florestal é proprietária de fazendas e gestoras de ativos florestais em vários municípios nos estados do Paraná e Santa Catarina. Suas florestas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google