A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mestrado Profissional em Ecologia e Biomonitoramento Análise crítica sobre: Um plano de aproveitamento energético para a bacia de um rio de grande porte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mestrado Profissional em Ecologia e Biomonitoramento Análise crítica sobre: Um plano de aproveitamento energético para a bacia de um rio de grande porte."— Transcrição da apresentação:

1 Mestrado Profissional em Ecologia e Biomonitoramento Análise crítica sobre: Um plano de aproveitamento energético para a bacia de um rio de grande porte na Amazônia. Equipe 2: Adelina Silva, Ana Celly, Delfin Vilam, Denilson Oliveira, Leib Carteado, Michele Amurim e Simone Campos.

2 Ecologia de Indivíduos e Populações e Ecologia de Comunidades Problema 2 Peixe da ordem Siluriformes, família Pimelodidae; A dourada é um grande bagre; Possui como principais características morfológicas: cabeça prateada e achatada, corpo dourado e presença de barbilhões maxilares curtos; Habita os canais dos principais rios da bacia amazônica e ocasionalmente entra na várzea durante a noite para se alimentar, retornando ao nascer do dia às águas fundas e escuras do canal;

3 Ecologia de Indivíduos e Populações e Ecologia de Comunidades Problema 2 Sua estratégia de vida a coloca no grupo de estratégia em equilíbrio (k-estrategistas) por apresentar altos valores de tamanho e idade média de maturação gonadal, taxa de crescimento baixa, alta sobrevivência de adultos e mortalidade natural baixa; Também podem ser vistos como R-estrategistas, pois sua época de reprodução é cíclica, dura de dois a três meses durante a cheia de cada ano, sua fecundidade é alta e seus ovos pequenos e sem proteção parental, os ambientes utilizados pela espécie variam sazonalmente e seus mecanismos de dispersão e migração são amplos.

4 Ecologia de Indivíduos e Populações e Ecologia de Comunidades Problema 2 Ciclo de vida A dourada é um peixe migrador que parece se desenvolver em três regiões diferentes: 1. As cabeceiras – locais de reprodução; 2. O estuário – área de criação e 3. O médio Amazonas para alimentação e crescimento. Esse bagre em sua migração percorre mais de Km do estuário até as áreas de desova a fim de completar o seu ciclo de vida.

5 Ecologia de Indivíduos e Populações e Ecologia de Comunidades Problema 2 Na fase pré-adulta vivem no estuário – área de alimentação e crescimento - e se dispersam por um a dois anos nos canais dos grandes rios da Amazônia Central para se alimentar; Quando o nível do rio começa a subir, a dourada que viveu na Amazônia Central durante pelo menos um ano, forma cardumes e se move rio acima procurando as cabeceiras, onde desova. Os ovos e larvas, então, são carreados passivamente pelas correntes do rio, de volta às regiões de criadouro, próximas a foz do Amazonas, onde o ciclo recomeça.

6 Ecologia de Indivíduos e Populações e Ecologia de Comunidades Problema 2 No estuário, as águas ricas em nutrientes do Amazonas encontram as águas oceânicas transparentes que permitem a penetração de luz necessária para a intensa produção de fitoplancton, o que torna esta área um ecótono de alta produção primária e grande densidade de invertebrados e outros organismos que servem de alimentação a esses peixes. Boa parcela do grupo de douradas retorna para o rio onde nasceu.


Carregar ppt "Mestrado Profissional em Ecologia e Biomonitoramento Análise crítica sobre: Um plano de aproveitamento energético para a bacia de um rio de grande porte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google