A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estimulado pelo receio de enfrentar dificuldades, ou motivado pela curiosidade decorrente da falta de madureza emocional, inicia-se o homem no uso dos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estimulado pelo receio de enfrentar dificuldades, ou motivado pela curiosidade decorrente da falta de madureza emocional, inicia-se o homem no uso dos."— Transcrição da apresentação:

1 Estimulado pelo receio de enfrentar dificuldades, ou motivado pela curiosidade decorrente da falta de madureza emocional, inicia-se o homem no uso dos estimulantes – sempre de efeitos tóxicos -, a que se entrega, inerme, deixando-se arrastar desde então, vencido e desditoso. – Joanna de Ângelis. A triste ilusão de que a maconha seria uma droga inofensiva ou, pelo menos, bem mais inofensiva do que os tóxicos mais agressivos, tais como, cocaína, crack ou heroína, se desfaz com a evolução da ciência. A maconha agride o cérebro de maneira ainda mais intensa porque encontra nesse local mais receptores prontos a interagir com ela. Imitando a ação de compostos naturalmente fabricados pelo organismo, os endocanabinoides que atuam na comunicação entre os neurônios nas sinapses, a maconha interfere de maneira intensa nesses locais levando ao comprometimento sério das funções cerebrais, muito ao contrário do que a ideia divulgada de que ela seria mais benigna. Os danos às sinapses permanecem por muito mais tempo do que o álcool e a cocaína e, em muitos casos, aí se instalam para sempre, principalmente quando seu uso começou na adolescência. Se lembrarmos que os usuários dela, maconha, são em maior número na população mundial, podemos fazer uma ideia longínqua das consequências nefastas causadas pela inocente maconha. Um conceituadíssimo psiquiatra e doutor em psicofarmacologia clínica pela Universidade de Londres entrevistado pela revista VEJA, edição 2293, de 31/10/2012, traz importantes consciência atual com as imagens torpes e deletérias das vidas pregressas, que a misericórdia da reencarnação faz jazer adormecidas...De incursão em incursão no conturbado mundo interior, desorganizam-se os comandos da consciência, arrojando o viciado nos lôbregos alçapões da loucura que os absorve, desarticulando os centros do equilíbrio, da saúde, da vontade, sem possibilidade reversiva, pela dependência que o próprio organismo físico e mental passa a sofrer, irreversivelmente... A educação moral à luz do Evangelho sem disfarces nem distorções; a conscientização espiritual sem alardes; a liberdade e a orientação com bases na responsabilidade; as disciplinas morais desde cedo; a vigilância carinhosa dos pais e mestres cautelosos; a assistência social e médica em contribuição fraternal constituem antídotos eficazes para o aberrante problema dos tóxicos – autoflagelo que a Humanidade está sofrendo, por haver trocado os valores reais do amor e da verdade pelos comportamentos irrelevantes quão insensatos da frivolidade. Liberar o uso da maconha sob o pretexto inverídico de que ela é menos agressiva e de que tal liberação deixaria essa droga desinteressante aos consumidores, será o mesmo que ter-se aprovado o aborto para o estupro, que se seguiu da aprovação do aborto dos fetos anencéfalos e que se seguirá de outros futuros motivos que a insensibilidade humana poderá reivindicar, na doce ilusão de legalizar tais atitudes aos olhos dos homens sem considerar de como ficará aos olhos de Deus! Pag. 4 Do livro POR ENTRE AS SOMBRAS revelações, quanto à legalização da droga que levaria, segundo alguns, a redução do consumo, ele esclarece que é a minoria dos consumidores que são levados ao vício pelo fato dela ser proibida. Informa ainda esse estudioso que drogas, tais como, cocaína e crack são devastadoras porque podem matar a curto ou curtíssimo prazo. Entretanto, essas substâncias, passado o período de abstinência, permitem ao organismo se recompor quando interrompido seu uso. Já com a maconha é diferente. Por interagir nas sinapses como informamos acima, ela é capaz de causar psicoses definitivas, mesmo depois da sua utilização interrompida. Chega com aparência de boazinha, se instala e promove estragos muito maiores do que aquelas que já demonstram violência desde o seu início. Como sempre, o autor dos desequilíbrios, encontra-se no ser imortal. Por isso, vamos recordar algumas lições de Joanna de Ângelis, contidas no livro Após A Tempestade, Editora LEAL, psicografia de Divaldo. Mais preocupado com o corpo do que com o espírito, o homem moderno deixou-se engolfar pela comodidade e prazer, deparando, inesperadamente, o vazio interior que lhe resulta amarga decepção, após as secundárias conquistas externas. Não pequeno número, incapaz de prosseguir, apaga as luzes da glória mentirosa nas furnas imundas para onde foge: presídios, manicômios, sarjetas, ali expiando, alucinado, a leviandade que o mortificou... Fixando-se nas estruturas mui sutis do perispírito, em processo vigoroso, os estupefacientes desagregam a personalidade, porquanto produzem na memória anterior a liberação do subconsciente que invade a MACONHA - O Perigo Presente! Ricardo Orestes Forni Vinde após mim, e eu vos farei pescador de homens! Quando Jesus disse: eu vos farei pescador está toda uma proposta de reconstrução e preparação do ser, convidando-o a deixar de ser um mero expectador da vida, um coadjuvante, e passar para a condição de agente diante da vida, assumindo seu papel de ator principal na pesca que lhe cabe, e que é também de sua responsabilidade. E conosco não pode ser diferente, precisamos continuar fazendo nosso papel de pescadores de homens, não dando o peixe, a gordura, a panela e o fogo já aceso, porque, se assim for, alguns vão querer que se mastigue também para eles, e daí decorrerão mais dois mil anos, e novamente os encontraremos famintos, à beira do mesmo mar, a nos lançar os mesmos pedidos. E aí meus amigos, a responsabilidade será nossa!. Jairo Avellar pelo espírito Marcelo Rios PAINEL DE ATIVIDADES DA CEAL SEGUNDA-FEIRA > 14:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual, P4 para crianças. 19:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual, P4 e P4/4 para crianças. Escola de Evangelização Infantil (19:30hs às 21:00 hs). TERÇA-FEIRA > 19:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual, A3, P1/P2. Entrevistas (DEPOE). QUARTA-FEIRA > 19:30 hs – Evangelho, Passes: P3E, P3M QUINTA-FEIRA >14:30 hs – Clube de Mães (Assistência Social). 20:00hs – Escola Espírita (Grupo de Estudos Doutrinários). SEXTA-FEIRA 19:15h – Evangelho e Passes A2 Se as mães do mundo se negassem à missão sagrada da maternidade, a Terra seria um deserto inútil. CAMPANHAPERMANENTE DA CEAL NOVOS SÓCIOS : Para continuar a atender a várias famílias, a CEAL precisa de novos sócios contribuintes. COLABORE. Contribua de acordo com suas possibilidades. LEITE E PÃO: Com o reinício das atividades do Departamento de Assistência Social a CEAL continuará a fornecer lanche às 5as.feiras para as mães e suas crianças carentes. O LEITE e o PÃO, são extremamente necessário, se puder, ajude-nos! Também aceitamos doações de: ROUPAS, CALÇADOS e OBJETOS usados e em bom estado.

2 Ano XVIII– n o 92 EDITORIAL – ESE Cap. XXIII – item 9 a 18 CEAL Casa Espírita André Luiz INFORMATIVO – Maio/Junho 2013 Depto de Divulgação da CEAL NESTA EDIÇÃO MÃE CAMPANHA PERMANENTE Pag. 1 MORAL AS BEM AVENTURANÇAS MACONHA O Perigo Presente!!! Cada passo que dou me lembra que estou sempre em marcha para a eternidade!! O jovem de Nazaré possui dotes extraordinários de taumaturgo e usa a linguagem simbólica e figurada das palavras; sabe muito bem que riscos corre, mas o conhecimento da verdade que o compenetra vai levá-lo a expulsar os mercadores do lugar sagrado e a pronunciara frase sacrílega: PONHAM ESTE TEMPLO ABAIXO, E EM TRES DIAS EU O RECONSTRUIREI. É a fagulha que irá determinar a prisão e depois a morte na cruz, por ter atacado frontalmente o modo dogmático com que o Sinédrio e o povo hebraico viviam e interpretavam a Lei de Moisés. Jesus foi um pregador itinerante: falando às pessoas daquela ponta de terra médio-oriental que se chama Palestina (literalmente Terra dos Filisteus), o Messias falou a todos os espíritos que se desenvolvem no planeta Terra. Naquele ambiente multiétnico, terra inquieta e testemunha de profundos contrastes humanos, o Senhor pousou o seu olhar amoroso e a sua benevolência de Pai, a fim de que se cristalizasse no coração dos seus filhos o desenho da unidade divina inerente ao grande projeto da Criação. O Cristo encarnou no nosso mundo, não para fins restauradores, mas para ORIENTAR E ESTIMULAR A EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE, dando a ela o seu verdadeiro centro, o seu verdadeiro objetivo. Assim fica mais claro que o gênero humano, para que o projeto divino possa se cumprir no retorno glorioso de Jesus Cristo, deve alcançar a UNIDADE ESPIRITUAL. Os homens despertados formarão a nova coletividade, que será a base genética, biológica e étnica que vai contribuir para a geração histórica do CORPUS CHRISTI Universal. Departamento de Divulgação Há 2000 anos aconteceu na Palestina uma experiência destinada a marcar o caminho espiritual do gênero humano. Um jovem galileu de Nazaré foi ouvido, mas cedo entrou em conflito com o povo hebraico, porque o colocou diante das próprias responsabilidades para com o Senhor e pôs em discussão a própria presença de Deus no TEMPLO SAGRADO DE ISRAEL. O templo era considerado pelo povo hebraico como o coração sagrado da nação. Depois da destruição de Jesuralém pelos babilônios, o novo complexo tinha surgido há somente cinquenta anos; em torno da estrutura gravitavam todos os maiores interesses de Jerusalém e do Grande Conselho Hebraico (SINÉDRIO). Colocá-lo em discussão ou criticá-lo significava tocar em interesses notáveis mas também em convicções espirituais radicalizadas no tempo. João, o Batista já havia criticado duramente as atividades do Templo, mas o humilde nazareno da Galileia encontrou a coragem de extrair as suas raízes enfraquecidas e trazê- las à atenção do mundo. No dia 7 de abril do ano de 30, fora dos muros de Jerusalém, num lugar chamado Gólgota (literalmente, o monte do crânio), três homens foram crucificados. No centro estava um galileu de nome Jesus, que há três anos pregava uma mensagem de amor e fraternidade universal, convidando todos os homens a tomas consciência que o Deus de Israel, através dele, Verbo encarnado, estava comunicando aos seus filhos que o planeta Terra logo seria testemunha de uma importante revelação espiritual, anunciando uma nova vida. ORAÇÃO

3 AS BEM-AVENTURANÇAS Pag. 2 Bem aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus! Quando Jesus nos falou sobre as bem-aventuranças, estava traçando para nós o caminho da redenção. Não são frases aleatórias; elas têm uma sequência lógica para que possamos passo a passo alcançar a verdadeira felicidade. O primeiro passo então, é ter o espírito pobre – o que não quer dizer falta de conhecimento, dado que este é imprescindível em nossa trajetória. É sim, ter consciência de que, por mais que seja o conhecimento da criatura, ela nunca supera o Criador; é reconhecer que acima de qualquer inteligência terrena existe a inteligência suprema do Pai. Assim, passamos a defender ideais de justiça e igualdade entre todos os homens e mulheres, sabendo sermos todos filhos do mesmo Pai e, portanto, irmãos. Não há dívida de que isso nos trará dias de luta, pois ainda são poucos os que compreendem esta verdade, muitas vezes somos e seremos injustiçados em nome dela, através de ações geradoras de lágrimas sentidas. Bem aventurados os que choram, porque serão consolados! A partir do momento em que choramos nossas dores, isso significa um crescimento muito grande, visto que o pranto não agride. Quando optamos por chorar, desistimos de ir à forra, pagar com a mesma moeda, usar a força física, provando que confiamos em Deus e deixamos a cargo dele a resposta à ofensa. Mil vezes melhor, voltar para nossas casas chorando que provocar lágrimas em alguém, porque só os mansos sabem chorar. Bem aventurados os mansos porque possuirão a Terra! Quando os mansos possuírem a Terra, não será para guerrear, espoliar, dividir e dominar. Na Terra dos mansos o amor imperará. A presença do Mestre será sentida em toda parte e será o reino dos filhos do Cordeiro vivendo em paz e harmonia. Não haverá mais separação, injustiça, diferença de crença ou raça. Seremos irmãos, seremos mansos – e estes anseiam pela justiça. Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados! Habitaremos a terra do Cordeiro e saciados de justiça, encontraremos o mais nobre sentimento humano, aquele que é o predecessor do amor universal, tão bem exemplificado pelo Mestre; a misericórdia é a miséria do coração, a pobreza do espírito que se curva à potência maior. Ser misericordioso é ser empático, é sentir a dor do irmão e suavizá-la com o amor que brota fomentado pela misericórdia. Devemos lembrar sempre que não é possível ser amoroso sem ser misericordioso. Bem aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia! Quando damos um sentimento, isso quer dizer que primeiro o recebemos, visto que ele está em nós. Ao passar pelas etapas da pobreza de espírito, da mansuetude, da justiça e da misericórdia, estaremos edificando tudo isso em nós e em nossos irmãos, que também herdarão a Terra. Alcançar a misericórdia é viver em plena comunhão com Deus, Jesus e todos os habitantes da Terra, sejam homens, animais, plantas ou pedras. É estar em harmonia com toda a criação, respeitando o estágio de cada um, reconhecendo quão importante é o papel dos indivíduos no equilíbrio do universo e amando sem distinção tanto aos que cruzarem nosso caminho como aqueles que nunca o cruzarão, porque o amor não conhece barreiras de espécie alguma. O amor se dá com simplicidade, é puro como as nuvens, as aves e os lírios, que mesmo nascidos no lodo não se contaminam com ele, tampouco o abandonam. Bem aventurados os puros de coração, porque verão a Deus! Um espírito para ver a Deus, já está na reta final do caminho, já não guarda nenhuma paixão humana e, por isso, nenhum dos tormentos que elas implicam. É plenamente sábio e bom, pobre de espírito, manso, justo e misericordioso como nosso Mestre, o único homem que amava incondicionalmente a todas as criaturas; aquele cujo olhar magnetizava e chamava à conversão; aquele que jamais era indiferente; aquele a quem é impossível não amar e tentar seguir, tamanha a esperança que nos trouxe. Mas um espírito puro, está na reta final, não na chegada; ainda é necessário que caminhe para a frente. Nessa etapa, teremos a missão de trabalhar para o desenvolvimento do mundo inteiro, a missão de levar a paz para onde formos enviados e lá semeá-la. Seremos pacíficos e pacificadores. Bem aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus! Todo aquele que luta pela paz vem em nome do Pai, e assim é chamado filho de Deus. Num aparente paradoxo, em geral os portadores de doutrinas pacificadoras acabam por gerar polêmicas, à medida que elas mexem em posições privilegiadas do mundo. Porque suas crenças incomodam os poderosos que se recusam a mudar. Não obstante, como se seu sangue contivesse sementes de esperança, deixam réstias de luz e seguidores convictos, que por sua vez plantarão sua semente no chão. São perseguidos por amor ao Pai e à justiça, mas é possível matar homens, nunca suas ideias. Bem aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus! Por isso Jesus diz que seu reino não é deste mundo. Ele, que já possui o reino dos céus, quer partilhar conosco essa paraíso, onde poderemos nos recompor da caminhada, para empreender outra, e outra, até finalmente sermos, como ele, unos com o Pai. Por isso não temamos, recordando o que nos foi assegurado. Bem aventurados sereis quando vos caluniarem, perseguirem e falarem todo o mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos, porque será grande a vosso recompensa no céu, pois assim foi com os profetas e os que vieram antes de vós. Trecho extraído do livro HORIZONTE VERMELHO pelo espírito SHOPHIE ORAÇÃO PELA PACIÊNCIA Ó Deus! Faze-me tolerante para com os erros dos outros. Às vezes, quando menos espero, estou acusando ao que erra. Isso acontece no lar, no trabalho, na rua. Sofrem os meus parentes, amigos e desconhecidos. Destes últimos, então, não tolero a menor falha. Quando assim procedo, saio prejudicado, revoluciono o cérebro, faço o coração bater descompassado e jogo uma carga negativa sobre os nervos. Para corrigir-me, quero, daqui para frente, pensar antes de emitir juízo. Na hora exata, me lembrarei deste compromisso e evitarei o descontrole emocional. Entendo que todas as pessoas são como eu, que têm defeitos e virtudes e que não gostam de ver seus defeitos ressaltados e intolerados. Diante do erro alheio, serei paciente e não deixarei que as ondas do nervosismo e da impaciência tomem conta de mim. Obrigado!

4 Nesta Edição Pag. 3 MÃE MORAL O Espiritismo não institui nenhuma nova moral; apenas facilita aos homens a inteligência e a prática da do Cristo, facultando fé inabalável e esclarecida aos que duvidam ou vacilam. A parte por assim dizer material da Ciência (espírita) somente requer olhos que observem, enquanto que a parte essencial exige um certo grau de sensibilidade, a que se pode chamar maturidade do senso moral, maturidade que independe da idade e do grau de instrução, porque é peculiar ao desenvolvimento, em sentido especial, do Espírito encarnado. Alguns atêm-se mais aos fenômenos do que à moral, que se lhes afigura cediça e monótona. Esses são os espíritas imperfeitos, alguns dos quais ficam a meio caminho ou se afastam de seus irmãos em crença, porque recuam ante a obrigação de se reformarem, ou então guardam as suas simpatias para os que lhe compartilham das fraquezas e prevenções. Aquele que pode ser, com razão, qualificado de espírita, verdadeiro e sincero, se acha em grau superior de adiantamento moral. O Espírito, que nele domina de modo mais completo a matéria, dá-lhe uma percepção mais clara do futuro; os princípios da Doutrina lhe fazem vibrar fibras que noutros se conservam inertes. Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más. Donde provém as diferenças físicas e morais que distinguem as raças humanas na Terra? – Do clima, da vida e dos costumes. Dá-se aí o que se dá com dois filhos de uma mesma mãe que, educados longe um do outro e de modos diferentes, em nada se assemelharão, quanto ao moral. Donde se originam as parecenças morais que costuma haver entre pais e filhos? A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo.Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e ela sempre me soou estranha. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, triatezas e perigos. Uma batalha hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária. Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso. Ser ¨desnecessária ¨ é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas esco- lhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não para de se transformar ao longo da vida. Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis. Pai e Mãe - solidários - criam filhos para serem livres. Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser ¨desnecessáios¨, nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar. ¨Dê a quem voce Ama¨ : - Asas para voar Raízes para voltar Motivos para ficar Dalai Lama – É que uns e outros são Espíritos simpáticos, que reciprocamente se atraíram pela analogia dos pendores. Que se deve entender por lei natural? – A lei natural é a lei de Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem. Indica-lhe o que deve fazer ou deixar de fazer e ele só é infeliz quando dela se afasta. Que definição se pode dar da moral? – A moral é a regra de bem proceder, isto é, de distinguir o bem do mal. Funda-se na observância da lei de Deus. O homem procede bem quanto tudo faz pelo bem de todos, porque então cumpre a lei de Deus. A moral ensinada pelos Espíritos superiores é toda evangélica; prega a caridade cristã em toda a sua sublimidade; e ainda faz mais, porque mostra a sua necessidade, tanto para a felicidade presente como para a futura, pois as consequências do bem e do mal que fazemos estão em nossos olhos. O progresso intelectual é também útil ao nosso adiantamento porque eleva a alma, faz-nos julgar mais corretamente as nossas ações assim facilitando o progresso moral. Com um Espírito não se luta corpo a corpo, mas de Espírito a Espírito; o mais forte será o vencedor. Aqui a força está na autoridade que se pode exercer sobre o Espírito e tal autoridade está subordinada à superioridade moral. Sendo o objetivo do Espiritismo o progresso moral da humanidade, forçosamente deverá iluminar o grave problema da educação moral, primeira fonte da moralização das massas. O objetivo de toda moral é ser praticada; mas esta, sobretudo, pretende a condição como absoluta, porque chama espíritas não os que aceitam os seus preceitos, mas apenas os que põem os seus preceitos em ação. Página extraída da RIE março/2013


Carregar ppt "Estimulado pelo receio de enfrentar dificuldades, ou motivado pela curiosidade decorrente da falta de madureza emocional, inicia-se o homem no uso dos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google