A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERCEPÇÃO DE TRÊS OBRAS Uma analise histórica, biografia e psicológica de 3 (três) obras do movimento literário Dadaísmo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERCEPÇÃO DE TRÊS OBRAS Uma analise histórica, biografia e psicológica de 3 (três) obras do movimento literário Dadaísmo."— Transcrição da apresentação:

1 PERCEPÇÃO DE TRÊS OBRAS Uma analise histórica, biografia e psicológica de 3 (três) obras do movimento literário Dadaísmo.

2 O OLHO CACODILATO, FRANCIS PICABIA,1921

3 LOeil Cacodylate Se trata de uma pintura a óleo com várias colagens sobre a tela. Pintada pelo pintor Francis Picabia em A primeira vista nos dá a sensação de desordem de ideias e figuras. Mas ao analisar o objetivo da obra, nota-se que não foge a ideia máxima do escândalo do Dadaísmo. É uma tela de absurdos para se liberar acima de tudo a imaginação.

4 Curiosidade da obra Cacodilato ( C2 H6 As O O Na) é um sal de ácido cacodílico (corpo orgânico arsenicado), usado em terapêutica.E em contato com os olhos provoca irritação.Então conclui-se que o nome olho de cacodilato, nos remete a uma tela que vai provocar irritação nas pessoas e na sociedade da época.

5 FRANCIS PICABIA( ) Pintor e escritor francês Envolveu-se com o cubismo, dadaísmo e surrealismo. Por volta de 1916, concentrou-se no Dadaísmo, principalmente na índole satírica do movimento Colaborou com Tzara na Revista Dada. Após 1927, abandonou a abstração pura e criou pinturas com figuras humanas.

6 Dada não cheira a nada. Não é nada, nada, nada. É como suas esperanças: nada. Como seus paraísos, nada. Como seus ídolos, nada. Como seus políticos, nada. Como seus heróis, nada. Como seus artistas, nada. Como suas religiões, nada. Vaiem, gritem, esmurrem meus dentes, e daí? Continuarei dizendo que vocês são uns débeis mentais. Daqui a três meses, meus amigos e eu estaremos lhes vendendo seus retratos por uns poucos francos (FRANCIS PICABIA – 1920)

7 O CRÍTICO DE ARTE, RAOUL HAUSMAN,1919

8 O CRÍTICO DE ARTE Se trata de uma litografia e colagem fotográfica sobre um papel 31,8x25,4. A colagem formando a figura do crítico aparece contra um fundo de um poema- pôster com palavras sem sentido, levando a crer que o crítico só fala disparates. Ainda se encontra na obra recortes de jornais e revistas.E espetado nas costas do crítico uma nota de dinheiro.

9 Os olhos rabiscados do jornalista simbolizam a escuridão de sua visão. Isto significa que o julgamento do crítico de arte, assim como o de qualquer instituição é ineficiente. A boca e os olhos do personagem principal estão cobertos por desenhos infantis, os olhos estão vendado e sua língua se enrola em direção à dama da sociedade. Além disso, a bochecha do homem está avermelhada, indicando que o julgamento do crítico está prejudicado por bebida.

10 Raoul Hausmann faz uma autorreferência na obra. A renúncia do kaiser Wilhelm, em 1918, levou as classes políticas a manobrarem para conseguir o poder da Alemanha. Os dadaístas ridicularizaram essa ambição. O autorreferencial Hausmann inclui o seu próprio cartão de visitas, que o descrevia como "Presidente do SOL, da Lua e da Pequena Terra (superfície interna)". O último aspecto que chama atenção na obra é a silhueta de um homem repleta de notícias impressas em jornal. Nela, está a palavra "merz", em negrito. Hausmann faz uma alusão ao pintor Kurt Schwitters e suas colagens "Merz". O artista teve sua entrada rejeitada no Clube Dadaísta de Berlim porque pintava paisagens - algo burguês.

11 RAOUL HAUSMAN( ) Foi um artista plástico, poeta e romancista austríaco. Com o pseudônimo Der Dadasophe exerceu um destacado papel como dadaísta, participando dos grupos de Zurique e posteriormente de Berlim. Foi crítico às instituições da Alemanha durante os anos transcorridos entre as duas guerras mundiais. Desenvolveu um processo de fotomontagem e imprimiu os seus primeiros "poemas de cartaz", ou "poemas-pôster" e produziu seus primeiros poemas fonéticos. Em 1919, tornou-se o editor do jornal "Der Dada". A partir de 1930, começa a trabalhar sistematicamente com fotografia, tendo migrado para Ibiza na mesma década em função da perseguição pelo Nazismo, estando as obras de Hausmann e dos dadaístas entre as consideradas "arte degenerada" por Hitler. Morreu em 1971 em Paris.

12 FONTE, MARCEL DUCHAMP,1917.

13 "Fountaine É um urinol invertido (de cabeça para baixo) de porcelana, com 23,5 x 18 cm, altura 60 cm. Trata-se de um ready-made, ou seja, refere-se ao uso de objetos industrializados ao âmbito da arte. Ele se apropria de algo que já está feito e os eleva à categoria de obra de arte.. Duchamp compara a peça com a projeção de Buda. Olhando bem de perto, parece mesmo com a imagem dele. Entretanto, a despeito do gesto iconoclasta de Duchamp, há quem veja nas formas do urinol uma semelhança com as formas femininas, de modo que se pode ensaiar uma explicação psicanalítica, quando se tem em mente o membro masculino lançando urina sobre a forma feminina

14 Curiosidades da obra Duchamp, embora dissesse que o artista não deve se repetir, mandou fazer várias réplicas desse urinol para vender para museus, e confeccionou uma caixa portátil com miniaturas de suas obras para vender também para museus e colecionadores. Duchamp dizia que o nome "Mutt" que botou no urinol, como sendo o do pretenso autor (que era ele mesmo) era uma homenagem aos personagens em quadrinho- Mutt e Jeff. Mesmo assim Jean Clair- considerado o maior critico francês da atualidade-, prefere entender que "Mutt" remete para uma gíria em inglês significando "imbecil" e que o pseudônimo "R. Mutt" lembra "armut, que em alemão significa "indigência", "penúria";

15 Em 1993, numa exposição em Nymes, o artista francês Pierre Pinnocelli se aproximou de um dos urinóis de Duchamp e decidiu se "apropriar" da obra, primeiro urinando nela e dizendo que o fato de ter urinado nela a obra de Duchamp agora lhe pertencia. Depois de ter urinado no urinol, Pinnocelli, pegou um martelo e quebrou a obra de Duchamp com o argumento de que agora a obra era dele, ele havia se "apropriado" conceitualmente dela. Ele foi processado pelo estado francês que lhe exigiu uma hipoteca de francos e que a questão deixou de ser estética para ser policial e até o Ministro da Justiça e da Cultura na França tiveram que opinar. O mesmo Pinnocelli em 2005, obcecado pelo urinol, insistindo que o urinol é de quem "intervém" nele, atacou a marteladas a cópia dessa obra no Beaubourg, em Paris, o que provocou novos problemas com a polícia.

16 MARCEL DUCHAMP ( ) Pintor e escultor francês Criou os ready-mades Desejava instigar o pensamento,provocar um raciocínio, destruir a quietude das coisas aceitas e estabelecidas. Sua arte abriu caminhos para movimentos como o pop art(1950 e 1960)

17 Um artista exprime-se com a alma, e é com a alma que a obra deve ser assimilada. MARCEL DUCHAMP

18 BIBLIOGRAFIA Movimento Arte Moderna – Surrealismo,Fiona Bradley mo mo Au_Temps_du_Boeuf3.htm Au_Temps_du_Boeuf3.htm socom/8lusocom09/paper/viewFile/197/173 socom/8lusocom09/paper/viewFile/197/173


Carregar ppt "PERCEPÇÃO DE TRÊS OBRAS Uma analise histórica, biografia e psicológica de 3 (três) obras do movimento literário Dadaísmo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google