A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Educar para o consumo. Educar para o consumo todos os dias Pode parecer um exagero, mas é verdade é que é possível abordar o tema do consumo na escola.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Educar para o consumo. Educar para o consumo todos os dias Pode parecer um exagero, mas é verdade é que é possível abordar o tema do consumo na escola."— Transcrição da apresentação:

1 Educar para o consumo

2 Educar para o consumo todos os dias Pode parecer um exagero, mas é verdade é que é possível abordar o tema do consumo na escola a todas as disciplinas. Caracterizar a sociedade de consumo, permitir uma percepção e uma comercialização das suas regras, conhecer os seus direitos como consumidor – procurar informação, desenvolver hábitos de análise de comparação e de crítica no momento de escolher – e usar bem os serviços, são algumas das competências que se podem transmitir na Escola.

3 O respeito pela Natureza Em 1854, um chefe índio disse a um administrador de Washington que lhe pretendia comprar o território do Índios, Como se pode comprar e vender o céu, o calor da terra?Se nós não somos donos da frescura das águas e do ar como poderão vocês comprar?

4 O Homem e a Terra A Terra pertence ao ao Homem e o Homem pertence à Terra tudo está ligado, somos como o sangue de uma família, tudo o que acontece à Terra acontecerá aos seus filhos.

5 Melhorar a qualidade de vida Quando não existem sistemas de tratamentos de efluentes, as descargas das indústrias para os rios matam os peixes e sujam as águas. Estes dois bens são muito importantes para a nossa saúde. Pensa em acções em que se pode melhorar o meio ambiente.

6 Biodiversidade Fazemos parte de uma cadeia que não de pode partir. Todos os elos da cadeia são essenciais. Há espécies que foram extintas pela acção do Homem, outras em perigo e que não existem meios capazes de recuperar uma espécie extinta. Hábitos de vida / consumo.

7 Ciclos naturais de vida No início, o Homem integrava-se na Natureza e regia-se pelos seus ciclos próprios. O nascer e o pôr- do-sol ditavam os horários. As estações do ano indicavam a época das sementeiras e das colheitas. As festas faziam parte deste ritual que a Natureza comandava e de que o Homem fazia parte.

8 Consequências introduzidas pelo Homem Ultimamente, umas das preocupações ambientais que tem sido focada refere-se ao aquecimento global do planeta e a sua relação com as condições de vida na Terra.

9 Aquecimento global / Efeito de Estufa As elevadas concentrações de dióxido de carbono e de metano (decomposição do lixo orgânico) destroí a camada de ozono que nos protege da radiação solar; O aquecimento global leva a alterações climáticas, modificando os solos, as espécies, as marés e o clima (formação de El Ninho). O que podemos fazer? Separação e reciclagem dos lixos, controlo de lixeiras, criação de aterros sanitários, reflorestação (absorção CO2) utilização do metano em biogás, etc.

10 Da auto-subsistência até à Economia de Mercado Antigamente, o Homem cultivava a terra e o que dela colhia era a base da sua alimentação. Depois descobriu que as produções eram diferentes em função do local de produção. O excedente convidava à troca: trocava produtos por outros produtos.

11 Da auto-subsistência até à Economia de Mercado Depois forma aparecendo bens que serviam de intermediários na troca – conchas, sal, ouro, animais, etc. Finalmente, a moeda permitiu dar valor aos diferentes produtos e compará-los uns aos outros.

12 Comprar, Pagar e Comparar preços Além disso, pode ser mais manuseável e durável, a moeda tornou também mais fácil a sua acumulação Hoje em dia amoeda ainda é muito utilizada, mas também utilizamos outras formas de pagamento como os cheques, porta- moedas electrónico, cartão multibanco, entre outros.

13 Composição do preço Composição de preço de uns jeans

14 Composição do preço Composição de preço de um champô

15 Gestão da mesada Num inquérito a 1246 jovens ( dos 12 aos 15 anos) de Portugal ( em 2000) e distribuídos geograficamente pelo Norte, Litoral, Interior, Centro, Sul Grande Porto e Grande Lisboa, pretendia-se concluir sobre o dinheiro dos jovens portugueses: 80% dado pela família; 12% por trabalhos ocasionais e 8% por trabalho fixo. 15% recebia diariamente, 27% semanalmente, 40% mensalmente e 24% ocasionalmente.

16 O que é consumo ético? É biodegradável? Em que país foi fabricado? Foi testado em animais? É reciclável? Foi feito com mão-de-obra infantil? Prejudica a camada de ozono? É proveniente de espécie em vias de extinção?

17 Deveres do Consumidor ESTAR ATENTO; ESTAR INFORMADO; FAZER UMA APRECIAÇÃO CRÍTICA; PARTICIPAR; SER PERSISTENTE; TER CONSCIÊNCIA AMBIENTAL; TER PREOCUPAÇÕES SOCIAIS; SER SOLIDÁRIO.

18 Deveres do Consumidor Estar atento – lendo, atentamente, as instruções e os avisos dos produtos e/ou avisos; Estar informado – solicitando e exigindo todas as informações necessárias e não decidindo nada sem reflectir ou quando tenha dúvidas. Fazer uma apreciação crítica – comparando preços e percebendo se satisfaz realmente as suas necessidades. Participar – dando a conhecer às entidades governamentais as suas necessidades e expectativas.

19 Deveres do Consumidor Ser persistente – insistindo, em caso de reclamação, num acordo justo e razoável. Ter consciência ambiental – contribuindo para a defesa do meio ambiente, através: da prevenção dos recursos naturais, da escolha de produtos não poluentes e da rejeição do desperdício; Ter preocupações sociais – evitando o consumo exagerado, consciente do impacto que ele pode ter sobre os outros cidadãos, principalmente sobre os grupos sociais mais desfavorecidos; Ser solidário - contribuindo para a defesa dos interesses de todos os consumidores.

20 Reclamar para melhorar As reclamações ajudam muitas vezes a melhorar o serviço prestado; A reclamação deve ser feita de preferência em carta registada com aviso de recepção

21 Como Reclamar ? O nome e a morada da pessoa que efectua a reclamação; O nome e a morada do destinatário; O local e a data; Uma breve exposição do problema (por ex. o que se comprou, referência, quanto custou, quando foi comprado, o que sucedeu);

22 Como Reclamar ? Prazo proposto para a resolução do problema, Pedido de resposta; O detalhe dos documentos anexados (facturas, recibos, contactos, etc.); Assinatura da pessoa que reclama.


Carregar ppt "Educar para o consumo. Educar para o consumo todos os dias Pode parecer um exagero, mas é verdade é que é possível abordar o tema do consumo na escola."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google