A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANIMAIS VERTEBRADOS ANFÍBIOS. O que é significa o termo anfíbio?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANIMAIS VERTEBRADOS ANFÍBIOS. O que é significa o termo anfíbio?"— Transcrição da apresentação:

1 ANIMAIS VERTEBRADOS ANFÍBIOS

2 O que é significa o termo anfíbio?

3 VIDA DUPLA Animais que possuem duas fases de vida: uma aquática e outra terrestre.

4 CLASSIFICAÇÃO DOS ANFÍBIOS ANURA, APODA E URODELA

5 ANURA: são representados por cerca de espécies, que incluem os sapos, as rãs e as pererecas. Os anuros não possuem cauda e seus membros posteriores são adaptados para o salto. A fecundação pode ser interna ou externa - e o desenvolvimento é indireto.

6 SAPO Hábitat: prefere viver em terra firme. Tamanho: de 2 a 25 centímetros. Número de espécies: cerca de 300 Tem aparência estranha, pele rugosa e cheia de verrugas. Suas pernas curtas fazem com que dê pulos limitados e desajeitados. Graças a glândulas na região dorsal, o sapo libera veneno que pode irritar nossos olhos e as mucosas. Mas a peçonha só pode ser expelida se o animal sofrer uma pressão externa, como ser pisado. Sapo-cururu (Bufo marinus)

7 Se o sapo assusta pelo veneno, a rã é considerada um prato sofisticado em muitos países. Ela tem a pele lisa e brilhante. Suas pernas são longas e correspondem a mais da metade do tamanho do animal. As patas traseiras podem ser dotadas de membranas que ajudam a rã a nadar. RÃ Hábitat: mora principalmente em lagoas Tamanho: de 9,8 milímetros a 30 centímetros Número de espécies: mais de 4 mil

8 PERERECA Hábitat: muito encontrada em galhos de árvores Tamanho: menos de 10 centímetros Número de espécies: mais de 700 Em geral, a perereca é menor que um sapo ou uma rã e tem como característica os olhos esbugalhados, deslocados para fora. Suas pernas finas e longas permitem grandes saltos - algumas alcançam a marca de 2 metros de distância! As pontas dos dedos da perereca possuem um tipo de ventosa, que ajuda a subir nas árvores.

9 APODA: são representados por cerca de 160 espécies, popularmente chamadas de cobras-cegas ou cecílias. São animais ápodes, ou seja, não possuem membros locomotores e o corpo é cilíndrico e alongado. A maioria das espécies é terrestre e vive enterrada no solo. Os olhos são vestigiais, ou seja, são atrofiados.

10 As fêmeas cuidam de seus filhotes até que obtenham condições de sobreviverem sozinhos. Em certas espécies, como a Siphonops annulatus, encontrada amplamente em nosso país, os recém-nascidos se apresentam despigmentados e bastante frágeis; e a mãe apresenta características curiosas: não se alimenta durante este período e, ainda, sua coloração passa a ser mais opaca. Recentemente, pesquisadores descobriram que esta mudança na pele das cecílias-fêmeas ocorre porque os filhotes se alimentam de sua epiderme, auxiliados por dentes especiais.

11 URODELA: são representados por cerca de 400 espécies de salamandras. O corpo destes animais é alongado e a cauda é bem desenvolvida inclusive na fase adulta. São mais abundantes em regiões de climas frios. A fecundação pode ser externa ou interna. Muitas espécies de salamandras não possuem pulmões e apresentam apenas respiração cutânea.

12 Sua constituição física é semelhante à de algumas espécies de lagarto, embora a salamandra não apresente escamas em sua pele. Apresentam cores e manchas variadas, sendo mais comuns as salamandras de pele preta com manchas amarelas brilhantes. Têm mecanismos de defesa semelhantes ao de outros anfíbios, como o sapo. Possui glândulas capazes de secretar, e inclusive lançar um líquido leitoso, que contém uma toxina chamada de Salamandrina, cujos efeitos são neurotoxicos.

13 Salamandra Gigante (Andrias japonicus) Trata-se de um dos maiores anfíbios existentes na terra cujo tamanho pode atingir 1,70m!!!! Essa salamandra vive em regiões do Japão e se encontra em ameaça de extinção!

14 Os tritões são caracterizados por um corpo semelhante ao dos lagartos, com quatro membros de tamanho idêntico e uma cauda distintiva. As larvas aquáticas possuem dentes verdadeiros em ambas as maxilas, e guelras externas. Outro representante dos urodelos

15 Muitos tritões produzem toxinas nas secreções da pele como mecanismo de defesa contra predadores. Os tritões o Taricha granulosa do noroeste do Pacífico produz tetrodotoxina mais do que suficiente para matar um ser humano adulto. Para provocar danos, as toxinas têm que penetrar no organismo sendo ingeridas ou através de uma lesão na pele.

16 CARACTERÍSTICAS GERAIS

17 REPRODUÇÃO O s anfíbios possuem o sexo separados (dioicos) e o modo mais comum é a reprodução ligada à água doce que ocorre nos anuros. Nesse caso a reprodução é sexuada por fecundação externa, na qual a fêmea libera óvulos (ainda não fecundados) envoltos em uma massa gelatinosa e o macho então lança seus gametas sobre eles para que ocorra a fecundação. Os ovos formados ficarão em ambiente aquático lêntico (lagos, lagoas, e represas) até o nascimento do girino, que captura seu alimento no meio ambiente.

18 Metamorfose do sapo Os sapos passam por uma metamorfose completa. Os ovos são postos na água, onde nascem os jovens girinos, que possuem cauda e brânquias externas, mas não têm pernas. Com o crescimento e desenvolvimento do girino, as brânquias desaparecem, as pernas posteriores surgem, depois as anteriores, e a cauda encolhe. Posteriormente, a cauda desaparece, resultando num sapo adulto jovem.

19

20 RESPIRAÇÃO Os anfíbios adultos precisam viver perto da umidade: sua pele é fina e pobremente queratinizada, muito sujeita à perda de água. Uma delgada epiderme, dotada de inúmeras glândulas mucosas, torna a pele úmida e lubrificada, constituindo-se de um importante órgão respiratório.

21 Nos sapos, os pulmões são extremamente simples, equivalem a dois "sacos" de pequeno volume e de pequena superfície de trocas gasosas. Essa característica é que aumenta a importância da pele como órgão respiratório. Os anfíbios são animais ectotérmicos ou heterotérmicos, assim como os peixes: a temperatura do corpo varia de acordo com a temperatura do ambiente.

22 SISTEMA DIGESTÓRIO O sistema digestivo dos anfíbios, apresenta uma boca larga, sem dentes; a língua, porém, é bem desenvolvida, presa na região anterior da mandíbula, podendo ser projetada para fora, para a captura de presas, geralmente insetos em movimento. Na região terminal do corpo fica a cloaca, onde desembocam os canais genitais e urinários.

23 SISTEMA CARDIOVASCULAR O coração apresenta três cavidades: dois átrios (um direito e um esquerdo) e um ventrículo. O sangue oxigenado (arterial) é distribuído para todas as partes do corpo, enquanto o sangue pobre em oxigênio (venoso) é recolhido nos tecidos e volta para o coração. Os dois tipos de sangue passam para o único ventrículo onde se misturam, ainda que parcialmente. Em seguida vai para os pulmões e para pele, onde ocorrem as trocas gasosas. A circulação é dupla e incompleta: dupla, porque o sangue passa duas vezes pelo coração a cada ciclo de circulação, incompleta, porque o ventrículo é único e nele o sangue arterial e venoso se misturam.

24

25 SISTEMA EXCRETOR O sistema excretor apresenta rins que filtram o sangue para retirar as impurezas produzidas pelas células. O principal produto da excreção é a amônia. A urina fica temporariamente armazenada na bexiga urinária e é eliminada pela cloaca.

26 CURIOSIDADES

27 O objetivo do coaxar é atrair um parceiro para o acasalamento. Somente os machos coaxam - as fêmeas são mudas. Algumas espécies apresentam dois coaxares diferentes: um de propaganda (ou nupcial) para atrair uma fêmea; outro para advertir um macho rival, no caso dele coaxar ou estar muito próximo.

28 MAIOR SAPO DO MUNDO A rã-golias ou Conraua goliath é um dos maiores anfíbios da terra. Pode crescer até 33 cm do comprimento, e pesar 3kg. Esse animal vive em um habitat relativamente pequeno, principalmente na África Ocidental (perto de Gabon). Essa espécie pode viver até 15 anos, e se alimenta de escorpiões, insetos e rãs/sapos menores. Elas podem escutar, mas não coaxam.

29 MENOR SAPO DO MUNDO A menor espécie de sapo conhecida do mundo mora nas alturas das Montanhas dos Andes, no Peru e mede de 7 a 10 milímetros de comprimento.

30 RÃ TRANSPARENTE Hyalinobatrachium pellucidum, também chamada como rã de vidro ou cristal, pois é completamente transparente. Não é nenhuma novidade, mas está definitivamente em extinção, então é a queridinha dos ambientalistas.


Carregar ppt "ANIMAIS VERTEBRADOS ANFÍBIOS. O que é significa o termo anfíbio?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google