A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planetas Telúricos Mercúrio O seu nome teve origem na Grécia por ser um planeta muito rápido e portanto foi- lhe atribuído este nome que na civilização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planetas Telúricos Mercúrio O seu nome teve origem na Grécia por ser um planeta muito rápido e portanto foi- lhe atribuído este nome que na civilização."— Transcrição da apresentação:

1

2 Planetas Telúricos

3

4 Mercúrio O seu nome teve origem na Grécia por ser um planeta muito rápido e portanto foi- lhe atribuído este nome que na civilização grega correspondia ao mensageiro dos deuses. Mercúrio é o planeta do Sistema Solar mais próximo do Sol. Mercúrio é um dos planetas mais brilhantes visto da terra. Este apresenta uma cor amarelada e o seu diâmetro é de cerca de 4878 km, que é menos de metade do da Terra. Tem uma massa de cerca de 0,055 da massa do nosso planeta. As distâncias mínima e máxima ao Sol são de 46 e 70 milhões de km. O tempo necessário para descrever uma translação completa é de aproximadamente 87,97 dias terrestres. O seu movimento de rotação é de 58,65 dias. As temperaturas variam entre -170 ºC (na parte não iluminada quando o planeta está mais distante do Sol) e 350 ºC a 430 ºC (na parte iluminada quando está mais perto do Sol). Este está repleto e crateras que resultam do impacto de corpos celestes com o planeta. Mercúrio encontra-se geologicamente morto há vários milhares de milhões de anos, mas apresenta sinais de ocorrência de grande actividade vulcânica. Mercúrio está praticamente despromovido de atmosfera e por isso não apresenta erosão por parte da água (hidráulica) ou por parte do vento (Aeólica). Este planeta principal tem um grande núcleo de ferro e a sua densidade média é de 5,6, sendo pois o mais denso de todos os planetas

5

6 Vénus Vénus tem o nome da deusa grega do amor. Este é o segundo planeta do sistema solar a contar do sol e descreve uma órbita em torno deste em 224,7 dias. Vénus está a uma distância média de 0,723 U.A. do sol. Este planeta é conhecido com a "estrela da manhã", por ser visível antes do nascer do Sol e por estrela da tarde por ser visível antes do pôr do sol. O seu movimento de rotação é de 243 dias no sentido inverso do da Terra (sentido retrógrado). A sua atmosfera é muito densa e é constituída em grande parte por dióxido de carbono (CO2), por algumas moléculas de azoto (N2), e é bastante volumosa. Esta contém também pequenas quantidades de água que permitem a formação de ácidos, como o ácido clorídrico e o ácido sulfúrico, que formam chuvas corrosivas. A pressão à sua superfície é a que encontramos a 1000 metros de profundidade nos oceanos da terra. É graças a esta atmosfera que faz com que Vénus seja o planeta mais quente do sistema solar, ainda mais quente que Mercúrio que está mais perto do sol. Esta densa atmosfera cria um efeito de estufa em Vénus. Dos poucos raios solares que entram no planeta, poucos são reflectidos para o espaço ficando a maior parte deles no planeta originando assim temperaturas de 470 ºC na sua superfície. Em Vénus existem ainda ventos fortes e tempestades. Vénus tem contudo muitas características semelhantes às da Terra: possui uma massa idêntica, um volume aproximado, um diâmetro também próximo, densidade média ligeiramente inferior e campo gravítico à superfície também ligeiramente inferior. A sua actividade vulcânica é identica á que já existiu na Terra.

7

8 Terra A idade da Terra, segundo cálculos de radioactividade, é cerca de 5 mil milhões de anos. A Terra é o planeta em que habitamos e é o terceiro do sistema solar a contar do sol. Devido ao seu movimento de rotação, a Terra não possui uma forma perfeitamente esférica. Possui um diâmetro equatorial de ,78 km e um raio médio de 6371,2 km. A superfície total é cerca de 510 milhões de km2, dos quais 70,8% são ocupados pelos oceanos e os restantes 29,2% pelos continentes. Terra tem a distância média ao sol de 149,6 milhões de km, ou seja 1 UA. A Terra possui apenas um único satélite natural, a Lua, que gira em torno dela a uma distância média de 60,3 vezes o raio da Terra. A Terra tem a massa de 5, kg e efectua dois movimentos: A rotação, que completa demora exactamente 23h 56min 4s; os restantes 3min 56s são acrescentados para compensar o movimento de translação, para que o Sol no seu movimento aparente passe pelo meridiano do lugar. A velocidade de rotação tem o seu valor máximo no equador (460 m.s-1) e é nula nos pólos. A translação, que demora 365,25 dias. Como o seu movimento não é rigorosamente circular, a velocidade de translação também não é constante, mas o seu valor médio é de 30 km/s. Devido á influencia das forças gravíticas exercidas pelo Sol e pela Lua existe o efeito das marés que correspondem a deformações periódicas na parte sólida do planeta. A atmosfera terrestre vai até uma altitude de cerca de 1000 km em relação ao nível médio da água do mar. A atmosfera terrestre divide-se em diversas regiões: a troposfera, que vai do solo até 10 a 15 km e é nesta zona que ocorre quase todos os fenómenos meteorológicos; a estratosfera, que soma mais 30 km de altura do que a troposfera onde existe uma temperatura de -55 ºC; entre outras regiões.

9

10 Mercúrio Marte é o último dos planetas telúricos, vem a seguir à Terra é o quarto planeta a contar do sol e aparenta uma cor avermelhada. Havia a ideia de que Marte poderia conter extra- -terrestres mas a exploração espacial acabou por tirar as dúvidas. Toda a investigação feita fez com que houvesse grandes progressos no conhecimento deste corpo celeste. Realizaram-se inúmeras missões para desvendar os mistérios do planeta. Actualmente a a mars express está em missão ao planeta vermelho afim de estudar a geologia do planeta, entre outras características do mesmo. As missões executadas a este astro começaram com as sondas americanas Mariner-4 em 1964, Mariner-6 e 7 em 1969, passando pelas soviéticas Mars-2 e 3 em Infelizmente, nenhuma destas conseguiu alcançar os objectivos. Com a Mariner-9 em 1971 e com a Viking a partir de 1976 é que se conseguiu desenvolver a sabedoria acerca deste tão enigmático planeta até aí. Conseguiram-se inúmeras fotografias, conseguiu-se analisar a densidade da atmosfera, a temperatura, a análise sismológica e também os solos. A sua distância média ao Sol é de 227,9 milhões de km. Uma translação é feita em 686,98 dias, ou seja, quase o dobro do ano terrestre. A seguir a Vénus, Marte é o planeta mais brilhante. Comparado com a Terra, tem uma dimensão muito pequena. O seu diâmetro equatorial é de 6794 km, que é um pouco maior do que mais o do nosso planeta. O seu volume é 6,58 vezes menor do que o da Terra. Tem uma massa 9,355 vezes menor do que a da Terra, isto é, 6,418´1023 kg. A densidade média do planeta é relativamente baixa, 3,93. Visto ao telescópio apresenta algumas manchas escuras permanentes, de cor cinzento azulado, com formas bem definidas. A observação destas manchas permitiu determinar o período de rotação, que é de 24h 37min 22,7s (dia sideral). O dia solar será um pouco mais longo, 24h 39min 35s. Assim, o ano marciano é composto por 668,5 dias marcianos. Gira em torno do Sol com uma velocidade média de 24 km/s-1. Marte

11


Carregar ppt "Planetas Telúricos Mercúrio O seu nome teve origem na Grécia por ser um planeta muito rápido e portanto foi- lhe atribuído este nome que na civilização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google