A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

USO DE ANÁLISE EMERGÉTICA E SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEO-REFERENCIADAS NO ESTUDO DE PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS FENI DALANO ROOSEVELT AGOSTINHO Engenheiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "USO DE ANÁLISE EMERGÉTICA E SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEO-REFERENCIADAS NO ESTUDO DE PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS FENI DALANO ROOSEVELT AGOSTINHO Engenheiro."— Transcrição da apresentação:

1 USO DE ANÁLISE EMERGÉTICA E SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEO-REFERENCIADAS NO ESTUDO DE PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS FENI DALANO ROOSEVELT AGOSTINHO Engenheiro Agrícola – UNICAMP 2001 Mestrando em Engenharia de Alimentos Laboratório de Engenharia Ecológica e Informática Aplicada Orientador: Prof. Dr. Enrique Ortega Rodriguez

2 Introdução  Preocupação com o Meio Ambiente: década de 70  Pressão da população levou a Conferência Sobre Meio Ambiente – Estocolmo, 1972  Declaração das nações unidas sobre Meio Ambiente (109 recomendações)  Situação piorou – Em 1983 criou-se a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente  Relatório Brundtland em 1987

3 Introdução  Eco 92 (Rio de Janeiro) – Rio +10 (Johanesburgo 2002)  Não houve avanços significativos nem metas e prazos de implementação de acordos  Economia Ecológica X Economia Neoclássica  Análise Emergética (Odum, 1996)  Sistema de Informações Geográficas (SIG)

4 Caracterização do Problema  Sobrevivência deve estar ligada à sustentabilidade  Revolução Verde  Sistema convencional:  menos vegetação, menos infiltração de água, erosão, acidificação, contaminação, perda de biodiversidade (fauna e flora)  Para o estado de SP - 10kg de solo para cada 1kg de soja; 12kg de solo para cada 1 kg de algodão; 5kg de solo para cada 1 kg de milho  Consumo de agrotóxicos – 0,8kg/ha de ingrediente ativo em 1970 para 7kg/ha em 1998  Agricultura itinerante  Necessidade de uma agricultura sustentável

5 Área de Estudo Duas Cachoeiras agroecológica 1.Sítio Duas Cachoeiras = 29,7 ha (propriedade agroecológica) Santa Helena convencional 2.Sítio Santa Helena = 15,6 ha (propriedade convencional) Três Lagos convencional 3.Sítio Três Lagos = 25,3 ha (propriedade convencional)

6 A=R.K.C.P.LS Fator topográfico Modelo digital de elevação (MDE), rotina aml. Fator prática conservacionista Bertoni & Lombardi Neto (1999) Fator Uso e Manejo Resende & Almeida (1985); Gabriels et al. (2003); Shi et al. (2004) Fator de erodibilidade do solo [t.h/(MJ.mm)] Bertoni & Lombardi Neto (1999); Resende & Almeida (1985); Lu et al. (2004); Guerra et al. (1999) Fator de chuva [ MJ.mm/(ha.h.ano)] Bertoni & Lombardi Neto (1999) Perda de solo [t/(ha.ano)] Equação Universal de Perda de solo

7 Análise Emergética

8

9 1.Transformidade  Tr = Y/Ep 2.Renovabilidade  %R = R/Y 3.Razão de Rendimento Emergético  EYR = Y/F 4.Razão de Investimento Emergético  EIR = F/I 5.Taxa de Intercâmbio Emergético  EER = Y/emergia da venda

10 Rentabilidade Econômica Externalidades da produção agrícola do Reino Unido: 360 US$/ha.ano (Pretty et al., 2000 e 2001)

11 Infiltração de Água Precipitação Infiltração Escorrimento Superficial Evapo-transpiração Não desejável Desejável

12 Infiltração de Água Lima (1996) Cavenage et al. (1999) Centurion et al. (2001) Souza & Alves (2003) Gicheru et al. (2004) 30% 30%  matas mais densas 20% 20%  cerrado, cultura anual e permanente com manejo conservacionista < 20% < 20%  para outras áreas mm/ano Estimativa Chuva Cobertura, Manejo e Tipo de solo Lençol Freático Sítio Duas Cachoeiras Nascente Água utilizada Água para Córrego Água infiltrada Água vinda do lençol externo Água para o lençol externo

13 Resultados e Discussão

14 Sítio Duas Cachoeiras 2003 – Uso do solo

15 Resultados e Discussão Sítio Duas Cachoeiras 2003 – Perda de solo [ton/ha.ano]

16 Resultados e Discussão Sítio Santa Helena 2003 – Uso do solo

17 Resultados e Discussão Sítio Santa Helena 2003 – Perda de solo [ton/ha.ano]

18 Resultados e Discussão Sítio Três Lagos 2003 – Uso do solo

19 Resultados e Discussão Sítio Três Lagos 2003 – Perda de solo [ton/ha.ano]

20 Resultados e Discussão Indicadores Ambientais 1.Transformidade  Tr = Y/Ep 2.Razão de Rendimento Emergético  EYR = Y/F 3.Razão de Investimento Emergético  EIR = F/I 4.Renovabilidade  %R = R/Y 5.Taxa de Intercâmbio Emergético  EER = Y/emergia da venda

21 Resultados e Discussão Indicador Econômico Rentabilidade = (Receitas – Custos) / Custos Rentabilidade Real=(Receitas–Custos–External.)/(Custos+External.) External. = 360,00 US$/ha.ano R$1,00  R$2,93 Bruto R$1,00  R$2,11 Bruto R$1,00  R$1,03 Bruto

22 Resultados e Discussão Indicador Econômico Rentabilidade = (Receitas – Custos) / Custos Rentabilidade Real=(Receitas–Custos–External.)/(Custos+External.) External. = 360,00 US$/ha.ano R$1,00  R$2,93 Bruto R$1,00  R$1,41 Bruto (R$2,11) R$1,00  R$0,52 Bruto (R$1,03)

23 Resultados e Discussão Sítio Duas Cachoeiras 1980 – Uso do solo

24 Resultados e Discussão Sítio Duas Cachoeiras 1990 – Uso do solo

25 Resultados e Discussão Sítio Duas Cachoeiras 2003 – Uso do solo fotos

26 Resultados e Discussão Sítio Duas Cachoeiras 2003 – Externalidades Recebidas fotos

27 Resultados e Discussão

28 100 litros/pessoa.dia ( litros/pessoa.ano) 100 litros/pessoa.dia ( litros/pessoa.ano) 50% da água infiltrada está disponível 50% da água infiltrada está disponível Sítio Duas Cachoeiras produz água para 1,5% da população de Amparo (≈ 980 pessoas) em um ano Sítio Duas Cachoeiras produz água para 1,5% da população de Amparo (≈ 980 pessoas) em um ano Código Florestal, Lei 4771/65, estabelece que 20% da área agrícola deve ser de preservação permanente Código Florestal, Lei 4771/65, estabelece que 20% da área agrícola deve ser de preservação permanente Para Amparo ser auto-suficiente na produção de água, 1,43% (ou 640ha) de sua área, deve ser utilizada como preservação permanente Para Amparo ser auto-suficiente na produção de água, 1,43% (ou 640ha) de sua área, deve ser utilizada como preservação permanente

29 Conclusões 1.Propriedades convencionais são altamente dependentes de recursos da economia; 2.Propriedades agroecológicas são eficientes na transformação de energia; 3.Propriedades convencionais perdem mais solo por erosão hídrica comparada à propriedade agroecológica; 4.Propriedades agroecológicas são altamente sustentáveis; 5.Pesquisas sobre valoração ambiental no Brasil são necessárias; 6.A mudança de convencional para agroecológico é possível e viável; 7.Propriedades agroecológicas realizam manejo adequado do solo, aumentando sua sustentabilidade;

30 Conclusões 8.A ocupação com áreas de mata não reduz a rentabilidade da propriedade agroecológica; 9.Propriedades agroecológicas possuem grande capacidade de infiltrar a água da chuva no solo; 10. Deve-se elaborar políticas públicas para que na montante das bacias hidrográficas, seja permitida apenas a produção agrícola pelo modelo agroecológico; 11. A união da análise emergética e SIG, torna-se uma poderosa ferramenta para a diagnosticar e propor melhorias em propriedades agrícolas; 12. A metodologia utilizada neste trabalho deve ser aplicada em sistema maiores, como bacias hidrográficas, para obter resultados mais amplos.

31 Agradecimentos

32

33

34

35

36


Carregar ppt "USO DE ANÁLISE EMERGÉTICA E SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEO-REFERENCIADAS NO ESTUDO DE PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS FENI DALANO ROOSEVELT AGOSTINHO Engenheiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google