A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Paz do Senhor! Chegou a hora de rever e memorizar o que aprendemos nas 13 lições da revista “Família Cristã”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Paz do Senhor! Chegou a hora de rever e memorizar o que aprendemos nas 13 lições da revista “Família Cristã”"— Transcrição da apresentação:

1

2 A Paz do Senhor! Chegou a hora de rever e memorizar o que aprendemos nas 13 lições da revista “Família Cristã”

3 Muito Importante! Peça ao Espírito Santo para fazer a diferença em sua aula! Ore, leia a Bíblia, consulte sua revista e estude a lição. Uma boa consulta a outras obras fidedignas enriquecerá ainda mais seus conhecimentos. Tenha uma boa aula e uma ótima semana!

4 Dúvidas, sugestões? Entre em contato conosco: Curta nossa página e acompanhe nossas novidades: facebook.com/EditoraBetel

5 “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos” Salmos 126.6

6

7 Programa Inteligente de Memorização “Família Cristã” Resgatando os valores cristãos na era dos relacionamentos descartáveis 3º Trimestre de 2013

8 Lição 1 – O modelo de Deus para a formação da família Na primeira lição vimos que os primeiros capítulos de Gênesis são riquíssimos em moldes que podem e devem ser utilizados na formação da família. Afinal, não há ali nenhuma ação humana. Portanto, ninguém pode dizer que são apenas produtos de uma época que há muito está ultrapassada. Todas as providências foram tomadas pelo próprio Deus. O modo como o Criador cuidou de cada detalhe na execução da Sua obra deve inspirar e orientar todas as ações dos cristãos na formação de suas famílias. Aqui voltamos ao princípio de tudo.

9 Após termos estudado o modelo de Deus para a formatação da família, ou seja, o modo como Deus cuidou de cada detalhe na execução da Sua obra, vimos como poderemos encontrar inspiração e sermos orientados para seguir na direção que o Senhor deseja para cada um de nós. As lições que a Bíblia nos apresenta através do relato da criação devem ser colocadas em prática, com a sabedoria e humildade que o Espírito Santo ministrará em cada um, para que nossa família seja para glória e louvor do Senhor!

10 Lição 2 – Aplicando princípios divinos à disciplina familiar Não bastou a Deus criar uma habitação para o homem e provê-lo de todos os meios de vida e de desenvolvimento. O Senhor também decidiu que acompanharia de perto a humanidade, que a disciplinaria, a corrigiria quando necessário fosse, e a restauraria quando ela viesse a se corromper. Ele tomou todas estas medidas e ordenou que fossem registradas para que nós pudéssemos imitá-Lo, também, na disciplina de nossas famílias. No entanto, é muito comum as pessoas confundirem os métodos de aplicação com a disciplina propriamente dita.

11 Após sabermos como diferenciar método e disciplina aprendemos que chegou a hora de, com aplicação e paciência, cuidarmos dos nossos filhos à maneira de Deus, não esquecendo que o caminho da disciplina é árduo e muitas vezes demorado, exigindo de quem tem a responsabilidade muito empenho, carinho, amor e muita compreensão. Que Deus nos ajude na aventura de criar filhos aplicando os princípios divinos.

12 Lição 3 – A importância do planejamento familiar responsável Se perguntarmos a qualquer pessoa o que é planejamento familiar, possivelmente obteremos a seguinte resposta: ‘Planejar a família é fazer os cálculos de quantos filhos o casal pode sustentar e educar sem depender de terceiros ou da caridade pública’. Isto é apenas parte da verdade e representa somente uma das etapas do projeto. Para chegarmos ao tão almejado planejamento, não devemos negligenciar etapas importantes, como estudamos na lição 3.

13 Após o estudo da lição passamos a nutrir a esperança de que cada pai e mãe possam ajudar seus filhos a não dispensarem as etapas fundamentais na formação da família. Que os princípios norteadores aqui discutidos possam ajudar a edificar as bases do lar que são necessárias à tranquilidade, à paz, à segurança e ao sucesso da nossa família.

14 Lição 4 – O modelo divino da comunicação Deus sempre procura relacionar-se com a humanidade. Tem sido assim desde o Éden (Gn 3.8,9). Mas, como é possível ao Imortal relacionar-se com o mortal, o Eterno com o efêmero, o Santo com o profano, o Incorruptível com o corruptível, o Justo com o injusto, o Pai das Luzes (Tg 1.17) com os que se assentam na escuridão? Os Evangelhos respondem a todas estas indagações, apresentam o clímax relacional do divino com o humano e se constituem o único modelo eficiente e confiável de comunicação que deveria ser imitado em todos os relacionamentos humanos.

15 É o que estudamos nesta lição. Na lição seguinte, aplicaríamos os princípios aqui apresentados nas relações familiares. Aprendemos que comunicar, no sentido mais aprofundado do cristianismo, é entender a doutrina da encarnação, aceitando-a, vivendo-a e testemunhando acerca dela. Assim podemos dizer que o modelo divino para a comunicação com a humanidade é a encarnação.

16 Lição 5 – Praticando com sabedoria a comunicação no lar Na quarta lição, a comunicação nos foi apresentada como algo essencial aos relacionamentos. Tivemos uma noção geral do verdadeiro ato de comunicar. Nesta lição vimos como aplicá-lo à Família. Aprendemos que devemos usar com sabedoria os recursos e as ferramentas da comunicação praticada e ensinada por Jesus, a fim de que seja estabelecido e mantido aberto o canal do diálogo, da empatia, do amor e da disciplina, a fim de desenvolvermos o modo de pensar, de ser e agir dos nossos filhos.

17 Lição 6 – O diálogo é vital para o crescimento integral dos filhos Embora nasçam cada vez mais crianças sem uma estrutura familiar tradicional, é na família formada pela união de um homem e uma mulher que se pode ofertar às crianças um marco próprio e adequado para seu desenvolvimento integral como pessoa. Na sexta lição aprendemos que a missão e a função das famílias cristãs é gerar, criar, formar e conservar uma semente de Deus em cada criança.

18 Diante destas responsabilidades, os pais cristãos precisam dedicar-se com amor, cuidado e sabedoria para que seus filhos desenvolvam honestidade, responsabilidade, capacidade para viver a liberdade e relacionamento pessoal com Deus e com seus semelhantes.

19 Lição 7 – Fugindo do método farisaico de educação Quando entrevistamos adolescentes e jovens que se desviaram da igreja, que se envolveram com drogas ou com a criminalidade ou que apresentam graves distúrbios comportamentais, descobrimos que um percentual muito alto deles foi criado no método farisaico de educação ou foram empurrados da Igreja porta afora por algum obreiro que utiliza esse mesmo método. Por isso, estudamos nesta lição, de forma resumida, os aspectos mais utilizados desse processo, para que os pais (ou candidatos a pais) possam reconhecê-lo e evitá-lo de pronto.

20 Após o estudo, concluímos que devemos fugir do trágico erro dos fariseus, o qual faz com que criemos nossos filhos para parecerem que são filhos de Deus, sem de fato o serem, que desenhemos na mente deles a imagem de um deus tirano e legalista, do qual estão sempre com medo (Rm 8.15). Tal imagem os conduz para longe do Bom Deus e os impede de se deleitarem na herança da graça, misericórdia e amor, como fazem os filhos amados (Rm 8.17). O Apóstolo Paulo alerta: “Se, pois, estai mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade e em disciplina do corpo, mas não têm valor algum contra a sensualidade.” (Cl ).

21 Lição 8 – Aplicando as parábolas de resgate à família cristã A maioria dos crentes, com conhecimento bíblico e vivência cristã, percebe que muitas porções da Bíblia têm um sentido primário e literal, porém possuem também sentidos proféticos para cumprimentos futuros e vários sentidos para aplicação prática à vida de seus ouvintes e leitores, bem como à Igreja em geral. Este é o caso das Parábolas de Resgate. Nesta lição extraímos delas os sentidos práticos aplicáveis à Família Cristã.

22 Para evitar perdas e regatar o que já se perdeu, lembremo-nos de que Deus coloca dentro das nossas relações pessoas para pastorear sobre nós e outras as quais devemos pastorear. Recebamos com gratidão a direção e o amor cuidadoso das primeiras e tratemos com zelo desvelado as últimas, sem jamais desistirmos delas.

23 Lição 9 – Abraçando o modelo disciplinar de Jesus Todas as verdades e princípios bíblicos referentes ao relacionamento entre Cristo e a Igreja são aplicáveis ao relacionamento entre marido e mulher e entre estes e seus filhos na família cristã. Com esta convicção tomamos como texto-chave para o estudo desta lição os capítulos de 1 a 3 do Apocalipse. Eles fornecem modelo singular e infalível de disciplina no lar. Na presente lição traçamos o perfil dos pais (casal) à luz daquilo que o Apóstolo pôde ver do perfil de Cristo.

24 Queridos irmãos, vivamos sob a proteção, controle e autoridade de Deus. Imitemos a Cristo no trato com nosso cônjuge e na educação de nossos filhos. Assemelhemo-nos a Jesus a ponto de podermos marcar as almas de nossos queridos com impressões tão profundas do Senhor que nada do que vier posteriormente tenha o poder de apagar aqueles sinais eternos.

25 Lição 10 – O modelo bíblico para as relações familiares Todo casal cristão, com um pouco de conhecimento bíblico, sabe de cor os deveres dos pais e dos filhos, listados em Efésios e Porém, a maioria, ou talvez todos, encontra grande dificuldade em viver o modelo de relacionamento familiar proposto pelo Apóstolo Paulo. Ao que parece, o problema reside em não conseguirem entender e aplicar o princípio que rege a doutrina paulina destinada a “regulamentar” as relações domésticas. A constatação desta dificuldade é que fez surgir esta lição.

26 Entendemos que a autoridade e a submissão no corpo social, chamado Família Cristã, serão aplicadas de modo correto e eficaz quando forem regidas pelo mesmo princípio que rege a Igreja: a autoridade pertence a Deus e Ele “colocou os membros no corpo, cada um deles como quis” (1Co 12.15). É fundamental entendermos que Deus mesmo deu os maridos para liderar o lar; as esposas para cooperarem e em concordância com o marido, edificarem o lar; os filhos, para que marido e esposa possam juntos exercitar a liderança e o aperfeiçoamento da família ao padrão que nos foi dado.

27 Lição 11 – Sirva a Deus em todo o tempo e com toda a sua família Nesta lição, tomamos conhecimento das sugestões práticas e das ferramentas para aplicação daqueles princípios e métodos que estudamos nas lições anteriores, a fim de que, havendo já sido despertados, fortalecidos e orientados pela Palavra e sabedores do que e como fazer, podermos fechar este trimestre com um brado, seguros e confiantes de que nossa casa está ou será edificada sobre a rocha.

28 Aprendemos que devemos orar constantemente para que nossa família sirva a Deus em todo tempo. As sugestões práticas e ferramentas para aplicação dos princípios e métodos que estudamos devem ser usados com sabedoria e diligência para honrar ao Senhor e, ao mesmo tempo, proporcionar uma vida de excelência para o nosso lar.

29 Lição 12 – Culto Doméstico: ferramenta eficaz na aplicação dos princípios divinos no lar Nesta lição analisamos o Culto Doméstico como principal ferramenta de ensino, aplicação, vivência e solidificação daqueles princípios no lar, estudados nas lições anteriores. Cremos que por meio deste culto poderemos abrigar toda a nossa família sob a proteção do Precioso Sangue de Jesus até que Ele venha. Que Deus nos ajude a implantar, reimplantar ou a renovar o Culto Doméstico.

30 Concluímos que a implantação, reimplantação ou a renovação do Culto Doméstico, é de fato uma prática muito simples, no entanto, capaz de auxiliar na formação de uma família bem sucedida. No início, talvez, alguns poderão ter dificuldades por inibição ou falta de prática, mas no decorrer das reuniões, perceberão o quanto é eficaz adorar a Deus com a família.

31 Lição 13 – Culto Doméstico: como realizar com sucesso Na lição anterior pudemos ver e entender a importância do Culto Doméstico. É possível que muitos o tenham implantado no dia seguinte à lição, outros talvez tenham ficado interessados em realizá-lo, mas não sabem como propor o Culto ao cônjuge ou aos filhos crescidos. Há os que querem, mas não têm ideia do que fazer ou de como começar. E há os que sempre o praticaram, conhecem os excelentes resultados desse hábito abençoado e abençoador, mas desejam renová- lo. Nesta lição tomamos nota das sugestões práticas referentes ao Culto Doméstico.

32 Ao fim da última lição concluímos que o sucesso do Culto Doméstico dependerá em grande parte da forma como será executado e do comprometimento dos seus integrantes e que, no mais, o Senhor dará o crescimento. Se você tiver alguma dúvida, converse com o pastor de sua igreja e peça a ele orientações complementares e não se esqueça que o Culto Doméstico não substitui os cultos semanais na igreja. Deus abençoe a todos.

33 Nossa Mensagem para você, aluno da EBD Prezado (a) aluno (a) da Escola Bíblica Dominical, a paz do Senhor! Muito obrigado por ter caminhado conosco durante o 3º. Trimestre de Esperamos ter contribuído para o enriquecimento de seus conhecimentos. Nosso próximo assunto será “DAVI, A LÂMPADA DE ISRAEL – A incrível história de um rei segundo o coração de Deus”. Que Deus possa lhe abençoar e lhe dar forças para continuar conosco nesta árdua, mas recompensadora tarefa, de semear a “boa semente”. Contamos com a sua presença em nossas próximas aulas dominicais. Deus abençoe você e toda a sua família. Editora Betel, Setembro de 2013

34 Referências Bíblia Sagrada – Concordância, Dicionário e Harpa - Editora Betel Revista Jovens e Adultos: Vida Cristã Vitoriosa, 1º Trimestre Editora Betel


Carregar ppt "A Paz do Senhor! Chegou a hora de rever e memorizar o que aprendemos nas 13 lições da revista “Família Cristã”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google