A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As provas que faltavam Maio 2010 as provas que faltavam Maio 2010 TRANSGÉNICOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As provas que faltavam Maio 2010 as provas que faltavam Maio 2010 TRANSGÉNICOS."— Transcrição da apresentação:

1 as provas que faltavam Maio 2010 as provas que faltavam Maio 2010 TRANSGÉNICOS

2 « Não há qualquer - uma só - prova científica de que o milho transgénico (da qualidade que é autorizado [sic] em Portugal e na Europa) seja pernicioso para a saúde. » Editorial no Jornal Expresso 2007/08/25 « Não há qualquer - uma só - prova científica de que o milho transgénico (da qualidade que é autorizado [sic] em Portugal e na Europa) seja pernicioso para a saúde. » Editorial no Jornal Expresso 2007/08/25

3 QUE OGM ESTAMOS A COMER? Beterraba: H7-1 Soja: MON89788 A MON Algodão: LL 25 MON 1445 MON 531 MON531 x MON1445 MON MON x MON 1445

4 QUE OGM ESTAMOS A COMER? Colza: T45 MS8 x RF3 GT 73 Milho: x NK x NK603 Bt11 GA21 MIR604 MON810 MON863 MON863 x MON810 MON863 x MON810 x NK603 MON863 x NK603 MON88017

5 QUE OGM ESTAMOS A COMER? Milho: MON89034 NK603 NK603 x MON810 T25 [Batata: Amflora] compass.org

6 QUE OGM ESTÃO EM APROVAÇÃO? Beterraba: A5-15 Colza: MS8 x RF3 x GT73 Liberator pHoe6/Ac GS40 / 90pHoe6 / Ac Algodão: GHB614 x LL x x MON88913 GHB614 LL25xMON15985 MON88913x MON15985 MON x

7 QUE OGM ESTÃO EM APROVAÇÃO? Milho: MON89034 x MON88017 MON87460 Bt11 x MIR604 x GA21 Bt11 x GA21 MON89034 x NK x 1507 x NK603 Bt11 x MIR162 x MIR604 x GA21 MON89034 x 1507 x NK Bt11 x MIR604 MIR604 x GA21

8 QUE OGM ESTÃO EM APROVAÇÃO? Milho: MON88017 x MON810 MON89034 x MON x MON89034 x 1507 x MON88017 x NK603 x MON810 Bt11 x MIR162 x GA21 MON89034 x NK x x 1507 x NK603

9 QUE OGM ESTÃO EM APROVAÇÃO? Soja: MON87769 MON87705 MON87701 x MON89788 BPS-CV127-9 MON A x Batata: AV43-6-G7 AVEBE Arroz: LL RICE 62 compass.org

10 O QUE SÃO OS OGM APROVADOS?

11 E COMO TÊM DE SER? « Uma autoridade competente apenas deve conceder aprovação após ter obtido garantias de que a libertação não implicará riscos para a saúde humana e para o ambiente. » Directiva 2001/18 sobre OGM

12 PROVAS DO IMPACTO NA SAÚDE

13 O DOGMA CENTRAL « Se alguma vez for observada a transferência de informação hereditária da proteína para o DNA, é todo o edifício intelectual da biologia molecular que cai por terra. » Francis Crick Prémio Nobel pela descoberta da estrutura do DNA

14 O DOGMA CENTRAL Ratas aguti grávidas, de pêlo amarelo, alimentadas com suplementos ricos em grupos metil: Filhotes ficaram com pêlo castanho Mudança estável, transmitida às gerações seguintes A informação circulou das proteínas para o DNA Waterland et al (2003) Transposable Elements: Targets for Early Nutritional Effects on Epigenetic Gene Regulation. Molecular and Cellular Biology 23(15):

15 RESISTÊNCIA A ANTIBIÓTICOS DNA transgénico sobrevive no intestino? Em sete voluntários ileostomizados: TODOS têm DNA transgénico no saco de colostomia Em 3 foi detectada integração do DNA GM na microflora intestinal Isso significa que os genes de resistência a antibióticos podem passar para as bactérias do nosso intestino Assessing the survival of transgenic plant DNA in the human gastrointestinal tract. Netherwood T. et al. Nat Biotech., 22: , 2004.

16 INFECCIOSIDADE Quase todos os OGM usam o promotor CaMV35S É muito infeccioso quando isolado do seu contexto genético É activo em animais Pode gerar novos vírus recombinantes Ho, M. W., Ryan, A., and Cummins, J. (2000). Hazards of transgenic plants containing the cauliflower mosaic virus promoter. Microb. Ecol. Health. Dis. 12(3):189–198.

17 PRODUTOS ANIMAIS Em Portugal os produtos animais carne, peixe de aquacultura ovos, leite e lacticínios são de animais que comeram rações GM 99% dos OGM em circulação vão para rações Os animais ficam diferentes por terem comido transgénicos?

18 PRODUTOS ANIMAIS Já se detectou DNA de plantas GM: em leite Agodi, A. et al. (2006) Detection of genetically modified DNA sequences in milk from The Italian market. International Journal of Hygiene and Environmental Health, 209, em galinhas (fígado, rim, etc) Einspanier, R., Klotz, A., Kraft, J., Aulrich, K., Poser, R., Schwaegle, F., Jahreis, G., and Flachowsky, G. (2001). The fate of forage plant DNA in farm animals, a collaborative case-study investigating cattle and chicken fed recombinant plant material. Eur. Food Res. Technol. 212:129–134. em porcos (sangue) Mazza, R., Soave, M., Morlacchini, M. Piva, G. and Marocco, A. (2005) Assessing the transfer of genetically modified DNA from feed to animal tissues. Transgenic Research 14,

19 PRODUTOS ANIMAIS Já se detectou DNA de plantas GM: em porcos (intestino, fígado e rim) e em ovelhas (tecidos epiteliais do intestino) Detection of Transgenic and Endogenous Plant DNA in Digesta and Tissues of Sheep and Pigs Fed Roundup Ready Canola Meal (2006) J. Agric. Food Chem. 54:1699–1709 Sharma, R. et al. em truta (glóbulos brancos, rim e músculo) Chainark, P. et al. (2008) Availability of genetically modified feed ingredient: investigations of ingested foreign DNA in rainbow trout Oncorhynchus mykiss. 74:

20 SEGURANÇA ALIMENTAR Impacto da alimentação GM em Ratos: Alterações morfológicas dos núcleos e na actividade nuclear em hepatócitos Malatesta et al (2002) Ultrastructural morphometrical and immunocytochemical analyses of hepatocyte nuclei from mice fed on genetically modified soybean. Cell Structure and Function 27: Alterações nos constituintes de células acinares pancreáticas Malatesta et al (2003) Fine structural analyses of pancreatic acinar cell nuclei from mice fed on genetically modified soybean. European Journal of Histochemistry 47(4):

21 SEGURANÇA ALIMENTAR Ratos: Alterações de peso e da concentração de minerais na urina e triglicerídeos circulantes Séralini et al (2007) New Analysis of a Rat Feeding Study with a Genetically Modified Maize Reveals Signs of Hepatorenal Toxicity. Archives of Environmental Contamination and Toxicology 52: Alterações imunitárias, subida de citoquinas Finamore et al (2008) Intestinal and Peripheral Immune Response to MON810 Maize Ingestion in Weaning and Old Mice. Journal of Agricultural and Food Chemistry 56(23): 11533– Alterações estruturais em testículos Vecchio et al (2004) Ultrastructural analysis of testes from mice fed on genetically modified soybean. European Journal of Histochemistry 48(4):

22 SEGURANÇA ALIMENTAR Ratos: Baixo peso nas glândulas suprarrenais (apenas em machos) e alteração significativa no número de glóbulos brancos Kroghsbo, S. et al. (2008) Immunotoxicological studies of genetically modified rice expressing PHA-E lectin or Bt toxin in Wistar rats. Toxicology 245:24-34 Desorganização acinar pancreática transiente Magaña-Gómez, J. et al. (2008) Pancreatic response of rats fed genetically modified soybean. J. Appl. Toxicol. 2008; 28: 217–226

23 SEGURANÇA ALIMENTAR Salmão baço alargado, TAG reduzido Sagstad, A. et al.(2008)Organs development, gene expression and health of Atlantic salmon (Salmo salar L.) fed genetically modified soybeans compared to the near-isogenic non- modified parental line. Aquaculture Nutrition 14: alteração na actividade de enzimas hepáticas e alterações nas populações de glóbulos brancos no sangue Sagstad et al.(2007) Evaluation of stress- and immune-response biomarkers in Atlantic salmon, Salmo salar L., fed different levels of genetically modified maize (Bt maize), compared with its near-isogenic parental line and a commercial suprex maize. Journal of Fish Diseases 30(4):

24 SEGURANÇA ALIMENTAR Coelho: Diferenças no padrão enzimático do rim e do coração Tudisco et al (2006) Genetically modified soya bean in rabbit feeding - detection of DNA fragments and evaluation of metabolic effects by enzymatic analysis. Animal Science 82: Ovelhas: Proliferação das células basais no epitélio do rúmen (em fêmeas) e alterações nucleares em células hepáticas e pancreáticas (em cordeiros) Trabalza-Marinucci et al. (2008) A three-year longitudinal study on the effects of a diet containing genetically modified Bt176 maize on the health status and performance of sheep. Livestock Science 113:178–190.

25 TOLERÂNCIA A HERBICIDAS Em concentrações sub-agrícolas é citotóxico e desregulador hormonal em células humanas Glyphosate-based herbicides are toxic and endocrine disruptors in human cell lines Gasnier et al. (2009) Toxicology 262: Também causa apoptose e necrose em células embrionárias e placentárias humanas Benachour, N. Séralini, G. (2009) Glyphosate Formulations Induce Apoptosis and Necrosis in Human Umbilical, Embryonic, and Placental Cells. Chem. Res. Toxicol. 22 (1): DOI: /tx800218n

26 RESISTÊNCIA A INSECTOS Existem indicações de que o Bt: desencadeia reacções imunitárias Vázquez-Padrón, Gonzáles-Cabrera, J., García-Tovar, C., Neri-Bazan, L., Lopéz-Revilla, R., Hernández, M., Moreno-Fierro, L. and de la Riva, G. A. (2000). Cry1Ac protoxin from Bacillus thuringiensis sp. kurstaki HD73 binds to surface proteins in the mouse small intestine. Biochem. Biophys. Res. Comm. 271, 54–58. é tóxico para células humanas Ito, A., Sasaguri, Y., Kitada, S., Kusaka, Y., Kuwano, K., Masutomi, K., Mizuki, E., Akao, T. and Ohba, M. (2004). A Bacillus thuringiensis crystal protein with selective cytocidal action to human cells. J. Biol. Chem. 279,

27 O SISTEMA FUNCIONA? « Sem os estudos epidemiológicos adequados a maior parte dos impactos negativos não vai ser detectada, e esses estudos não foram realizados.» Schubert, D (2008) The problem with Nutritionally Enhanced Plants. J Med Food 11(4):

28 O EXEMPLO DAS ALERGIAS Uma proteína não alergénica (de feijão), apresenta estrutura alterada e potencial imunogénico aumentado quando é produzida numa outra planta (ervilha) Outras proteínas da ervilha (depois de se tornar transgénica) aumentaram a sua imunogenicidade quando combinadas com a proteína transgénica Estes testes não são feitos nos OGM aprovados Transgenic Expression of Bean -Amylase Inhibitor in Peas Results in Altered Structure and Immunogenicity Prescott, V. et al. (2005) J. Agric. Food Chem. 53:

29 EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL Na União Europeia aprovam-se transgénicos com base numa lógica não científica: Perfil semelhante Riscos iguais

30 EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL Ratos alimentados 10 dias com OGM Três grupos de teste: A - alimento não GM B - alimento não GM com proteína GM adicionada C - alimento GM Resultado: Estímulo mitótico com hiperplasia do estômago/jejuno detectado no grupo C mas não no B Um perfil igual não se traduz em riscos iguais Ewen, S. et al. (1999) Effect of diets containing genetically modified potatoes expressing Galanthus nivalis lectin on rat small intestine. Lancet 354:1353–1354.

31 EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL « O passo crucial – incorporar o DNA [GM] no genoma celular – é uma questão aleatória. Não há maneira de controlar onde o novo gene vai ficar inserido. » Le Page, M.(1999)Genetic tools you can trust. New Scientist, June 10th.

32 EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL « Não é de admirar que este método crie um sem fim de problemas. [...] Às vezes o transgene mete-se no meio de outro gene, inutilizando-o. No pior cenário, pode causar cancro. » Le Page, M.(1999)Genetic tools you can trust. New Scientist, June 10th.

33 EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL « O DNA tem muitos interruptores que controlam os genes nas proximidades [...] O resultado é que o mesmo transgene pode comportar-se de 10 maneiras diferentes em 10 locais diferentes, consoante os interruptores que encontra. » Le Page, M.(1999)Genetic tools you can trust. New Scientist, June 10th.

34 Os alimentos transgénicos, tal como estão a ser autorizados na UE, são demonstradamente perigosos para a saúde humana.


Carregar ppt "As provas que faltavam Maio 2010 as provas que faltavam Maio 2010 TRANSGÉNICOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google