A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Bliografia Básica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Bliografia Básica."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata

2 Bliografia Básica

3 OBJETIVOS DA AULA O que são as finanças? O que é Administração Financeira? Gerente das próprias finanças?

4 O que são finanças? A arte e a ciência de administrar fundos, segundo Gitman. Todos os indivíduos e organizações ganham ou captam e gastam ou investem dinheiro. As finanças preocupa-se com: os processos, as instituições, os mercados e, os instrumentos envolvidos na transferência de dinheiro entre indivíduos, empresas e órgãos governamentais.

5 Principais áreas de finanças* De acordo com as oportunidades de carreiras: Serviços financeiros Administração Financeira *Gitman

6 Principais áreas de finanças* Serviços financeiros: área de finanças voltada à concepção e à assessoria, tanto na entrega de produtos financeiros a indivíduos, empresas e governo. Administração Financeira: diz a respeito da responsabilidade do administrador financeiro dentro de uma empresa. * Gitman

7 Administração financeira Preocupa-se com as tarefas do administrador financeiro na empresa. Administrador financeiro – gerenciam ativamente as questões financeiras. A maioria das decisões de negócios são mensuradas em termos financeiros, o administrador financeiro tem um papel essencial na operação da empresa.

8 Papel do administrador financeiro Devem gerir ativamente os assuntos financeiros de qualquer tipo de empresa: Financeira e não financeira; Privada e pública; Grande e pequena; Com ou sem fins lucrativos.

9 Papel do administrador financeiro Desempenham diversas tarefas financeiras, tais como: Planejamento e orçamentos; Concessão de crédito a clientes; Avaliação de projetos de investimentos; Administração de caixa; Captação de fundos para financiar as operações da empresa etc

10 Função da administração financeira Como a maioria das decisões numa empresa é avaliada em termos financeiros, a administração financeira desempenha um papel essencial. Em todas as áreas de responsabilidade, as pessoas têm necessidade de conhecimentos básicos da função de administração financeira. A área de finanças precisa estar em constante sintonia com as demais áreas da entidade.

11 RELACIONAMENTO DO GESTOR FINANCEIRO

12 Oportunidades Profissionais Analista financeiro Responsável pelo preparo dos planos financeiros e orçamentários. Incluem a previsão financeira, a análise financeira de desempenho e o trabalho em conjunto com a contabilidade. Gerente de orçamento de capital Responsável pela avaliação e recomendação de propostas de investimentos em ativos. Pode se envolver nos aspectos financeiros da implementação de investimentos aprovados.

13 Oportunidades Profissionais Gerente de projetos de financiamento Em grandes empresas, consegue o financiamento para investimentos em ativos. Coordena consultores, banqueiros de investimento e assessoria jurídica. Gerente de caixa Responsável por manter e controlar os saldos diários de caixa da empresa. Frequentemente, gerencia as atividades de cobrança e desembolso de caixa e investimentos a curto prazo, assim como coordena empréstimos a curto prazo e relações com bancos.

14 Oportunidades Profissionais Analista/gerente de crédito Administra a política de crédito da empresa através da avaliação de solicitação de crédito, extensão de crédito, assim como monitoramento e cobrança de contas a receber. Gerente de fundos de pensão Em grandes companhias, é responsável pela supervisão geral e administração de ativos e passivos do fundo de pensão dos empregados.

15 Formas Básicas de Organização Empresarial Firma individual: Negócio pertencente a uma pessoa; Proprietário tem responsabilidade ilimitada e precisa ser um gestor eclético; Dificuldade em dar aos empregados oportunidades de carreira a longo prazo; Fácil dissolução; Poder de conseguir recursos limitados onde inibe a expansão do negócio.

16 Formas Básicas de Organização Empresarial Sociedade Limitada: Dois ou mais proprietários operando juntos com finalidade lucrativa; Pode conseguir mais recursos (maior poder de empréstimos); Contratação de administradores profissionais.

17 Formas Básicas de Organização Empresarial Sociedade Anônima: Acionistas têm responsabilidade limitada, o que garante que eles não podem perder mais do que eles investiram; As propriedades (ações) são transferíveis prontamente; Contratação de administradores profissionais; Tem melhor acesso a financiamentos; Não há sigilo, pois os acionistas têm de receber relatórios financeiros.

18 Ações ordinárias A propriedade é evidenciada por ações ordinárias e preferenciais. Ação ordinária – verdadeiros proprietários da empresa são os acionistas ordinários. A eles são assegurados apenas uma coisa: que eles não podem perder mais do que investiram na empresa, esperando se compensado com dividendos adequados. As ações ordinárias podem ser vendidas com ou sem valor nominal. Cada ação ordinária dá o direito ao portador a um voto. Atualmente muitas empresas, emitem ações sem poder de voto e com poder de voto ampliado.

19 Ações ordinárias - Valor nominal – valor relativamente pro forma, estabelecido em estatuto, normalmente em torno de $ 1. - Sem valor nominal – a empresa emite ações sem valor nominal, onde determina o valor ou registro das ações nos livros ao preço que foram vendidas. Exemplo: BB&M Company, emitiu 1 milhão de ações ordinárias a um valor nominal de $ 2, recebendo receitas de $ 50 por ação. Isso resulta nos seguintes registros nos livros contábeis da empresa: Ações ordinárias (l milhão a $ 2 – valor nominal) $ Ágio na venda de ações $ Ativos em ações ordinárias $

20 Ações ordinárias Ações autorizadas – O estatuto social de uma empresa define o número de ações autorizadas que ela pode emitir. A empresa não pode vender mais ações do que o estatuto autoriza sem obter a aprovação através da votação dos acionistas. Estas ações se tornam ações em circulação quando são subscritas pelo público Se a empresa recompra qualquer uma de suas ações emitidas, essas são registradas como ações em tesouraria (e mostradas como uma dedução do capital próprio no BP da empresa). Exemplo: A Golden Enterprises tem a seguinte composição de capital próprio em 31 de dezembro: Ações ordinárias - $ 0,80 – valor nominal Autorizadas – 35 milhões de ações: emitidas 15 milhões $ Ágio na venda de ações $ Lucros retidos $ $ Ações em tesouraria (1 milhão de ações) ($ ) Total do capital próprio $

21 Ações ordinárias Quantas ações ordinárias adicionais pode a Golden vender sem obter a aprovação por parte de seus acionistas? 35 m ações autorizadas 15 m ações emitidas sendo 1 m ações em tesouraria = 15 – 1 = 14 m de ações em circulação Pode emitir 21 m de ações (35 m – 14 m = 21 m) sem precisar buscar a aprovação dos acionistas Este total incluí 1 m de ações atualmente em tesouraria, que a empresa pode emitir novamente para o público sem precisar da aprovação dos acionistas.

22 Ações Preferenciais Dão a seus portadores certos privilégios que os tornam superiores aos acionistas ordinários. Devido a esse fato, as empresas geralmente não emitem grandes quantidades de ações preferenciais. Os acionistas preferenciais recebem um rendimento periódico (fixo). São muitas vezes consideradas quase-dívidas. Têm primazia sobre os acionistas ordinários com relação à distribuição de lucros e distribuição de ativos, assim como não recebem normalmente privilégios de voto. Nos níveis de governança corporativa listados na Bovespa existem alguns direitos de acionistas preferenciais. A emissão de ações preferenciais sem direito a voto, não pode ultrapassar 50% do total das ações emitidas – Lei 10303/01

23 Rendimentos das ações Ação é um título de renda variável, oferecendo resultados (ganhos ou perdas) ao investidor baseados no comportamento de seus preços de mercado. Esses resultados dependem de diversos fatores ligados ao desempenho esperado da empresa emitente, das condições de mercado e evolução geral da economia.

24 Dividendos Rendimentos aos investidores: Dividendos: Representam distribuição de lucros auferidos pela empresa aos seus acionistas, sendo normalmente pagos em dinheiro. Política de dividendos : reter o lucro visando um reinvestimento ou distribuí-lo sob forma de dividendos.

25 Dividendos Todos os acionistas (ordinários e preferenciais) têm o direito de receber dividendos em cada exercício, tornando-se uma prática obrigatória para as sociedades por ações. Na Lei da S.A, os lucros são distribuídos com base no estatuto social, tendo como percentual mínimo obrigatório de 25% sobre o lucro líquido ajustado no período. Se o estatuto for omisso, 50% desse resultado, devendo os acionistas preferenciais receberem 10% a mais de dividendos que os ordinários.

26 Dividendos Nas companhias abertas, o dividendo pode não ser distribuído nos exercícios sociais em que ele não seja compatível com a situação financeira da empresa. Esses lucros não distribuídos são registrados em conta especial, devendo ser pagos como dividendos assim que a empresa tenha condições que lhe permita efetuar o pagamento.

27 Valorização A valorização do preço de mercado de uma ação é consequência do comportamento de mercado e do desempenho da empresa em determinado período. Todo investidor especula sobre a possibilidade de ganhos futuros e valorização do papel.

28 Acionistas Majoritários (Controladores) São os acionistas que possuem a quantidade de ações com direito a voto que lhe permite manter o controle acionário de uma empresa.

29 Acionistas Minoritários (não controladores) São os acionistas que não possuem a quantidade de ações suficientes que lhe permitam controlar uma empresa.

30 Juros sobre o Capital Próprio Outra forma de remuneração recebida pelos acionistas no Brasil é o juro sobre o capital próprio, pago pela empresa com base em suas reservas patrimoniais de lucros (resultados de exercícios anteriores que ficaram retidos na empresa), e não com base nos resultados da empresa no período, como os dividendos. Criado pela Lei n /95, veio substituir a correção monetária dos balanços introduzida pela Lei 6.404/76, e extinta em 1995.

31 Juros sobre o Capital Próprio Pagar juros sobre o capital próprio traz certos privilégios fiscais: as empresas podem deduzir de seu lucro real (lucro tributável) os juros desembolsados a seus acionistas a título de remuneração. Aplicada a taxa de juros de longo prazo (TJLP) sobre o patrimônio líquido da empresa, e o valor total máximo a ser pago não pode exceder 50% entre o maior dos seguintes valores: 1. Lucro líquido antes do IR, e calculado antes dos referidos juros. 2. Lucros acumulados de exercícios anteriores e registrados em reservas patrimoniais da empresa.

32 Juros sobre o capital próprio A apuração do juro é facultativa a cada empresa, não constituindo obrigação. Quando calculada e paga aos acionistas, é interpretada como se fossem dividendos previsto na Lei da S.A.

33 Dividendo x JCP Entenda O dividendo representa uma parte do lucro da empresa em um período dividido pelo número de ações. Por sua vez, o JCP (juro sobre capital próprio) é um incentivo criado em 1996 para compensar o fim da correção monetária no balanço das empresas. Por meio do JCP, a empresa remunera o capital dos acionistas até o valor da TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo). O valor do JCP sofre um desconto de 15% referente à alíquota de Imposto de Renda. O dividendo é isento, já que o lucro líquido da empresa é tributado, ou seja, já desconta o IR antes de chegar ao bolso do acionista. Algumas empresas preferem pagar JCP por causa de um benefício fiscal. O valor desse provento é considerado uma despesa financeira. Ou seja, as empresas remuneram o acionista por usar seu capital. No balanço, elas podem abater esse valor e conseguir contabilizar um lucro maior.

34 DEMOSTRAÇÕES DE RESULTADOS DA BB&M (EM MILHÕES DE DÓLARES). 34

35 COMO FUNCIONA A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DENTRO DE UMA SOCIEDADE ANÔNIMA?

36 36 Capítulo 1 – Introdução à Administração Financeira – Prof.Mônica

37 Órgãos da S.A. 1. Assembleia Geral – Órgão supremo da companhia. Convocada e instalada de acordo com a lei e o estatuto, tendo poder para decidir todos os negócios relativos ao objeto da companhia. AGO e AGE 2. Conselho de Administração: Órgão a quem compete, fixar a orientação geral dos negócios da companhia; Fiscalizar a gestão dos diretores; convocar assembléia quando julgar conveniente; Composto no mínimo, por três membros, acionistas, eleitos pela assembléia geral. 3. Diretoria: Juntamente com o Conselho de Administração, ou isoladamente, compete a administração da companhia; Pode ser composta por acionistas e não acionistas. (dois ou mais diretores)

38 Órgãos da S.A. 4. Conselho Fiscal: Órgão responsável pela fiscalização dos atos de administradores e pela verificação do cumprimento de seus deveres legais e estatutários; Formando de três a cinco membros. Composto por membros (nível universitário).

39 CEO – Chief Executive Officer – Presidente ou Diretor-Presidente Responsável pelo gerenciamento do dia-a-dia das operações e por levar adiante as políticas estabelecidas pelo Conselho de Administração. É exigido do CEO que relate periodicamente suas atividades para o conselho de administração da empresa. Manda-Chuva – tem poder sobre tudo e todos – menos sobre o chairman (presidente do conselho), a não ser que seja poderosíssimo e acumule as duas funções.

40 CFO – Chief Financial Officer – Diretor Financeiro Tamanho da empresa -> tamanho e a importância da função da administração financeira. Empresas de grande porte possuem um departamento em separado onde o CFO tem como subordinados, o diretor tesoureiro e o controller. Diretor tesoureiro – lida com planejamento financeiro, captação de recursos, gerenciamento de caixa, crédito e fundo de pensão. Controller – responsável pela contabilidade financeira e de custos. Pequenas empresas assume a função financeira.

41 Diferenças básicas entre administradores financeiros e contadores Administradores financeiros – avaliam as D.Cs., desenvolvem dados adicionais e tomam decisões baseados na sua avaliação dos resultados e riscos associados. Eles dão ênfase aos fluxos de caixa para que a empresa cumpra com suas obrigações e alcance seus objetivos. Contadores – fornecem dados sobre as operações passadas, presentes e futuras da empresa. Sua função é produzir e divulgar dados para a mensuração do desempenho da empresa.

42 ATIVIDADES-CHAVES do ADMINISTRADOR FINANCEIRO

43 Objetivo da empresa e decisões financeiras Decisões de Financiamento – captação de recursos (a curto e longo prazo) Decisões de Investimento – aplicações de recursos (investimentos operacionais). Essas decisões são importantes, pois afetam o sucesso da empresa na consecução de suas metas.

44 Tomada de decisões

45 Representação Financeira da Empresa

46 RELACIONAMENTO COM A CONTABILIDADE

47 Objetivo do Administrador Financeiro Maximizar o lucro Maximizar a riqueza do acionista Preservar a Riqueza dos stakeholders

48 O que são finanças? Capital de giro Capital de giro Decisões de investimento Decisões de financiamento Nível macro

49 O que são finanças? Um sistema financeiro bem desenvolvido é a base e uma característica essencial de qualquer nação desenvolvida moderna. Mercados financeiros, intermediários financeiros e administração financeira são os componentes importantes. Mercados e intermediários financeiros facilitam o fluxo de fundos de poupadores a investidores. A administração financeira envolve o uso eficiente de recursos financeiros na produção de bens.

50 Áreas e oportunidades em finanças Serviços financeiros A área de serviços financeiros é aquela que se preocupa com o desenvolvimento e a entrega de serviços de assessoramento e produtos financeiros a indivíduos, empresas e governo. As oportunidades de carreira incluem trabalho em bancos, planejamento financeiro para pessoas físicas, investimentos, imóveis e seguros.

51 Áreas e oportunidades em finanças Administração financeira A administração financeira se preocupa com as tarefas do administrador financeiro de uma empresa. Os administradores financeiros devem gerir ativamente os assuntos financeiros de qualquer tipo de empresa – pública, privada, grande ou pequena, com ou sem fins lucrativos. Administração financeira – recursos escassos – CRISE FINANCEIRA.

52 Oportunidades da carreira

53 A função da Administração Financeira O porte e a relevância da função da administração financeira dependem do tamanho da empresa. Nas pequenas, essa função é geralmente desempenhada pelo departamento de contabilidade. À medida que a empresa cresce, a função financeira se transforma em um departamento separado, diretamente ligado ao presidente da empresa, com a supervisão do diretor financeiro.

54 A função da Administração Financeira O tesoureiro (principal administrador financeiro) e controller ( contador-chefe) estão diretamente ligados ao diretor financeiro. Tesoureiro é responsável pelas atividades de planejamento financeiro, obtenção de fundos, decisões sobre investimentos de capitais, administração de caixa. Controller é responsável pelas atividades contábeis da empresa, contabilidade gerencial, de custos.

55 A função da Administração Financeira Relação com a teoria econômica o O campo de finanças está intimamente relacionado ao da economia. o O administrador financeiro precisa compreender o arcabouço econômico dentro do qual atuam para poderem reagir às mudanças ou se anteciparem a elas. o Visto que a maioria das empresas operam dentro da Economia.

56 A função da Administração Financeira Relação com a teoria econômica o O princípio econômico fundamental usado na administração financeira é a análise marginal. o Segundo a qual uma decisão financeira deve ser tomada apenas quando os benefícios adicionais superam os custos adicionais.

57 A função da Administração Financeira Relação com a contabilidade As atividades financeiras (tesoureiro) e contábeis (contador) estão intimamente relacionadas e com freqüência se sobrepõem. Em empresas de pequeno porte, o contador comumente ocupa a função financeira.

58 A função da Administração Financeira Relação com a contabilidade o Uma diferença importante em termos de perspectiva e ênfase entre finanças e contabilidade é que os contadores geralmente usam o regime de competência, ao passo que as finanças se concentram em fluxos de caixa. o Utilizando o regime de caixa.

59 A função da Administração Financeira Regime de competência – reconhece as receitas no momento da venda (quer tenha sido recebido o pagamento ou não) e as despesas, quando realizadas. Regime de caixa – reconhece as receitas e despesas apenas quando ocorrem entradas e saídas efetivas de caixa. A importância dessa diferença pode ser ilustrada com o exemplo a seguir.

60 A função da Administração Financeira Relação com a contabilidade Estas foram as atividades da Nassau Corporation no ano passado: Vendas$ (um iate, 100% a receber) Custos$ (pagos integralmente aos fornecedores) Compare as diferenças, em termos de desempenho, entre regime de competência e regime de caixa.

61 A função de administração financeira Relação com a contabilidade DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO COMPETÊNCIA CAIXA Vendas $ $ 0 Menos: custos (80.000) (80.000) Lucro (prejuízo) líquido $ –$(80.000)

62 A função da Administração Financeira Relação com a contabilidade Finanças e contabilidade também diferem no que diz respeito à tomada de decisões. Contabilidade se preocupa basicamente com a coleta e a apresentação de dados financeiros. Adm. Financeira analisa os demonstrativos contábeis, desenvolve dados adicionais e toma decisões, avaliando risco e retorno.

63 Atividades básicas do administrador financeiro Realizar análises e planejamento financeiro – diz respeito à transformação dos dados financeiros, de forma que possam ser utilizados para monitorar a situação financeira da empresa; avaliar a necessidade de se aumentar (ou reduzir) a capacidade de produção e determinação de aumento (ou redução) dos financiamentos requeridos.

64 Atividades básicas do administrador financeiro Tomar decisões de investimento – refere-se ao montante de recursos aplicados em ativos circulantes e em ativos permanente. deve decidir também quais são os melhores ativos permanentes a adquirir, e saber quando os ativos existente precisam ser modificados, substituídos ou liquidados.

65 Atividades básicas do administrador financeiro Tomar decisões de financiamento – deve estabelecer a combinação mais apropriada entre financiamento a curto e a longo prazo. deve analisar as alternativas de financiamentos disponíveis, seus custos e suas implicações a longo prazo para a empresa.

66 Atividades básicas do administrador financeiro

67 Objetivo da empresa Maximização do lucro? Lucro por ação (LPA) A maximização do lucro não leva em conta as diferenças em termos de distribuição dos resultados no tempo (timing de retornos), os fluxos de caixa e o risco. Alternativa de investimento Ano 1Ano 2Ano 3Total dos anos 1, 2 e 3 Rotor$1,40$1,00$ 0,40$ 2,80 Valve$ 0,60$ 1,00$ 1,40$ 3,00

68 Objetivo da empresa Distribuição no tempo Como a empresa pode obter rendimentos com os fundos que recebe, o recebimento mais rápido de fundos sempre é preferível. No exemplo o produto ROTOR oferece lucros maiores no 1º ano. Logo, os maiores resultados no ano 1 poderiam ser reinvestidos para gerar lucros maiores no futuro.

69 Objetivo da empresa Fluxos de caixa Lucros não levam necessariamente a fluxos de caixa para acionistas. Ex.: Uma empresa atua num setor competitivo e de tecnologia avançada, pode aumentar seu lucro reduzindo gastos com P&D. Sua posição competitiva poderia enfraquecer, o $ da ação cair, já que investidores bem informados a venderiam por vislumbrar fluxos de caixa menores no futuro.

70 Objetivo da empresa Risco A maximização do lucro também desconsidera o risco a possibilidade de que os resultados efetivos sejam diferentes do esperado. Relação de compensação entre FLUXO DE CAIXA (retorno) e RISCO. Retorno maior – aumenta o $ da ação. Risco maior – diminui o $ da ação.

71 Objetivo da empresa Maximização da riqueza do acionista, Por quê? Porque a maximização da riqueza do acionista leva adequadamente em conta os fluxos de caixa, a distribuição dos fluxos no tempo e o risco. Acionista – proprietário da empresa, em nome dos quais ela é gerida.

72 Objetivo da empresa Maximização da riqueza do acionista A riqueza dos acionista em uma S/A é medida pelo preço da ação. Baseia-se na data de ocorrência dos retornos (fluxos de caixa), em sua magnitude e seu risco. Logo, o preço da ação representa a riqueza dos proprietários e a maximização do preço da ação, significa aumento da riqueza do proprietário.

73 Objetivo da empresa: Maximização da riqueza do acionista

74 Objetivo da empresa Valor econômico adicionado (EVA®) O valor econômico adicionado (EVA®) é uma medida popular utilizada por muitas empresas para determinar se um investimento – proposto ou existente – contribui de maneira positiva para a riqueza dos acionistas. O EVA® é calculado subtraindo dos lucros operacionais líquidos de um investimento o custo dos fundos utilizados para financiá-lo. Investimento com EVA® positivo aumentam a riqueza dos acionistas, e aqueles com EVA® negativo diminuem sua riqueza.

75 Objetivo da empresa E quanto aos grupos de interesse? (stakeholders) Os outros grupos de interes incluem todos os indivíduos com algum vínculo econômico direto com a empresa, como: Funcionários; clientes; fornecedores; credores; e propietários. A empresa deve fazer um esforço deliberado para evitar ações prejudiciais à riqueza desses grupos. Deve procurar mantê-los.

76 Objetivo da empresa Stakeholders Busca-se a relação ganha-ganha. Mantendo-se uma relação positiva, busca-se diminuir o giro dos grupos de interesses, os conflitos e os litígios. Diz-se que é uma visão socialmente responsável

77 O papel da ética Ética é o conjunto de padrões de conduta ou julgamento moral e tem se transformado numa questão fundamental, tanto em nossa sociedade quanto na comunidade financeira. As violações éticas geram enorme publicidade. A publicidade negativa, que produz, em geral, impactos também negativos sobre uma empresa.

78 O papel da ética Análise dos aspectos éticos Para avaliar a viabilidade ética de uma ação proposta, deve-se perguntar: A ação é arbitrária ou caprichosa? concentra-se injustamente em um indivíduo ou grupo? A ação viola os direitos morais ou legais de algum indivíduo ou grupo? A ação está de acordo com os padrões morais aceitos? Existem alternativas de ação que tenderiam a causar menos danos efetivos ou potenciais?

79 O papel da ética Ética e preço da ação Os programas de comportamento ético procuram: Reduzir a ocorrência de litígios e os custos judiciais; Manter uma imagem positiva da empresa; Aumentar a confiança dos acionistas; Conquistar a lealdade, o comprometimento e o respeito dos diversos grupos de interesses vinculados à empresa. O resultado esperado é um impacto positivo sobre o preço da ação da empresa.

80 PROBLEMA DA AGENCIA

81 Questões de agency O problema de agency Sempre que um administrador detém menos de 100% do capital da empresa, há um possível problema de agency. Teoricamente, deveriam atuar de acordo com a maximização da riqueza do acionista. Entretanto, eles também se preocupam com sua riqueza pessoal, com a segurança de seu emprego, com benefícios indiretos e com seu estilo de vida Isso pode fazer com que os adm. não atuem de maneira sempre a beneficiar os acionistas da empresa.

82 Questões de agency Solução do problema Forças de mercado – acionistas importante e a ameaça de conquista de controle por outra empresa. Custos de agency – custos de monitoramento do comportamento dos administradores; proteção contra atos desonestos; e concessão de incentivos aos administradores (opções de compra de ações, bonificações em $, ações por desempenho). Contribuir para a maximização do preço da ação.

83 Questões 1. O que são finanças? Explique como essa área afeta a vida de todas as pessoas e organizações. 2. Descreva sobre a sociedade por ações. 3. Qual a diferença entre ações ordinárias e preferenciais. 4. Quais os objetivos dos administradores financeiros? 5. O que a empresa ignora quando está tentando obter lucros ótimos? 6. Especifique os tipos de garantia que os investidores e credores procuram em uma empresa? O administrador financeiro possui outras atribuições além das financeiras? Quais?

84 Questões 8 O que acontece quando a empresa emite muitas ações ordinárias? 9 A teoria financeira e a abordagem estatística fornecem todas as respostas aos problemas financeiros? 10 Além da maximização da riqueza, quais são as outras metas do administrador financeiro? 11 atribuições além das financeiras? Quais? 12 O que acontece quando a empresa emite muitas ações ordinárias? 13 A teoria financeira e a abordagem estatística fornecem todas as respostas aos problemas financeiros? 14 Além da maximização da riqueza, quais são as outras metas do administrador financeiro?


Carregar ppt "Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Bliografia Básica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google