A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

L EI DE A DORAÇÃO, P RECE & E VANGELHO N O L AR ESDE – Módulo IX 07/27/2011 – Sandra B. / Antonia V. CICLO II A & B.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "L EI DE A DORAÇÃO, P RECE & E VANGELHO N O L AR ESDE – Módulo IX 07/27/2011 – Sandra B. / Antonia V. CICLO II A & B."— Transcrição da apresentação:

1 L EI DE A DORAÇÃO, P RECE & E VANGELHO N O L AR ESDE – Módulo IX 07/27/2011 – Sandra B. / Antonia V. CICLO II A & B

2 R OTEIRO DE E STUDO Lei de Adoração: Dizer em que consiste a adoração. Explicar a maneira de adorar a Deus segundo o Espiritismo. Prece: Conceituar prece. Justificar a importância da prece. Explicar a eficácia e a ação da prece. Envagelho No Lar: Ato de adoração a Deus. Importância. Como se faz. 2 KSSF - Kardecian Study Society of FL

3 D ÉCADA DE 60 – C RESCENTE C ETICISMO Década de 60: os homens estavam tão inebriados com o progresso científico que, em diversos jornais e revistas, foram publicados artigos que decretavam a morte de Deus. No dias atuais: a Ciência é incapaz de atender as necessidades crescentes do homem sejam físicas, emocionais, afetivas, sociais ou espirituais. Avanço Cicntífico Inutilidade de Deus Crença & Adoração a DEUS 3 KSSF - Kardecian Study Society of FL LEIS NATURAIS

4 V OCÁBULO A DORAÇÃO Mini Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa 3Ed. Adorar: vt. 1. Render culto a divindade. 2. Amar extremosamente. P. 3. Amar-se multuamente ao extremo. Adoração. Adorado. Adorador. LE 649. Em que consiste a adoração? - “Na elevação do pensamento a Deus. Pela adoração a Ele aproximais a vossa alma.” 4 KSSF - Kardecian Study Society of FL

5 O BJETIVO DA A DORAÇÃO LE 650. A adoração resulta de um sentimento inato ou é produto do ensino? - “É sentimento inato,como o da Divindade. O homem é levado pela consciência de sua fraqueza a curva-se ante Aquele que o pode proteger.” LE 651. Houve povos desprovidos de qualquer sentimento de adoração? - “Não. Jamais houveram povos ateus. Todos compreendem a existência de um ser supremo, acima deles próprios.” 5 KSSF - Kardecian Study Society of FL

6 O BJETIVO DA A DORAÇÃO ( CONT.) LE 652. Pode considerar-se a adoração como tendo sua fonte na lei natural? - “Ela está na lei natural pois é resultado de um sentimento inato no homen. Por isto a encontrais em todos os povos, posto que sob formas diferentes. ” 6 KSSF - Kardecian Study Society of FL

7 A DORAÇÃO & PROCESSO EVOLUTIVO O processo de adoração acompanha a evolução da criatura humana, uma vez que, como o homem evolui intelecto e moralmente, aperfeiçoa também sua concepção de Deus e a sua forma de adorá-lo. 7 KSSF - Kardecian Study Society of FL

8 A DORAÇÃO & PROCESSO EVOLUTIVO ( CONT.) Idéia de Deus na humanidade Politeísmo Monoteísmo Culto Exterior 8 KSSF - Kardecian Study Society of FL Essa bifurcação ocorreu quando do surgimento do Cristianismo

9 L EI DE A DORAÇÃO LE 668. Os fenômenos espíritas eram produzidos em todos os tempos? Sendo conhecidos desde as primeiras etapas do mundo, não teriam contribuído para a crença na pluralidade dos deuses? - “Sem dúvida. Chamando deus a tudo quanto era sobrenatural para os homens os Espíritos eram deuses. Por isso quando um homem se distinguia de todos os outros por suas ações por seu gênio ou por um poder oculto e incompreendido do vulgo, tomavam-no por um deus e lhe rendiam culto, após a morte.” 9 KSSF - Kardecian Study Society of FL

10 A NTIGUIDADE A palavra “deus” tinha uma acepção muito ampla, uma qualificação genérica, que se dava a todo ser existente fora das condições humanas; Tudo que representasse um poder maior que o do ser humano, era adorado como um “deus”. 10 KSSF - Kardecian Study Society of FL

11 L EI DE A DORAÇÃO Os Espíritos superiores nos esclarecem que adoração verdadeira é do coração. Em todas as vossas ações, lembrai-vos sempre de que o Senhor tem sobre vós o olhar. (LE 653) Todos os homens são irmãos e filhos de Deus. Deus chama a si todos que seguem sua lei seja qual for a forma sob a qual esta é expressa. INTENÇÃO 11 KSSF - Kardecian Study Society of FL

12 P RECE Conceito de Prece Pedir Agradecer Louvar 12 KSSF - Kardecian Study Society of FL

13 P AI N OSSO O Pai Nosso representa o mais perfeito modelo de concisão, verdadeira obra-prima de sublimidade e simplicidade. Jesus (Mateus 6:9-13) 13 KSSF - Kardecian Study Society of FL

14 C ONCEITO DE P RECE ( CONT.) “(…) a prece deve ser uma expansão íntima da alma para com Deus, um colóquio solitário,uma meditação sempre útil, muitas vezes fecunda. É por excelência o refúgio dos aflitos, dos corações magoados …” (Léon Denis – Depois da Morte – 5a. Parte cap. LI (A prece) 14 KSSF - Kardecian Study Society of FL

15 FINALIDADES DA PRECE Pedido: por nós ou por outra pessoa  é necessário saber o que pedir, o que se deve e o que não se deve pedir;  é muito importante perceber a resposta, que muitas vezes não é a que nós queremos, mas é a que nós necessitamos. Reconhecimento ou agradecimento  agradecer àquilo que temos, que recebemos, as oportunidades, os talentos, as bênçãos. Louvor, Contemplação ou Glorificação  prece de louvor a Deus pela beleza, pela natureza, pela perfeição, por puro amor ao pai, é uma mensagem de carinho, de afeto e de ternura, por entender o que é amar a Deus sobre todas as coisas 15 KSSF - Kardecian Study Society of FL

16 I MPORTÂNCIA DA P RECE ( CONT.) A prece se reveste de importância capital em qualquer situação. Pela prece, obtém o homem o concurso dos bons Espíritos que acorrem a sustentá-lo em suas boas resoluções e a inspirar-lhe idéias sãs. 16 KSSF - Kardecian Study Society of FL

17 Energias Elevadas Estado de Prece METABOLIZAÇÃO 17 KSSF - Kardecian Study Society of FL

18 I MPORTÂNCIA DA P RECE - D ISTINÇÃO ENTRE O RAR & R EZAR REZAR ORAR Rezar é repetir palavras segundo fórmulas determinadas. É produzir eco que a brisa dissipa, como sucede à voz do sino que no espaço se espraia e morre. Orar é sentir. O sentimento é intraduzível. Não há palavra que o defina com absoluta precisão. O mais rico vocabulário do mundo é pobre para traduzir a grandeza de um sentimento. 18 KSSF - Kardecian Study Society of FL

19 E FICÁCIA & A ÇÃO DA P RECE “O (…) trabalho da prece é mais importante do que se pode imaginar no círculo dos encarnados. Não há prece sem reposta. É a oração, filha do amor, não é apenas súplica. É comunhão entre o criador e criatura, constituindo, assim, o mais poderoso influxo magnético que conhecemos.” ( Os Mensageiros de André Luiz – Cap. 25) 19 KSSF - Kardecian Study Society of FL

20 C ASO C ECÍLIA DO L IVRO M ISSIONÁRIOS DA L UZ – C AP. 6 - O RAÇÃO O lar do jovem torturado, não obstante as infelizes e pertinazes companhias, permanece fluidicamente protegido, em virtude de sua esposa cultivar o hábito da oração e da vida reta. Amiga de Alexandre, a esposa Cecília vai ao seu encontro, mais tarde, em espírito, e lhe pede auxílio no amparo ao infeliz e desviado companheiro. 20 KSSF - Kardecian Study Society of FL

21 EVANGELHO NO LAR Conceito: o É uma reunião da família em dia e hora certos, para estudo do Evangelho e oração em conjunto. o É uma reunião familiar de estudo e reflexão dos ensinamentos de Jesus, interpretadas à luz da Doutrina Espírita, na qual se utiliza a prece como instrumento de ligação com o Senhor da Vida. ” (Missionários da Luz – André Luiz, Cap. 6) 21 KSSF - Kardecian Study Society of FL

22 E VANGELHO N O L AR - L AR NA V ISÃO E SPÍRITA “Não é somente a moradia dos corpos, mas, acima de tudo, a residência das almas. O santuário doméstico que encontre criaturas amantes da oração e dos sentimento elevados, converte-se em campo sublime das mais belas florações e colheitas espirituais” (Missionários da Luz – André Luiz, Cap. 6) 22 KSSF - Kardecian Study Society of FL

23 E VANGELHO N O L AR - L AR NA V ISÃO E SPÍRITA “O culto familiar do Evangelho não é somente um curso de iluminação interior, mas também processo avançado de defesa exterior, pelas claridades espirituais que acende em torno. O homem que ora traz consigo inalienável couraça. O lar que cultiva a prece transforma-se em fortaleza” Os Mensageiros– André Luiz, Cap. 37) 23 KSSF - Kardecian Study Society of FL

24 E VANGELHO NO LAR Evangelho é ato de adoração a Deus porque não há serviço da fé viva, sem aquiescência e concurso do coração. (Luz No Lar – Espírito Scheilla – Cap.9) 24 KSSF - Kardecian Study Society of FL “Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo…Aí estão todas as leis e os profetas” O Evangelho Segundo O Espiritismo – Allan Kardec Cap. I – ítem 3

25 I MPORTÂNCIA DO E VANGELHO N O L AR A família é o núcleo básico da sociedade e onde reencarnam os espíritos a fim de continuar seu processo de evolução. É nela onde se processam os encontros de antigos afetos e desafetos para o necessário crescimento espiritual. (Adenáuer Novaes – Conhecendo o Espiritismo – Cap. 18) SOCIEDADE FAMÍLIA 25 KSSF - Kardecian Study Society of FL

26 I MPORTÂNCIA DO E VANGELHO N O L AR O Lar que realiza o Evangelho no Lar: A observação impensada é ouvida sem revolta; A calúnia é isolada no algodão do silêncio; A enfermidade é recebida com calma; O erro alheio encontra compaixão; A maldade não encontra brechas para insinuar-se. (Luz no Lar – Diversos Espíritos Cap. 1- Mensagem de Emmanuel) 26 KSSF - Kardecian Study Society of FL

27 C OMO SE F AZ E VANGELHO NO L AR Finalidade: reunir a família em torno dos ensinamentos evangélicos à luz da Doutrina Espírita, e sob a assistência de benfeitores espirituais; Participantes: todos os integrantes do lar inclusive as crianças. 27 KSSF - Kardecian Study Society of FL

28 C OMO SE F AZ E VANGELHO NO L AR (C ONT.) Desenvolvimento: Prece inicial; Leitura e comentário de página evangélica com participação de todos os presentes. A reunião pode ser enriquecida, conforme o caso, com poesia, história ou narrativa de fatos reais; Prece de encerramento (ocasião em que se pode orar pelos que não puderam estar presentes: parentes, amigos, vizinhos, etc.. 28 KSSF - Kardecian Study Society of FL

29 C OMO SE F AZ E VANGELHO NO L AR (C ONT.) Recomendações: Não ultrapasse uma hora de duração; Ler Evangelho Segundo o Espiritismo, Evangelho em Casa e outras páginas evangélicas; Abster-se de manifestações de Espíritos; Pode-se colocar águar para que seja magnetizada pelos Benfeitores Espirituais; Realizar a reunião semanalmente em dia e horário certo; Deve-se evitar comentários ou comparações que desmereçam pessoas ou religiões; Presença de visita não é motivo para a não realização do Evangelho no Lar. Convide os participantes. 29 KSSF - Kardecian Study Society of FL

30 JESUS EM CASA – L EITURA O culto do Mestre, em casa, É novo sol que irradia A música da alegria Em santa e bela canção. É a glória de Deus que vaza O dom da Graça Divina, Que regenera e ilumina O templo do coração. 30 KSSF - Kardecian Study Society of FL

31 JESUS EM CASA – L EITURA Ouvida a bênção da prece, Na sala doce e tranqüila, A lição do bem cintila Como um poema a brilhar. O verbo humano enaltece A caridade e a esperança, Tudo é bendita mudança No plano familiar. 31 KSSF - Kardecian Study Society of FL

32 JESUS EM CASA – L EITURA Anula-se a malquerença, a frase é contente e boa. Quem guarda ofensas, perdoa Quem sofre, agradece à cruz. A maldade escuta e pensa E o vício da rebeldia Perde a máscara sombria... Toda névoa faz-se luz! 32 KSSF - Kardecian Study Society of FL

33 JESUS EM CASA – L EITURA Na casa fortalecida Por semelhante alimento, Tudo vibra entendimento Sublime e renovador. O dever governa a vida Vozes brandas falam calmas.... É Jesus chamando as almas. Ao reino do Eterno Amor! (Do livro Luz no Lar. Psicografia de Francisco Cândido Xavier) 33 KSSF - Kardecian Study Society of FL

34 B IBLIOGRAFIA Apostila do ESDE Módulo IX – Lei de Adoração (ver também bibliografia adotada para o módulo) “Os Missionários da Luz”- André Luiz - Cap. 6 A Oração “Os Mensageiros”– André Luiz – Cap. 25 e Cap. 37 “Conhecendo o Espiritismo” - Adenáuer Novaes –Cap KSSF - Kardecian Study Society of FL

35 35 KSSF - Kardecian Study Society of FL


Carregar ppt "L EI DE A DORAÇÃO, P RECE & E VANGELHO N O L AR ESDE – Módulo IX 07/27/2011 – Sandra B. / Antonia V. CICLO II A & B."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google