A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASCENSÃO E QUEDA? DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA (Sobre)viver num contexto de mudança permanente UNIVERSIDADE DOS AÇORES ABRIL, 2008 João Leite.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASCENSÃO E QUEDA? DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA (Sobre)viver num contexto de mudança permanente UNIVERSIDADE DOS AÇORES ABRIL, 2008 João Leite."— Transcrição da apresentação:

1 ASCENSÃO E QUEDA? DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA (Sobre)viver num contexto de mudança permanente UNIVERSIDADE DOS AÇORES ABRIL, 2008 João Leite

2 1º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DOCUMENTAIS ( ) Informação bibliográfica e documental. Ponta Delgada, Universidade dos Açores, Serviços de Documentação, vol. 7(2), Maio-Ago Prof. Doutor Artur Teodoro de Matos Dra. Maria da Graça Almeida Lima

3 PRETENDE-SE CONTAR A HISTÓRIA DE UM PERCURSO FEITO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS COM UM ENFOQUE MUITO ESPECIAL NAS TENDÊNCIAS ACTUAIS QUE APONTAM PARA A INTEGRAÇÃO DE BIBLIOTECAS, ARQUIVOS, SISTEMAS DE CIRCULAÇÃO DOCUMENTAL E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, EM QUE A INFORMAÇÃO DIGITAL GANHA TERRENO EM RELAÇÃO AOS FORMATOS TRADICIONAIS

4 ANTES… BIBLIOTECA CENTRADA: NO TRATAMENTO TÉCNICO E NAS COLECÇÕES

5 A VELHINHA MESSA Dactilografou milhares de fichas!...

6 Ficha catalográfica usada na FLUP anterior à ficha normalizada

7 STENCIL MATRIZ PARA DUPLICAÇÃO DE FICHAS CATALOGRÁFICAS

8 MINIGRAPH

9 FICHA CATALOGRÁFICA NORMALIZADA 12,5 X 7,5

10 MINI FOTOCOPIADORA COM ALIMENTADOR DE FICHAS 12,5 X 7,5 CM

11 CATÁLOGOS (antigas bases de dados)

12 Processo completo:

13 HÁ 25 ANOS NA UNIVERSIDADE DOS AÇORES SIMULTANEAMENTE JÁ SE DESENVOLVIA INTERESSANTE INVESTIGAÇÃO SOBRE GESTÃO DO CONHECIMENTO

14 PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO ACADÉMICA

15 E EM COLABORAÇÃO COM A HELENA MARGARIDA SILVESTRE COUTO APRESENTAVA-SE UM PLANO DE AUTOMATIZAÇÃO DOS SDUAÇ

16 INTERESSANTE MAS BÁSICO, JURÁSSICO… DO PONTO DE VISTA TECNOLÓGICO.

17 PROGRAMA DE PESQUISA (escrito em BASIC)

18 UM DOS OUTPUTS DO SISTEMA

19 NOVOS SUPORTES NOVOS RECEIOS NOVOS DESAFIOS MICROFICHA

20 MICROFILME

21 SISTEMA DE LEITURA, IMPRESSÃO E DIGITALIZAÇÃO DE MICROFORMATOS

22 DISQUETE CD ROM

23 DVD

24 MAS NADA MAIS PRÁTICO DO QUE PODER TRANSPORTAR A BIBLIOTECA NO NOSSO BOLSO NUMA PENDRIVE…

25 DOS PRIMEIROS SISTEMAS DE GESTÃO MS-DOS PORBASE

26 AOS NOVOS SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO AMBIENTE WINDOWS

27 PASSANDO PELOS SISTEMAS DE CIRCULAÇÃO DE INFORMAÇÃO E DE DOCUMENTOS

28 HOJE TUDO PASSA PELA IMENSA TEIA (WEB) QUE É A INTERNET

29 A BIBLIOTECA HOJE

30 ORGANIZAÇÃO

31 HOJE… BIBLIOTECA CENTRADA: NA TECNOLOGIA E NAS PESSOAS

32 e o enfoque na tecnologia pode resultar em bibliotecas de todos e para todos vital para a integração plena de estudantes com NEE(s) Produção / tratamento / acesso À INFORMAÇÃO

33 Missão Desenvolver, promover e facultar à comunidade académica o acesso aos recursos bibliográficos e documentais necessários ao ensino e à investigação, e contribuir, interna e externamente, para uma mais vasta transferência do conhecimento através da cooperação com outras instituições similares.

34 GENERICAMENTE A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA É UM SERVIÇO QUE EXERCE A SUA ACTIVIDADE NO ÂMBITO DA CONCEPÇÃO, GESTÃO, TRATAMENTO, DIFUSÃO E CONTROLO DA INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO, DIFUSÃO E CONTROLO DA INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO, VISANDO O APOIO AO ENSINO E À INVESTIGAÇÃO

35 PARA O CONSEGUIR TERÁ QUE: encarar a informação e o conhecimento como produtos de valor acrescentado que geram riqueza e contribuem decisivamente para o desenvolvimento científico e socio- económico das sociedades modernas encarar a informação e o conhecimento como produtos de valor acrescentado que geram riqueza e contribuem decisivamente para o desenvolvimento científico e socio- económico das sociedades modernas acompanhar o ritmo de desenvolvimento tecnológico do mundo actual, oferecendo um conjunto diversificado de serviços e recursos à comunidade académica que serve, contribuindo para a criação de novos saberes e conhecimentos e, em última análise, para manter o ciclo da evolução acompanhar o ritmo de desenvolvimento tecnológico do mundo actual, oferecendo um conjunto diversificado de serviços e recursos à comunidade académica que serve, contribuindo para a criação de novos saberes e conhecimentos e, em última análise, para manter o ciclo da evolução oferecer aos utilizadores espaços abertos, em regime de livre acesso, dando-lhes a possibilidade de circular sem constrangimentos nas áreas de leitura, em contacto directo com o livro, tanto no seu formato tradicional, como nos mais recentes suportes digitais oferecer aos utilizadores espaços abertos, em regime de livre acesso, dando-lhes a possibilidade de circular sem constrangimentos nas áreas de leitura, em contacto directo com o livro, tanto no seu formato tradicional, como nos mais recentes suportes digitais ser um serviço orientado para o leitor e utilizador dos seus espaços e recursos, tentando criar um ambiente agradável, convidativo e bem apetrechado, para o estudo, a investigação e o lazer ser um serviço orientado para o leitor e utilizador dos seus espaços e recursos, tentando criar um ambiente agradável, convidativo e bem apetrechado, para o estudo, a investigação e o lazer dispor de uma equipa coesa, motivada, responsável, profissional, dinâmica e BEM DISPOSTA! dispor de uma equipa coesa, motivada, responsável, profissional, dinâmica e BEM DISPOSTA!

36 NESTE CONTEXTO A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA ESTARÁ EM CONDIÇÕES DE DISPOR DE UMA OFERTA DE SERVIÇOS QUE ULTRAPASSARÃO LARGAMENTE AQUELES QUE TRADICIONALMENTE PRESTAVA

37

38 ALGUNS EXEMPLOS DE SERVIÇOS CRIADOS E MANTIDOS PELA BIBLIOTECA CENTRAL DA FLUP sala de leitura virtual catálogo de publicações catálogo biblioteca digital bases de dados bibliOPAC base de dados SELNET base de dados ALFA

39 FONTES DIGITAIS: Tipologia (acesso livre (open access) vs. acesso condicionado) CATÁLOGOS webOPAC(s) catálogos colectivos WORLDCAT

40 BASES DE DADOS REFERENCIAIS BASES DE DADOS DE TEXTO INTEGRAL LIVROS ELECTRÓNICOS (E-BOOKS) REVISTAS ELECTRÓNICAS ( E-JOURNALS) REPOSITÓRIOS PORTAIS MOTORES DE BUSCA

41 REVISTAS ELECTRÓNICAS (E-JOURNALS) Editores e consórcios ( Oxford, Cambridge, Blackwell, Wiley, Elsevier, Taylor & Francis, Springer Link, Sage ) Bases de dados e directórios A to Z PAO – Periodicals Archive Online JSTOR – Journal Storage

42 EXEMPLO DE UMA REVISTA ELECTRÓNICA

43 LIVROS ELECTRÓNICOS (E-BOOKS) Netlibrary National Academies Press e-Scholarship Editions Project Gutenberg

44 EXEMPLO DE LIVRO ELECTRÓNICO

45 PORTAL A b-on reúne algumas das principais editoras de revistas científicas e de bases de dados internacionais, disponibilizando à comunidade científica nacional um vasto conjunto de artigos online, em texto integral, nas diversas áreas do conhecimento.

46 REPOSITÓRIOS INSTITUCIONAIS RepositoriUM Archives Ouvertes Openarchives Registry of Open Access Repositories (ROAR) ACESSO LIVRE À INFORMAÇÃO / (OPEN ARCHIVES) DIRECTÓRIOS DOAJ – Directory of Open Access Journals LATINDEX SCIELO PORTAIS / MOTORES DE BUSCA Open-Gate Oister

47 FONTES NA ÁREA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E-LIS – E-Prints in Library and Information Science E-LIS – E-Prints in Library and Information Science DoIS – Documents in Information Science DoIS – Documents in Information Science ArchiveSIC - Archive Ouverte en Sciences de l'Information et de la Communication ArchiveSIC - Archive Ouverte en Sciences de l'Information et de la Communication LISA – Library and Information Science Abstracts LISA – Library and Information Science Abstracts LISTA - Library and Information Science & Technology Abstracts LISTA - Library and Information Science & Technology Abstracts

48 (SOBRE)VIVER NUM CONTEXTO DE PERMANENTE MUDANÇA É FAZER TUDO O QUE ACABOU DE SER DITO. E TUDO ISSO SÓ DEPENDE DAS PESSOAS…

49

50 MUITO MENOS SE TIVER NASCIDO AQUI


Carregar ppt "ASCENSÃO E QUEDA? DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA (Sobre)viver num contexto de mudança permanente UNIVERSIDADE DOS AÇORES ABRIL, 2008 João Leite."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google