A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEPARTAMENTO DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - excelência com história - Maria Antónia Calhau Porto, 29 de Setembro de 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEPARTAMENTO DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - excelência com história - Maria Antónia Calhau Porto, 29 de Setembro de 2008."— Transcrição da apresentação:

1 DEPARTAMENTO DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - excelência com história - Maria Antónia Calhau Porto, 29 de Setembro de 2008

2 DAN Contribuir para ganhos em Saúde Pública através do estudo da situação do país nas áreas da alimentação e da nutrição visando a promoção da saúde, a prevenção de doenças de origem alimentar e a melhoria do estado nutricional da população. Através de actividades de: Investigação e Desenvolvimento Epidemiologia e Vigilância Referência (Normalização e Garantia da Qualidade) Formação, Informação e Consultoria Prestação de Serviços Laboratoriais Diferenciados

3 ÁREAS CIENTÍFICAS Composição dos Alimentos e Nutrição Aplicada –Bases de dados –Rotulagem nutricional –Alimentação e doenças não transmissíveis Segurança Alimentar e Avaliação do Risco –Vigilância epidemiológica e Prevenção de doenças de origem alimentar –Perigos emergentes –Toxicologia e modelação Estilos de vida, Nutrição e Impacto na Saúde –Hábitos alimentares –Insegurança Alimentar –Recomendações nutricionais

4 ESTRUTURA Unidades: Investigação e Desenvolvimento Inovação –Identificação de áreas problema –Qualidade Alimentação e doenças não transmissíveis Nutrição humana Biodisponibilidade e biomarcadores Observação e Vigilância Avaliação do Risco e/ou do Benefício Identificação, caracterização do perigo e avaliação da exposição Modelação matemática Produção e gestão de bases de dados Referência Desenvolvimento metodológico Materiais de referência Ensaios interlaboratoriais

5 O Departamento de Alimentação e Nutrição Coordenador Adjunto Unidade de I&D Investigação em Alimentação e Nutrição Desenvolvimento de Projectos Produção e Divulgação do Conhecimento Promoção e Formação em I & D Unidade de Observação Riscos BiológicosRiscos Químicos Riscos Alimentares e Nutricionais Unidade de Referência Materiais de Referência MicrobiologiaQuímica Órgãos ou estruturas de suporte

6 Um pouco de História Final década 30 – Início primeiros trabalhos sistematizados sobre constituintes de alimentos portugueses (Gonçalves Ferreira); primeiro trabalho laboratorial sobre a composição de alimentos portugueses (Instituto Superior de Higiene Dr. Ricardo Jorge – Lab. de Higiene da Alimentação e Bromatologia)

7 COMPOSIÇÃO DOS ALIMENTOS Rotulagem Ensino Inquéritos Alimentares Identificar problemas nutricionais e planear intervenções em A/N Estudos epidemiológicos Relacionando alimentação e saúde Clínica POLÍTICAS de A/N Porquê produzir Dados de Composição de Alimentos?

8 Tabelas da Composição de Alimentos Todas as tabelas nacionais de composição de alimentos foram publicadas pelo INSA ª Edição da Tabela da Composição dos Alimentos Portugueses (Gonçalves Ferreira e Silva Graça); ª Edição alargada;

9 1961

10 TABELAS DA COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS 1977 – reimpressão da 2ª Edição da Tabela da Composição dos Alimentos Portugueses (Gonçalves Ferreira e Silva Graça); 1985 – nova reimpressão da 2ª Edição; 2006 – nova Tabela da Composição de Alimentos (CSAN / INSA)

11 2006

12 Muitos países têm tabelas ou bases de dados de composição de alimentos Mas existem: Valores omissos para nutrientes e alimentos; Valores diferentes para o mesmo componente; Alimentos e tipo de alimentação diferentes de país para país; Utilizadores com diferentes necessidades. Dificuldade em validar os diferentes estudos Dificuldade na interpretação e comparabilidade dos resultados Prepared on behalf of EuroFIR consortium and funded under the EU 6th Framework Food Quality and Safety Programme

13 INFOODS ENFANT PROJECT EUROFOODS Recommendations Data Interchange International Comparability Quality Assurance of Analytical Data EPIC Standardised foods tables PROJECTOS para Harmonização Sim Não Prepared on behalf of EuroFIR consortium and funded under the EU 6th Framework Food Quality and Safety Programme Participação do INSA

14 PROGRAMAS DE FINANCIAMENTO EUROPEU I & D 6º PROGRAMA QUADRO Projectos transnacionais que reforcem as bases científicas e tecnológicas e favoreçam o desenvolvimento da competitividade internacional da Comunidade promovendo acções que apoiem as políticas da U.E. Estabeleceu Prioridades Temáticas Criou novos instrumentos: - Projectos Integrados (IP) - Redes de Excelência (NoE)

15 OBJECTIVOS DAS REDES DE EXCELÊNCIA Fortalecer a Excelência Estrutura Durável NoE Actividades Europeias de Investigação CIMEIRA DE LISBOA Comunidade Científica Internacional Estados Unidos da América Japão Outras Comunidades Científicas IPStrep & Outros

16 2005 EuroFIR European Food Information Resource FP6-CT Países: mais de 20 Parceiros: 46 instituições

17 EU Candidate countries: Bulgaria Romania Croatia Turkey

18 1.Fortalecer a excelência na produção de dados de alimentos; 2.Identificar e fornecer nova informação – dados omissos; 3.Treinar uma nova geração de cientistas; 4.Comunicar com todos os utilizadores e stakeholders; 5.Disseminar novo conhecimento para a criação de uma estrutura durável. OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS DO EuroFIR

19 ESTRUTURA DO EuroFIR Actividades de Integração (IA) Actividades de Investigação (RA) Disseminação de Conhecimentos (SA) Gestão e Coordenação da Rede (MA) 1.3 Sistemas de Gestão de Qualidade (INSA) 1.7 Integrating knowledge Information flow 1.8 Compilers network & Supporting task forces 2.1Utilizadores e stakeholders 2.2 Alimentos Compostos, Processados e Novos Alimentos Tradicionais (INSA) 2.3.2Alimentos Étnicos 2.4Compostos Bio-Activos 3.1Treino e Educação 3.2 Disseminação e Comunicação 3.3 Comercialização e Durabilidade 3.4Género 4.1 Gestão e Coordenação da Rede (IFR) Prepared on behalf of EuroFIR consortium and funded under the EU 6th Framework Food Quality and Safety Programme

20 Prepared on behalf of EuroFIR consortium and funded under the EU 6th Framework Food Quality and Safety Programme

21 DK SE FI DE CZ FR BE NL PT SP GL IT SP FO IS USA European Food Composition Information European Food Composition on the Internet BE GR CY LV EE TR PL EI MA RO DZ TN AU SK BA HR SI AL UA BU BY MD GE HU RU Online Databases Static information ( data in table format) Offline Information (publications) Information Pending Image © 2005 EarthSatSeptember 2008 JP IS FR 2008 FR CD IL US AU US Specialized Datasets EuroFIR BASIS CH SE DK IT NL 2009 ES Databases under Implementation UK SR NO Other online databases LT IT 2008 PL 2008 AU 2008 LV 2009/2010 DK 2008 GR SK

22 Segurança Alimentar Investigação epidemiológica laboratorial das Toxinfecções Alimentares Controlo Higiénico da Alimentação Colectiva – Avaliação de Pré- requisitos (390 cantinas, escolas, hospitais,….)

23 Toxinfecções Alimentares INSA Lisboa e Porto (2004/2007 ) Agentes Etiológicos

24 TOXINFECÇÕES ALIMENTARES - Toxina botulínica INSA – Porto (1988 / 2007) 51 presuntos caseiros 1 chouriço caseiro 1 chouriço tipo salame, industrial 2 alheiras caseiras Toxina botulínica tipo B

25 Referência e Qualidade Laboratorial Programa de Avaliação Externa da Qualidade Laboratorial Produção de Materiais de Referência

26 Programa Nacional de Avaliação Externa da Qualidade em Microbiologia de Alimentos,, Implementado em Setembro de 2001 Inclui 41 Laboratórios Portugueses (públicos e privados, de Saúde Pública, de Controlo Oficial dos géneros alimentícios, da Indústria Alimentar, de Estabelecimentos de Ensino Superior, de Escolas Profissionais e de Prestação de Serviços) Integrado num programa mundial que conta com 46 países coordenado pelo Food and Environment Proficiency Testing Unit (FEPTU) da Health Protection Agency (HPA), de Londres.

27 CRM Valores Certificados QCRM Valores Indicativos RM Valores In house Indicativos Produção de Materiais de Referência LMARSA

28 1980 Gonçalves Ferreira 1º INQUÉRITO ALIMENTAR NACIONAL

29 Os resultados constituirão a base científica para o aconselhamento governamental na elaboração de políticas de educação e promoção para a saúde, através de escolhas alimentares e estilos de vida saudáveis, adequados aos vários grupos da população portuguesa, como contemplado no Plano Nacional de Saúde 2004 – º INQUÉRITO ALIMENTAR NACIONAL INSA 2008

30 Food-CT Towards harmonisation of analytical methods for monitoring food quality and safety

31 Actividades - excelência com história - Caracterização dos alimentos nos aspectos nutricional, toxicológico e microbiológico, qualidade dos aditivos e embalagens Avaliação e/ou monitorização dos consumos alimentares e do estado nutricional de populações Estudo dos hábitos e comportamentos alimentares e dos factores que os condicionam. Estudo epidemiológico e/ou laboratorial das intoxicações químicas e/ou toxinfecções alimentares. Vigilância e avaliação da exposição a agentes microbiológicos e/ou a substâncias potencialmente perigosas Estudo de relações entre Alimentação/Nutrição e Saúde.

32 Perspectivando o Futuro - excelência com história -

33 Obrigada pela vossa atenção


Carregar ppt "DEPARTAMENTO DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - excelência com história - Maria Antónia Calhau Porto, 29 de Setembro de 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google