A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Município da Marinha Grande (PT)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Município da Marinha Grande (PT)"— Transcrição da apresentação:

1 Município da Marinha Grande (PT)
VIDRO SO COORDENADOR Município da Marinha Grande (PT) PARCEIROS Ayuntamiento de San Ildefonso - La Granja (ES) Diputación Provincial de Segovia (ES) AGATE (FR) Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

2 « Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu » « Los Caminos de Excelencia del Vidrio en el Sudoeste Europeo » “Les Chemins d’Excellence du Verre du Sud-Ouest Européen” Vidro SO Projecto co-financiado pela União Europeia no âmbito da I.C. INTERREG IIIb– Sudoeste

3 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
O PROJECTO « Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu » « Los Caminos de Excelencia del Vidrio en el Sudoeste Europeo » “Les Chemins d’Excellence du Verre du Sud-Ouest Européen” Vidro SO Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

4 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Conteúdo do projecto de cooperação INICIATIVA COMUNITÁRIA INTERREG III-B PROGRAMA OPERACIONAL: SUDOESTE EUROPEU Designação do projecto: “O Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu” Acrónimo: “Vidro SO” Prioridade do PO : 1.- Estruturação policêntrica do espaço e reforço dos pólos de competências Medida do PO : 1-3 : Promover o potencial de desenvolvimento e de inovação do Sudoeste Orçamento : TOTAL € SUBVENÇÃO FEDER € CONTRAPARTIDA NACIONAL € Calendário : Outubro 2003 – Novembro 2005 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

5 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
… Assente na participação activa do conjunto dos actores socio-económicos locais Parceria local inicial -         Marinha Grande “Fábrica Escola Irmãos Stephens” o       Câmara Municipal da Marinha Grande (Coordenador do projecto) o       Região de Turismo de Leiria - Fátima o       Associação Industrial da Cristalaria - AIC o       EPAMG – Escola Profissional e Artística da Marinha Grande o       CRISFORM-Centro de Formação Profissional para o Sector da Cristalaria o   CENTIMFE – Centro Tecnológico Indústria dos Moldes e Ferramentas Especiais o       Empresas : Marividros, Dâmaso -         San Ildefonso-La Granja “Real Fábrica de Cristales de la Granja” o       Ayuntamiento de San Ildefonso – La Granja o       Diputación Provincial de Segovia o       Fundación Centro Nacional del Vidrio (Museo del Vidrio, Escuela y Producción) o       Centro Nacional de Educación ambiental o       Empresas : Fábrica de Cristales Saint Gobain, Ecovidro -         Région Tarnaise “Verrerie Royale de Sainte Clotilde” Agence de Développement AGATE E aberta a todos os actores socio-económicos locais. Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

6 “Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu” Vidro SO
Um projecto de cooperação transnacional baseado numa realidade Uma importante tradição vidreira dos três territórios envolvidos (Concelho da Marinha Grande, Município de San Ildefonso La Granja e a Região Tarnaise) O trabalho de cooperação desenvolvido entre os Municípios da Marinha Grande e San Ildefonso-La Granja (Acordo de Geminação de 1999 / Participação no projecto transnacional “Sistemas Productivos Locais e Emprego Local” (artículo 6 del FSE)) Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

7 3 MODOS DE DESENVOLVIMENTO
2003 3 territórios : 1 história comum e 3 modos de desenvolvimento diferentes 3 Reais Fábricas de Vidro “Fábrica Escola Irmãos Stephens” (Marinha Grande) / “Real Fábrica de Cristales de La Granja” (La Granja” / “Verrerie Royale de Sainte Clotilde” (Département du Tarn) Elementos comuns : o pinhal, a proximidade de matérias primas, técnicas/saber-fazer / 3 Museus do Vidro 1 HISTÓRIA COMUM Marinha Grande -» Sistema Produtivo Local forte + acções pontuais de promoção, formação La Granja -» Estratégia de apoio à formação/valorização no sector do Vidro Département du Tarn -» acções pontuais de produção e de promoção / forte dinâmica industrial de outros sectores de PME 3 MODOS DE DESENVOLVIMENTO Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

8 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
OBJECTIVOS GERAIS Valorizar a identidade industrial e cultural das cidades Potenciar a circulação da informação e da inovação entre os territórios Posicionar os nossos municípios como território de experimentação de novas iniciativas que conjuguem tradição e inovação Posicionarmo-nos como centros de excelência do sector e do sudoeste europeu Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

9 Um projecto de cooperação transnacional…
Valorização do vidro a nível local Promoção do sector e dos quatro territórios na Europa Empresas e Território Formação/ Intercâmbio gerações /Inovação Valorização Patrimonial e Turística 1 evento forte “Feira Os Caminhos de Excelência Do Vidro no Sudoeste Europeu” “Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu – Vidro SO” Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

10 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
O PLANO DE ACÇÕES « Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu » « Los Caminos de Excelencia del Vidrio en el Sudoeste Europeo » “Les Chemins d’Excellence du Verre du Sud-Ouest Européen” Vidro SO Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

11 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Eixo 1 “Empresas e Território” Caracterização dos sector vidreiro nos três território e no Sudoeste Europeu Montra de produtos das empresas vidreiras e Catálogo Catálogo empresarial Montra de produtos Acções de sensibilização / aprendizagem mútua Temas de interesse 1º “O sector vidreiro na encruzilhada: passado, presente e futuro” 2º “A aposta cada vez mais importante na formação” 3º “Exportação/Internacionalização Cooperativa” 4º “Inovação e Novas tecnologias/materiais” 5º “Apoio a actividade versus novas actividades” Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

12 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Eixo 2 “Formação/Intercâmbio geracional/Inovação” Curso “Descobrir o vidro” Mini-curso monográfico para integrar o vidro dentro do curriculum das escolas locais Curso “Troca de gerações” (intercâmbio) Mini-curso no qual os “antigos artesãos” mostrem aos “novos profissionais do vidro” as técnicas ancestrais Intercâmbio e imersão de jovens nas empresas locais Organização de uma experiência-piloto de estágio prático nas empresas vidreiras parceiras Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

13 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Eixo 3 “Valorização patrimonial e turística” Preparação da intervenção no âmbito da Rede de Cidades Europeias do Vidro Inventariação e promoção do património vidreiro local Guia patrimonial: mini-cadernos sobre o património vidreiro local (os locais, as pessoas, as técnicas e os gestos) Apresentação dos resultados do levantamento na página web do projecto Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

14 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Eixo transversal “Valorização local da cultura vidreira” As Jornadas do Vidro “As Cidades de Vidro” Animação dos espaços públicos com actividades relacionadas com a cultura vidreira (ex.- teatro das crianças no âmbito do curso “Descobrir o Vidro”, palestra do artista vidreiro Josh Simpsom) Realização de exposições sobre a cultura e tradição vidreira dos territórios parceiros - Aproximar as nossas populações ao trabalho de levantamento e pesquisa desenvolvido no âmbito do projecto - Criar um circuito de animação sócio-cultural à volta da cultura vidreira nos nossos territórios (Exposições “O vidro no Sudoeste Elemento comum” e “Os Ofícios do Vidro no Sudoeste europeu”) Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

15 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional
Eixo transversal “Promoção do sector e dos 3 territórios em Europa” Materiais promocionais O cartaz do projecto (concurso transnacional entre jovens dos territórios parceiros) – imagem institucional O placard interactivo com a imagem de vidreiros a trabalhar A new’s letter (trimestral) do projecto O triptico promocional A página web Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

16 1 Evento forte A feira de Cooperação transnacional
Organização da Feira de cooperação transnacional “Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu” Marinha Grande – Novembro de 2005

17 PONTOS FORTES DISSEMINAÇÃO DIFUSÃO
« Os Caminhos de Excelência do Vidro no Sudoeste Europeu » « Los Caminos de Excelencia del Vidrio en el Sudoeste Europeo » “Les Chemins d’Excellence du Verre du Sud-Ouest Européen” Vidro SO Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

18 PONTOS FORTES EM TERMOS DE DISSEMINAÇÃO E DIFUSÃO
A própria natureza do projecto -» de valorização da própria cultura local dos territórios participantes A natureza dos parceiros -» poderes locais A importância acordada para uma participação activa dos associados (amplo leque representativo do sector a nível de cada um dos territórios) O esforço contínuo para angariar novos associados (escolas, membros importantes da comunidade,...) O trabalho sistemático de mostra dos resultados da intervenção -» organização de pequenos eventos regularmente à volta do projecto (exposições, trabalho com crianças, com jovens, com empresários,...) A procura de figuras fortes que apoiem o projecto (jornalistas, figuras públicas, líderes a nível local,...) Vidro SO Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional

19 Vidro SO - Célula de Coordenação e Animação Transnacional


Carregar ppt "Município da Marinha Grande (PT)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google