A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SCS TR-55 Engenheiro Plinio Tomaz. TR-55 Publicado em 1976 Publicado em 1976 Até 65 km 2 Até 65 km 2 Duração da chuva: 24h Duração da chuva: 24h Bom para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SCS TR-55 Engenheiro Plinio Tomaz. TR-55 Publicado em 1976 Publicado em 1976 Até 65 km 2 Até 65 km 2 Duração da chuva: 24h Duração da chuva: 24h Bom para."— Transcrição da apresentação:

1 SCS TR-55 Engenheiro Plinio Tomaz

2 TR-55 Publicado em 1976 Publicado em 1976 Até 65 km 2 Até 65 km 2 Duração da chuva: 24h Duração da chuva: 24h Bom para determinar a vazão de pico Bom para determinar a vazão de pico Não é muito usado no Brasil Não é muito usado no Brasil Hietograma de chuva: Tipo I, IA, II e III Hietograma de chuva: Tipo I, IA, II e III

3 TR-5 Q p = Q u. A. Q. F p Q p = Q u. A. Q. F p Sendo: Sendo: Q p = vazão de pico (m 3 /s) Q p = vazão de pico (m 3 /s) Q u = pico de descarga unitário (m 3 /s/cm / km 2 ) Q u = pico de descarga unitário (m 3 /s/cm / km 2 ) A = área da bacia (km 2 ) A = área da bacia (km 2 ) Q = runoff ou seja o escoamento superficial ou chuva excedente de uma chuva de 24h (cm) Q = runoff ou seja o escoamento superficial ou chuva excedente de uma chuva de 24h (cm) F p = fator adimensional de ajustamento devido a poças dágua F p = fator adimensional de ajustamento devido a poças dágua

4 Fator de ajuste devido a poças de água Nota: para 0,2% temos Fp=0,97 Porcentagem da água de chuva que fica em poças dágua ou em brejos (%) FpFp 01,00 0,20,97 1,00,87 3,00,75 5,0*0,72

5 TR-55 O pico de descarga unitário Q u O pico de descarga unitário Q u log (Q u ) = C 0 + C 1. log tc + C 2. (log tc ) 2 - 2,366 log (Q u ) = C 0 + C 1. log tc + C 2. (log tc ) 2 - 2,366 Sendo: Sendo: C 0,C 1 e C 2 obtidos da Tabela C 0,C 1 e C 2 obtidos da Tabela tc = tempo de concentração (h), sendo que 0,1h tc 10h tc = tempo de concentração (h), sendo que 0,1h tc 10h

6 Valores de Co, C 1, C 2 conforme tipo de chuva (+usado Tipo II) Tipo de chuva conforme SCS (Estados Unidos) Ia/ PC0C0 C1C1 C2C2 I 0,102,30550-0,51429-0,11750 0,202,23537-0,50387-0,08929 0,252,18219-0,48488-0,06589 0,302,10624-0,45695-0,02835 0,352,00303-0,407690,01983 0,401,87733-0,322740,05754 0,451,76312-0,156440,00453 0,501,67889-0,069300,0 IA 0,102,03250-0,31583-0,13748 0,201,91978-0,28215-0,07020 0,251,83842-0,25543-0,02597 0,301,72657-0,198260,02633 0,501,63417-0,091000,0 II 0,102,55323-0,61512-0,16403 0,302,46532-0,62257-0,11657 0,352,41896-0,61594-0,08820 0,402,36409-0,59857-0,05621 0,452,29238-0,57005-0,02281 0,502,20282-0,51599-0,01259 III 0,102,47317-0,51848-0,17083 0,302,39628-0,51202-0,13245 0,352,35477-0,49735-0,11985 0,402,30726-0,46541-0,11094 0,452,24876-0,41314-0,11508 0,502,17772-0,36803-0,09525

7 Exemplo: TR-55 Exemplo: bacia com 2,22km 2, 0,2% poças, CN=87, tc= 15min=0,25h. Local: São Paulo Exemplo: bacia com 2,22km 2, 0,2% poças, CN=87, tc= 15min=0,25h. Local: São Paulo S= 25400/CN- 254= 25400/87 -254=37,95mm S= 25400/CN- 254= 25400/87 -254=37,95mm Tr=25anos D=24h achamos para P=123mm Tr=25anos D=24h achamos para P=123mm ( P- 0,2S ) 2 ( P- 0,2S ) 2 Q= -------------------------- Q= -------------------------- ( P+0,8S ) ( P+0,8S )

8 Exemplo: TR-5 ( 123- 0,2. 37,95 ) 2 ( 123- 0,2. 37,95 ) 2 Q= ---------------------------------- =86,85mm =8,69cm Q= ---------------------------------- =86,85mm =8,69cm ( 123+0,9. 37,95 ) ( 123+0,9. 37,95 ) Portanto, a chuva excedente é 8,69cm. Portanto, a chuva excedente é 8,69cm. Como Ia= 0,2. S = 0,2 x 37,95 =7,59mm Como Ia= 0,2. S = 0,2 x 37,95 =7,59mm Ia/P = 7,59mm/123mm = 0,06 < 0,1 (teremos imprecisões maiores na estimativa) Ia/P = 7,59mm/123mm = 0,06 < 0,1 (teremos imprecisões maiores na estimativa) Como Ia/P < 0,1 adotamos para Ia/P =0,1 e então para a chuva Tipo II escolhida temos: Como Ia/P < 0,1 adotamos para Ia/P =0,1 e então para a chuva Tipo II escolhida temos: C 0 = 2,55323 C 0 = 2,55323 C 1 = -0,61512 C 1 = -0,61512 C 2 = -0,16403 C 2 = -0,16403 tc=0,25h > 0,1h (hipótese de aplicação do método) tc=0,25h > 0,1h (hipótese de aplicação do método)

9 Exemplo: TR-55 log (Q u ) = C 0 + C 1. log tc + C 2. (log tc ) 2 - 2,366 log (Q u ) = C 0 + C 1. log tc + C 2. (log tc ) 2 - 2,366 log (Q u ) = 2,55323 - 0,61512. log 0,25 -0,16403.(log 0,25 ) 2 - 2,366 log (Q u ) = 2,55323 - 0,61512. log 0,25 -0,16403.(log 0,25 ) 2 - 2,366 log (Q u ) = 0,4981 log (Q u ) = 0,4981 e portanto Q u = 3,1477 (m 3 /s / cm / km 2 ) e portanto Q u = 3,1477 (m 3 /s / cm / km 2 ) Como admitimos 0,2% de poças dágua, da Tabela obtemos F p =0,97 Como admitimos 0,2% de poças dágua, da Tabela obtemos F p =0,97 Q p = Q u. A. Q. F p Q p = Q u. A. Q. F p Q p =3,1477. 2,22. 8,69. 0,97 =58,9m 3 /s (Vazão de pico p/ Tr=25anos) Q p =3,1477. 2,22. 8,69. 0,97 =58,9m 3 /s (Vazão de pico p/ Tr=25anos)

10 Fonte: Fonte: livro Cálculos hidrológicos e hidráulicos para obras municipais livro Cálculos hidrológicos e hidráulicos para obras municipais Engenheiro Plinio Tomaz Engenheiro Plinio Tomaz E-mail: pliniotomaz@uol.com.br E-mail: pliniotomaz@uol.com.br


Carregar ppt "SCS TR-55 Engenheiro Plinio Tomaz. TR-55 Publicado em 1976 Publicado em 1976 Até 65 km 2 Até 65 km 2 Duração da chuva: 24h Duração da chuva: 24h Bom para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google