A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR Curso de Agronomia Prof. Isaac Lucena de Amorim AULA 2: A CÉLULA PROCARIONTE (do latim pro, primitivo,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR Curso de Agronomia Prof. Isaac Lucena de Amorim AULA 2: A CÉLULA PROCARIONTE (do latim pro, primitivo,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR Curso de Agronomia Prof. Isaac Lucena de Amorim AULA 2: A CÉLULA PROCARIONTE (do latim pro, primitivo, e cario, núcleo) -Principais características:

3 1.Cápsula, 2. parede celular, 3. Membrana plasmáticas, 4. Citoplasma, 5. Ribossomos, 6. Mesossomos, 7. DNA (nucleóide), 8. Flagelo bacteriano. Características das células PROCARIONTES:

4 As células procariontes se caracterizam pela ausência de uma membrana (carioteca) envolvendo os cromossomos, separando-os do citoplasma. Compreendem as bactérias e algumas algas (cianofíceas e algas azuis) que também são consideradas bactérias. Anabaena sphaerica Domínio: Bactéria Filo:Cyanobacteria

5 Esquema de uma célula procarionte com suas principais estruturas ( Escherichia coli, a bactéria mais bem estudada) Invaginações da Membrana celular Estrutura que possui dois ou mais cromossomos idênticos circulares, presos a diferentes pontos da membrana plasmática

6 Estas células são desprovidas de mitocôndrias, plastídios, complexo de Golgi e reticulo endoplasmático Anabaena sphaerica Domínio: Bactéria Filo:Cyanobacteria Características das células PROCARIONTES:

7 Nas cianobactérias, fotossintetizantes, encontram- se dobras da membrana associadas à clorofila. São as lamelas fotossintetizantes.

8 Os procariontes não possuem um citoesqueleto (responsável pelo movimento e forma das células). Anabaena sphaerica Domínio: Bactéria Filo:Cyanobacteria Características das células PROCARIONTES:

9 A forma simples das células procariontes, que em geral é em bastonete ou esférica, é mantida pelaé parede extracelular, sintetizada no citoplasma e agregada à superfície externa da membrana celular Características das células PROCARIONTES:

10 Algumas bactérias têm flagelos de estrutura simples, de cerca de 20 nanômetros de diâmetro. Os flagelos servem para dar propulsão à célula no seu meio ambiente. A composição destes flagelos é a proteína flagelina, diferentemente dos eucariontes, onde os flagelos são feitos de microtúbulos, estes constituídos da proteína tubulina. Características das células PROCARIONTES:

11 Grupo Características principais Arqueobactérias Heterótrofas anaeróbicas. Vivem em ambientes muito quentes, salinos, ácidos, etc. Autótrofas quimiossintetizantes e fotossintetizantes. Heterótrofas. Anaeróbicas respiradoras, anaeróbicas fermentadoras e aeróbicas. Eubactérias CÉLULAS PROCARIONTES

12 Helicobacter pylori bactéria acusada de provocar úlceras gástricas Revista Super Interessante

13 CÉLULA BACTERIANA 1 PAREDE BACTERIANA: envoltório rígido, com função protetora - evita que a bactéria estoure em água pura mas não impede sua desidratação em meio hipertônico. Por isso é possível preservar carnes e peixes da ação das bactérias com a prática do salgamento. O principal componente dessa parede é o peptidoglicano, substância formada de carboidratos ligados a oligopeptídios. Não existe celulose na composição da parede bacteriana. Antibióticos, como a penicilina, impedem a síntese das substâncias que formam a parede celular decretando a morte da bactéria.

14 CÁPSULA DA CÉLULA BACTERIANA: certas bactérias secretam um envoltório pegajoso, que adere à superfície externa, conferindo uma maior proteção. Essa cápsula ou capa dificulta o englobamento das bactérias pelos glóbulos brancos. Não é atoa que muitas bactérias patogências possuem cápsula. 2 MEMBRANA PLASMÁTICA: composição lipoprotéica com estrutura molecular semelhante à célula dos eucariontes (mosaico fluido). CITOPLASMA: viscoso, formado por proteínas dissolvidas em água e muitos tipos de moléculas e íons. Sede de intensa atividade metabólica, é rico em ribossomos.

15 3 NUCLEÓIDE: região onde se encontra o cromossomo bacteriano, constituído por uma molécula circular de DNA. As informações contidas nos genes são traduzidas em moléculas de proteínas que irão desempenhar papel estrutural ou enzimático. PLASMÍDIOS: moléculas pequenas de DNA circular, independentes do DNA do nucleóide e que conferem resistência a toxinas e antibióticos.

16 As células procariontes não se dividem por mitose e seus filamentos de DNA não sofrem o processo de condensação que leva à formação de cromossomos visíveis ao microscópio óptico, durante a divisão celular.

17 Bactérias em Conjugação Transferência de material genético entre dois bacilos presos temporariamente por uma ponte citoplasmática. Fotomicrografia eletrônica aumentada x Fonte: Scietific American

18 Na transdução, moléculas de DNA são transferidas de uma bactéria (A) a outra (E) usando vírus como vetores. Estes, ao se formar (C), podem eventualmente incluir pedaços de DNA da bactéria que lhes serviu de hospedeira. Ao infectar outra bactéria (D), o vírus que leva o DNA bacteriano o transfere junto com o seu. Se a bactéria sobreviver (E) à infecção viral, pode passar a incluir os genes de outra bactéria (A) em seu genoma. A B C D E

19 Transformação em bactérias Na transformação, a bactéria absorve moléculas de DNA (linha tracejada) dispersas no meio. Esse DNA pode ser proveniente, por exemplo, de bactérias mortas. A transformação tem sido utilizada, em Engenharia Genética, para introduzir genes de diferentes espécies em células bacterianas.

20 Lactobacillus acidophillus

21 Entodinium simbionte de ruminante em divisão

22 Escherichia coli

23 Leptospira interrogans - espiroqueta (intest.humano)

24 Entodinium caudatum - simbionte de ruminante


Carregar ppt "Fundação Universidade Federal de Rondônia - UNIR Curso de Agronomia Prof. Isaac Lucena de Amorim AULA 2: A CÉLULA PROCARIONTE (do latim pro, primitivo,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google