A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Agenda Background Instrução CVM nº 527 e nota explicativa Definição de LAJIDA e LAJIR Considerações sobre LAJIDA e LAJIR ajustados Responsabilidade do.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Agenda Background Instrução CVM nº 527 e nota explicativa Definição de LAJIDA e LAJIR Considerações sobre LAJIDA e LAJIR ajustados Responsabilidade do."— Transcrição da apresentação:

1

2 Agenda Background Instrução CVM nº 527 e nota explicativa Definição de LAJIDA e LAJIR Considerações sobre LAJIDA e LAJIR ajustados Responsabilidade do Auditor 2

3 Background

4 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SNC/SEP nº 01/2007 Orientação sobre Normas Contábeis pelas Companhias Abertas CVM Background 4 CODIM PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 04, de 17 de abril de 2008 Melhores práticas de divulgação de informações sobre o desempenho futuro da companhia – guidance. necessidade de padronização de divulgação, como forma de contribuir para a adoção de boas práticas de relações com investidores e governança corporativa O LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT) vem sendo apresentadas pelas companhias no decorrer dos anos e eventualmente surgem discussões sobre sua mensuração e divulgação elaboradas pelas companhias. É uma medida não contábil e para permitir consistência torna-se necessário alguns direcionamentos.

5 Instrução CVM nº 527/12 e correspondente nota explicativa

6 Uniformizar a divulgação, visando à melhora no nível de compreensão dessas informações e tornando-as comparáveis entre as companhias abertas. A Instrução é acompanhada de Nota Explicativa, estabelece os parâmetros para o cálculo do LAJIDA e do LAJIR e os critérios para a sua divulgação. A divulgação das informações LAJIDA e LAJIR suscita cuidados que devem ser observados pelos administradores das companhias abertas. É necessário preservar a qualidade e a comparabilidade das informações divulgadas, tendo em vista que esse tipo de informação pode ser considerada relevante para a tomada de decisão econômica por parte dos seus usuários Objetivo Instrução CVM nº 527/12 e nota explicativa 6 A Instrução CVM nº 527/12, foi editada em 04/10/12 e dispõe sobre a divulgação voluntária de informações de natureza não contábil denominadas LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT).

7 “Art. 10 Esta instrução entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos nas divulgações relativas ao LAJIDA e ao LAJIR efetuadas a partir de 1º de janeiro de 2013.” “Art. 1º Esta Instrução rege a divulgação voluntária pelas companhias abertas de informações denominadas LAJIDA (EBITDA) – Lucro Antes dos Juros, Impostos sobre Renda incluindo Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, Depreciação e Amortização e LAJIR (EBIT) – Lucro Antes dos Juros e Impostos sobre a Renda incluindo Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.” Vigência Instrução CVM nº 527/12 e nota explicativa 7

8 LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT)

9 LAJIDA (EBITDA) – Lucro Antes dos Juros, Impostos sobre Renda incluindo Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, Depreciação e Amortização LAJIR (EBIT) – Lucro Antes dos Juros e Impostos sobre a Renda incluindo Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Definição LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT) 9 Premissas Art. 2º O cálculo do LAJIDA e do LAJIR deve ter como base os números apresentados nas demonstrações contábeis de propósito geral previstas no Pronunciamento Técnico CPC 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis. § 1º Não podem compor o cálculo do LAJIDA e do LAJIR divulgados ao mercado, valores que não constem das demonstrações contábeis referidas no caput, em especial da demonstração do resultado do exercício. § 2º A divulgação do cálculo do LAJIDA e do LAJIR deve ser acompanhada da conciliação dos valores constantes das demonstrações contábeis referidas no caput.

10 Receita líquida (-) Custo dos Produtos Vendidos (-) Despesas com vendas, (-) Despesas gerais e Administrativas LAJIR (EBIT) (+) Depreciações, amortizações e exaustões. LAJIDA (EBITDA) Composição LAJIDA e LAIR - Exemplo 10 “Art. 3º O cálculo do LAJIDA e do LAJIR não pode excluir quaisquer itens não recorrentes, não operacionais ou de operações descontinuadas e será obtido da seguinte forma: I – LAJIDA - resultado líquido do período, acrescido dos tributos sobre o lucro, das despesas financeiras líquidas das receitas financeiras e das depreciações, amortizações e exaustões; II – LAJIR – resultado líquido do período, acrescido dos tributos sobre o lucro e das despesas financeiras líquidas das receitas financeiras.” Lucro Líquido do Período (+) Tributos sobre o Lucro (+) Despesas Financeiras líquidas das receitas financeiras. LAJIR (EBIT) (+) Depreciações, amortizações e exaustões. LAJIDA (EBITDA) LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT)

11 “§ 2º A divulgação do cálculo do LAJIDA e do LAJIR deve ser acompanhada da conciliação dos valores constantes das demonstrações contábeis referidas no caput.” “Art. 6º Os administradores da companhia devem dispensar à divulgação das informações de natureza não contábil tratadas nesta Instrução o mesmo tratamento dado à divulgação das informações contábeis. Art. 7º Toda a divulgação relativa ao LAJIDA ou LAJIR deve ser feita de forma consistente e comparável com a apresentação de períodos anteriores e, em caso de mudança, deve ser apresentada justificativa, bem como a descrição completa da mudança introduzida. Art. 8º A divulgação dos valores do LAJIDA ou do LAJIR deve ser feita fora do conjunto completo de demonstrações contábeis previsto no pronunciamento Técnico CPC 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis.” Divulgações 11 LAJIDA (EBITDA) e LAJIR (EBIT)

12 LAJIDA e LAJIR Ajustados

13 “... não devem entrar na composição do LAJIDA ou do LAJIR valores que não constem das demonstrações contábeis, no caso, da demonstração do resultado.” Costumam ser introduzidos, extrapolando o próprio conteúdo do título dado a esses indicadores, ajustes que não são relativos apenas aos juros, aos tributos sobre o lucro, às depreciações, amortizações e exaustões. Alguns desses ajustes dizem respeito a itens não recorrentes, com o objetivo de procurar mostrar o potencial de geração bruta recorrente de caixa por parte dos ativos não financeiros.” “Todavia, a literatura de fato se refere, muitas vezes, à figura do potencial de geração bruta de recursos com ajuste de alguns itens que a administração entende não contribuir para essa geração bruta de recursos. É importante garantir que esses ajustes não tornem o indicador não compreensível e comparável entre as companhias que o divulgam.” Conforme nota explicativa à ICVM nº 527/12: LAJIDA e LAJIR Ajustados 13

14 “... é prática comum no mercado de capitais a divulgação, pelas companhias abertas, de um indicador que contempla ajustes adicionais ao resultado do período a fim de gerar informação quanto ao seu potencial de geração bruta futura de caixa.” “Assim, sendo esses ajustes decorrentes do julgamento da administração quanto aos seus efeitos na determinação do potencial de geração bruta de caixa da entidade, nada mais relevante do que a divulgação das premissas consideradas em seu julgamento quando da elaboração do LAJIDA/LAJIR Ajustado. Adicionalmente deve ser descrita a motivação e a natureza dos ajustes efetuados, bem como uma conciliação entre o resultado do período e o LAJIDA/LAJIR Ajustado, tudo em prol da adequada compreensão do indicador e sua comparabilidade com aqueles provenientes dos demais pares, setoriais ou não.” 14 LAJIDA e LAJIR Ajustados Conforme nota explicativa à ICVM nº 527/12:

15 Ajustes - Exemplos 15 Ajuste sobre:Permitido?ICVM nº 527/12 e nota explicativa Operações Descontinuadas Resultado não operacional outras despesas e receitas operacionais “deve ser descrita a motivação e a natureza dos ajustes efetuados, bem como uma conciliação entre o resultado do período e o LAJIDA/LAJIR Ajustado, tudo em prol da adequada compreensão do indicador e sua comparabilidade com aqueles provenientes dos demais pares, setoriais ou não.” LAJIDA e LAJIR Ajustados SIM NÃO “Art. 4º A companhia pode optar por divulgar os valores do LAJIDA e do LAJIR excluindo os resultados líquidos vinculados às operações descontinuadas, como especificado no Pronunciamento Técnico CPC 31 – Ativo Não Circulante Mantido para Venda e Operação Descontinuada, e ajustado por outros itens que contribuam para a informação sobre o potencial de geração bruta de caixa.” “...legislação brasileira não mais segrega, desde 2008, a partir da Lei nº /08, os anteriormente denominados “resultados não operacionais”, apenas se referindo a “outras receitas” e “outras despesas”, deixando essa caracterização por conta de normas contábeis específicas.” “precisa ser dada completa divulgação da motivação, natureza e dos valores dos ajustes introduzidos, bem como sua conciliação com o LAJIDA/LAJIR.”

16 16 “Art. § 1º Os valores referidos no caput devem ser divulgados em conjunto com os valores calculados de acordo com o art. 3º desta Instrução. § 2º Os outros itens referidos no caput somente podem ser usados para ajuste quando constarem dos registros contábeis que serviram de base para a elaboração das demonstrações contábeis do período. § 3º A divulgação dos valores referidos no caput deve ser acompanhada da descrição de sua natureza, bem como da forma de cálculo e da respectiva justificativa para a inclusão do ajuste.” Lucro Líquido do Período (+) Tributos sobre o Lucro (+) Despesas Financeiras líquidas das receitas financeiras (+) Depreciações, amortizações e exaustões. LAJIDA (EBITDA) (+) Despesas operacionais. LAJIDA Ajustado (EBITDA Ajustado) LAJIDA Ajustado - Exemplo “Art. 5º A divulgação prevista no art. 4º desta Instrução deve ser sempre identificada pelo termo “ajustado”.” LAJIDA e LAJIR Ajustados

17 Responsabilidade do Auditor

18 Embora o LAJIR e o LAJIDA não integrem o conjunto completo de Demonstrações Contábeis constantes de Pronunciamento Técnico CPC 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis, por ser uma medição não contábil, ele deve ser submetido ao trabalho de verificação por parte do auditor independente: “Art. 9º A divulgação do cálculo do LAJIDA ou do LAJIR, conforme previstos nos arts. 3º e 4º desta Instrução, devem ser objeto de verificação por parte do auditor independente da companhia nos termos da norma NBC TA 720 emitida pelo Conselho Federal de Contabilidade.” NBC TA Responsabilidade do Auditor em Relação a Outras Informações Incluídas em Documentos que Contenham Demonstrações Contábeis Auditadas “4. O objetivo do auditor é responder adequadamente quando documentos que contêm demonstrações contábeis auditadas e o respectivo relatório do auditor independente incluem outras informações que poderiam prejudicar a credibilidade dessas demonstrações contábeis e do relatório do auditor independente.” Responsabilidade do Auditor 18

19 Geralmente os auditores são requeridos a: a)Emitir carta conforto sobre informações que constam de prospectos de Ofertas Públicas que frequentemente incluem LAJIDA (EBITDA). Os trabalhos são feitos conforme previsto na NPA 12 – Emissão de Carta Conforto. b)Procedimentos sobre “compliance” de covenants financeiros em conexão com cláusulas de empréstimo. Nota: Por ser uma medição não contábil, o auditor independente não emite opinião sobre EBITDA ou qualquer outro tipo de asseguração. Responsabilidade do Auditor 19

20 NBC TA 720 “A2. Outras informações podem conter, por exemplo: relatório da administração ou dos responsáveis pela governança sobre operações; resumos ou destaques financeiros; dados sobre emprego; dispêndios planejados de capital; índices financeiros; nomes de diretores e conselheiros; dados trimestrais selecionados.” “A menção a esses conceitos pode ocorrer nos comentários dos diretores no formulário de referência (instrução CVM nº 480/09), no relatório da administração, em prospectos, press releases, comunicados ou outros documentos públicos.” 20 NBC TA 720 “A3. Para fins das normas de auditoria, outras informações não compreendem, por exemplo: um comunicado à imprensa ou memorando de encaminhamento, tal como uma carta de apresentação, que acompanha o documento que contém demonstrações contábeis auditadas e o respectivo relatório do auditor independente; informações incluídas em informativos de analistas; informações incluídas no site da entidade.” Conforme nota explicativa à ICVM nº 527/12: Responsabilidade do Auditor

21 NBC TA 720 Inconsistências Relevantes “8. Se, ao ler as outras informações, o auditor identificar uma inconsistência relevante, ele deve determinar se as demonstrações contábeis auditadas ou as outras informações precisam ser retificadas. 9. Quando for necessário retificar as demonstrações contábeis auditadas e a administração se recusa a fazer essa retificação, o auditor deve modificar a opinião em seu relatório de acordo com a NBC TA 705 – Modificação na Opinião do Auditor Independente. 10. Quando for necessário retificar as outras informações e a administração se recusa a fazer essa retificação, o auditor deve comunicar esse assunto aos responsáveis pela governança; e (a) incluir no relatório do auditor independente um parágrafo de outros assuntos descrevendo a inconsistência relevante de acordo com a NBC TA 706 – Parágrafos de Ênfase e Parágrafos de Outros Assuntos no Relatório do Auditor Independente, item 9; ou (b) reter o seu relatório; ou (c) quando legalmente permitido, o auditor deve se retirar do trabalho.“ 21 Responsabilidade do Auditor

22 “Considerando que todos os ajustes efetuados no cálculo do LAJIR e LAJIDA têm origem nos registros contábeis da companhia e que esses foram objeto de asseguração por parte do auditor independente, não há razão para que o indicador não seja identificado como verificado, nos termos da norma NBC TA 720 emitida pelo Conselho Federal de Contabilidade. Dessa forma, compete ao auditor independente verificar somente se o montante do ajuste é originado dos registros contábeis da companhia, não sendo necessária a validação do julgamento da administração quanto aos ajustes incluídos no cálculo dos indicadores LAJIDA/LAJIR.” 22 NBC TA 720: “Leitura de outras informações 6. O auditor deve ler as outras informações para identificar inconsistências relevantes, se houver, com as demonstrações contábeis auditadas. 7. O auditor deve estabelecer entendimentos apropriados com a administração ou os responsáveis pela governança para obter as outras informações antes da data do seu relatório de auditoria independente. Se não for possível obter todas as outras informações antes de seu relatório, o auditor deve ler essas informações assim que possível (ver item A5).” Conforme nota explicativa à ICVM nº 527/12: Responsabilidade do Auditor

23 Obrigado!


Carregar ppt "Agenda Background Instrução CVM nº 527 e nota explicativa Definição de LAJIDA e LAJIR Considerações sobre LAJIDA e LAJIR ajustados Responsabilidade do."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google