A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Visão de Negócio (direção, gestão, administração) Qualidade Fatores Críticos de Sucesso (Fabricação de Software) Pessoas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Visão de Negócio (direção, gestão, administração) Qualidade Fatores Críticos de Sucesso (Fabricação de Software) Pessoas."— Transcrição da apresentação:

1 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Visão de Negócio (direção, gestão, administração) Qualidade Fatores Críticos de Sucesso (Fabricação de Software) Pessoas (CHA) Infra- estrutura TI/comunicaçã o Gestão de Projetos Processos Clientes

2 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Processos de Engenharia de Software MSF – Microsoft Solutions Framework Fases: visão, planejamento, estabilização e instalação Disciplinas: projeto, riscos e competência Mais ágil e menos formal que o RUP RUP – Rational Unified Process Desenvolvido pela Rational (hoje da IBM) Processo mais utilizado atualmente XP – Extreme Programming Atividades: planejamento, projeto, codificação e teste Gera sensação de produtividade constante

3 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Sobre Engenharia de Software Qual a melhor forma de obter requisitos? Informal, fluxos de dados, DER ou casos de uso O que é mais importante para o cliente? saber logo se o projeto é viável e factível ou começar a ver telas do software funcionando O que é mais fácil gerenciar? 6 projetos de 30 dias ou 1 projeto de 6 meses Qual construção durará mais tempo? Uma feita com base na expertise de um mestre de obras especialista ou Uma feita com projeto estrutural considerando as necessidades atuais e futuras do prédio

4 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas RUP – Pilares Estratégicos Dirigido por casos de uso Centrado em arquitetura Iterativo e incremental Fases e iterações Casos de Uso Guia Arquitetura Dirige

5 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas RUP – Fases e Objetivos Concepção Escopo e viabilidade Elaboração Factibilidade e arquitetura básica Construção Desenvolvimento gerando versão-beta Transição Testes de aceitação e entrega do produto Implantação (fase não coberta pelo RUP) Disciplinas: levantamento, capacitação, operacionalização, desativação, gestão de pessoas e de projeto.

6 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas RUP – Iterações São mini-projetos com objetivos: Integração de middleware, versão-alfa, casos de uso... versão-beta e produto Vantagens: Redução de riscos Percepção antecipada Quebra da complexidade Facilitação do gerenciamento Trabalho com parte dos requisitos Construção de builds executáveis Evolução incremental do sistema pela evolução iterativa e incremental de seus componentes

7 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Evolução do projeto Fonte: BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. New Jersey: Prentice Hall, 1981.

8 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas XP = Extreme Programming Atividades (disciplinas e tarefas): Planejamento Planejar o que vai ser feito Projeto Projetar como será feito Codificação Implementar o que está definido Testes Testar e entregar o que foi implementado

9 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Papéis do XP Programador: Planeja, projeta e codifica códigos Cliente: Conta as estórias dos requisitos e aprova os testes Testador:Executor de testes Rastreador:Procura problemas Treinador:Treina os usuários Consultor:Definidor de requisitos Chefe:Gerente do projeto

10 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Comparativo de Disciplinas Disciplinas x MetodologiasCascataMSFRUPXP Modelagem do negócio Requisitos Análise Projeto Implementação Teste Distribuição (instalação) Configuração e mudanças Gestão de projeto Ambiente

11 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Descrição da Estratégia Engenharia de Processos Processos Modelagem do Negócio Papéis e Responsabilidades Informações (entrada e saída) Objetivos e Metas Estratégicos Métricas Táticas e Operacionais Processos (o quê, quando, porquê) Indicadores Estratégicos De Desempenho Visão de Negócio Realidade Atual

12 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Requisitos: Uma questão de comunicação?

13 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Requisitos Para que servem os requisitos? Acordo entre os desenvolvedores e o cliente sobre o que deve ser feito Definir as fronteiras do sistema Elucidar os riscos do projeto Subsidiar a estimativa de esforços Subsidiar o planejamento do projeto Subsidiar o estudo de retorno Tangibilizar os benefícios do sistema Facilitar a gestão do escopo do sistema

14 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Tipos de requisitos - FURPS+ Funcionality:Funcionalidade Usability:Usabilidade Reliability:Confiabilidade PerformanceDesempenho Suportability:Suportabilidade +: Restrições de projeto Requisitos de: implementação, físicos e interface

15 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Análise Déc.AnáliseAbordagensFerramentas 60Tradicional Funcional Textos e Fluxogramas 70Estruturada Funcional Dados Diagrama de Fluxo de Dados (DFD) Diagrama de Estrutura de Dados (Modelo Conceitual) Mini-especificações e Normalização Dicionário de Dados 80Essencial Funcional Dados Controle Lista de Eventos e DFD Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) Diagrama de Transição de Estados (DTE) Mini-especificações e Normalização Dicionário de Dados 90Orientada a Objetos Todos os aspectos do negócio e do sistema Equivalentes aos anteriores Modelos de casos de uso, análise e projeto Modelos de distribuição, implementação e de testes Diagramas de seqüência, estado, atividades...

16 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Análise e projeto Prova de conceito arquitetural Definir uma arquitetura candidata Refinar a arquitetura Analisar o comportamento Projetar componentes Projetar o banco de dados

17 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Gestão de Projetos PMI – Project Management Institute: Project Management Body of Knowledge (PMBOK) Prince2 – Metodologia do governo inglês: Adotada em vários países europeus TenSetp Processo de uma multinacional americana que é representante do PMI Agile Resultante de um manifesto feito por 17 especialistas em Fevereiro de 2001 em Utah – USA ISO 10006: A International Standards Organization tomou o PMI como base e fez uma simplificação Gestão de Projetos

18 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Testes Conceito: É a execução controlada do software visando revelar falhas (bugs). Falha:Desvio de comportamento Erro:Origem da falha Testes não provam que o software está livre de falhas. Eles minimizam este risco e aumentam a confiança. Agregam valor ao produto. São partes integrantes da qualidade.

19 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Níveis de testes Quanto às pessoas: Desenvolvedores Testes independentes Entidades verificadoras e certificadoras Profissionais chaves do cliente Quanto a granularidade: Testes de unidade (desenvolvedores) Testes de integração (ambos) Testes de sistema (ambos) Testes de aceitação (cliente)

20 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Tipos de testes Quanto à visão do sistema: Caixa preta (por fora do sistema) Caixa branca (por dentro do sistema) Quanto às dimensões da qualidade: DimensãoUnidadeIntegraçãoSistema Funcionalidade Usabilidade Confiabilidade Performance Suportabilidade

21 Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Referências Obrigado! Livros: DeMARCO, Tom. Análise estruturada e especificação de sistemas. Rio de Janeiro: Campus, FROTA, Álvaro. O Barato Sai Caro!, Qualitymark, SP, JACOBSON, Ivar; et al. The Unified Software Development Process. Massachusetts: KERZNER, Harold PhD. Strategic Planning for Project Management Using a Project Management Maturity Model; John Wiley & Sons, Inc., New York, LARMAN, Craig. Utilizando UML e padrões: uma introdução a análise e ao projeto orientados a objetos. Porto Alegre: Bookman, MCMENAMIN, Stephen & PALMER, John. Análise essencial de sistemas. São Paulo : McGraw-Hill, PMBOK 2004 – Project Management Body of Knowledge, PMI – Project Management Institute. YOURDON, Edward. Análise estruturada moderna. Rio de Janeiro: Campus, Sites: e Disponível em:


Carregar ppt "Metodologias: RUP, XP e MSF Uniminas Visão de Negócio (direção, gestão, administração) Qualidade Fatores Críticos de Sucesso (Fabricação de Software) Pessoas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google