A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERT CAMINHO MAIS LONGO Universidade Salgado de Oliveira Graduação em Sistemas de Informação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERT CAMINHO MAIS LONGO Universidade Salgado de Oliveira Graduação em Sistemas de Informação."— Transcrição da apresentação:

1 PERT CAMINHO MAIS LONGO Universidade Salgado de Oliveira Graduação em Sistemas de Informação

2 Introdução PERT Program Evaluation and Review Technique Desenvolvido por Bozz-Allen e Hamilton para a Marinha dos EUA pois precisavam gerenciar a criação do programa POLARIS. Consiste em configurar um projeto numa rede ou em grafo onde se apresentam as ações e as relações correspondentes, de forma que mostre uma seqüência de execução. Visa permitir o controle e programação de um empreendimento, indicando graus de prioridade, demonstrando a distribuição dos recursos e interdependências.

3 Introdução -Fornece uma visão da totalidade do projeto -Ressalta as entradas, processos e saídas -Permite ao administrador, decidir em função dos dados observados -Dá ênfase aos objetivos -Visa a otimização pela regra dos 5P (política, performance, prazo, preço, perigo) Portanto: Ele ajuda a decidir, mas não é a decisão. Isso não significa que os imprevistos serão conhecidos, mas ele irá ajudar a encontrar o que fazer, onde e como atuar.

4 Conceitos -Projeto -Atividade (tarefas) -Evento (inicio ou término de uma atividade) -Atributo (quantidade de um atributo, ex: duração)

5 Exemplos Evento de inicio De A Evento de fim De B Fim de A Início de B AB AB A precede B AB

6 Exemplos AOA – ACTIVITY ON ARC Setas indicando as atividades AON – ACTIVITY ON NODE Os nós representam as atividades

7 Exemplos A B C D 1 23 Rede composta pelas atividades ABCD Inicio do projeto e das atividades ABC é o ponto 1 BC terminam no ponto 2 onde começa D O projeto é composto por 4 atividades O projeto estará concluído quando A e D chegarem ao ponto 3 D está restrita ao término de BC Em paralelo com BCD está acontecendo a atividade A

8 Projeto É composto por uma série de atividades com data de início e término definidas, e que utiliza uma série de recursos sejam eles financeiros, trabalhos, máquinas, etc. É um evento que acontece durante um período de tempo. Terá sua data de término calculada a partir das atividades que deverão ocorrer. -Definição das atividades -Utilização de recursos -Reunião da equipe de trabalho -A seqüência a ser utilizada será definida

9 Projeto Exemplos de projeto: -Desenvolvimento de um software -Desenvolvimento de uma máquina -Implantação de um escritório -Uma viajem de férias -A construção de uma casa -A reconstrução de um hotel -A construção de um navio -A construção de um foguete Etapas principais: -PLANEJAMENTO -CONTROLE

10 Exemplo de projeto Construção de um relatório técnico de pesquisa sobre plantas aquáticas Atividades macro (sem refinamento) -Preparar o texto -Digitar -Desenhar -Tirar cópias -Fazer montagem final

11 Exemplo de projeto Projeto refinado -Preparar o texto - A) Minuta do texto - B) Rascunho das tabelas - C) Croqui dos gráficos -Digitar - D) Digitação do texto - E) Digitação das tabelas -Desenhar - F) Execução dos desenhos - G) Redução -Tirar cópias -Fazer montagem final - H) Comprar pastas e acessórios - I) Seleção - J) Aquisição - L) Montagem do relatório final

12 Exemplo de projeto As atividades ABC deverão ocorrer em paralelo para se ganhar tempo (teremos 3 pessoas). As atividades D e E não são dependentes pois teremos 2 digitadores Tirar cópias poderia ser mais detalhada, mas esse é o nível que queremos acompanhar As atividades IJL foram detalhadas por ser um cliente exigente.

13 Quadro de sequenciação AntesAtividadeDepois -AD -BE -CF ADH BEH CFG FGH D,E,GHL -IJ IJL J,HL-

14 Rede de flechas Com esse quadro agora já temos a seqüência que deverá ser observada (como) Rede de flechas resultantes: A D B C I F G E H L J

15 Observações -A rede pode ser graficamente melhorada -As flechas podem descrever o nome das atividades -É comum colocar também a duração da atividade -A numeração pode ser de 1 em 1 -Utilize papel, lápis e borracha quando estiver planejando o diagrama PERT

16 Exercícios (parte 1) 1- Crie uma lista de tarefas para um projeto de construção de um software (com no mínimo 15 tarefas). 2- Crie uma lista de sequenciação para o projeto 4- Crie uma lista de flechas para o projeto

17 Estimativas Calculo da data mais cedo (considerado em dias) A3A3 D1D1 F3F3 G1G1 I2I2 H5H5 C3C3 E1E1 B2B2 -O evento 10 inicia na data 0 (zero) -O vento 20 acontecerá no tempo 2 pois a atividade B leva 2 dias (0+2) -O evento 40 acontecerá no final do 5 dia (0+2+3) Data mais cedo = menor data em que o evento pode ocorrer, desde que as atividades anteriores aconteçam nos seus prazos.

18 Estimativas Faça o calculo de toda a rede A3A3 D1D1 F3F3 G1G1 I2I2 H5H5 C3C3 E1E1 B2B2 Anote como no modelo acima ( a duração final deve ser 14 dias) 3 25 ? ???

19 Estimativas Calculo da data mais tarde (considerado em dias) A3A3 D1D1 F3F3 G1G1 I2I2 H5H5 C3C3 E1E1 B2B2 -Estima-se a data mais tarde que o projeto pode acabar ex: 16 dias (a data mais cedo nesse projeto foi 14

20 Estimativas Faça o calculo de toda a rede A3A3 D1D1 F3F3 G1G1 I2I2 H5H5 C3C3 E1E1 B2B ? ? ? ? ?

21 Caminho crítico Folga = Data mais Tarde – Data mais Cedo Evento crítico = De menor folga entre os eventos Atividade crítica = Está entre eventos críticos Caminho crítico = É o caminho de maior duração do projeto. Caso não existam folgas, qualquer atraso, atrasará o projeto. Identificando: Eventos críticos = Todos os eventos que tem folga igual a folga do último evento. Atividade crítica=Deve estar entre eventos críticos e ter a maior duração entre esses eventos.

22 Caminho crítico Determinar o caminho crítico para a seguinte rede: A3A3 B2B2 C3C3 D1D1 E5E Calcula-se as datas mais cedo e mais tarde -Determina-se os eventos críticos (10,20,40 que tem folga=0) -Atividades críticas: Está entre eventos críticos (B,E) -A soma da duração dessas atividades é a duração do projeto (7)

23 Caminho crítico Determinar o caminho crítico para a seguinte rede: A3A3 B2B2 C3C3 D1D1 E5E Pode existir mais de um caminho crítico -O caminho crítico pode mudar no decorrer do projeto -As folgas fora do caminho crítico são sempre maiores do que no caminho crítico -Qualquer atraso no caminho crítico, atrasa o projeto

24 Exercícios (parte 2) Calcule: -Data mais cedo -Data mais tarde -Eventos críticos -Caminho críticos Do projeto criado anteriormente.

25 Folgas Folga é a disponibilidade de tempo que a atividade pode utilizar, além de sua duração prevista, sem prejudicar a duração preestabelecida para o projeto. i J T(ti) T(ci) T(tj) T(cj) d F=(Tj – Ti) – d ((Tempo de J – Tempo em I ) – Duração) Perceba que temos 4 datas possíveis

26 Folgas FT = Folga Total i J T(ti) T(ci) T(tj) T(cj) d É a disponibilidade de tempo que a atividade pode utilizar, contando-se a partir da data mais cedo, tendo sua conclusão na data mais tarde. FT = (T(tj) – T(ci)) - d

27 Folgas FL = Folga Livre i J T(ti) T(ci) T(tj) T(cj) d É a disponibilidade de tempo alem da duração prevista, supondo que comece na dama mais cedo de seu evento de inicio e termine na dama mais cedo do seu evento-fim. FL= (T(cj) – T(ci)) - d

28 Folgas FD = Folga Dependente i J T(ti) T(ci) T(tj) T(cj) d É a disponibilidade de tempo que a atividade pode utilizar, iniciada na data mais tarde do evento de inicio e terminando na data mais tarde do seu evento de fim. FD = (T(tj) – T(ti)) - d

29 Folgas FI = Folga Independente i J T(ti) T(ci) T(tj) T(cj) d É a disponibilidade de tempo que a atividade pode utilizar, iniciada na data mais tarde do evento de inicio, tenha conclusão na data mais cedo do seu evento fim. FI = (T(cj) – T(ti)) - d

30 Folgas FT = Folga Total É a folga total do evento, subtraindo a duração FL = Folga Livre Indica a liberdade que a tarefa tem para atrasar, sem prejudicar o inicio da próxima FD = Folga Dependente A folga agora depende da ultima data que foi possível para o evento anterior, ou seja, pode-se estar no limite da folga FI = Folga Independente Queremos medir a independência que aconteceu no atraso anterior, e continuando a terminar na data mais cedo da próxima tarefa

31 Folgas Calcule as folgas para as seguintes atividades A B

32 Prioridades É a medida de prioridade relativa entre as atividades, baseada na relação de folgas. Assim, quanto maior a folga, menor precisa ser a atenção que a atividade deve merecer. Devemos observar as folgas que utilizam as datas mais tarde (FT, FD) FT = A atividade não consumiu a sua data mais tarde FD = A atividade consumiu a folga entre a data mais cedo e mais tarde

33 Exercícios (parte 3) Calcule: -Folga Total -Folga Dependente -Folga Independente -Folga Livre Dos projetos apresentados, pg 26: a1, a2 pg 29: a, b pg 36: a, b, c AtividadeFTFDFLFI Prioridade (FT) Prioridade (FD) A B C...

34 Atividade fantasma Ou ligação simbólica. É uma representação sem atributos apenas para melhorar a representação gráfica ou resolver problemas de dependência entre atividades. Suponha que: A- Providenciar café B- Providenciar leite C- Tomar café (Depende de A e não depende de B) D- Tomar café com leite (Depende de A e B) Desenhe o gráfico de flechas acima, lembrando que C não pode depender de B:

35 Atividade fantasma a c bd Solução

36 Exercícios (conclusão) Para os projeto: Reinstalação de um servidor (em 6 atividades no mínimo) -Calcule: Data mais cedo Data mais tarde Eventos críticos Caminho críticos Crie planilhas para: Folga Total Folga Dependente Folga Independente Folga Livre Prioridades (FD e FT)


Carregar ppt "PERT CAMINHO MAIS LONGO Universidade Salgado de Oliveira Graduação em Sistemas de Informação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google