A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tecnologias digitais para a vida – Uma introdução à cultura da informação na época contemporânea FCT, Departamento da Sociedade da Informação, Equipa TIC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tecnologias digitais para a vida – Uma introdução à cultura da informação na época contemporânea FCT, Departamento da Sociedade da Informação, Equipa TIC."— Transcrição da apresentação:

1 Tecnologias digitais para a vida – Uma introdução à cultura da informação na época contemporânea FCT, Departamento da Sociedade da Informação, Equipa TIC & Sociedade, FCT, Departamento da Sociedade da Informação, Equipa TIC & Sociedade, dezembro de 2012 DS P TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

2 Informação; informar… informática… Tantos conceitos diferentes e aparentados… DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

3 Para os Formadores: Uma iniciação bem sucedida às Tecnologias da Informação pressupõe a apresentação destas numa sequência que enquadra a evolução da comunicação humana e das técnicas humanas para a comunicação. A abordagem que se propõe nesta apresentação considera a possibilidade de os Formadores introduzirem os conceitos chave de Informação e Informática, evidenciando o seu parentesco, a sua atualidade e importância na cultura contemporânea. A criação de grupos de discussão nas classes ou conjuntos de aprendentes, com base nas questões apresentadas no diapositivo 4, pode organizar-se como uma atividade complementar às sessões de iniciação às TI.

4 - Que significam para nós? - O que trazem de novo para as nossas vidas? DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

5 Informação : «Esclarecimento, indicação acerca de alguém ou de alguma coisa; tomada de consciência de um facto ignorado… conjunto de conhecimentos reunidos sobre um determinado assunto… DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

6 Notas de atividade: Para os aprendentes, é importante integrar os conteúdos, as formas e os processos das TI num conjunto mais vasto de saberes, memórias e conhecimentos que são próprios da cognição humana, levando-os a refletir sobre a importância e o significado da Informação. A atividade deve privilegiar a exemplificação de contextos triviais em que há transmissão e processamento de informação: -Numa orquestra, o condutor ou maestro transmite um conjunto de sinais gestuais que são convertidos em produtos ou efeitos sonoros; -Numa sala de aula, a interação Professor – Aluno procede da mesma maneira, pela transmissão de formas significantes e conteúdos. - Numa leitura em suportes convencionais (papel) – o leitor apreende conteúdos a partir de conjuntos de sinais escritos.

7 … A informação pode ser transmitida por um sinal ou por combinação de sinais… Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa; Editorial Verbo, DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

8 … «aquilo que é transmitido e que é objeto de conhecimento e de memória…» também é informação. Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa; Editorial Verbo, DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

9 Informática! … refere-se à tecnologia que transforma a informação em sinais capazes de serem descodificados e armazenados em máquinas com auxílio de determinados códigos chamados programas… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

10 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: A introdução ao conceito de Informática pressupõe agora um trabalho de desmistificação das máquinas, dos processos automáticos de computação e cálculo, de armazenamento de dados e informações, para que os aprendentes possam ter a noção clara de que as TI são inteiramente MEIOS (e não fins) da comunicação humana… O Formador consciente é capaz de relativizar a «inteligência» suposta dos sistemas informáticos, relembrando o seu estatuto de máquinas desprovidas de intencionalidade e vontade próprias (por ex., um computador não compreende línguas, mas executa comandos «como se» as entendesse…). Pode ser interessante relacionar, em traços gerais, o desenvolvimento da Informática com o desenvolvimento da indústria eletrónica em relação estreita com a fonte de energia fundamental que é a eletricidade.

11 «Ciência e conjunto de técnicas que se ocupam do tratamento da informação de uma forma automatizada». Artigo «Informática» do Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, Editorial Verbo, A UNIVAC foi a primeira empresa que desenvolveu um computador comercial, a que chamou UNIVAC I. Este modelo é visto aqui em utilização na sede do United States Census Bureau, c Fonte:https://www.census.gov/history/www /innovations/technology/univac_i.htm DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

12 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Uma integração bem sucedida das TI nos usos médios das pessoas, a aprendizagem desses usos, pressupõe a capacidade de compreender em traços gerais e simplificados a evolução histórica das técnicas de computação. Em sessões de trabalho com grupos de aprendentes menos escolarizados, essa integração é tanto mais importante quanto permite associar a história dos processos computacionais à história geral das técnicas no século XX; Poderá ser pertinente explicitar os usos das primeiras máquinas de computação no domínio das aplicações militares (por ex., na balística, na aeronáutica), seguindo-se uma breve apresentação das aplicações de âmbito civil após o fim da 2ª Guerra Mundial (situação ilustrada no diapositivo anterior, na contagem e fornecimento de dados estatísticos sobre as populações).

13 Porque devemos aprender a utilizar a informática? DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

14 Notas de atividade: Continuação da apresentação da história da Informática, em ligação com a automatização em grande escala e o armazenamento de grandes quantidades de informações, em ambientes corporativos e empresariais. Pode ser interessante apontar a redução progressiva de escala ou dimensão dos dispositivos informáticos até ao desenvolvimento dos chamados «microprocessadores» e suas vantagens funcionais e ergonómicas, por ex., na facilitação de tarefas de escritório, até à sua evolução recente como dispositivo pessoal, familiar ou de uso doméstico. Neste ponto da apresentação, há lugar a uma enumeração simples das principais funcionalidades do computador e a uma chamada de atenção para o facto de a importância da Informática (e em grande parte o «terror» que esta pode suscitar) derivar da capacidade que esta tecnologia possui de resolver problemas que até há cinquenta anos atrás eram apanágio exclusivo do cérebro humano (por ex., contar, organizar em sequências lógicas, prever, simular, interagir segundo um modelo conversacional…).

15 -Ler e escrever; -Criar, manipular e guardar imagens estáticas e em movimento; -Comunicar por voz (e imagem); -Organizar e partilhar documentos; -Visitar uma exposição virtual; -Ver filmes ou ouvir música; -Procurar informação especializada; -Colocar um produto à venda; -Procurar trabalho; E um número (quase) infinito de outras coisas… podem realizar-se com ajuda de um computador! DS TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

16 Os computadores permitem substituir os antigos processos físicos de comunicação e de armazenamento de dados… Três qualidades técnicas fundamentais: Capacidade de efetuar cálculos e armazenar dados em memórias superiores à memória humana; Capacidade de executar essas operações a uma velocidade superior ao do cérebro humano; Capacidade de interagir e de comunicar a distância; DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

17 Notas de atividade: Depois da integração das TI na história, as sessões seguintes devem focar-se na familiarização com os diversos elementos do conjunto informático (apresentado no diapositivo 18), com uma apresentação de cada componente. Os objetivos são agora: -Reconhecer e identificar cada um desses «módulos»; -Reconhecer e identificar os interruptores básicos ligar/desligar. -Se possível, comparar diversos computadores, verificar semelhanças e diferenças de forma e aspeto (comparar por ex., com a diversidade de modelos automóveis ou outros dispositivos técnicos; saber o porquê dessa diversidade).

18 Como é uma máquina um pouco mais complexa que um simples martelo, Exige alguma motivação para aprender … bem como alguns conhecimentos elementares de leitura e escrita… Ecrã ou tela Rato Teclado Unidade central Elementos básicos do conjunto informático: DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

19 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Cada componente deve ser percebido de maneira esquemática e simplificada, de acordo com a sua forma e função; Deve ser evidente o modo como todos os componentes se ligam ao processador enquanto elemento central; Não iludir a complexidade do computador que – à diferença de um martelo, por ex. -, se evidencia pela interligação de diversas partes e pela necessidade de o ser humano apreender todas essas partes como elementos simultaneamente distintos e coordenados. Perceber o lugar e o posicionamento corporal pode ser neste ponto importante de transmitir e analisar em conjunto: como trabalhamos no computador – vantagens e limitações?

20 1. A unidade central é o cérebro: dispositivo onde se efetuam os cálculos e se armazenam as informações: Composta por diversas placas com circuitos impressos que transmitem milhões de informações através do estímulo elétrico … DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

21 2. O ecrã ou a tela de exibição: Permite ao ser humano visualizar o que o computador faz… e visualizar o que cada um pretende fazer no computador… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

22 Até há 30 anos atrás, os ecrãs de computadores eram televisores de fundo preto que exibiam dígitos a branco ou a verde, extensas listas com combinações enigmáticas de carateres … Mais tarde, nos anos 90, alguém se lembrou de criar um programa que permitisse visualizar as informações, com cores e imagens… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Modelo de Micro-Processador AT&T PC compacto datado de 1985, para uso comercial. Usado em empresas para processamento e armazenamento de grandes quantidades de informações. Fonte:

23 Esse novo programa foi chamado de «sistema operativo»: Através dele é possível visualizar o que o computador está a executar e o que pretendemos fazer com o computador! DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Por essa razão, o mais conhecido dos «sistemas operativos» foi batizado com o nome de «JANELAS» - Windows, no original americano! O programa das Janelas permitiu assim que pudéssemos interagir com a máquina de uma forma intuitiva…

24 3. O teclado: Através deste dispositivo, podemos dar ordens ao computador, por exemplo, escrever um texto ou fazer contas… Podemos executar certos comandos… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

25 4. O Rato: É uma espécie de tecla extra que permite transmitir certas ordens ao computador e que nos possibilita navegar, situar e percorrer alguns espaços na tela, por exemplo, quando quereremos regressar a um certo ponto num texto muito longo… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

26 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Pode novamente ser interessante dinamizar uma ação em que se comparam os computadores com outros dispositivos técnicos aparentados: um telefone com fios e sem fios, um rádio portátil, um ecrã de televisão, se disponíveis. Antes de passar à apresentação de uma função básica do computador (a escrita), cada elemento do conjunto informático deve ser percebido e dominado nas suas formas materiais e estados: a mobilidade do «rato», as teclas e funções no teclado, as funcionalidades básicas dos ecrãs de computador (luz, contraste, tamanho da imagem visual).

27 Criar o meu cartão de visitas personalizado… Algumas ferramentas informáticas permitem-nos escrever todo o tipo de texto. A concepção de um cartão de visitas personalizado pode ser uma tarefa estimulante e criativa… DS TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

28 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Preparar os computadores é uma tarefa necessária ao bom sucesso das primeiras sessões sobre escrita e processamento de texto: não saturar a perceção dos formandos com ecrãs sobrecarregados de ícones é uma regra fundamental. Poderá assim ser útil uma limpeza prévia das «vistas» do ambiente de trabalho dos computadores utilizados na formação – reduzindo-as ao mínimo indispensável, bem como - iniciado o acesso ao programa de processamento de texto -, tornar temporariamente não visíveis todas as «barras» e «menus» com excepção das opções de tipos e dimensão de carateres gráficos e dos comandos que o Formador deseja fornecer. Preceito – chave: aprende-se um pouco de cada vez mas bem… A seguir… Iniciação dos formandos à Internet!

29 Tal como um rádio nos permite ouvir à distância, um computador ligado em rede, quer dizer, ligado a outros computadores à distância, permite realizar inúmeras tarefas e comunicar à distância: DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

30 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Retomar a história recente das telecomunicações pode ser importante para os formandos compreenderem a evolução dos sistemas de informação para redes estruturadas – mas invisíveis – de computadores. O Formador poderá prever uma apresentação simplificada dos conceitos de Rede, de Internet, e seus significados em termos de comunicação a distância, de transmissão e partilha de dados entre pontos geograficamente distantes. Comparar semelhanças e diferenças entre as funções da Internet com as comunicações telefónicas convencionais e com a radiotelevisão para a recepção de informações. A seguir, serão introduzidas as funções básicas de correio eletrónico: criação de uma conta pessoal (atenção na escolha destas); redação de uma mensagem curta e envio entre membros do grupo. Outras operações: salvar um texto processado e anexá-lo a uma mensagem de correio; novo envio para os membros do grupo.

31 Os computadores permitem comunicar com grande economia e rapidez… DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Através do correio eletrónico podemos comunicar por meio de mensagens escritas; Certos programas permitem mesmo a troca de mensagens escritas em tempo real; E outros programas podem substituir o telefone através da realização de chamadas de voz e imagem…

32 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Uma estratégia de inclusão digital bem sucedida passa em grande medida pela compreensão e reconhecimento das potencialidades lúdicas, cognitivas permitidas pela computação e distribuição em redes de computadores. Os diapositivos 33 a 36 exemplificam diversas situações de viagens lúdicas virtuais possibilitadas pela Internet. A noção de ubiquidade ou transporte poderá ser retomada e discutida pelos grupos de trabalho com a moderação do Formador: - «Porque a omnipresença simulada pela Internet é atrativa aos seres humanos? »

33 … Ler um livro ou um jornal? Um jornal atual, o «Diário de Notícias» Ou folhear um jornal antigo, p. e., o «Diário Popular» dos anos 50, numa visita à Hemeroteca de Lisboa: lisboa.pt/Periodicos/DiarioPopular/Dia rioPopular.htm DS TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

34 Um Livro digital… Florbela Espanca, os «Sonetos Completos», numa edição de 1934 Na Biblioteca Nacional Digital. Em: Conhecer o projeto da Biblioteca Digital Mundial em: DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

35 … Conhecer e explorar as paisagens e os sítios de interesse geofísico de Portugal?

36 … Ou uma exposição virtual no Museu do Fado? DSI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

37 TICTDSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: Após a «viagem» virtual proposta nas imagens anteriores, é muito importante transmitir a ideia de que a Informatização das relações entre organizações e cidadãos é irreversível: -Embora com custos (esta tecnologia não é gratuita), a Informática e a Internet permitem elevadas performances em termos de economia associada a processos como a gestão das organizações (por ex., gestão hospitalar, escolar…), a gestão administrativa dos Governos (a nível local como central), em setores tão importantes quanto a saúde ou a coleta de impostos, por ex. A noção de «desmaterialização» de processos ao nível da Administração Pública deve ser sublinhada: esta tem consequências diretas na vida dos cidadãos e requer uma compreensão eficaz da importância das TI no nosso quotidiano.

38 DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Aceder a diversos serviços públicos a distância, através do Portal do Cidadão:

39 … Marcar uma consulta no centro de saúde sem sair de casa? DI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

40 DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Não tenho computador pessoal, onde posso aprender e treinar as minhas competências digitais? Em Portugal existe uma rede consolidada de Bibliotecas e Centros cívicos municipais, dotados de Espaços Internet ou espaços multimédia, onde é possível ter acesso gratuito a equipamento informático e contar com a ajuda de técnicos especializados…

41 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Notas de atividade: O papel das Aprendizagens ao longo da vida e para todos tem sido evidenciado por organizações internacionais como a UNESCO. A própria Comissão Europeia tem chamado a atenção da Opinião Pública para a urgência de se concretizarem medidas de inclusão digital aliadas a modelos de aprendizagem e educação abertos a todos. Neste contexto, o papel das Bibliotecas Públicas e outras instituições da sociedade civil na promoção das aprendizagens e da reciclagem dos conhecimentos é fundamental.

42 Sou autodidata, Adquiri competências básicas em Tecnologias da Informação... DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

43 O Estado Português reconhece as competências digitais dos cidadãos com a atribuição de um Diploma de Competências Básicas em TI, DCB, mediante a realização de uma prova prática. Essa prova prática pode ser realizada em qualquer centro emissor credenciado: Espaços Internet municipais, Bibliotecas, Centros Ciência Viva, Estabelecimentos de ensino secundário e superior podem ser entidades credenciadas para a atribuição de DCB. O DCB é não tem custos para o cidadão. O DCB valoriza a liberdade do cidadão em aprender e a sua decisão de testar os seus conhecimentos digitais…

44 DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 O Programa do Diploma de Competências Básicas em TI – DCB – foi criado em 2001, com a publicação do Decreto-Lei nº 140/2001 de 24 de abril. Certifica as competências básicas em TI de todos os cidadãos sem distinção de idade, género ou condição socioeconómica…

45 O computador: Não cozinha por nós, nem arruma a casa sozinho… é uma máquina sem vontade própria! Mas facilita muito a nossa vida e permite mantermo-nos ativos e socialmente integrados ! Vamos aprender as TI…? DSPI TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012

46 DSP TIC & Sociedade - Departamento da Sociedade da Informação 2012 Nota final: O desenvolvimento autónomo das aprendizagens e a valorização da pessoa humana são o culminar de todo e qualquer projeto de inclusão digital. É importante considerar que os computadores não são panaceias milagrosas capazes de por si só revolucionar as nossas vidas, mas oferecem amplas possibilidades de comunicação e aprendizagem para todos, sendo finalmente um meio ao serviço da emancipação humana... Credenciais: Todas as imagens, com excepção daquelas cuja fonte é referida em legenda, foram extraídas do catálogo de ficheiros multimédia do MS Office. Ficha técnica: Título: «Tecnologias Digitais para a vida – Uma introdução à Cultura da Informação na época contemporânea» Autores: Ana Candeias/Equipa TIC & Sociedade – Departamento da Sociedade da Informação Fundação para a Ciência e a Tecnologia, IP. Lisboa, 2012


Carregar ppt "Tecnologias digitais para a vida – Uma introdução à cultura da informação na época contemporânea FCT, Departamento da Sociedade da Informação, Equipa TIC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google