A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Organização do trabalho e adoecimento Maria Maeno Abril 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Organização do trabalho e adoecimento Maria Maeno Abril 2005."— Transcrição da apresentação:

1

2 Organização do trabalho e adoecimento Maria Maeno Abril 2005

3 O adoecimento e o homem O adoecimento sempre provocou sentimentos de aflição. O adoecimento sempre provocou sentimentos de aflição. O homem sempre tentou compreender os sintomas. O homem sempre tentou compreender os sintomas. As explicações para as epidemias eram relacionadas a iras dos deuses. As explicações para as epidemias eram relacionadas a iras dos deuses. Quatro a cinco séculos antes de Cristo: primeiras teorias científicas e racionais a respeito das causas das doenças, relacionando-as com fatores do meio físico, ou sejam, as águas, os ares, o solo. Quatro a cinco séculos antes de Cristo: primeiras teorias científicas e racionais a respeito das causas das doenças, relacionando-as com fatores do meio físico, ou sejam, as águas, os ares, o solo. Século XIX: microorganismos foram descobertos. Século XIX: microorganismos foram descobertos.

4 Doenças dos que trabalham Literatura grega: mineiros que trabalhavam durante intermináveis horas dentro das galerias subterrâneas e que adoeciam dos pulmões. Literatura grega: mineiros que trabalhavam durante intermináveis horas dentro das galerias subterrâneas e que adoeciam dos pulmões. Literatura romana: palidez dos mineiros buscadores de ouro, que tentavam se proteger intuitivamente, usando membranas de pele de bexiga como máscaras. Literatura romana: palidez dos mineiros buscadores de ouro, que tentavam se proteger intuitivamente, usando membranas de pele de bexiga como máscaras.

5 Doenças dos que trabalham Séculos XV e XVI: grandes navegações e descobertas de novas terras e povos. Séculos XV e XVI: grandes navegações e descobertas de novas terras e povos. Doença dos marinheiros: escorbuto. Os portugueses, franceses, holandeses e ingleses sabiam que sucos de limão e laranja frescos preveniam a doença. Doença dos marinheiros: escorbuto. Os portugueses, franceses, holandeses e ingleses sabiam que sucos de limão e laranja frescos preveniam a doença. 1795: a marinha britânica determinou que todos os seus marinheiros deveriam receber uma cota de suco de limão. 1795: a marinha britânica determinou que todos os seus marinheiros deveriam receber uma cota de suco de limão.

6 Doenças dos que trabalham 1567: primeira obra dedicada exclusivamente às doenças dos mineiros e fundidores metalúrgicos na Alemanha. 1567: primeira obra dedicada exclusivamente às doenças dos mineiros e fundidores metalúrgicos na Alemanha. 1700/ 1713: Bernardino Ramazzini descreve as doenças dos douradores, mineiros, químicos, mineiros, coveiros, parteiras, estanhadores, ferreiros, tipógrafos, escribas e notários, entre muitos outros. 1700/ 1713: Bernardino Ramazzini descreve as doenças dos douradores, mineiros, químicos, mineiros, coveiros, parteiras, estanhadores, ferreiros, tipógrafos, escribas e notários, entre muitos outros.

7 Doenças dos que trabalham Mudanças do trabalho Do trabalho pesado --> à mecanização --> à automatização --> à rapidez on line. Do trabalho pesado --> à mecanização --> à automatização --> à rapidez on line. Da escravidão --> às relações informais --> às relações formais = direitos --> à flexibilização das relações. Da escravidão --> às relações informais --> às relações formais = direitos --> à flexibilização das relações.

8 Processo de adoecimento De que as pessoas adoecem e morrem? Depende: Do gênero Do gênero Da idade Da idade Da família Da família Dos hábitos Dos hábitos Do local de moradia Do local de moradia Do trabalho Do trabalho Da classe social Da classe social.: Trabalho: características gerais e específicas.: Trabalho: características gerais e específicas

9 Então... o adoecimento é o produto de Fatores individuais Fatores sociais

10 E atualmente as pessoas adoecem e morrem de que? Das doenças infecto-contagiosas às: Das doenças infecto-contagiosas às: doenças cardiovasculares, neoplasias e danos decorrentes da violência Dos microorganismos aos: Dos microorganismos aos: fatores sociais, econômicos e culturais

11 Relação trabalho-saúde Causas de adoecimento e morte Trabalho: mudanças da Antigüidade até hoje Mudança do perfil de mortalidade e adoecimento

12 Situação 1 (causa efeito) Manganês ---> intoxicação com repercussões neuropsíquicas Mercúrio ---> intoxicação com repercussões neuropsíquicas

13 Situação 2 (causas efeitos) Causas ---> efeitos Causas ---> efeitos Vida corrida Má alimentação Pressão para produção no trabalho Medo de demissão Competitividade no trabalho Movimentos repetitivos no trabalho Posturas fixas por tempo prolongado no trabalho Novos métodos de gestão nas empresas gastrite/ tensão/ ansiedade/ insegurança/ sofrimento/ stress/ sintomas músculo-esqueléticos

14 Classificação das doenças segundo sua relação com o trabalho (Schilling, 1984) I – Trabalho como causa necessária II – Trabalho como fator contributivo, mas não necessário III – Trabalho como provocador de distúrbio latente ou agravador Intoxicação Pb Silicose Doença coronariana Doenças do aparelho locomotor Varizes de MMII Bronquite crônica Doenças mentais Dermatite de contato alérgica

15 OMS 4% das doenças relacionadas ao trabalho devem estar sendo notificadas na América Latina 4% das doenças relacionadas ao trabalho devem estar sendo notificadas na América Latina

16 Doenças dos que trabalham Dados DATAPREV Doenças ocupacionais no Brasil 1992: : : % LER Subnotificação de doenças ocupacionais

17 LER nos Estados Unidos

18 Pesquisa no município de SP Datafolha Metodologia: pesquisa de opinião Metodologia: pesquisa de opinião Resultado: pessoas com LER Resultado: pessoas com LER

19 Suécia Aumento de doenças músculo-esqueléticas Aumento de doenças músculo-esqueléticas Aumento do tempo de afastamento Aumento do tempo de afastamento

20 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais já deveriam ter diminuído 1. Causas são conhecidas Ritmo de trabalho intenso Ritmo de trabalho intenso Aumento da quantidade de trabalho Aumento da quantidade de trabalho Pressão para produtividade Pressão para produtividade Ausência de pausas Ausência de pausas Atividades operacionais repetitivas Atividades operacionais repetitivas Padronização dos procedimentos Padronização dos procedimentos

21 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais já deveriam ter diminuído 1. Causas são conhecidas Jornadas prolongadas Jornadas prolongadas Pressão de chefias Pressão de chefias Mobiliário e instrumentos inadequados Mobiliário e instrumentos inadequados Falta de flexibilidade e autonomia Falta de flexibilidade e autonomia

22 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais já deveriam ter diminuído 2. Atingem muitos trabalhadores... jovens... de várias atividade Bancários, metalúrgicos, montadores, empacotadores, embaladores, telefonistas, teleatendentes, escriturários, caixas, bilheteiros, têxteis, professores, dentistas, prensistas, jornalistas, costureiras, passadeiras, cerzideiras, rebarbadeiras, digitadores, remarcadores de preços, fisioterapeutas, microfilmadores, analistas de sistemas...

23 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais já deveriam ter diminuído 3. Custam muito caro ao Estado: INSS e SUS Estimativa de custo total dos acidentes de trabalho no Brasil, em 1996 (registrados no INSS, economia formal e informal): 15 bilhões de reais, que representavam 1,99% no PIB e R$ 110,25 por cada habitante no país.

24 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais já deveriam ter diminuído 3. Custam muito caro ao Estado: INSS e SUS Ausência de segurança nos ambientes de trabalho custa para o país 32,8 bilhões de reais. Desses 32,8 bilhões, 8,2 bilhões correspondem a gastos com benefícios acidentários e aposentadorias especiais.

25 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais continuam ocorrendo... Apesar de conhecermos as causas, de custar muito e de atingir muita gente 1. Causas estão na organização do trabalho. É muito mais difícil mudar: O processo de reorganização das empresas. O ritmo de trabalho. A organização da produção ou o fluxo de serviços. Pressão por produtividade. E... PARA QUE MUDAR?

26 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais continuam ocorrendo... Apesar de conhecermos as causas, de custar muito ao Estado e de atingir muita gente 2. Ainda não custam caro para as empresas. Empresas mantêm SESMT para PCMSO, PPRA sem enfoque na organização do trabalho. Sem enfoque de gestão. Preocupação cartorial, sem prevenção efetiva. Demissões de adoecidos: com base em exames periódicos (135 dias). Plano de demissão voluntária (PDV). Empresas têm aparato jurídico que suportam processos lentos. Quem não suporta é o trabalhador.

27 LER: por que são tão freqüentes? Motivos pelos quais continuam ocorrendo... Apesar de conhecermos as causas, de custar muito ao Estado e de atingir muita gente 3. O Estado não tomou ainda medidas concretas. Assim como a sociedade em geral, nossos governantes não entenderam ainda que a saúde do trabalhador é estratégica para o desenvolvimento sustentável. Continua-se priorizando a economia sem levar em conta o homem.

28 O sistema músculo-esquelético e a mente entram em fadiga no trabalho


Carregar ppt "Organização do trabalho e adoecimento Maria Maeno Abril 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google