A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.CursoSolon.com.br Professor Nelson Guerra Ano 2012 / 2013 – Aulas 100% presenciais CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: Produtos Bancários (parte 1): Investimentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.CursoSolon.com.br Professor Nelson Guerra Ano 2012 / 2013 – Aulas 100% presenciais CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: Produtos Bancários (parte 1): Investimentos."— Transcrição da apresentação:

1 Professor Nelson Guerra Ano 2012 / 2013 – Aulas 100% presenciais CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: Produtos Bancários (parte 1): Investimentos Londrina(PR) – Maringá(PR)

2 Eis alguns exemplos de produtos e serviços oferecidos pelos principais bancos (nem todos serão cobrados no concurso): Mas somente estudaremos os poucos itens relacionados ao atual edital do concurso.

3 PRODUTOS BANCÁRIOS Inicialmente estudaremos Investimentos: CDB/RDB; Caderneta de Poupança; Capitalização. Fundos de Investimento; Depois veremos outros produtos em outro arquivo: Cartões de débito e de crédito (noções); CDC – Crédito Direito ao Consumidor; Crédito Rural; Previdência; Seguros.

4 CDB E RDB O CDB é um título privado para captação de recursos, emitido exclusivamente por bancos. Possui rentabilidade prefixada ou pós-fixada. Liquidez: O CDB pode ser negociado no mercado secundário, mas o banco também pode concordar com o resgate antes do prazo, desde que respeitado o prazo de carência contratado. O CDB e o RDB contam com a garantia de até R$ 70 mil do FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

5 PRAZOS MÍNIMOS E INDEXADORES 1 dia: se for CDB prefixado ou pós-fixado com indexação por DI ou SELIC. 1 mês: se for indexado à TR ou TJLP. 2 meses: se for indexado à TBF. 1 ano: se for indexado a índice de preços (IGPM e IPCA). Obs: Não podem ser indexados à variação cambial.

6 DIFERENÇAS ENTRE CDB E RDB

7 CADERNETAS DE POUPANÇA Aplicação mais popular no país e que permite a movimentação de pequenos valores. Possui total liquidez, porém com perda de rentabilidade conforme data do resgate. Créditos dos rendimentos: Mensal: para PF ou PJ imunes ou s/fins lucrativos. Trimestral: para demais PJ. Depósitos em cheque: Para efeito de remuneração, considera-se a data do depósito e não a da liberação dos recursos.

8 CADERNETAS DE POUPANÇA Datas de aniversário: dias 01 a 28 de cada mês (PF) ou trimestre (PJ). Depósitos dias 29, 30 ou 31: Têm como início de contagem para data de aniversário o dia 1º do mês seguinte. Tributação: Imposto de Renda de 22,5% do rendimento cobrado só de PJ de rendimento trimestral. Assim como o CDB e o RDB, a Poupança também conta com a garantia de até R$ 70 mil do FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

9 RENTABILIDADE DA POUPANÇA - Rendimento -

10 POUPANÇA – DESTINAÇÃO DOS RECURSOS Apenas o Banco do Brasil possui autonomia para utilizar os 75% acima para fins de crédito rural. 75% 20% 5%

11 CAPITALIZAÇÃO Os Títulos de Capitalização são um investimento com características de um jogo no qual se pode recuperar parte do valor gasto na aposta. Sem a ajuda da sorte, o rendimento será inferior ao de um fundo ou uma caderneta de poupança. Do valor aplicado pelo investidor, a instituição financeira efetua a destinação de um percentual para rendimento, outro para o sorteio e um terceiro para cobrir suas despesas.

12 CAPITALIZAÇÃO Destinação dos recursos: Assim, de cada valor de prestação, normalmente 10% vão para o sorteio, 15% cobrem despesas de administração e 75% são poupados em uma conta que rende normalmente TR mais juros de 0,5% ao mês. As primeiras parcelas pagas costumam destinar-se integralmente ao sorteio e às despesas de administração, sem nenhum depósito para o aplicador.

13 CAPITALIZAÇÃO Há prazo de carência para a retirada das parcelas depositadas (resgate), que pode variar de banco para banco. Alguns bancos, entretanto, já estão reduzindo ou até eliminando o prazo de carência. Esses títulos são interessantes para quem gosta de jogar, com a vantagem de que, caso não ganhe, uma parte do investimento será recuperada. Comparação: Não é uma boa opção quando comparado com o custo de oportunidade de investimentos em outras alternativas de mercado.

14 CAPITALIZAÇÃO Os planos de capitalização são regulados pela SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, responsável para regulamentar esse mercado e o mercado de seguros e previdência privada. A SUSEP está subordinada ao CNSP – Conselho Nacional de Seguros Privados, que traça as diretrizes para esses mercados. Conheça a seguir, alguns termos utilizados na comercialização de Títulos de Capitalização (TC).

15 CAPITALIZAÇÃO Capital Nominal - É o valor que o investidor vai resgatar no final do plano. Sorteios - Podem ser semanais, mensais, etc. Alguns se baseiam em resultados de jogos, como a sena; outros possuem sorteios próprios; outros misturam os dois. Prêmio - É quanto o investidor paga pelo título. O pagamento pode ser de uma só vez (Plano Único) ou mensal (Plano Mensal). Provisão para sorteio - é a parcela da prestação que irá compor os sorteios.

16 CAPITALIZAÇÃO Taxa de administração (ou carregamento) - É a parte da prestação que vai cobrir as despesas e o lucro da instituição. Provisão Matemática - É a parcela da prestação que vai compor a poupança do investidor. Normalmente, é corrigida pela TR mais juros de, no máximo, 0,5% a.m. A partir do sexto mês do pagamento (inclusive), a instituição é obrigada a destinar, no máximo 70% do prêmio para a provisão matemática. Existem instituições que, nos cinco primeiros meses, não colocam qualquer quantia nessa reserva. Carência para resgate - não pode ser superior a 24 meses. Enquanto estiver no prazo de carência, o investidor não pode resgatar sua aplicação.

17 FUNDOS DE INVESTIMENTO Como seria muito difícil para cada investidor ficar acompanhando as altas e baixas dos vários documentos negociados em bolsas de valores, é compreensivo que esses investidores depositem seus recursos nas mãos de profissionais que passam a se dedicar especialmente para essa finalidade. Desta forma, podemos atribuir o conceito de Fundo de Investimento como sendo um condomínio de aplicadores financeiros, no qual as pessoas (clientes) colocam recursos nas mãos dos administradores especializados (bancos), para que estes providenciem a aquisição e negociação de papéis que formam a carteira do Fundo.

18 FUNDOS DE INVESTIMENTO Um Fundo de Investimento é um tipo de aplicação financeira formada pela união de vários investidores que se juntam para a realização de um investimento financeiro. Cada fundo é organizado sob a forma de pessoa jurídica (possuindo um CNPJ próprio), formando um condomínio de investidores. Esses condôminos objetivam um determinado retorno financeiro esperado, dividindo as receitas geradas e as despesas necessárias para o empreendimento.

19 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Portanto, a administração e a gestão do fundo são realizadas por especialistas contratados: Os administradores tratam dos aspectos jurídicos e legais do fundo. Os gestores tratam da estratégia de montagem da carteira de ativos do Fundo, visando o maior lucro possível com o menor nível de risco.

20 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Todo o dinheiro aplicado nos fundos é convertido em cotas, que são distribuídas entre os aplicadores (ou cotistas). Os cotistas passam a ser proprietários de partes da carteira, proporcionais ao capital investido. O valor da cota é atualizado diariamente. O cálculo do saldo do cotista é feito multiplicando o número de cotas adquiridas pelo valor da cota no dia.

21 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Constituem prestação de serviço e, por isso, não estão sujeitos à cobertura do FGC – Fundo Garantidor de Crédito. Permite o acesso de pequenos investidores, popularizando o mercado de capitais. É direito do investidor o acesso ao regulamento, assim como ao recebimento do prospecto do Fundo. No material de divulgação do Fundo deve constar: a rentabilidade obtida no passado não é garantia de resultados futuros.

22 NÃO CONFUNDA FI - FUNDOS DE INVESTIMENTO: Compram ativos como títulos públicos, CDB, ações, debêntures... FIC - FUNDOS DE INVESTIMENTOS EM COTAS: Compram cotas de fundos. São uma espécie de investidor (cotista) de fundos de investimento. Veja a representação gráfica

23 FI versus FIC ++ COMPRA TÍTULOS Fundo de Investimento Fundo de Inves- timento em Cotas COMPRA COTAS Títulos:

24 ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTA É a reunião dos cotistas para deliberarem sobre certos assuntos referentes ao Fundo. Somente a ela compete decidir sobre assuntos relevantes, tais como substituição do gestor do fundo, extinção do fundo, fusão do fundo, alteração da taxa de administração etc. Há dois tipos de assembleia: AGO é a Assembleia Geral Ordinária convocada anualmente para decidir pelo menos sobre as demonstrações contábeis do Fundo. AGE é a Assembleia Geral Extraordinária convocada por quaisquer outros motivos.

25 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Tipos de FI e de FIC: FUNDOS ABERTOS: Os cotistas podem solicitar resgate a qualquer momento. São de alta liquidez. O número de cotas é variável, ou seja: Quando o cotista aplica: > novas cotas são geradas > Compram-se ativos para o Fundo Quando o cotista resgata: > suas cotas desaparecem > Vendem-se ativos para pagar ao cotista

26 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Tipos de FI e de FIC: FUNDOS FECHADOS: Os cotistas só podem resgatar ao término do prazo de duração do Fundo (ou sua eventual liquidação, ou deliberação em assembleia, ou previsão no regulamento do Fundo). Esses Fundos têm prazo de vida pré-definido. O cotista somente recebe após esse prazo. Outra forma de receber é o cotista localizar outro interessado no Fundo e vender sua cota para ele.

27 CONCEITO – FUNDOS DE INVESTIMENTO Tipos de FI e de FIC: FUNDOS EXCLUSIVOS: São aqueles criados para receber aplicações exclusivamente de um único cotista. Somente investidores qualificados podem participar. São exemplos de investidores qualificados as instituições financeiras, companhias seguradoras, sociedades de capitalização, administradores de carteira e consultores autorizados pela CVM, pessoas físicas ou jurídicas com investimentos superiores a R$ 300mil (o investidor PF ou PJ ainda precisa atestar por escrito a condição de qualificado).

28 DOCUMENTOS DOS FUNDOS REGULAMENTO: Estabelece as regras de funcionamento e operacionalização do Fundo, seguindo a legislação vigente. PROSPECTO: Contém as informações relevantes para o investidor relativas à política de investimento e os riscos envolvidos. TERMO DE ADESÃO: Documento assinado pelo cotista confirmando que recebeu Regulamento e Prospecto, estando ciente dos riscos e da política de investimento do Fundo.

29 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado.

30 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado. Menor volatilidade possível Só títulos públicos federais pré-fixados ou indexados à taxa SELIC. Ou indexados a índices de preços de curto prazo (prazo médio ponderado de até 60 dias). Baixa volatilidade significa baixa variação de preço de títulos.

31 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado. Precisa da palavraReferenciado no nome do Fundo A ideia é buscar acompanhar determinado índice (que é sua referência). Mínimo de 80% de títulos do TN ou BCB. E/ou mínimo de 80% de títulos de renda fixa emitidos por empresas classificadas como baixo risco.

32 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado. Títulos de Renda Fixa Mínimo de 80% de títulos de renda fixa de curto e/ou de longo prazo.

33 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado. Títulos de Renda Variável Mínimo de 67% em ações negociadas no mercado à vista de bolsas de valores. Mais indicados para investidores com objetivos de longo prazo.

34 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; e Fundo Multimercado. Acompanham preços de moedas estrangeiras Mínimo de 80% em ativos que busquem acompanhar variação de preço de moedas estrangeiras. Os mais comuns são Fundos Cambiais Dólar.

35 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; Fundo Multimercado. Títulos brasileiros negociados no mercado internacional Mínimo de 80% nos títulos acima. Somente Fundos de Dívida Externa podem adquirir títulos representativos da dívida externa de responsabilidade da União.

36 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; Fundo Multimercado. Sem concentração num só fator de risco Não há percentual de compromisso de concentração em nenhum fator de risco. O Fundo pode aplicar em DI, SELIC, índices de preço, taxas de juros, câmbio, dívida externa e ações. Podem usar derivativos e ativos no exterior.

37 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNDOS PELA CVM Fundo de Curto Prazo; Fundo Referenciado; Fundo de Renda Fixa; Fundo de Ações; Fundo Cambial; Fundo de Dívida Externa; Fundo Multimercado. Percentuais mínimos de composição da carteira: 80% 67% 80%

38 TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO E OUTRAS TAXA DE ADMINISTRAÇÃO: Percentual expresso ao ano (% a.a.) pago pelos cotistas de um fundo para remuneração a todos os prestadores de serviços. TAXA DE PERFORMANCE: Percentual cobrado do cotista de alguns fundos quando a rentabilidade supera a de um indicador de referência (benchmark). OUTRAS: São impostos, despesas de impressão, publicação e expedição de relatórios, de comunicação aos condôminos, de honorários do contador e outras em defesa dos interesses do fundo, conforme legislação vigente.

39 (continua) EXEMPLOS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO

40 BB Curto Prazo 50 mil – Informações do Banco do Brasil: Este fundo investe, preferencialmente, em títulos de renda fixa públicos, pós-fixados, que oferecem liquidez e rentabilidade diárias. Este fundo buscará proporcionar a valorização de suas cotas mediante aplicação dos recursos em ativos e/ou modalidades operacionais disponíveis no âmbito do mercado financeiro, títulos e operações com prazo de até 375 dias e carteira com prazo médio inferior a 60 dias. (continua)

41 EXEMPLOS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO BB Ações Tecnologia: Este fundo pretende investir em ações de empresas dos setores de tecnologia, mídia e telecomunicações com a comodidade de um fundo de investimento que oferece liquidez e rentabilidade diárias, sendo destinado a clientes pessoas físicas e jurídicas. Este tem como objetivo compor uma carteira de ativos direcionada para as ações de emissão de empresas do setor de telecomunicações.

42 TESTES DE CONCURSO (CEF 2002-SP/RJ) O certificado de depósito bancário (CDB) e o recibo de depósito bancário (RDB) são opções de aplicação financeira existentes no mercado brasileiro. Acerca dessas aplicações, é correio afirmar que o 01. [___] CDB é um título de crédito, físico ou escritural, e o RDB é um recibo. Ambos são emitidos pelos bancos comerciais e são representativos de depósitos a prazo feitos pelo cliente. O CDB e o RDB geram a obrigação de o banco pagar ao aplicador, ao final do prazo contratado, a remuneração prevista que será superior ao valor aplicado. 02. [___] prazo mínimo para aplicação e resgate de CDBs e RDBs varia de três meses a 48 meses, dependendo do tipo de remuneração contratada. Respostas: 01-C e 02-E

43 TESTES DE CONCURSO [___] CDB é inegociável e intransferível. 04. [___] RDB pode ser negociado por meio de transferência. 05. [___] CDB e o RDB podem ser resgatados antes do prazo contratado, desde que decorrido o prazo mínimo de aplicação. Antes do prazo mínimo, são abonados rendimentos proporcionais ao prazo transcorrido. Respostas: 03-E, 04-E e 05-E

44 TESTES DE CONCURSO 06. (CEF 2004-Sul) A caderneta de poupança é a aplicação mais simples e tradicional, sendo uma das poucas, senão a única, em que se podem aplicar pequenas somas e ter liquidez, apesar da perda de rentabilidade para saques fora da data de aniversário da aplicação. Está correto afirmar que (A)as aplicações em caderneta de poupança de pessoas físicas e jurídicas seguem as mesmas regras. (B) menores de 18 anos de idade não podem fazer aplicação em caderneta de poupança.

45 TESTES DE CONCURSO... (C) a caderneta de poupança é remunerada pela TR do último dia do mês seja qual for a data de aniversário. (D) o número de cadernetas de poupança, por pessoa, está limitado a uma por data de aniversário. (E) Quando há incidência de imposto de renda em contas de poupança, o fato ocorre em contas de pessoa jurídica. Resposta: 06-E

46 TESTES DE CONCURSO (BB/2008) Considerando os produtos e serviços financeiros ofertados atualmente pela rede bancária brasileira, julgue os itens abaixo, anotando C=Certo ou E=Errado: 07. [___] Os RDB Recibos de Depósitos Bancários e CDB Certificados de Depósitos Bancários representam títulos de crédito de captação de recursos do banco junto ao público, com prazo e taxa de juros pactuados na contratação da operação. 08. [___] Os títulos de capitalização proporcionam ótima rentabilidade para o cliente, pois é um investimento que conjuga um jogo com uma aplicação de renda fixa cujo rendimento é sempre superior ao da caderneta de poupança. Resposta: 07-E (RDB não é título), 08-E

47 TESTES DE CONCURSO [___] Prazo de carência para resgate é o período no qual o investidor fica sem ter direito à remuneração sobre sua operação financeira. 10. [___] Os rendimentos auferidos em caderneta de poupança se realizam nos mesmos percentuais e nos mesmos prazos para poupadores pessoas físicas e pessoas jurídicas. Respostas: 09-E, 10-E

48 TESTES DE CONCURSO 11. (BB 2006) Uma pessoa gosta de participar de sorteios, mas ao mesmo tempo sente a necessidade de começar a economizar um pouco de dinheiro, uma vez que dentro de alguns anos pretende aposentar-se. Dentre as opções abaixo, o produto que melhor atende às necessidades e expectativas dessa pessoa é : a) o CDB. b) a Caderneta de Poupança. c) o Fundo de Renda Fixa. d) o Título de Capitalização. e) a Letra Hipotecária. Resposta: d

49 TESTES DE CONCURSO 12. (BB2011) As normas para funcionamento dos fundos de investimento dispõem que: a) os cotistas, no caso de condomínio fechado, podem solicitar o resgate de suas cotas a qualquer tempo. b) o prospecto deve conter a política de investimento do fundo e os riscos envolvidos. c) são dispensados de proceder à marcação a mercado dos respectivos ativos. d) o valor das cotas deve ser divulgado ao final de cada mês. e) podem ser administrados por pessoas físicas autorizadas pela CVM. Resposta: b

50 TESTES DE CONCURSO (BASA 2004, com adaptações) Entre as aplicações financeiras mais comuns disponíveis no mercado estão a poupança, o certificado de depósito bancário (CDB), o recibo de depósito bancário (RDB) e os fundos de investimento. Com relação a essas aplicações, julgue os seguintes itens: 13. [___] Fundo de investimento é um tipo de aplicação financeira em que o aplicador adquire cotas do patrimônio de um fundo administrado por instituição financeira para o qual o valor da cota é recalculado mensalmente. Resposta: 13-E (o valor da cota é calculado e divulgado diariamente)

51 TESTES DE CONCURSO 14. [___] A taxa de administração é a principal remuneração obtida pela instituição financeira quando oferece um fundo de investimentos aos clientes. Ela é devida mesmo quando o fundo em questão apresenta retorno negativo. 15. [___] Um fundo referenciado DI deve manter uma carteira de investimentos que apresente retorno compatível com o referencial determinado (as taxas de juros equivalentes aos depósitos interfinanceiros de um dia). 16. [___] Ao aplicar em um fundo de investimentos, assim como em um CDB, o cliente tem seus recursos garantidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Respostas: 14-C, 15-C, 16-E

52 TESTES DE CONCURSO 17. [___] A normatização, a concessão de autorização, o registro e a supervisão dos fundos de investimento são de competência do BACEN. 18. [___] (BB 2007) Os recursos aplicados por clientes em fundos mútuos de investimentos poderão ser utilizados pela instituição financeira para empréstimos e financiamentos a outros clientes com taxas de juros mais altas. 19. [___] (BB 2007) Fundo de investimento financeiro é um tipo de aplicação financeira em que o aplicador adquire cotas do patrimônio de um fundo administrado por uma instituição financeira. A remuneração varia de acordo com os rendimentos dos ativos financeiros que compõem o fundo. Respostas: 17-E (é a CVM), 18-E, 19-C

53 TESTES DE CONCURSO (BB 2007) de pagamento No que se refere a títulos de capitalização, julgue os itens a seguir. 20. [___] Do valor aplicado pelo investidor em títulos de capitalização, a instituição financeira separa um percentual para a poupança, outro para o sorteio e um terceiro para cobrir suas despesas. 21. [___] Com relação aos títulos de capitalização, não há obrigação prevista em lei para que o resgate seja igual ao montante pago, podendo ser, portanto, inferior. 22. [___] Para os títulos de capitalização, prazo de vigência e prazo são sinônimos. Respostas: 20-C, 21-C, 22-E


Carregar ppt "Www.CursoSolon.com.br Professor Nelson Guerra Ano 2012 / 2013 – Aulas 100% presenciais CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: Produtos Bancários (parte 1): Investimentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google