A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO JULIANE RIBOLI CORRÊA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO JULIANE RIBOLI CORRÊA."— Transcrição da apresentação:

1 TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO JULIANE RIBOLI CORRÊA

2 Os Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) são distúrbios nas interações sociais recíprocas que costumam manifestar-se nos primeiros cinco anos de vida. Caracterizam-se pelos padrões de comunicação estereotipados e repetitivos, assim como pelo estreitamento nos interesses e nas atividades.

3 Os TGD englobam os diferentes transtornos: -espectro autista, - as psicoses infantis, -a Síndrome de Asperger, - e a Síndrome de Rett

4 AUTISMO... Transtorno global do desenvolvimento caracterizado por: a) um desenvolvimento anormal ou alterado, manifestado antes da idade de três anos; b) apresentando uma perturbação característica do funcionamento em cada um dos três domínios seguintes: interações sociais, comunicação, comportamento focalizado e repetitivo.

5 Além disso, o transtorno se acompanha comumente de numerosas outras manifestações inespecíficas, por exemplo fobias, perturbações de sono ou da alimentação, crises de birra ou agressividade (auto-agressividade).

6 SÍNDROME DE ASPERGER Transtorno de validade nosológica incerta, caracterizado por uma alteração qualitativa das interações sociais recíprocas, semelhante à observada no autismo, com um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo. Ele se diferencia do autismo essencialmente pelo fato de que não se acompanha de um retardo ou de uma deficiência de linguagem ou do desenvolvimento cognitivo. Os sujeitos que apresentam este transtorno são em geral muito desajeitados

7 SÍNDROME DE RETT Transtorno descrito até o momento unicamente em meninas, caracterizado por um desenvolvimento inicial aparentemente normal, seguido de uma perda parcial ou completa de linguagem, da marcha e do uso das mãos, associado a um retardo do desenvolvimento craniano e ocorrendo habitualmente entre 7 e 24 meses. A perda dos movimentos propositais das mãos, a torsão estereotipada das mãos e a hiperventilação são características deste transtorno. O desenvolvimento social e o desenvolvimento lúdico estão detidos enquanto o interesse social continua em geral conservado. A partir da idade de quatro anos manifesta-se uma ataxia do tronco e uma apraxia, seguidas freqüentemente por movimentos coreoatetósicos. O transtorno leva quase sempre a um retardo mental grave.

8 Psicose Infantil A psicose infantil é um transtorno de personalidade dependente do transtorno da organização do eu e da relação da criança com o meio ambiente. As características do psicótico infantil listadas são: * dificuldade para se afastar da mãe; * problemas para compreender o que vê; *alterações significativas na forma ou conteúdo do discurso, repetindo de imediato palavras e/ou frases ouvidas (fala ecolálica), ou empregando-se de forma idiossincrática estereotipias verbais ou frases ouvidas anteriormente, sendo comum a inversão pronominal, referindo-se a ela mesma usando a terceira pessoa do singular ou o seu nome próprio; *alterações significantes na produção da fala com relação ao volume, ritmo e modulação; habilidades especiais; conduta socialmente embaraçosa; e negação da transformação da alimentação líquida para sólida ou bulimia não diferenciada incorporando qualquer objeto pela boca.

9 ESQUIZOFRENIA A esquizofrenia é um transtorno psíquico severo que se caracteriza classicamente pelos seguintes sintomas: alterações do pensamento, alucinações (visuais, sinestésicas, e sobretudo auditivas), delírios e alterações no contato com a realidade. Junto da paranoia (transtorno delirante persistente, na CID-10) e dos transtornos graves do humor (a antiga psicose maníaco- depressiva, hoje fragmentada na CID-10 em episódio maníaco, episódio depressivo grave e transtorno bipolar), as esquizofrenias compõem o grupo das Psicoses [2]transtorno psíquicosintomasalucinaçõesdelíriosrealidadetranstorno delirante persistenteCID-10psicose maníaco- depressivaCID-10episódio depressivo gravetranstorno bipolarPsicoses [2]

10 CONTEXTUALIZANDO MINHA PRÁTICA

11 Existem algumas características que podem nos auxiliar no encaminhamento destas crianças a um médico. Se a criança apresentar 7 ou mais destas características é preciso que entremos em alerta.

12 A criança não se mistura com outras crianças;

13 Age como se fosse surda

14 Resiste ao aprendizado

15 Não demonstra medo de perigos reais

16 Resiste a mudanças de rotina

17 Usa pessoas como ferramenta

18 Tem risos e movimentos não apropriados

19 Resiste ao contato físico

20 Possui linguagem compreensiva e expressiva de alguma forma comprometida

21 Apega-se de maneira não apropriada aos objetos

22 Gira os objetos de maneira estranha

23 Ás vezes é destrutivo e agressivo

24 Não mantém contato visual, olha as pessoas atravessado

25 Apresenta acentuada hiperatividade física

26 Isola-se, tem comportamento arredio ou indiferente

27 . Não oferece conforto ou partilha suas satisfações;. Ausência de alegria com a felicidade dos outros ou prazer com suas realizações;.Falta de reciprocidade social e emocional.

28 . Ausência de resposta emocional a ações verbais ou não-verbais de outras pessoas; Pouca utilização das variações na cadência ou ênfase para refletir a modulação comunicativa;.Crença de que é possuidor de verdades inquestionáveis e totalmente justificáveis

29 .Obsessão por padrões estereotipados e restritos de interesse;. Apego específico a objetos incomuns;. Fidelidade aparentemente compulsiva a rotinas ou rituais não funcionais específicos;.Ansiedade, desequilíbrio...

30 PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS O primeiro passo é criar um vínculo de confiança com o aluno; Ser como uma rapadura: Doce e dura; Avaliar em que nível de desenvolvimento o aluno está; A partir do nível de desenvolvimento traçar objetivos a serem atingidos em seu tempo e espaço;

31 Utilizar muito apelo visual. (Cartões); Utilizar a entonação da voz como artifício para se fazer entender Procurar não usar a cor vermelha em enfeites e decorações permanentes; Utilizar muito a música, principalmente instrumental; PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS

32 Quando tiver uma crise de agressividade, primeiro conheça-o bem e se possível (necessário), contenha-o. Os autistas sempre possuem sincinesias (as manias, vulgarmente chamadas.)É preciso respeita-los nestas, porém se possuir alguma que lhe prejudique, ajude-o a trocar para outra que não lhe represente mal. Os autistas não interagem com as regras sociais convencionais.Eduque-o mas ele sempre te surpreenderá.

33 Cuidado com o que se fala. Existem pesoas com TGD com grandes capacidades em algumas áreas (como vimos com Wilian Rice). Valorize-as. O atendimento educacional com autistas é basicamente conduzido. É importante manter a rotina do aluno sem lhe causar pequenas ou grandes surpresas.Tudo o que for modificado no seu dia a dia precisa lhe ser informado. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS

34 Não o exponha a contatos com pessoas que ele não possui vínculo. Ouça muito a família. Conforme sua idade vai evoluindo mais o autista aumenta sua dosagem medicamentosa.É preciso estar atento para o uso correto destes. Procure conhecer seu aluno pois ele, na maioria das vezes, não lhe dirá o que quer ou o que necessita. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS

35 O lúdico é a melhor maneira de lhe ensinar. O mais importante é lhe favorecer alcançar melhores condições de vida Ambientes muito fechados e barulhentos só o prejudica e altera seu temperamento. PROCEDIMENTOS EDUCACIONAIS


Carregar ppt "TRANSTORNOS GLOBAIS DO DESENVOLVIMENTO JULIANE RIBOLI CORRÊA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google