A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO DISCENTE: a prova em questão. AVALIAR: um constante dilema na vida de alunos e professores Quem já não ouviu alunos se queixarem das avaliações,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO DISCENTE: a prova em questão. AVALIAR: um constante dilema na vida de alunos e professores Quem já não ouviu alunos se queixarem das avaliações,"— Transcrição da apresentação:

1 AVALIAÇÃO DISCENTE: a prova em questão

2 AVALIAR: um constante dilema na vida de alunos e professores Quem já não ouviu alunos se queixarem das avaliações, dizer que foram prejudicados ou que na hora da prova deu um branco?Quem já não ouviu alunos se queixarem das avaliações, dizer que foram prejudicados ou que na hora da prova deu um branco? Quantas vezes nós professores já nos sentimos culpados pelos resultados alcançados pelos acadêmicos?Quantas vezes nós professores já nos sentimos culpados pelos resultados alcançados pelos acadêmicos?

3 Será que o mau resultado da avaliação de muitos acadêmicos deve-se apenas ao fato de não terem estudado o suficiente?Será que o mau resultado da avaliação de muitos acadêmicos deve-se apenas ao fato de não terem estudado o suficiente? Será que a bomba não está relacionada com a maneira como conduzimos nossa aula?Será que a bomba não está relacionada com a maneira como conduzimos nossa aula? Será que o mau desempenho de muitos de nossos alunos está relacionado com a forma como elaboramos as questões das provas?Será que o mau desempenho de muitos de nossos alunos está relacionado com a forma como elaboramos as questões das provas?

4 Seria o caso de abolirmos as famigeradas provas para não vermos mais os acadêmicos descontentes?Seria o caso de abolirmos as famigeradas provas para não vermos mais os acadêmicos descontentes? Deveríamos, quem sabe, eliminar qualquer forma de avaliação já que sabemos que o mercado selecionará mais tarde?Deveríamos, quem sabe, eliminar qualquer forma de avaliação já que sabemos que o mercado selecionará mais tarde? Ou deveríamos elaborar provas com questões óbvias que todos acertassem?Ou deveríamos elaborar provas com questões óbvias que todos acertassem?

5 Ou, talvez, pudéssemos rever a maneira como elaboramos nossas avaliações, sem eliminá-las e sem facilitar demais?Ou, talvez, pudéssemos rever a maneira como elaboramos nossas avaliações, sem eliminá-las e sem facilitar demais? Quem sabe, devêssemos fazer da prova um momento privilegiado de estudo e não um acerto de contas como nos propõe Moretto no título de sua obra?Quem sabe, devêssemos fazer da prova um momento privilegiado de estudo e não um acerto de contas como nos propõe Moretto no título de sua obra?

6 ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Não é acabando com a prova escrita ou oral que melhoraremos o processo de avaliação da aprendizagem, mas ressignificando o instrumento e elaborando-o dentro de uma nova perspectiva pedagógica (MORETTO, 2001, p. 09).Não é acabando com a prova escrita ou oral que melhoraremos o processo de avaliação da aprendizagem, mas ressignificando o instrumento e elaborando-o dentro de uma nova perspectiva pedagógica (MORETTO, 2001, p. 09).

7 Um dos grandes problemas das nossas avaliações é que elas valorizam, muitas vezes, apenas uma das funções cognitivas: a memorização.Um dos grandes problemas das nossas avaliações é que elas valorizam, muitas vezes, apenas uma das funções cognitivas: a memorização. Na chamada sociedade da informação outras funções cognitivas como análise, síntese, crítica, reflexão, julgamento, são muito mais necessárias e importantes do que a memorização.Na chamada sociedade da informação outras funções cognitivas como análise, síntese, crítica, reflexão, julgamento, são muito mais necessárias e importantes do que a memorização.

8 Outro problema comum em nossas avaliações é a falta de uma relação clara entre as questões propostas e os objetivos anunciados em nosso plano de ensino.Outro problema comum em nossas avaliações é a falta de uma relação clara entre as questões propostas e os objetivos anunciados em nosso plano de ensino. É também comum que descuidemos da clareza da linguagem, produzindo enunciados dúbios ou até passíveis de interpretações diferentes daquela que pretendíamos.É também comum que descuidemos da clareza da linguagem, produzindo enunciados dúbios ou até passíveis de interpretações diferentes daquela que pretendíamos.

9 CARACTERÍSTICAS DE PROVAS CONSTRUTIVISTAS (Moretto) CARACTERÍSTICAS DE PROVAS CONSTRUTIVISTAS (Moretto) Contextualização: o texto deve servir de contexto e não de pretexto.Contextualização: o texto deve servir de contexto e não de pretexto. Parametrização: indicação clara e precisa dos critérios de correção.Parametrização: indicação clara e precisa dos critérios de correção.

10 Exploração da capacidade de leitura e escrita do aluno: colocação de textos que exijam a leitura, mesmo curta, e que provoquem respostas argumentativas.Exploração da capacidade de leitura e escrita do aluno: colocação de textos que exijam a leitura, mesmo curta, e que provoquem respostas argumentativas. Proposição de questões operatórias e não apenas transcritórias: questões operatórias são aquelas que exigem operações mentais mais ou menos complexas.Proposição de questões operatórias e não apenas transcritórias: questões operatórias são aquelas que exigem operações mentais mais ou menos complexas.

11 A PROVA OPERATÓRIA Reconhecimento: exige-se a identificação das propriedades fundamentais dos objetos de estudo. É uma operação mental de pouca complexidade.Reconhecimento: exige-se a identificação das propriedades fundamentais dos objetos de estudo. É uma operação mental de pouca complexidade. Palavras-chave: Identifique, nomeie, assinale, cite, complete a lacuna, relacione as colunas. Palavras-chave: Identifique, nomeie, assinale, cite, complete a lacuna, relacione as colunas.

12 Compreensão: além da identificação, há a indicação de elementos que dão significado ao objeto: composição, finalidade, características.Compreensão: além da identificação, há a indicação de elementos que dão significado ao objeto: composição, finalidade, características. Palavras-chave: Explique, descreva, apresente características, dê o significado. Palavras-chave: Explique, descreva, apresente características, dê o significado. Nesses casos há um enunciado relativo ao objeto e uma solicitação de descrição ou demonstração. Nesses casos há um enunciado relativo ao objeto e uma solicitação de descrição ou demonstração.

13 Aplicação: caracteriza-se pela transposição da compreensão de um objeto de conhecimento. Compreendida uma fórmula ou um conceito eles são aplicados em situações e em problemas semelhantes.Aplicação: caracteriza-se pela transposição da compreensão de um objeto de conhecimento. Compreendida uma fórmula ou um conceito eles são aplicados em situações e em problemas semelhantes. Palavras-chave: resolva, determine, calcule, aplique, com base no texto... Palavras-chave: resolva, determine, calcule, aplique, com base no texto... Há uma situação-problema com parâmetros bem definidos e uma seqüência lógica a ser seguida. Há uma situação-problema com parâmetros bem definidos e uma seqüência lógica a ser seguida.

14 Análise: é uma operação mental que parte de um todo para a compreensão de suas partes.Análise: é uma operação mental que parte de um todo para a compreensão de suas partes. Palavras-chave: analise, faça uma análise, examine os fatos, decomponha. Palavras-chave: analise, faça uma análise, examine os fatos, decomponha. Enuncia-se o todo a ser analisado, indicam-se parâmetros para a análise e explicita-se o objetivo da análise. Enuncia-se o todo a ser analisado, indicam-se parâmetros para a análise e explicita-se o objetivo da análise.

15 Síntese: é o inverso da análise, ou seja, relacionam-se diversas partes para estabelecer as características de um todo.Síntese: é o inverso da análise, ou seja, relacionam-se diversas partes para estabelecer as características de um todo. Palavras-chave: faça uma síntese, generalize, apresente uma frase-síntese. Palavras-chave: faça uma síntese, generalize, apresente uma frase-síntese. Há uma apresentação ou indicação das partes e dos elos comuns entre as partes. Solicita-se com precisão o objetivo de chegada (a síntese). Há uma apresentação ou indicação das partes e dos elos comuns entre as partes. Solicita-se com precisão o objetivo de chegada (a síntese).

16 Julgamento ou avaliação: é o nível de maior complexidade. Nele há emissão de juízo de valor após análises e/ou sínteses.Julgamento ou avaliação: é o nível de maior complexidade. Nele há emissão de juízo de valor após análises e/ou sínteses. Palavras-chave: julgue, justifique, argumente, apresente argumentos contrários ou favoráveis. Palavras-chave: julgue, justifique, argumente, apresente argumentos contrários ou favoráveis. Há a proposição da situação / sentença / fato / discurso, a ser avaliado e a indicação dos parâmetros para julgamento. Há a proposição da situação / sentença / fato / discurso, a ser avaliado e a indicação dos parâmetros para julgamento.


Carregar ppt "AVALIAÇÃO DISCENTE: a prova em questão. AVALIAR: um constante dilema na vida de alunos e professores Quem já não ouviu alunos se queixarem das avaliações,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google