A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MODELO BUROCRÁTICO DE ORGANIZAÇÃO. QUEM FOI WEBER Max Weber (1864-1920) - Sociólogo, Economista e Professor (alemão) Destaques: - Criador da Sociologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MODELO BUROCRÁTICO DE ORGANIZAÇÃO. QUEM FOI WEBER Max Weber (1864-1920) - Sociólogo, Economista e Professor (alemão) Destaques: - Criador da Sociologia."— Transcrição da apresentação:

1 MODELO BUROCRÁTICO DE ORGANIZAÇÃO

2 QUEM FOI WEBER Max Weber ( ) - Sociólogo, Economista e Professor (alemão) Destaques: - Criador da Sociologia da Burocracia; - Ficou famoso pela teoria das estruturas de autoridade - Precursor do estruturalismo. Obra(vasta): - A Ética Protestante e o Espirito do Capitalismo - Teoria Social e Econômica da Organização

3 Burocracia não isso que vemos abaixo

4 DEFINIÇÃO BÁSICA DA BUROCRACIA A BUROCRACIA é uma forma de organização humana que se baseia na racionalidade, isto é, na adequação dos meios aos objetivos(fins), a fim de garantir a máxima eficiência possível no alcance desses objetivos, envolvendo: UM CONJUNTO DE NORMAS - Cada cargo está associado a deveres, responsabilidades e autoridade; O PRINCÍPIO DA HIERARQUIA – Os cargos obedecem uma hierarquia que se caracteriza pelo poder e remuneração do cargo; COMPETÊNCIA PROFISSIONAL E CONHECIMENTO TÉCNICO

5 ORIGEM DA BUROCRACIA A Teoria da Burocracia desenvolveu-se dentro da Administração ao redor dos anos 40, em função principalmente dos seguinte aspectos: a) A necessidade de racionalizar e estabelecer uma divisão do trabalho; b) Necessidade de modelo de organização racional capaz de caracterizar todas as variáveis envolvidas, aplicável não só à fábrica, mas a todas as formas de organização; c) O crescente tamanho e complexidade das empresas passou a exigir modelos organizacionais mais bem-definidos.

6

7 1. Caráter legal das normas 1. Caráter legal das normas 2. Caráter formal das comunicações 2. Caráter formal das comunicações 3. Divisão do trabalho 3. Divisão do trabalho 4. Impessoalidade no relacionamento 4. Impessoalidade no relacionamento 5. Hierarquização da autoridade 5. Hierarquização da autoridade 6. Rotinas e procedimentos 6. Rotinas e procedimentos 7. Competência técnica e mérito 7. Competência técnica e mérito 8. Especialização da administração 8. Especialização da administração 9. Profissionalização 9. Profissionalização 10. Previsibilidade do funcionamento A burocracia é baseada em: Conseqüênciasprevistas: Previsibilidade do comportamen- to humano. Padronização do desempenho dos participantes Objetivo: Máxima eficiência da organização. As características da burocracia segundo Weber

8 Características da Burocracia Disfunções da Burocracia 1. Caráter legal das normas 2. Caráter formal das comunicações 3. Divisão do trabalho 4. Impessoalidade no relacionamento 5. Hierarquização da autoridade 6. Rotinas e procedimentos 7. Competência técnica e mérito 8. Especialização da administração 9. Profissionalização 1. Internalização das normas 2. Excesso de formalismo e papelório 3. Resistência a mudanças 4. Despersonalização relacionamento 5. Categorização do relacionamento 6. Superconformidade 7. Exibição de sinais de autoridade 8. Dificuldades com clientes Previsibilidade do funcionamento Imprevisibilidade do funcionamento As características e as disfunções da burocracia

9 AS VANTAGENS DA BUROCRACIA, PARA WEBER, SÃO: Racionalidade em relação ao alcance dos objetivos da organização; Precisão na definição do cargo e na operação, pelo conhecimento exato dos deveres; Rapidez nas decisões, pois cada um conhece o que deve ser feito e por quem e as ordens e papéis tramitam através de canais preestabelecidos; Univocidade de interpretação garantida pela regulamentação escrita;

10 Uniformidade de rotinas e procedimentos que favorece a padronização, redução de custos e erros, pois os procedimentos são definidos por escrito; Continuidade da organização através da substituição do pessoal que é afastado; Redução do atrito entre as pessoas, pois cada funcionário conhece aquilo que é exigido dele e quais são os limites entre sua responsabilidade e dos outros; AS VANTAGENS DA BUROCRACIA, PARA WEBER, SÃO:

11 Constância, pois o mesmos tipos de decisão devem ser tomadas nas mesmas circunstâncias; Subordinação dos mais novos aos mais antigos; Confiabilidade, pois o negócio é conduzido de acordo com regras conhecidas; Existem benefícios sob o prisma das pessoas na organização, pois a hierarquia é formalizada, o trabalho é dividido entre as pessoas de maneira ordenada. AS VANTAGENS DA BUROCRACIA, PARA WEBER, SÃO:

12 TEORIA CIENTÍFICA DE ADMINISTRAÇÃO

13 FREDERICK WISLOW TAYLOR-( ) VIDA E OBRA Iniciador da eficiência industrial; Pai da organização Científica do Trabalho; O caso do esgoto da fábrica; A resistência dos colegas e subordinados; A postura firme, decidida, força de vontade-enfrentamento; Estudo dos tempos e movimentos; Mecânico, contador, torneiro, chefe de seção, contramestre, engenheiro, presidente; diferentes experimentos, cronometrando tempo, analisando matematicamente as variações os cortes de metais; Registro de 50 patentes de invenções sobre máquinas, ferramentas e processos de trabalho; Livro: Princípios da Administração Científica (1911).

14 O enfoque básico é a produção

15 A Administração Científica constitui uma combinação global que pode ser assim sumariada Ciência, em lugar de empirismo. Ciência, em lugar de empirismo. Harmonia, em vez de discórdia. Harmonia, em vez de discórdia. Cooperação, não individualismo. Cooperação, não individualismo. Rendimento máximo, em lugar de Rendimento máximo, em lugar de produção reduzida. produção reduzida. Desenvolvimento de cada homem no Desenvolvimento de cada homem no sentido de alcançar maior eficiência e sentido de alcançar maior eficiência e prosperidade. prosperidade.

16 Teoria Científica de Administração

17 Os elementos de aplicação da Administração Científica são: a) estudo de tempo e padrões de produção; b) supervisão funcional; c) padronização de ferramentas e instrumentos; d) planejamento de tarefas e cargos; e) princípio da exceção; f) utilização da régua de cálculo e instrumentos para economizar tempo; g) fichas de instruções de serviço; ] h) idéia de tarefa associada a prêmios de produção pela sua execução eficiente; i) classificação dos produtos e do material utilizado na manufatura; j) delineamento da rotina de trabalho.

18 Os principais aspectos da organização racional do trabalho (ORT) são: 1. análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos; 2. estudo da fadiga humana; 3. divisão do trabalho e especialização do operário; 4. desenho de cargos de tarefas; 5. incentivos salariais e prêmios de produção; 6. conceito de homo economicus; 7. condições ambientais de trabalho; 8. padronização de métodos e de máquinas; 9. supervisão funcional. Cada um desses aspectos será tratado a seguir

19 O estudo dos tempos e movimentos, além de permitir a racionalização dos métodos de trabalho do operário e a fixação dos tempos padrões para a execução das operações e tarefas, trouxe ainda outras vantagens, a saber: 1. Eliminar os movimentos inúteis e substituí-los por outros mais eficazes. 2. Tornar mais racional a seleção e treinamento do pessoal. 3. Melhorar a eficiência do operário e, conseqüentemente, o rendimento da produção. 4. Distribuir uniformemente trabalho, para que não haja períodos de falta ou excesso de trabalho. 5. Ter uma base uniforme para salários eqüitativos e para prêmios por aumento de produção. 6. Calcular com mais precisão o custo unitário e, por conseguinte, o preço de venda dos produtos.

20 Os objetivos do estudo dos tempos e movimentos eram os seguintes: 1. Eliminação de todo o desperdício de esforço humano. 2. Adaptação dos operários à própria tarefa. 3. Treinamento dos operários para que respondam às exigências de seus respectivos trabalhos. 4. Maior especialização de atividades. 5. Estabelecimento de normas bem detalhadas de atuação no trabalho.

21 Seleção científica do trabalhador Estudos dos tempos e movimentos Determina- ção do mé - todo de tra balho (The best way) Lei da fadiga Padrãodeprodução Plano de incentivo salarial Supervisãofuncional Condiçõesambientaisdetrabalho Máximaeficiência Maiores lucros e maioressalários A ABORDAGEM MICROSCÓPICA E MECANICISTA DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

22 TEORIA CLÁSSICA (ADMINISTRATIVA) DA ADMINISTRAÇÃO

23 HENRI FFAYOL( ) VIDA E OBRA Engenheiro francês, foi diretor geral durante 20 anos de uma grande indústria francesa; Pai da administração moderna, não reconhecida pelos franceses; Sua obra envolve: *uma escola de chefes; *definição das funções administrativas; *os elementos ou atos da administração *os princípios gerais da administração; *Livro: Administração Industrial e Geral

24 O Gerente

25 Funções administrativas Funções técnicas Funções comerciais Funções financeiras Funções contábeis Prever Coordenar Organizar Comandar Controlar Funções de segurança AS FUNÇÕES DA EMPRESA - FAYOL

26 FUNÇÕES DA EMPRESA - FAYOL 1 - Função técnica - que hoje é muito conhecida como área de produção, relaciona-se com aspectos de produção de bens e serviços. 2 - Função comercial - denominada nos dias de hoje função de Marketing, relaciona-se com a compra, venda e permuta dos bens produzidos e consumidos pela empresa. Notem que a função de compra está incluída nessa função. 3 - Função financeira - ainda hoje mantendo essa mesma denominação, relaciona-se com a busca e gerenciamento dos recursos financeiros utilizados pela empresa.

27 4 - Função contábil - hoje essa função não constitui propriamente uma área dentro da empresa, mas uma atividade. Como hoje, na época a função também consistia em registrar as contas efetuadas, elaborar balanço e estatísticas. 5 - Função segurança - que nos dias de hoje está inserida na área de Recursos Humanos, tinha por atividade assegurar os bens das empresas e as pessoas envolvidas com a empresa(acidente de trabalho). 6 - Função administrativa - também Hoje constitui uma atividade atribuída a todas as áreas da empresa; tem o caráter de coordenação das demais áreas. Fayol considerava essa atividade de integração da cúpula das demais funções. FUNÇÕES DA EMPRESA - FAYOL(Cont.)

28 ATOS ADMINISTRATIVOS DE FAYOL 1.Previsão: envolve a avaliação do futuro e aprovisionamento em função dele. Unidade, continuidade, flexibilidade e apreciação são os aspectos principais de um bom plano de ação. 2.Organização: proporciona todas as coisas úteis ao funcionamento da empresa e pode ser dividida em organização material e organização social. 3. Comando: leva a organização a funcionar. Seu objetivo é alcançar o máximo retorno de todos os empregados no interesse dos aspectos globais.

29 ATOS ADMINISTRATIVOS DE FAYOL(Cont.) 4.Coordenação: harmoniza todas as atividades do negócio, facilitando seu trabalho e seu sucesso. Ela sincroniza coisas e ações em suas proporções certas e adapta os meios aos fins. 5. Controle: Consiste na verificação para certificar se todas as coisas ocorrem em conformidade com o plano adotado, as instruções transmitidas e os princípios estabelecidos. O objetivo é localizar as fraquezas e erros no sentido de retificá-los e prevenir a recorrência.

30 A tomada de Decisão

31 1.DIVISÃO DE TRABALHO - como o princípio da abordagem científica, consiste em segmentar a tarefa para aumentar o ritmo de produção, conduzindo a uma especialização de função. 2.AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE - também já defendidas anteriormente como princípio de poder de mando e sanção. 3.DISCIPLINA - decorre da aceitação do poder de mando advindo da autoridade. A obediência é o respeito às normas emanadas do poder superior dentro da hierarquia estabelecida na organização. 4. UNIDADE DE COMANDO - é o princípio de que a cada subordinado cabe um só chefe; portanto, uma só unidade de comando e um só programa de trabalho. PRINCÍPIOS BÁSICOS - FAYOL

32 PRINCÍPIOS BÁSICOS – FAYOL(Cont.) 5.UNIDADE DE DIREÇÃO - decorre do princípio anterior, como uma contrapartida da subordinação. Poderia ser absolvido em um só princípio. 6.SUBORDINAÇÃO DO INTERESSE PARTICULAR AO INTERESSE GERAL - constitui o princípio de que os objetivos organizacionais são mais importantes que os objetivos pessoais, devendo este ser modificado em função do primeiro. 7. REMUNERAÇÃO - é a maneira pela qual se retribui os serviços prestados, devendo-se ter sempre em mente o princípio de eqüidade e justiça.

33 8.Centralização - as diretrizes e normas que regem a organização devem emanar de um comando central de cúpula. 9.Hierarquia - é a autoridade e a responsabilidade emanadas de cima para baixo, categorizando os chefes. O caminho que define essa categorização é denominada via hierárquica, por onde passam as ordens em diferentes graus. 10.Ordem - como o conceito de organização, arrumação, é o princípio de que cada coisa deve estar em seu lugar. 11. Eqüidade - princípio em que está embutido o de tratamento igual para pessoas iguais. Fica clara composição de grupos através de seus pares, donde vem o princípio de cargos iguais, tarefas iguais e remunerações iguais. PRINCÍPIOS BÁSICOS – FAYOL(Cont.)

34 12.Estabilidade do pessoal - mesmo conceito utilizado ainda hoje, que é o da garantia de emprego. 13.Iniciativa - é a capacidade de criar situações que favoreçam a execução da tarefa, podendo sugerir modificações no método em uso. Espera-se que ocorra em todos os níveis hierárquicos. 14. União - a harmonização entre o pessoal da empresa é um princípio esperado e dá garantia de que a empresa funcionará com grande vitalidade. É o chamado espírito de equipe, em que há a idéia de cooperação e não-competição.

35 Confronto das teorias de Taylor e Fayol Taylor Taylor Ênfase nas tarefas AdministraçãoCientífica Aumentar a eficiência da Aumentar a eficiência da empresa por meio do aumento de eficiência ao nível operacional Fayol Fayol Organizaçãoadministrativa Confronto das teorias de Taylor e Fayol Ênfase na estrutura Aumentar Aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter- relações estruturais a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos componentes da organização e das suas inter- relações estruturais

36 CRÍTICAS À ESCOLA CLÁSSICA O Homem é mais uma peça na engrenagem da produção, e a visão da empresa enquanto máquina, a engenharia dominava; O homem é um ser mercenário; Conformismo; Rigidez; Filosofia da administração – aspecto dominante a racionalidade, desprezando teorias sobre o comportamento humano, não se preocuparam em explicar a natureza humana ou a dinâmica de uma organização empresarial

37 Bibliografia Básica CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da administração.7ª.ed., Rio de Janeiro: Campus, 2004 SILVA, R.O. Teorias da administração., Prentice Hall, FAYOL, H. Administração Industrial e Geral. 10ª ed., São Paulo: Atlas, TAYLOR, F. W. Princípios de Administração Científica. 8ª ed., São Paulo: Atlas, 1995.


Carregar ppt "MODELO BUROCRÁTICO DE ORGANIZAÇÃO. QUEM FOI WEBER Max Weber (1864-1920) - Sociólogo, Economista e Professor (alemão) Destaques: - Criador da Sociologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google