A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DA COMPLEXIDADE 1.O primeiro nível é a estrutura estática. Isto é, a geografia e anatomia do universo de conhecimento,ou.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DA COMPLEXIDADE 1.O primeiro nível é a estrutura estática. Isto é, a geografia e anatomia do universo de conhecimento,ou."— Transcrição da apresentação:

1 TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DA COMPLEXIDADE 1.O primeiro nível é a estrutura estática. Isto é, a geografia e anatomia do universo de conhecimento,ou seja, iniciar a organização do conhecimento teórico em todos os campos. Chamamos esse nível de anatomia do universo. 2.O segundo nível é um sistema dinâmico com um movimento predeterminado, chamado relógio de trabalho. Grande parte da teoria econômica, da física e química entra nessa categoria 3.O mecanismo de controle ou sistema cibernético que mantém o equilíbrio e o auto-regula é chamado nível termostato. O princípio da homeostáse, estudado em Psicologia, é aqui enquadrado. 4.O quarto nível é o de sistema aberto onde se estabelece a diferença entre a vida e a não-vida, chamado nível da célula.

2 TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DA COMPLEXIDADE 5.Esse é o nível chamado planta, que domina o mundo da botânica, ou nível chamado genético-social. 6.O nível animal é caracterizado pelo aumento da mobilidade e auto-proteção. 7.No nível de sistema chamado humano o indivíduo é considerado como sistema, capaz de usar a linguagem como simbolismo e preocupado com sua auto-proteção. 8.O sistema social ou sistema de organização humana consiste na consideração do conteúdo e significado da mensagem, na natureza e dimensão do sistema de valor, na transcrição de imagens em registros histórico e no complexo jogo dos sentimentos humanos. 9.Sistema transcendental (que ultrapassa os limites da experiência), que completa a classificação dos níveis, consiste no sistema do desconhecido, apesar de uma estrutura e de um relacionamento

3 HIERARQUIA DE SISTEMAS

4 TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DOS SISTEMAS Os sistemas são hierárquicos ou piramidais, isto é, são constituídos de sistemas ou subsistemas correlacionados entre si por um processo ou padrão de interação. O próprio universo é um sistema constituído por uma infinidade de sistemas e de subsistemas intimamente relacionados entre si, formando um hierarquia de sistemas

5 O QUE É UM SISTEMA? Conceito: Um conjunto de elementos interdependentes e interagistes ou um grupo de unidades combinadas que formam um todo organizado e cujo resultado é maior do que o resultado que as unidades poderiam ter se funcionassem independentemente (sinergia). Esquema: FeedBack = Retroação INPUTS = elementos de entrada do sistema OUTPUTS = elementos de saída do sistema ELEMENTO TRANSFORMADOR DE ENERGIA AçõesEstímulosCausas ReaçãoRespostasEfeitos

6

7 O SISTEMA ABRANGE: A FUNÇÃO de suprir necessidades do meio ambiente ; A ESTRUTURA para concretizar as funções, formada por conjuntos de: - Entradas provindas do meio ambiente. - Saídas destinadas a esse mesmo meio; - Elementos transformadores de entradas em saídas; - Relações entre esses elementos transformadores; TO - 3.1

8 Exemplos de ENTRADAS de um sistema : Hospital: doente, oxigênio, gaze, energia, etc.. Empresas: matérias-primas, máquinas, equipamentos, mão-de-obra, dinheiro, informações, energia elétrica, água, etc.. Clube:, material esportivo, estatutos, organização de eventos, etc.. TO - 3.3

9 Exemplo de ELEMENTOS TRANSFORMADORES de um sistema: Lavanderia: lavar, secar, passar,empacotar; Montadora de automóvel: chassis, carcaça, motor, parte elétrica, funilaria, pintura, acabamento, etc. Processamento de dados: computador, fitas, disquetes, energia elétrica, programas, operador. Não importa o nível de automatização o HOMEM é importantíssimo no processo TO 3.3.5

10 Exemplos de SAÍDAS de um Sistema ENSINAR: alunos com conhecimento - saber ler e escrever; BENS: produtos concretos - petróleo, mármore, café, banana, navios, carros, prédios, cerveja, televisão, camisa, etc.. SERVIÇOS: limpeza, consertos, transportes, diversões, bancários, apagar incêndio, prender ladrão, saúde, etc.. TO - 3.3

11 NÍVELOPERA-CIONAL NívelInstitucional NívelIntermediário AmbientedoSistema Entradas para o Ambiente Saídas para o Ambiente para o Ambiente Penetração de forças ambientais Fronteiras dos níveis do sistema Relação sistêmica entre a organização e seu ambiente

12 PREMISSAS BÁSICAS DA TEORIA GERAL DE SISTEMAS Os sistemas existem dentro de sistemas. As moléculas existem dentro de células, as células dentro de tecidos, os tecidos dentro dos órgãos, os órgãos dentro dos organismos, os organismos dentro de colônias, as colônias dentro de culturas nutrientes, as cultura dentro de conjuntos maiores de culturas, e assim por diante. Os sistemas são abertos. É uma decorrência da premissa anterior. Cada sistema que se examine, exceto o menor ou o maior, recebe e descarrega algo em relação aos outros sistemas, geralmente aqueles que lhe são contíguos. Os sistemas abertos são caracterizados por um processo de intercâmbio infinito com seu ambiente, que são os outros sistemas. Quando o intercâmbio cessa, o sistema se desintegra, ist6o é, perde suas fontes de energia.

13 A ABORDAGEM SISTÊMICA NA DMINISTRAÇÃO A organização apresenta-se como uma estrutura autônoma com capacidade de se reproduzir e pode ser focalizada através de uma teoria de sistemas capaz de propiciar uma visualização de um sistema de sistemas, tanto do ponto de vista individual como coletivo, ou seja, da organização como um conjunto. A abordagem sistêmica tem por objetivo representar, de forma compreensiva e objetiva, cada organização Adm 8

14 SISTEMA ABERTO X SISTEMA FECHADO ABERTO - São todos os sistemas considerados vivos, definidos como um sistema de troca de matéria com seu ambiente, apresentando possibilidade de aumentar, diminuir, alterar e anular os elementos que o compõem FECHADO - Quando seu resultado final e determinado pelo estado inicial. Se as condições iniciais ou o processo forem alterados, o resultado final será igualmente alterado, caso contrario, nada acontecera. São exemplos de sistemas fechados os físicos ou mecânicos

15 PRINCIPAIS ENFOQUES DA ABORDAGEM SISTÊMICA Permite clara definição dos objetivos do sistema organizacional. Oferece um método natural e objetivo de análise, através da separação do sistema global em partes que se denomina subsistema. Mostra a inter-relação entre as várias partes do sistema global. Relaciona o sistema e seus subsistemas com o ambiente e os efeitos causados pelos elementos de entrada desse ambiente. Permite o estudo preciso de todas as variáveis que compõem os subsistemas, tais como pessoas, grupos; Permite o exame do resultado ocorrido no processo em cada subsistema, a partir do fluxo de informação e controle em função de atender os objetivos do sistema maior; Reconhece que uma organização é um sistema vivo; portanto, aberto, permitindo sua classificação como sistema social; Introduz o conceito de troca de energia entre os elementos de entrada, o processo e os elementos de saída do sistema, como sendo o que mantém a vida do sistema organizacional.

16

17

18 VANTAGEM DE HIERARQUIZAR UM SISTEMA POR ORDEM DE COMPLEXIDADE Este tipo de hierarquia sistematiza a maneira de estudar entidades complexas, especialmente as relações entre os diversos níveis. É aplicável tanto em sistemas abstratos (sociais), como os encontrados na natureza(biológicos). Facilita a compreensão das funções e estruturas, pois, é aplicável a todas as partes constituintes das organizações TO 4.2.1

19 NÍVEIS DE SISTEMAS HIERARQUIZADOS PARTICIPANTE: Com seus conhecimentos, habilidades, auxiliado por ferramentas, máquinas e informações, executa atividades. AGRUPAMENTO: Grupos formais e informais - Analisados por: colaboração, coesão e poder de disciplina (Sociologia Aplicada à Administração, e pela divisão do trabalho (Organização e Métodos); FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS: Produzir, comprar, movimentar dinheiro, administrar pessoal e vender (Administração da Produção, Marketing, Finanças e RH); ORGANIZAÇÃO: Interface do meio interno com o meio externo (DO, Sistemas de Informações, Política de Negócios, Planejamento Estratégico, Direção; ECOSSISTEMA: Fábrica, Fornecedores, Clientes, Concorrentes, Instituições Financeiras, Governo (Ecologia das Organizações); SOCIEDADE: É composta por pessoas, e portanto, essa ordem liga-se à primeira, do Homem, fechando o circuito (Direito, Economia, Sociologia) TO 4.3-a

20 Sumário das principais diferenças entre sistemas vivos e organizados. Sistemas Vivos (organismos) Nascem, herdam seus traços estruturais. Nascem, herdam seus traços estruturais. Morrem, seu tempo de vida é limitado Morrem, seu tempo de vida é limitado Têm um ciclo de vida predeterminado. Têm um ciclo de vida predeterminado. São concretos - o sistema pode ser descrito em termos físicos e químicos. São concretos - o sistema pode ser descrito em termos físicos e químicos. São completos - parasitismo e simbiose são excepcionais. São completos - parasitismo e simbiose são excepcionais. Doença é definida como um distúrbio no processo vital. Doença é definida como um distúrbio no processo vital. Sistemas Organizados (organizações) São organizados, adquirem sua estrutura em estágios. São organizados, adquirem sua estrutura em estágios. Podem ser reorganizados, teoricamente têm uma vida ilimitada, podem ser ressurgidos. Podem ser reorganizados, teoricamente têm uma vida ilimitada, podem ser ressurgidos. Não têm ciclo de vida definido. Não têm ciclo de vida definido. São abstratos - o sistema pode ser descrito em termos psicológicos e sociológicos. São abstratos - o sistema pode ser descrito em termos psicológicos e sociológicos. São incompletos - dependem de cooperação com outras organizações - suas partes componentes são sempre intercambiáveis e geralmente distribuíveis. São incompletos - dependem de cooperação com outras organizações - suas partes componentes são sempre intercambiáveis e geralmente distribuíveis. Problema é definido como um desvio nas normas sociais. Problema é definido como um desvio nas normas sociais.

21 TEORIA SISTÊMICA–SÍNTESE DOS ALUNOS (Mar/2010) ASPECTOS ABORDADOS Grupo A - GentilGrupo B- Paulo Sistemas de Integração1 Sistemas de Informações1 Comunicação1, 2, 32, 3 Sistemas integrados1, 5 Integração2, 51, 2, 3, 4, 5 Sinergia2, 3, 51 Interatividade2, 3, 4 2, 4 APO2 Sistemas2, 41 Feedback41 Processos interligados45

22 BIBLIOGRAFIA BÁSICA CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da administração.7ª.ed., Rio de Janeiro: Campus, 2004 SILVA, R.O. Teorias da administração., Prentice Hall, 2008.


Carregar ppt "TEORIA GERAL DE SISTEMAS - HIERARQUIA DA COMPLEXIDADE 1.O primeiro nível é a estrutura estática. Isto é, a geografia e anatomia do universo de conhecimento,ou."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google