A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Botânica Vida, Reprodução e Evolução dos Grupos Vegetais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Botânica Vida, Reprodução e Evolução dos Grupos Vegetais."— Transcrição da apresentação:

1 Botânica Vida, Reprodução e Evolução dos Grupos Vegetais.

2 BIODIVERSIDADE

3 Introdução A vida teve origem no mar. Organismos autotróficos se diversificaram em ambientes marinhos. Por evolução e adaptação ocorreu a invasão do meio terrestre. Este novo meio proporcionou oportunidades mas também dificuldades.

4 A conquista do meio terrestre. A colonização do meio terrestre deve ter ocorrido há cerca de 450 milhões de anos, a partir de ancestrais aquáticos, provavelmente algas clorofíceas multicelulares relativamente complexas.

5 A conquista do meio terrestre Esta evolução teve início com o surgimento de dois grandes grupos, um ancestral das atuais briófitas e outro ancestral das plantas vasculares. O primeiro não apresentaria tecidos condutores, ao contrário do segundo.

6 A conquista do meio terrestre Posteriormente surgem as plantas vasculares com sementes e depois as plantas vasculares com semente e flor.

7 Evolução Botânica

8 Relações filogenéticas Algas verdes (grupo externo) BriófitasPteridófitasGimnospermasAngiospermas Gametângios revestidos por células estéreis Embrião retido no gametângio feminino Vasos condutores de seiva Sementes Flores e frutos Espermatófitas (plantas que produzem sementes) Traqueófitas (plantas vasculares) Embriófitas

9 1- Reprodução assexuada ou agâmica: onde unidades reprodutivas, provenientes de partes do organismo originam diretamente um outro indivíduo. Ex.: esporos, tubérculos, estolhos, brotamentos em caules e folhas, etc. REPRODUÇÃO DAS PLANTAS

10 2- Reprodução sexuada ou gâmica: Em todas as plantas terrestres, além de muitas algas e fungos, ocorre um ciclo vital com alternância de gerações haplóide e diplóide (ciclo haplodiplôntico) REPRODUÇÃO DAS PLANTAS

11 A grande inovação feita pelos vegetais foi a formação de um EMBRIÃO no interior do corpo(não ocorria nas algas): principal fator que contribuiu para o sucesso da dispersão das plantas pelos mais diversos ambientes, além do mutualismo com fungos para a exploração dos nutrientes existentes no solo.O tipo de ciclo de vida que as plantas realizam é mais importante para caracterizá-las do que a sua capacidade de fazer fotossíntese, já que certas espécies não-fotossintetizantes até perderam a clorofila durante o processo evolutivo, passando a viver como parasitos ou em mutualismo(como certas orquídeas e fungos). REPRODUÇÃO DAS PLANTAS

12 Problemas Desidratação Soluções Epiderme e Súber Problemas Sustentação Soluções Caule e Raiz: Problemas Nutrição Soluções Vasos condutores Problemas Reprodução Soluções Esporângios e Flores Problemas Respiração Soluções Estômatos

13 FILOGÊNESE BOTÂNICA BRIÓFITAS PTERIDÓFITAS GIMNOSPERMAS ANGIOSPERMAS

14 BRIÓFITAS Vegetais de ambientes terrestre úmidos com morfologia bastante simples, conhecidos popularmente como "musgos" ou "hepáticas".

15 BRIÓFITAS São totalmente dependentes da água, ao menos para o deslocamento do anterozóide flagelado até a oosfera. São avasculares, o que limita seu tamanho(+/- 1cm), difundindo seus nutrientes de célula à célula.

16 BRIÓFITAS

17 Ciclo de vida: Briófitas Cápsula (2n) Meiose no interior da cápsula, formando esporos (n) Esporos (n) eliminados da cápsula Gametófito masculino (n) Gametófito feminino (n) Esporófito (2n) Pé Haste Cápsula Anterídio (n) (gametângio masculino) Anterozóides (n) (gametas masculinos) Arquegônio (n) (gametângio feminino) Oosfera (n) (gameta feminino) Fecundação e divisão mitótica Arquegônio (n) com embrião (2n) Germinação

18 BRIÓFITAS ALTERNÃNCIA DE GERAÇÕES EM MUSGO O/Reprodycoordinacion/contenidos6.htm

19 ALTERNÃNCIA DE GERAÇÕES EM MUSGO

20 PTERIDÓFITAS -CRIPTÓGAMAS VASCULARES(TRAQUEÓFITAS) -VASOS CONDUTORES POSSIBILITAM GRANDE TAMANHO, DEVIDO AO TRANSPORTE RÁPIDO E EFICIENTE DE NUTRIENTES. EX. SAMAMBAIA.

21 PTERIDÓFITAS.

22 PTERIDÓFITAS

23

24

25 PTERIDÓFITAS CICLO ALTERNANTE EM SAMAMBAIA CLIQUE NO LINK PARA ASSISTIR UMA ANIMAÇÃO DO CICLO REPRODUTIVO.

26 Ciclo de vida: Pteridófitas Esporângio (2n) Meiose Esporo (n) Germinação Prótalo gametófito (n) Arquegônio (n) Fecundação Zigoto (2n) Esporófito (2n) Oosfera (n) Anterídio (n) Anterozóides (n) Gametófito (n) Esporófito (2n)

27 PTERIDÓFITAS

28 ALTERNÂNCIA DE GERAÇÕES

29 GIMNOSPERMAS As gimnospermas são as primeiras plantas que apresentam semente durante o processo de evolução biológica dos vegetais. A origem do nome está relacionada com a presença destas sementes que estão desprotegidas de frutos, isto é, sementes nuas. sequóia araucária

30 GIMNOSPERMAS As gimnospermas marcam evolutivamente o aparecimento das sementes como conseqüência da heterosporia, que é a produção de dois tipos de esporos, um masculino - micrósporo, e outro feminino - megásporo. Os elementos reprodutivos estão reunidos em estróbilos, que correspondem às flores das gimnospermas. Pinha(estróbilo)Pinhão(semente)

31 GIMNOSPERMAS São plantas traqueófitas, pelo fato de possuírem vasos condutores do tipo xilema e floema, que apareceram, pela primeira vez, durante a evolução das pteridófitas. A partir das gimnospermas ocorre a independência da água para a reprodução, deixando de ser por oogamia, passando a ser por sifonogamia, com o desenvolvimento de um tubo polínico, que carrega o gameta masculino até a oosfera.

32 Diversidade de estróbilos, pinhas ou cones

33 Ciclo do Pinheiro

34 Ciclo de vida: Gimnospermas Esporófito maduro (2n) Germinação Pinhão Grãos de pólen são liberados Meiose com formação de grãos de pólen Sacos aéreos Célula do tubo Célula generativa Escama ovulífera Meiose Megásporo funcional (n) Formação do tubo polínico e fecundação Arquegônio (2n) com oosfera (n) Gametófito feminino (n) Embrião (2n) Estróbilo feminino Estróbilo masculino

35

36 ANGIOSPERMAS A conquista definitiva do ambiente terrestre na evolução dos vegetais ocorre com as angiospermas, pois apresentam maior grau de complexidade, maior diversidade de formas e grande distribuição geográfica. Estes vegetais apresentam suas sementes protegidas dentro de frutos, que também funcionam como um mecanismo de dispersão para os vegetais.

37 ANGIOSPERMAS Alternância de gerações com metagênese pouco nítida

38 Flor de Angiosperma típica (se vc tiver conectado a internet, clik no link para ver a animação da reprodução das angiospermas.

39 Flor de Angiosperma típica

40 Grão de Pólen (corte transversal)

41 Ciclo de vida: Angiospermas Dupla fecundação Polinização Frutos Antera Óvulo Meiose Megásporo Células que degeneram Célula geradora Célula vegetativa Envoltórios Saco embrionário ( gametófito feminino ) Oosfera (n) Núcleos polares (n) Células espermáticas Tubo polínico Zigoto Embrião (2n) Parede do óvulo Endosperma (3n) Semente Grão de pólen ( gametófito masculino )

42 ANGIOSPERMAS Alternância de gerações

43 ANGIOSPERMAS Alternância de gerações

44 ANGIOSPERMAS sementes típicas de mono e dicotiledôneas

45 carvalho grama MONOCOTILEDÔNEAS X DICOTILEDÔNEAS

46 PARA SABER MAIS LINKS ANGIOSPERMAS odycoordinacion/contenidos6.htm gia.html


Carregar ppt "Botânica Vida, Reprodução e Evolução dos Grupos Vegetais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google