A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Maílson da Nóbrega Apresentação no 7º Simpósio Nacional da Indústria de Suplementos Minerais Campinas, 17 de novembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Maílson da Nóbrega Apresentação no 7º Simpósio Nacional da Indústria de Suplementos Minerais Campinas, 17 de novembro."— Transcrição da apresentação:

1 PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Maílson da Nóbrega Apresentação no 7º Simpósio Nacional da Indústria de Suplementos Minerais Campinas, 17 de novembro de 2011 TENDÊNCIAS Consultoria Integrada

2 A CRISE MUNDIAL Europa: por que salvar o euro »Euro é parte essencial de um projeto político em favor da paz »Volta às antigas moedas poderia ser uma catástrofe financeira, econômica e política Riscos para a zona do euro »Crise de confiança pode atingir Itália e Espanha »Fundo Europeu seria insuficiente para enfrentar a situação »Banco Central Europeu poderia ser o instrumento, mas Alemanha resiste. Provavelmente será a saída »Cenário é de longo ciclo de baixo crescimento: década perdida Riscos para o Brasil »Nova crise financeira na Europa »Desaceleração da economia chinesa

3 BRASIL MAIS RESISTENTE Sistema financeiro s ó lido e sofisticado –Efeitos do Proer, do Proes e da estabilidade macroeconômica Estabilidade macroeconômica –Câmbio flutuante –Banco Central autônomo (apesar das dúvidas recentes) –Superávits primários no setor público Situa ç ão externa confort á vel –Reservas internacionais superiores à dívida externa Grau de investimento –Selo de qualidade para a gestão macroeconômica

4 TENDÊNCIAS PARA 2011 E 2012 l Economia em ritmo mais baixo l Taxa de desemprego em baixa l Forte superávit na balança comercial l Taxa de câmbio declina em 2012 l Juros (Selic) em baixa l Banco Central não consegue fazer a inflação convergir para a meta em 2012

5 PROJEÇÕES Indicador PIB (%) 3,33,7 Inflação (IPCA) % 6,65,5 Taxa de Desemprego % 6,05,8 Massa Salarial Real % 5,05,2 Juros (Selic) % 11,011,5 Taxa de Câmbio (R$/US$) 1,751,65 Balança Comercial (US$ bi) 28,0

6 GOVERNO DILMA Visão geral –Dificuldades de governar –Grandes reformas: pouco prováveis –Desafio: promover investimentos em infraestrutura –Crescimento: investimentos, demografia e avanços na educação podem manter ritmo sofrível Cen á rios e probabilidades –Básico: simples continuidade (75%) –Otimista: liderança e ousadia. Tudo dá certo (5%) –Pessimista: retrocesso na economia (20%)

7 TEMOS INSTITUIÇÕES FUNDAMENTAIS l Democracia l Judiciário independente l Banco Central autônomo l Imprensa livre e independente l Sociedade intolerante à inflação l Disciplina de mercado l País previsível l Capacidade de detectar e corrigir erros

8 A NOVA REALIDADE l Distância do populismo latino-americano l Baixo risco de volta da inflação do passado l Ordem política virtuosa (Fukuyama) –Estado forte –Estado de Direito –Accountability l Brasil cruzou o Rubicão –Em estabilidade política –Em estabilidade econômica l Risco para o futuro: baixo crescimento

9 TENDÊNCIAS CONSULTORIA INTEGRADA tel.: (11)


Carregar ppt "PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Maílson da Nóbrega Apresentação no 7º Simpósio Nacional da Indústria de Suplementos Minerais Campinas, 17 de novembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google