A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estratégia em RH Professor Douglas Pereira da Silva Aula 2 1 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estratégia em RH Professor Douglas Pereira da Silva Aula 2 1 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre."— Transcrição da apresentação:

1 Estratégia em RH Professor Douglas Pereira da Silva Aula 2 1 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

2 Estratégia Organizacional A estratégia organizacional refere-se ao comportamento global e integrado da empresa em relação ao ambiente global em que circunda. Quase sempre, estratégia significa mudança organizada. Toda organização precisa ter um padrão de comportamento holístico e sistêmico em relação ao mundo de negócios que a circunda e onde opera. Geralmente, a estratégia organizacional envolve os seguintes aspectos fundamentais: 2 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

3 1. É definida pelo nível institucional da organização, quase sempre, através da ampla participação de todos os demais níveis e de negociação quanto aos interesses e objetivos envolvidos. 2. É projetada a longo prazo e define o futuro e o destino da organização. Nesse sentido, ela atende à missão, focaliza a visão organizacional e enfatiza os projetos organizacionais de longo prazo. 3 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

4 3. Envolve a empresa em sua totalidade para obtenção de efeitos sinergísticos. Isto significa que a estratégia é um mutirão de esforços convergentes, coordenados e integrados para proporcionar resultados alavancados. Na verdade, a estratégia organizacional não é a soma das táticas departamentais ou de suas operações. Ela é muito mais do que isso. Para obter sinergia, a estratégia precisa ser global e total e não um conjunto de ações isoladas e fragmentadas. 4 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

5 A estratégia organizacional representa a maneira pela qual a empresa se comporta perante o ambiente que a circunda, procurando aproveitar as oportunidades potenciais do ambiente e neutralizar as ameaças potenciais que rondam os seus negócios. É puro jogo de cintura. Além disso, a estratégia organizacional tem os seus desdobramentos: ela reflete a maneira pela qual a empresa procura maximizar as suas forças reais e potenciais e minimizar as suas fraquezas reais e potenciais. 5 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

6 As etapas da administração estratégica Definir uma visão e estabelecer os objetivos Definir e desenvolver o sentido de missão Formular a estratégia para alcançar os objetivos estratégicos Implementar A estratégia Avaliar os resultados e fazer as correções necessárias DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

7 A formulação da estratégia organizacional Missão Visão Objetivos organizacionais Análise ambiental Análise organizacional Estratégia organizacional O que devemos fazer? Quais as forças e fraquezas que temos na organização? Quais as oportunidades e ameaças que existem no ambiente? O que há no ambiente? O que temos na empresa? Para onde queremos ir? 7 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

8 Planejamento Estratégico de RH Um dos aspectos mais importantes da estratégia organizacional é a sua amarração com a função de Gestão de Pessoas. Em outros termos 8 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

9 Os passos no planejamento estratégico de RH Objetivos e estratégias organizacionais Objetivos e estratégias de RH Etapa 1: Avaliar os atuais recursos humanos Etapa 2: Prever as necessidades de recursos humanos Etapa 3: Desenvolver e implementar planos de recursos humanos Corrigir/evitar excesso do pessoal Corrigir/evitar falta de pessoal Comparação 9 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

10 Estratégia de RH Área estratégica de RH Fluxos de trabalho Admissão Desligamentos de funcionários Avaliação do desempenho Treinamento Recompensas 10 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

11 Modelos de Planejamento de RH O planejamento estratégico de RH pode ser formulado e desenhado após, isolada ou integradamente, o planejamento estratégico da empresa. Quando o planejamento estratégico de RH é feito após a elaboração do planejamento estratégico da empresa e procura adaptar-se a ele no sentido de contribuir para sua implementação, ele recebe o nome de planejamento adaptativo de RH. Na outra ponta, quando o planejamento estratégico de RH é feito isoladamente pelos especialistas da área, sem nenhuma preocupação ou articulação com o planejamento estratégico da organização, como um planejamento introvertido e auto- orientado para a função de RH, ele recebe o nome de planejamento autônomo e isolado de RH. Ambos – planejamento adaptativo e planejamento autônomo – não funcionam bem pelo fato de não estarem perfeitamente integrados no plano maior. O ideal é o planejamento estratégico de RH integrado ao planejamento estratégico da organização. 11 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

12 Para alcançar todo o seu potencial de realizações, a organização precisa ter pessoas adequadas e disponíveis para o trabalho a ser realizado. Na prática, isso significa que todos os gerentes devem estar seguros de que os cargos sob sua responsabilidades estão ocupados por pessoas capazes de desempenhá-los adequadamente. Isso requer um cuidadoso planejamento estratégico de RH. Existem vários modelos de planejamento de RH. Alguns são genéricos e abrangem toda a organização, enquanto outros são específicos para determinados níveis ou unidades organizacionais. Vejamos alguns deles. 12 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

13 A) Funcionário pronto para a promoção imediata B) Funcionário que requer maior experiência no cargo atual C) Funcionário com substituto já preparado 13 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

14 Alternativas de fusão entre o planejamento estratégico e o de RH Planejamento adaptativo Planejamento integrado Planejamento autônomo e isolado As discussões cabem aos gerentes de linha, com envolvimento tangencial de profissionais de RH O foco se concentra no planejamento empresarial, sendo as práticas de RH consideradas como uma reflexão posterior O resultado é uma síntese das práticas de RH necessárias para realização dos planos empresariais Os gerentes de linha e os profissionais de RH trabalham como parceiros para garantir a ocorrência de um processo integrado de planejamento de RH O foco se concentra em uma síntese entre o planejamento empresarial e o planejamento de RH Os profissionais de RH trabalham no plano e o apresentam aos gerentes de linha O foco se concentra nas práticas de RH e na forma como a função de RH pode adicionar valor à empresa O resultado é um plano para a função de RH, incluindo práticas prioritárias O resultado é um plano que destaca as práticas de RH prioritárias para a obtenção de resultados empresariais 14 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

15 O processo de planejamento e a abordagem do diagnóstico Onde estamos agora? Como sair daqui e chegar lá? Aonde queremos chegar? Como fizemos? Onde estamos agora ? Analisar as condições externas e as condições organizacionais, bem como as características dos funcionários Definir a visão e formular os objetivos de RH baseados na eficiência e equidade, de acordo com as dimensões básicas dos parceiros envolvidos Definir a estratégia de RH, escolhendo as atividades necessárias e definindo os recursos para levá-la adiante Analisar os resultados pela avaliação das novas condições de acordo com os objetivos definidos e reiniciar o processo 15 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

16 Fatores que intervêm no Planejamento de RH Além dos elementos levados em conta nos vários modelos de planejamento de RH, existem inúmeros outros fatores intervenientes, como o absenteísmo, a rotatividade e a mudança nos requisitos da força de trabalho. Estes fatores intervenientes provocam fortes alterações no planejamento de RH. 16 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

17 Os custos de reposição em função da rotatividade Custos de recrutamento Custos de seleção Custos de treinamento Custos de desligamento Processamento de requisição de empregado Propaganda Visitas à escolas Atendimento aos candidatos Tempo dos recrutadores Pesquisas de mercado Formulários e custo do processamento Entrevistas de seleção Aplicação e aferição de provas de conhecimento Aplicação e aferição de testes Tempo dos selecionadores Checagem de referências Exames médicos e laboratoriais Programas de integração Orientação Custos diretos de treinamentos Tempo dos instrutores Baixa produtividade e durante o treinamento Pagamento de salários e quitação de direitos trabalhistas (férias proporcionais, 13º salário, FGTS etc.) Pagamento de benefícios Entrevista de desligamento Custo do outplacemente Cargo vago até a substituição 17 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

18 ARH DE HOJE A rigor, o Planejamento Estratégico de Gestão de Pessoas deveria começar com o esclarecimento de duas questões básicas: 1. Quais são as competências essenciais que nossa organização possui? 2. Quais são as competências essenciais que nossa organização requer? Em função do gap existente entre as competências atuais e as competências necessárias temos dois tipos de desdobramentos: 18 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre

19 Fim Todo Planejamento esta contido em sua mente, os fatores de mercado interferem na ação mas nunca no pensamento. Douglas Pereira da Silva Suce$$o a todos e confiança em você. 19 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre


Carregar ppt "Estratégia em RH Professor Douglas Pereira da Silva Aula 2 1 DPS Estratégia em RH aula 2 segundo bimestre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google