A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MERCADO FINANCEIRO. Taxa Selic é o principal indicador para determinar o custo do crédito e o rendimento das aplicações em renda fixa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MERCADO FINANCEIRO. Taxa Selic é o principal indicador para determinar o custo do crédito e o rendimento das aplicações em renda fixa."— Transcrição da apresentação:

1 MERCADO FINANCEIRO

2 Taxa Selic é o principal indicador para determinar o custo do crédito e o rendimento das aplicações em renda fixa

3 EVOLUÇÃO TAXA SELIC 20/10/ ,75% 08/12/ ,75% 19/01/ ,25%

4

5

6

7

8

9

10 CONCEITO MERCADO FINANCEIRO POUPANÇA: PARTE DA RENDA NÃO CONSUMIDA INVESTIMENTO: UTILIZAÇÃO DE RECURSOS POUPADOS, PRÓPRIOS OU DE TERCEIROS, PARA AMPLIAR A CAPACIDADE PRODUTIVA

11 UNIDADES ECONÔMICAS INDIVÍDUOS, EMPRESAS, GOVERNOS, ORGANIZAÇÕES SUPERAVITÁRIAS OU POUPADORES: DISPÕEM DE RECURSOS FINANCEIROS EXCEDENTES DEFICITÁRIAS OU TOMADORES: DEMANDAM RECURSOS FINANCEIROS ALÉM DO QUE POSSUEM

12 SUPERAVITÁRIOS:COMO APLICAR OS RECURSOS EM EXCESSO? DEFICITÁRIOS: COMO OBTER OS RECURSOS NECESSÁRIOS À VIABILIZAÇÃO DE SEUS PROJETOS DE INVESTIMENTOS?

13 MERCADO FINANCEIRO CONJUNTO DE INSTITUIÇÕES E INSTRUMENTOS DESTINADOS A OFERECER ALTERNATIVAS DE APLICAÇÃO E CAPTAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS

14 MERCADO DESTINADO AO FLUXO DE RECURSOS FINANCEIROS ENTRE POUPADORES E TOMADORES

15 JUROS OU TAXA DE JUROS: É A REMUNERAÇÃO DOS POUPADORES E O CUSTO DE CAPITAL DOS TOMADORES

16 INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS TRANSFORMAÇÃO DE TAMANHO TRANSFORMAÇÃO DE VENCIMENTOS TRANSFORMAÇÃO DE RISCO

17 DIVISÃO DO MERCADO FINANCEIRO MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL MERCADO DE DERIVATIVOS

18 MERCADO MONETÁRIO CONJUNTO DE OPERAÇÕES DE CURTO E CURTÍSSIMO PRAZO. ATENDE ÀS NECESSIDADES IMEDIATAS DE LIQUIDEZ DOS AGENTES ECONÔMICOS: títulos públicos, CDIs (certificado de depósitos interfinanceiros), conta garantida e hot money

19 MERCADO MONETÁRIO Controla a liquidez exercida pelo Banco Central - volume de dinheiro que está transitando livremente na economia. Por exemplo: um grade fluxo de recursos pode trazer um custo menor para o dinheiro (taxas de juros baixas), porém um consumo muito forte (o que gera forte inflação no curto e médio prazos, desequilibrando nossa economia).Banco Central

20 MERCADO MONETÁRIO Portanto o Mercado Monetário é o grande responsável pela formação das taxas de juros – a Taxa Selic e o CDI, sendo também bem controlado pelo COPOM através de sua política monetária bem estabelecida.Taxa SelicCDI

21 Governo confirma correção da tabela do IR em 4,5%

22 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO – IPCA (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) - IBGE IPCA é o índice oficial do Governo Federal para medição das metas inflacionarias, contratadas com o FMI, a partir de julho/99

23 Com a correção em 4,5%, a faixa de isenção do IR passará de R$ para R$ Estudos mostram, entretanto, que a defasagem na tabela do IR de 1995 até 2010 é de 64,1%.

24

25 as centrais sindicais gostariam de ver a tabela corrigida em 6,46%, referente à inflação acumulada em 2010 medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que abrange famílias com renda entre 1 e 6 salários mínimos. Os 4,5% determinados pelo governo dizem respeito ao centro da meta de inflação. Um reajuste, mesmo abaixo do que desejam os sindicalistas, é considerada uma flexibilização do governo nas negociações, uma vez que não havia obrigação de corrigir a tabela neste ano.

26 IPCA - IBGE

27 MERCADO DE CRÉDITO MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL MERCADO DE DERIVATIVOS

28 MERCADO DE CRÉDITO CONJUNTO DE OPERAÇÕES DE PRAZO CURTO, MÉDIO OU ALEATÓRIO: financiamento de consumo de indivíduos e de capital de giro das empresas, empréstimos, financiamentos, depósito a vista (aleatório)

29 MERCADO DE CRÉDITO Existem muitas modalidades de crédito disponíveis ao consumidor atualmente, as principais são: cheque especial; cartão de crédito; empréstimo pessoal; crédito direto ao consumido(CDC); crédito consignado; crédito habitacional; leasingcheque especialcartão de créditoempréstimo pessoalcrédito direto ao consumidocrédito consignado crédito habitacionalleasin

30 MERCADO DE CRÉDITO O mercado de crédito serve de alavancagem para a maioria das economias desenvolvidas do mundo, já no Brasil este mercado ainda tem pouco expressão, devido a taxa de juros no Brasil estar entre as mais altas do mundo.

31 MERCADO DE CRÉDITO No entanto o mercado de crédito está em grande expansão, segundo a FEBRABAN em julho de 2008 o crédito alcançou o seu recorde histórico, chegando a 37% do PIB brasileiro, ultrapassando a casa de 1 trilhão de reais, onde o crédito destinado a pessoa física corresponde a cerca de 370 bilhões de reais.

32 MERCADO DE CRÉDITO No sistema capitalista os principais agentes de concessão de crédito são as instituições financeiras, embora existam vários outros agentes, como as empresas para seus clientes e as pessoas físicas para seus parentes e amigos.

33 SPREAD É A DIFERENÇA ENTRE A REMUNERAÇÃO COBRADA NAS OPERAÇÕES ATIVAS E O CUSTO DO DINHEIRO CAPTADO NAS OPERAÇÕES PASSIVAS E SÃO REALIZADAS PRINCIPALMENTE POR BANCOS COMERCIAIS.

34 MERCADO DE CAPITAIS CONJUNTO DE OPERAÇÕES MÉDIO, LONGO PRAZO OU INDETERMINADO. DESTINA-SE PRINCIPALMENTE AO FINANCIAMENTO DE CAPITAL FIXO: DEBÊNTURES BONDS (BÔNUS) vencimento acima de 10 anos NOTES (notas) igual ou inferior a 10 anos AÇÕES. notes e bonds são títulos de dívida de médio e longo prazo, emitidos por Governos, organismos internacionais e empresas, públicas ou privadas, financeiras ou não predomina emissão em euros, dólares e ienes

35 MERCADO CAMBIAL CONJUNTO DE OPERAÇÕES DE COMPRA E VENDA DE MOEDAS DE DIFERENTES PAÍSES

36 MERCADO CAMBIAL A taxa de câmbio é expressa em unidades de uma moeda em relação a unidade de outra moeda. Por exemplo, 2,30 reais por 1 dólar. Se a quantidade de unidades de determinada moeda necessárias para se adquirir uma outra moeda aumentar, diz-se que essa moeda se desvalorizou ou se depreciou em relação à outra; caso essa quantidade se reduza, diz-se que a moeda apreciou ou valorizou em relação à outra.

37 MERCADO CAMBIAL A variação da taxa de câmbio pode ser influenciada por fatores domésticos, como a posição das reservas cambiais, a situação do balanço de pagamentos, a condução da política econômica etc. Fatores externos também podem interferir na taxa de câmbio, como a evolução das taxas de juro internacionais (comparativamente às taxas de juros domésticas), pois podem determinar o fluxo de moeda dos investidores.

38 MERCADO DE DERIVATIVOS CONJUNTO DE OPERAÇÕES CUJOS VALORES DERIVAM DO PREÇO OU PERFORMANCE DE OUTROS ATIVOS: CAFÉ, ALGODÃO, BOI GORDO, DÓLAR NORTE-AMERICANO... ALGUNS PARTICIPANTES QUEREM TRANSFERIR RISCOS E OUTROS ACEITAM SUPORTÁ-LOS...

39 MERCADO DE DERIVATIVOS Os mercados derivativos vêm adquirindo importância para todos os agentes econômicos, impulsionados pela necessidade de encontrar mecanismos de proteção contra o risco de oscilação de preço.

40 MERCADO DE DERIVATIVOS o mercado futuro de petróleo é uma modalidade de derivativo cujo preço depende dos negócios realizados no mercado a vista de petróleo, seu instrumento de referência. O contrato futuro de dólar deriva do dólar a vista; o futuro de café, do café a vista, e assim por diante.

41

42 MERCADO DE DERIVATIVOS Não se pode dizer que uma operação com derivativos é um investimento. Na realidade, representa uma expectativa da direção, dimensão, duração e velocidade das mudanças do valor de outro bem que lhe serve de referência. (Martin Mayer, em seu artigo The Next Generation, publicado na revista The Bankers, 1997.)

43 MERCADO DE DERIVATIVOS Derivativos agropecuários: têm como ativo- objeto commodities agrícolas, como café, boi, milho, soja e outros.

44 MERCADO DE DERIVATIVOS Derivativos financeiros: têm seu valor de mercado referenciado em alguma taxa ou índice financeiro, como taxa de juro, taxa de inflação, taxa de câmbio, índice de ações e outros.

45 MERCADO DE DERIVATIVOS Derivativos de energia e climáticos: têm como objeto de negociação energia elétrica, gás natural, créditos de carbono e outros.

46 Finalidades dos derivativos Hedge (proteção) Proteger o participante do mercado físico de um bem ou ativo contra variações adversas de taxas, moedas ou preços. Equivale a ter uma posição em mercado de derivativos oposta à posição assumida no mercado a vista, para minimizar o risco de perda financeira decorrente de alteração adversa de preços.

47 O mercado de derivativos responde a uma necessidade genuína da comercialização de determinadas mercadorias. Por exemplo, nos Estados Unidos, a colheita de trigo é realizada apenas durante algumas semanas, enquanto o consumo do cereal ocorre o ano todo. Então, alguém precisa carregar a mercadoria, até que seja consumida por inteiro, arcando com os custos de aquisição, armazenagem e transporte, e sujeitando-se aos riscos das variações de preço. Somente o mercado de derivativos pode oferecer ao agricultor (que pretender vender sua produção, assim que efetuar a colheita, pelo melhor preço) e ao processador/usuário do produto (que espera comprar o produto no decurso do ano, pelo melhor preço) os meios de garantir sua necessidade de fixação de preço, por meio de operações de hegding.


Carregar ppt "MERCADO FINANCEIRO. Taxa Selic é o principal indicador para determinar o custo do crédito e o rendimento das aplicações em renda fixa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google