A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FONO.COM.CIÊNCIA Por que o aluno de graduação deve ESCOLHER votar na chapa?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FONO.COM.CIÊNCIA Por que o aluno de graduação deve ESCOLHER votar na chapa?"— Transcrição da apresentação:

1 FONO.COM.CIÊNCIA Por que o aluno de graduação deve ESCOLHER votar na chapa?

2 A idéia de constituir uma chapa para a SBFA não é um projeto pessoal de nenhum dos membros dessa proposta. É um compromisso que foi assumido, INICIALMENTE, pelos bolsistas de produtividade do CNPQ. Houve uma consulta aos bolsistas, 98% deles aderiram prontamente ao projeto, sem ressalvas, alguns dispostos à participação direta e outros como apoio. A idéia era que esses bolsistas fossem os articuladores e mobilizadores dos seus grupos (docentes, assistentes, alunos, colegas de profissão). Os fundamentos do projeto são: A Fonoaudiologia é uma CIÊNCIA APLICADA, ou seja, SÓ É VALIDADA NA PRÁTICA CLÍNICA; A Fonoaudiologia brasileira é a 4ª. maior produção científica do mundo e ninguém sabe; O grupo representa os interesses de todos: alunos; clínicos; jovens pesquisadores e professores.

3 1. PELO PRINCÍPIO Uma sociedade científica profissional é uma associação de pessoas de um ramo do conhecimento. Os alunos de graduação devem ter uma posição de direito na SBFA. Isso é possível estatutaria/regimentalmente pela CONSTITUIÇÃO DE UMA COMISSÃO DE ALUNOS que participaria das decisões sobre o Congresso (temas, grade, prêmios, festa, etc)

4 2. PELO DIREITO Os alunos de graduação são parte significativa dos inscritos no Congresso. Não há nenhum incentivo objetivo além da vontade de aprender. A nossa chapa propõe: Premiação específica dos melhores TCCs Premiação específica das melhores Iniciações Científicas com bolsas de fomento ISSO SIGNIFICA CONCORRER DE IGUAL PARA IGUAL

5 3. PARA APRENDER Nossa proposta é de estruturar uma gestão com base na CIÊNCIA. Isso significa que cabe à GESTÃO a optimização do funcionamento da organização; As decisões serão tomadas com base em dados e informações de todos os segmentos da Fonoaudiologia: Alunos de graduação; Alunos de especialização/aprimoramento/residência; Alunos de pós-graduação de mestrado/doutorado/pós-doutorado; Clínicos de atuação privada; Clínicos de atuação institucional; Pesquisadores científicos; Professores de graduação e pós-graduação TODOS OS SEGMENTOS SERÃO CONVIDADOS A CONSTITUIR COMISSÕES PARA A PARTICIPAÇÃO EFETIVA NA GESTÃO

6 FONO.COM.CIÊNCIA Missão _______________________ Promover o avanço da Fonoaudiologia Brasileira numa forte base científica Promover a colaboração entre os pares e entre os diferentes estratos de atuação profissional (alunos; clínicos, cientistas; empresários) Promover um ambiente seguro e cordial para o surgimento de novas idéias, estratégias e soluções Promover o crescimento da ciência e da pessoa que é o fonoaudiólogo Visão Incentivar o fonoaudiólogo a trocar informações e conhecimento Agregar valor à ciência, à inovação e à qualidade Estimular jovens lideranças Aceitar desafios para crescer como ciência e como profissão Valores Ética Qualidade Competência Integração Humanismo Capacitação

7 FONO.COM.CIÊNCIA Diretoria Executiva Presidente: Claudia Regina Furquim de (FMUSP-SP) Vice-presidente: Maria Claudia Cunha (PUC-SP) Secretario 1: Marta de Andrada e Silva (PUC-SP/STA CASA-SP) Secretario 2: Simone Capellini (UNESP-Marília) Tesoureiro 1: Maria Sílvia Cárnio (FMUSP-SP) Tesoureiro 2: Helena Bolli Mota (UFSM-RGS) Diretor Científico 1: Brasília Maria Chiari (UNIFESP-SP) Diretor Científico 2: Renata Mota Mamede (FMUSP-SP)

8 FONO.COM.CIÊNCIA Missão Promover avanços da Fonoaudiologia brasileira na interface pesquisa/atuação profissional Promover o crescimento e a divulgação da produção científica dos fonoaudiólogos brasileiros Promover a colaboração entre os pares (estudantes, docentes, pesquisadores e profissionais) e entre os diferentes campos de atuação profissional Promover um ambiente democrático e cordial para o surgimento de novas idéias, estratégias e soluções Visão Incentivar o fonoaudiólogo a compartilhar informações e conhecimento Agregar valor à ciência, à inovação e à qualidade Estimular jovens lideranças Aceitar desafios para crescer como ciência e como profissão Valores Ética Qualidade Competência Integração Humanismo Capacitação

9 FONO.COM.CIÊNCIA DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Claudia Regina Furquim de (FMUSP-SP) Vice-presidente: Maria Claudia Cunha (PUC-SP) Secretario 1: Marta de Andrada e Silva (PUC-SP/STA CASA-SP) Secretario 2: Simone Capellini (UNESP-Marília) Tesoureiro 1: Maria Sílvia Cárnio (FMUSP-SP) Tesoureiro 2: Helena Bolli Mota (UFSM-RGS) Diretor Científico 1: Brasília Maria Chiari (UNIFESP-SP) Diretor Científico 2: Renata Mota Mamede (FMUSP-SP)

10 FONO.COM.CIÊNCIA CONSELHO ADMINISTRATIVO 1. Maria Cecília Martinelli (UNIFESP-SP) 2. Eliane Schochat (FMUSP-SP) 3. Maria Inês Krook (FOB-Bauru) 4. Suelly Cecília Olivan Limongi (FMUSP-SP) 5. Márcia Keske (UFSM-RGS)

11 FONO.COM.CIÊNCIA CONSELHO FISCAL 1. Luciana Maximino (FOB-Bauru) 2. Haydée Fizbein Wertzner (FMUSP-SP) 3. Monica de Brito Pereira (Veiga de Almeida-RJ) 4. Carla Gentile Matas (FMUSP-SP) 5. Adriana Anastásio (FMRP-Ribeirão Preto)

12 FONO.COM.CIÊNCIA COMISSÃO DE ENSINO 1. Kátia Nemr (FMUSP-SP) 2. Ana Paula Berberian (UTP-PR) 3. Ruth Palladino (PUC-SP) 4. Kátia Alvarenga (FOB-Bauru) 5. Letícia Lessa Mansur (FMUSP-SP) S1. Bárbara Goulart (UFRGS-RS) S2. Fernanda Chiarion Sassi (FMUSP – SP) S3.Renata Barros (UNICAMP – SP)

13 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE AUDIÇÃO Coordenador: Doris Lewis (PUC-SP) Vice-coordenador: convite á confirmar Comitê de Audição Coordenador: Tereza Momensohn (PUC-SP/IEE) Vice-coordenador: convite á confirmar Comitê de Equilíbrio Coordenador: Bianca Zeigelboim (UTP-PR) Vice-coordenador: Heloísa Caovilla (UNIFESP-SP)

14 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE LINGUAGEM Coordenador: Debora Maria Béfi Lopes (FMUSP-SP) Vice-coordenador: Dionísia Lamonica (FOB-Bauru) Comitê de Linguagem Oral e Escrita Infância e Adolescência Coordenador: Ana Carina Tamanaha (UNIFESP-SP) Vice-coordenador: Marina Leite Puglise (FMUSP-SP)

15 FONO.COM.CIÊNCIA Comitê de Linguagem Oral e Escrita Adulto e Idoso Coordenador: convite á confirmar Vice-coordenador: convite á confirmar Comitê de Comunicação Suplementar e Alternativa Coordenador: Maria Jesus Gonçalves (UFRGN-RN) Vice-coordenador: Cátia Crivelente de Figueiredo Walter (UERJ-RJ) Comitê de Fluência Coordenador: Fabíola Juste (FMUSP-SP) Vice-coordenador: Claudia Arcuri (UNIFESP-SP)

16 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE MOTRICIDADE OROFACIAL Coordenador: Paula Nunes Toledo (FMU-SP) Vice-coordenador: Fabiane Stefani (UFRGS – RS)

17 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE DISFAGIA (em fase de estruturação) Coordenador: Vice-coordenador:

18 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE SAÚDE COLETIVA Coordenador: Mariangela Lopes Bittar (FMUSP-SP) Vice-coordenador: Claudia Giglio (UTP - RS) Comitês em estruturação

19 FONO.COM.CIÊNCIA DEPARTAMENTO DE VOZ (em fase de estruturação) Coordenador: Vice-coordenador:


Carregar ppt "FONO.COM.CIÊNCIA Por que o aluno de graduação deve ESCOLHER votar na chapa?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google