A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

{ Esquistossomose Levantamentos epidemiológicos. Ciclo de Vida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "{ Esquistossomose Levantamentos epidemiológicos. Ciclo de Vida."— Transcrição da apresentação:

1 { Esquistossomose Levantamentos epidemiológicos

2 Ciclo de Vida

3 Distribuição no Brasil

4 Entre as espécies de hospedeiras naturais do Schistosoma mansoni, a B.straminea ocorre em sua maioria das bacias hidrográficas no Brasil, sendo a espécie predominante no Nordeste, particularmente no sul da Bahia e nordeste de Minas Gerais. A B.tenagophila, distribui- se mais restritamente ao sul da Bahia até o Rio Grande do Sul. Entre as espécies de hospedeiras naturais do Schistosoma mansoni, a B.straminea ocorre em sua maioria das bacias hidrográficas no Brasil, sendo a espécie predominante no Nordeste, particularmente no sul da Bahia e nordeste de Minas Gerais. A B.tenagophila, distribui- se mais restritamente ao sul da Bahia até o Rio Grande do Sul.

5 Mapa do Fluxo Migratório da esquistossomose e distribuição dos hospedeiros intermediários no Brasil. Fonte: COURA e AMARAL, 2004

6 Esquistossomose em estados brasileiros

7 Estado da Bahia no período de 1950 a 1994 Estado da Bahia no período de 1950 a 1994 No período de 1950 a 1991, o estado experimentou intensas mudanças territoriais e administrativas, com modificações no número e abrangência dos municípios, resultado de desmembramentos sucessivos. No período de 1950 a 1991, o estado experimentou intensas mudanças territoriais e administrativas, com modificações no número e abrangência dos municípios, resultado de desmembramentos sucessivos.

8 No período de 1950 a 1990 verificou-se a redução da prevalência média para o estado de 15,6% para 9,5%. No período de 1950 a 1990 verificou-se a redução da prevalência média para o estado de 15,6% para 9,5%.

9 Bahia 1950

10 Bahia Atualmente

11 Minas Gerais No período de 1946 a 1994, foram realizados estudos longitudinais e vários outros ensaios de comunidade para controlar e estudar o processo de transmissão através de vetor e controle do mesmo. No período de 1946 a 1994, foram realizados estudos longitudinais e vários outros ensaios de comunidade para controlar e estudar o processo de transmissão através de vetor e controle do mesmo.

12 Minas Gerais: Casos Atuais

13 Minas gerais Atualmente

14 Sergipe No estudo mais recente sobre o assunto, realizou-se um levantamento de dados do PCE vinculado à Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe no período de 2005 a Realizou-se análises de prevalência e distribuição geográfica das infecções por S. mansoni e geo-helmintos. No estudo mais recente sobre o assunto, realizou-se um levantamento de dados do PCE vinculado à Secretaria de Saúde do Estado de Sergipe no período de 2005 a Realizou-se análises de prevalência e distribuição geográfica das infecções por S. mansoni e geo-helmintos.

15 S. mansoni

16

17 Sergipe: Etimologia do Parasita Foram comparados os municípios cujas prevalências para S. mansoni são maiores ou menores que 15% em relação a fatores socioeconômicos, ambientais e educacionais. Foi observada uma menor situação de higiene nos municípios com prevalências de S. mansoni acima de 15%. Foram comparados os municípios cujas prevalências para S. mansoni são maiores ou menores que 15% em relação a fatores socioeconômicos, ambientais e educacionais. Foi observada uma menor situação de higiene nos municípios com prevalências de S. mansoni acima de 15%.

18 Fatores Condicionantes e Determinantes

19 por condições precárias ou inexistentes de saneamento básico; pobreza ; baixos níveis de escolaridade e; concentração de moluscos, aliado a fatores de risco As áreas mais afetadas são caracterizadas:

20 Intervenções da Saúde Pública

21

22 Referências o rategicas_2011_2015.pdf rategicas_2011_2015.pdf o https://www.google.com.br/search?q=esquistossomose&espv=210&es_ sm=122&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=xfcHU5_IGsS2kQfj5IH4D w&ved=0CAkQ_AUoAQ https://www.google.com.br/search?q=esquistossomose&espv=210&es_ sm=122&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=xfcHU5_IGsS2kQfj5IH4D w&ved=0CAkQ_AUoAQ o https://www.google.com.br/search?q=pobreza&espv=210&es_sm=122 &source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=MP0HU7y9JMT5kQfjpIDoAQ&ve d=0CAkQ_AUoAQ&biw=1093&bih=534&dpr=1.25#q=saneamento+bas ico&tbm=isch&imgdii=_ https://www.google.com.br/search?q=pobreza&espv=210&es_sm=122 &source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=MP0HU7y9JMT5kQfjpIDoAQ&ve d=0CAkQ_AUoAQ&biw=1093&bih=534&dpr=1.25#q=saneamento+bas ico&tbm=isch&imgdii=_ o https://www.google.com.br/search?q=esquistossomose&espv=210&es_ sm=122&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=xfcHU5_IGsS2kQfj5IH4D w&ved=0CAkQ_AUoAQ#q=escolaridade&tbm=isch&imgdii=_ https://www.google.com.br/search?q=esquistossomose&espv=210&es_ sm=122&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=xfcHU5_IGsS2kQfj5IH4D w&ved=0CAkQ_AUoAQ#q=escolaridade&tbm=isch&imgdii=_ o =4&ved=0CEgQFjAD&url=http%3A%2F%2Fww3.unit.br%2Fmestrado s%2Fsaude_ambiente%2Fwp- content%2Fuploads%2F2012%2F04%2F2011_Andrea_Gomes_Santana _de_Melo.pdf&ei=Y48IU5K3AobIsATAo4LACQ&usg=AFQjCNH0s6ty Sxh9iBlNI_CEjeKQRkEYxg&sig2=Rrh7TCslO9s-aBXwKvLXKg =4&ved=0CEgQFjAD&url=http%3A%2F%2Fww3.unit.br%2Fmestrado s%2Fsaude_ambiente%2Fwp- content%2Fuploads%2F2012%2F04%2F2011_Andrea_Gomes_Santana _de_Melo.pdf&ei=Y48IU5K3AobIsATAo4LACQ&usg=AFQjCNH0s6ty Sxh9iBlNI_CEjeKQRkEYxg&sig2=Rrh7TCslO9s-aBXwKvLXKg o 311X X o 311X &script=sci_arttext 311X &script=sci_arttext o

23 Daniel Lamos Daniel Lamos Daniela Mita Daniela Mita Davi Alves Davi Alves Débora Oliveira Débora Oliveira Denise Sachs Denise Sachs Emerson Junio Emerson Junio Fabrício Iglesis Fabrício Iglesis Fernanda Gonçalves Fernanda Gonçalves Fernando Valadares Fernando Valadares Gabriel Vinicius Gabriel Vinicius


Carregar ppt "{ Esquistossomose Levantamentos epidemiológicos. Ciclo de Vida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google