A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTERNACIONALIZAÇÃO NA USP PROF. DR. ARTUR DE JESUS MOTHEO Presidente da Comissão de Cooperação Internacional do IQSC - USP XVI SEMAQ - 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTERNACIONALIZAÇÃO NA USP PROF. DR. ARTUR DE JESUS MOTHEO Presidente da Comissão de Cooperação Internacional do IQSC - USP XVI SEMAQ - 2013."— Transcrição da apresentação:

1 INTERNACIONALIZAÇÃO NA USP PROF. DR. ARTUR DE JESUS MOTHEO Presidente da Comissão de Cooperação Internacional do IQSC - USP XVI SEMAQ

2 RELAÇÕES INTERNACIONAIS A Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais (VRERI) tem como objetivos: I. formular a política de internacionalização da instituição, promover a dinamização e expansão de sua atuação internacional, assessorar o reitor em assuntos de sua competência, bem como os órgãos centrais e as unidades de ensino e pesquisa, na área de cooperação acadêmica internacional; II. apoiar, incrementar, agilizar e/ou expandir iniciativas de internacionalização em curso e/ou em implantação na Universidade. XVI SEMAQ

3 VICE-REITORIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS (VRERI) Vice-Reitor Executivo de Relações Internacionais: Prof. Dr. Aluísio Augusto Cotrim Segurado Vice-Presidente do Conselho de Relações Internacionais: Prof. Dr. Raul Machado Neto Assessor de Apoio à Cooperação: Prof. Dr. Antonio Carlos Vieira Coelho Assessor de Apoio a Visitantes: Prof. Dr. Claudio Possani Conselho de Relações Internacionais: composto por membros das diversas áreas do conhecimento, bem como um representante de cada uma das Pró-Reitorias de Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Cultura e Extensão Universitária. XVI SEMAQ

4 Artigo 3º – O Programa USP Internacional contará com um Conselho Internacional, a quem caberá orientar os Núcleos Internacionais da USP sobre suas respectivas atividades e metas, bem como com um Secretário-Geral. Artigo 4º – Ficam indicados o Embaixador Celso Lafer e o Embaixador Osmar Chohfi como Presidente e Vice-Presidente do Conselho Internacional, respectivamente; e o Embaixador Renato Prado Guimarães, como Secretário-Geral do Programa. Parágrafo único – O Reitor indicará outras pessoas com destacada liderança internacional para completar a composição do Conselho Internacional. Artigo 5º – São Consultores do Programa, igualmente, os ex-Reitores: Profs. Drs. Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi. XVI SEMAQ PROGRAMA USP INTERNACIONAL Criado pela Resolução 6518, de 25/03/2013

5 PROGRAMA USP INTERNACIONAL Criado pela Resolução 6518, de 25/03/2013, com os seguintes objetivos: I. fortalecer a presença da USP no exterior, promovendo, implementando e consolidando parcerias com Instituições de Ensino Superior, setores empresariais e organizações governamentais e não governamentais; II. apoiar, incrementar, agilizar e/ou expandir iniciativas de internacionalização em curso e/ou em implantação na Universidade; III. implantar e gerir instalações físicas da USP no exterior, em locais estratégicos; IV. estabelecer um novo Programa de Internacionalização da USP para os próximos anos. XVI SEMAQ

6 Programa de Bolsas para Professores Visitantes Internacionais na USP (Resolução nº 6519/2013); Programa de Incentivo e Apoio à Capacitação dos Servidores Técnicos e Administrativos da USP, no exterior (Resolução nº 6520/2013); Programa de Bolsas de Intercâmbio Internacional para os Alunos de Graduação da USP (Portaria GR nº 6087/2013); Programa de Bolsas USP – América Latina de Mobilidade Internacional para alunos de graduação de Instituições de Ensino Superior (IES) da América Latina, na USP (Portaria GR nº 6114/2013); Convênios bilaterais e multilaterais e demais acordos internacionais de interesse geral da Universidade. PROGRAMA USP INTERNACIONAL Iniciativas de internacionalização em curso e/ou em implantação na USP: XVI SEMAQ

7 Núcleo Internacional da USP com sede em São Paulo – região abrangida: América do Sul, América Central e África Subsaariana Diretor: Profa. Dra. Suely Vilela / Diretor Adjunto: Prof. Dr. Luiz Fernando Pegoraro Núcleo Internacional da USP com sede em Boston – região abrangida: América do Norte e Caribe Diretor: Prof. Dr. Lucas Antônio Moscato / Diretor Adjunto: Prof. Dr. Fabio Frezatti Núcleo Internacional da USP com sede em Londres – região abrangida: Europa, Norte da África e Oriente Médio Diretor: Prof. Dr. Renato de Figueiredo Jardim / Diretor Adjunto: Profa. Dra. Marisa Aparecida B. R. dArce Núcleo Internacional da USP com sede em Singapura – região abrangida: Ásia Central, países do Golfo Pérsico, Ásia Meridional, Sudeste Asiático e Oceania Diretor: Prof. Dr. Antonio Carlos Hernandes / Diretor Adjunto: Prof. Dr. Jorge Kazuo Yamamoto PROGRAMA USP INTERNACIONAL Núcleos internacionais: XVI SEMAQ

8 Revitalização da estrutura- criação do Centro de Apoio à Internacionalização (CAI) em cada campus Criação da Sala de Acolhimento da USP / USP International Lounge - para o acolhimento e o embarque de visitantes estrangeiros, convidados da USP, no Aeroporto Internacional de Guarulhos Rotinas de procedimentos para obtenção de vistos para visitantes estrangeiros Registro Nacional de Estrangeiros - tratamento pré-agendado poderia dar-se na Polícia Federal e, eventualmente, nas próprias dependências da Universidade. Vistos para docentes e alunos brasileiros - elaboração um Manual com todas as exigências para visto dos Consulados dos países com os quais a USP tem ou deve vir a ter mobilidade acrescida. PROGRAMA USP INTERNACIONAL Ações da VRERI (Vice-Reitoria Executiva de Ralações Internacionais): XVI SEMAQ

9 Bolsas para servidores - Edital de Seleção no. 1/2013, abriu-se processo para seleção de 10 planos/projetos individuais no ano 2.013, no contexto da Resolução Ensino de línguas – línguas estrangeiras para funcionários e português a visitantes da USP Páginas em inglês na Internet – até 30 de novembro Ementas das disciplinas em inglês – até 30 de novembro Sinalização em inglês nos campi Capacitação técnica na VRERI e nas CRInts Preparação para o exterior e feedback PROGRAMA USP INTERNACIONAL Ações da VRERI (Vice-Reitoria Executiva de Ralações Internacionais): XVI SEMAQ

10 MÓDULOS Mobilidade de Graduação Negociação de Convênios Minutas disponíveis na área pública do Sistema Mundus para download Formulários para cadastramento e normas para mobilidade na área pública Inscrição online em editais de intercâmbio e processo de seleção Inscrição online do curso de espanhol Vale e Idiomas VRERI (espanhol, inglês e chinês). Relatórios gerenciais – relacionados à mobilidade internacional, envolvendo, p.ex., os números de estudantes enviados e recebidos por continente por país PROGRAMA USP INTERNACIONAL Sistema Corporativo MUNDUS XVI SEMAQ

11 MÓDULOS Delegação internacional Base de dados de órgãos de financiamento Outros serviços Professor USP no exterior Professor Visitante na USP Pós-graduação Programa USP ifriends PROGRAMA USP INTERNACIONAL Sistema Corporativo MUNDUS XVI SEMAQ

12 AEROPORTO – recepcionar ou encontrar maneiras de orientar o intercambista a se localizar na cidade e a encontrar seu destino (o hostel, a moradia definitiva ou a própria universidade); MORADIA – auxiliar o intercambista na busca de alojamento, já que o Amigo USP conhece melhor a cidade, os melhores lugares para se morar, levando em conta preços e outros fatores, de acordo com a necessidade do intercambista; LEGALIZAÇÃO DA ESTADIA – auxiliar o intercambista no processo de registro na Polícia Federal e demais órgãos, e acompanhá-lo se for o caso; ORIENTAÇÃO ACADÊMICA – auxiliar o intercambista em questões acadêmicas e práticas na Unidade e na USP, como dar dicas sobre disciplinas, professores, bibliotecas, CA, Atlética, sala pró-aluno, wi-fi, xerox, entre outros; IDIOMA – auxiliar o intercambista com a língua portuguesa; INTEGRAÇÃO CULTURAL – indicar melhores opções em questões práticas, como ensiná-lo a usar o transporte público, ir ao banco, aos correios, etc. Além disso, levá-lo a atividades culturais, como cinemas, exposições, teatros, festas, entre outros. Em suma, tudo que poderá ajudar o intercambista a se adaptar à cultura e ao cotidiano brasileiros de forma rápida e prática. PROGRAMA USP ifriends Atividades do Amigo USP XVI SEMAQ

13 Prof. Dr. Artur de Jesus Motheo Prof. Dr. Vitor Hugo Polisél Pacces Prof. Dr. Andrei Leitão Prof. Dr. Juarez Lopes Ferreira da Silva Prof. Dr. Rodrigo Queiroz de Albuquerque Alexandre Carlos Mazzola Daniele Decicino Paiutta COMISSÃO DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (CCInt – IQSC) XVI SEMAQ

14 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (www.csf.gov.br) – inscrições no site do CsF e Sistema Mundus (obrigatório)www.csf.gov.br PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL – BOLSA DE MÉRITO ACADÊMICO (http://www.reitoria.usp.br/intercambio/)http://www.reitoria.usp.br/intercambio/ PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL – BOLSA DE EMPREENDEDORISMO (http://www.reitoria.usp.br/intercambio/)http://www.reitoria.usp.br/intercambio/ PROGRAMA INTERCÂMBIIO INTERNACIONAL – BOLSAS SANTANDER UNIVERSIDADES: Bolsas de Mobilidade Internacional Santander Universidades Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades BOLSAS DE INTERCÂMBIO ALUNOS DE GRADUAÇÃO XVI SEMAQ

15 AnoNúmero de alunosPaíses Espanha Portugal Portugal Espanha, Portugal e Alemanha França, Portugal e Alemanha França, EUA, Portugal, Noruega e Espanha EUA, Portugal, França e Espanha DADOS DE INTERCÂMBIO ALUNOS DE GRADUAÇÃO XVI SEMAQ

16 AnoNúmero de alunosPaís Alemanha, EUA, França, Itália, México e El Salvador EUA EUA e França DADOS DE INTERCÂMBIO ALUNOS DE GRADUAÇÃO RECEBIDOS (vindos do exterior) XVI SEMAQ

17 Somente serão aceitas inscrições de alunos que já tenham concluído os quatro primeiros semestres do curso (critério eliminatório); O aluno deve ter concluído e obtido aprovação em todas as disciplinas do currículo ideal, considerando o período em que está matriculado, podendo apresentar no máximo 3 reprovações, desde que não apresente dependência em disciplina no momento em que for iniciar o intercâmbio (critério eliminatório); O aluno deverá apresentar média ponderada (média suja) igual ou superior à média da turma na época da inscrição (critério eliminatório); CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA INTERCÂMBIO XVI SEMAQ

18 O aluno deverá apresentar um plano de trabalho descrevendo as atividades a serem desenvolvidas durante o intercâmbio, endossado por um docente do IQSC (critério eliminatório e/ou classificatório); O aluno não poderá realizar mais de uma atividade de intercâmbio durante o seu curso de graduação, estando esta atividade limitada ao período de 2 semestres consecutivos. Ao retornar ao IQSC, o aluno deverá apresentar a documentação que comprove frequência e rendimento nas disciplinas e/ou atividades efetuadas na instituição estrangeira, mesmo daquelas com reprovação, para constar em seu Histórico Escolar. CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA INTERCÂMBIO XVI SEMAQ

19 Atividades de iniciação científica Equivalência de disciplinas cursadas no intercâmbio com disciplinas do programa (notas devidamente normalizadas): flexibilização curricular OUTROS CRITÉRIOS EM ANÁLISE XVI SEMAQ

20 Obrigado! XVI SEMAQ


Carregar ppt "INTERNACIONALIZAÇÃO NA USP PROF. DR. ARTUR DE JESUS MOTHEO Presidente da Comissão de Cooperação Internacional do IQSC - USP XVI SEMAQ - 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google