A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMAÇÃO DE GESTORES OBJETIVOS: Refletir sobre o processo desenvolvido pelo coletivo da Unidade Escolar para a realização da avaliação institucional e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMAÇÃO DE GESTORES OBJETIVOS: Refletir sobre o processo desenvolvido pelo coletivo da Unidade Escolar para a realização da avaliação institucional e."— Transcrição da apresentação:

1 FORMAÇÃO DE GESTORES OBJETIVOS: Refletir sobre o processo desenvolvido pelo coletivo da Unidade Escolar para a realização da avaliação institucional e elaboração da Proposta Pedagógica e do Plano de Gestão Definir procedimentos, registros e prazos

2 Embasamento legal PARECER CEE Nº 67/98 – CEF/CEM – Aprovado em ASSUNTO: Normas Regimentais Básicas para as Escolas Estaduais INTERESSADA: Secretaria de Estado da Educação NORMAS REGIMENTAIS BÁSICAS PARA AS ESCOLAS ESTADUAIS TÍTULO II Da Gestão Democrática Capítulo V Do Plano de Gestão da Escola TÍTULO III Do Processo de Avaliação Capítulo II Da Avaliação Institucional

3 Avaliação Institucional TÍTULO III Do Processo de Avaliação Capítulo II Da Avaliação Institucional

4 Avaliação Institucional Artigo 34 - A avaliação institucional será realizada, através de procedimentos internos e externos, objetivando a análise, orientação e correção, quando for o caso, dos procedimentos pedagógicos, administrativos e financeiros da escola. Artigo 35 - Os objetivos e procedimentos da avaliação interna serão definidos pelo conselho de escola. Artigo 36 - A avaliação externa será realizada pelos diferentes níveis da Administração, de forma contínua e sistemática e em momento específicos. Artigo 37- A síntese dos resultados das diferentes avaliações institucionais será consubstanciada em relatórios, a serem apreciados pelo conselho de escola e anexados ao plano de gestão escolar, norteando os momentos de planejamento e replanejamento da escola.

5 Avaliação Institucional DECLARAÇÃO DE VOTO Consº Francisco Antonio Poli Elenco, a seguir, alguns itens considerados muito positivos e que, do meu ponto de vista, merecem destaque especial:... 4) introdução da avaliação interna da escolas: abrange todos os envolvidos no processo e volta-se para a totalidade dos aspectos escolares;

6 PLANO DE GESTÃO TÍTULO II Da Gestão Democrática Capítulo V Do Plano de Gestão da Escola

7 Plano de Gestão DECLARAÇÃO DE VOTO Consº Francisco Antonio Poli Elenco, a seguir, alguns itens considerados muito positivos e que, do meu ponto de vista, merecem destaque especial:... 3) duração de 4 anos para o Plano de Gestão da escola: maior garantia de continuidade e unidade para o processo educativo;

8 Plano de Gestão Artigo 29 - O plano de gestão é o documento que traça o perfil da escola,conferindo-lhe identidade própria, na medida em que contempla as intenções comuns de todos os envolvidos, norteia o gerenciamento das ações intra- escolares e operacionaliza a proposta pedagógica.

9 Plano de Gestão § 1º - O plano de gestão terá duração quadrienal e contemplará, no mínimo: I - identificação e caracterização da unidade escolar, de sua clientela, de seus recursos físicos, materiais e humanos, bem como dos recursos disponíveis na comunidade local; II - objetivos da escola; III - definição das metas a serem atingidas e das ações a serem desencadeadas; IV- planos dos cursos mantidos pela escola; V- planos de trabalho dos diferentes núcleos que compõem a organização técnico- administrativa da escola; VI - critérios para acompanhamento, controle e avaliação da execução do trabalho realizado pelos diferentes atores do processo educacional.

10 Plano de Gestão - anexos § 2º - Anualmente, serão incorporados ao plano de gestão anexos com: I - agrupamento de alunos e sua distribuição por turno, curso, série e turma; II - quadro curricular por curso e série; III- organização das horas de trabalho pedagógico coletivo, explicitando o temário e o cronograma; IV- calendário escolar e demais eventos da escola; V- horário de trabalho e escala de férias dos funcionários; VI - plano de aplicação dos recursos financeiros; VII - projetos especiais.

11 Plano de Curso Artigo 30 - O plano de cada curso tem por finalidade garantir a organicidade e continuidade do curso, e conterá: I - objetivos; II - integração e seqüência dos componentes curriculares; III - síntese dos conteúdos programáticos, como subsídio à elaboração dos planos de ensino; IV- carga horária mínima do curso e dos componentes curriculares; V- plano de estágio profissional, quando for o caso.

12 Plano de Ensino § 2º - O plano de ensino, elaborado em consonância com o plano de curso constitui documento da escola e do professor, devendo ser mantido à disposição da direção e supervisão de ensino.

13 Plano de Gestão Artigo 31 - O plano de gestão será aprovado pelo conselho de escola e homologado pelo órgão próprio de supervisão.

14 PGE Prêmio Gestão Escolar (PGE) 2012 – ano base

15 Prêmio Gestão Escolar O Gestão Escolar é um prêmio que estimula iniciativas exitosas na educação básica pública. Cada unidade da federação seleciona seu destaque estadual/distrital. Posteriormente, uma comissão formada por representantes dos parceiros do prêmio escolhe seis finalistas, que concorrem ao título de Destaque Nacional.

16 PGE Em todas as etapas, são avaliadas cinco dimensões: gestão pedagógica, gestão participativa, gestão de serviços e recursos, gestão de resultados e gestão de pessoas.

17 Detalhes desta edição Além de estimular e reconhecer práticas de gestão exitosas, o prêmio tem o objetivo de fomentar a cultura de autoavaliação entre as escolas, destacou a secretária executiva do Consed, Nilce Costa.

18 Detalhes Ela também antecipou uma das novidades para As inscrições online, implementadas no ano passado, foram aperfeiçoadas. Pela internet, as escolas também irão encaminhar os dossiês – conjunto de formulários a ser preenchidos, documentos e fotos que demonstram o processo de gestão. A remessa do dossiê pelo correio continuará obrigatória, mas a disponibilidade em meio eletrônico irá facilitar o trabalho do gestor.

19 Detalhes A inserção de informações poderá ser feita na medida em que a escola reunir a documentação. Ao final, o próprio sistema organizará o dossiê para remessa já na ordem apropriada, incluindo itens como capa, sumário e anexos, esclareceu Nilce Costa. Antes, esta etapa do trabalho era manual, o que demandava mais tempo para concluir o dossiê, completou a secretária executiva.

20 Planejamento e Proposta Pedagógica "Como transformar a rotina em desafio?" - artigo de Eny Maia Este texto trata dos vários aspectos que envolvem a elaboração e a consecução do Plano de Gestão Escolar. Enfatiza sobretudo o trabalho coletivo. Acentua a importância de se conhecer a realidade em que a escola está inserida: quem são os alunos, os professores, quais suas dificuldades e necessidades. Aborda, ainda, a questão da avaliação do Plano e de seu impacto na aprendizagem dos alunos, na equipe e nos professores. Por fim, discorre sobre a realidade do jovem brasileiro e da necessidade de um ensino voltado para ele.

21 "Como transformar a rotina em desafio?" - artigo de Eny Maia "... a definição do quê se aprende, como se aprende é que torna o plano [Plano Escolar] um documento de identidade da instituição." "A elaboração conjunta, a busca de consensos pode não ser o processo mais rápido de formular um plano escolar mas é, sem dúvida, o único possível para construir uma nova cultura pedagógica." "Nunca é demais repetir que é a partir do conhecimento sobre o que os alunos sabem e sobre o que precisam saber que se começa a desenhar o Projeto Pedagógico."

22 "Como transformar a rotina em desafio?" - artigo de Eny Maia "...o trabalho coletivo é muito mais do que estar juntos; implica definir integradamente o que se vai ensinar e por quê. Implica em estabelecer critérios para a montagem do currículo, implica selecionar competências, conceitos e conhecimentos em conjunto. "O Plano de Gestão da Escola é o programa central para o desenvolvimento dos espaços de integração com a comunidade. A escola dispõe, hoje, de recursos financeiros que exigem a participação coletiva para decidir sobre a aplicação dos mesmos. Para a participação no Conselho de Escola e nas Associações de Pais e Mestres, é necessário que a comunidade esteja consciente das responsabilidades nesta parceria e conheça os mecanismos e regras de funcionamento dos mesmos."

23 "Como transformar a rotina em desafio?" - artigo de Eny Maia "A avaliação do Plano de Gestão Escolar deve ser tarefa coletiva da direção, equipe técnica, professores, alunos e comunidade, representada principalmente pelos pais. Para avaliar é necessário elaborar indicadores, o que também pode ser feito coletivamente. Os resultados positivos e negativos devem subsidiar a formulação de novas propostas." "É também importante lembrar que todas as escolas têm uma história, seja feita de sucessos ou não. O reconhecimento dessa experiência, o pensar e representar sobre a escola, sem dúvida é o primeiro passo para que se avance na proposição de um plano exeqüível. O Plano de Gestão Escolar mais adequado não é o mais sofisticado em suas proposições, mas aquele que se pode executar com segurança." Publicação: Artigo da Revista Acesso: revista de educação e informática n. 14. São Paulo: FDE, dez Páginas: 19-28

24 Proposta Pedagógica Documento que define as intenções da escola, para realizar um trabalho de qualidade (o que temos, o que queremos, ações).

25 Proposta Pedagógica e Plano de Gestão O Plano de Gestão operacionaliza a proposta pedagógica. Resultado de um desejo coletivo (direção, docentes, funcionários, APM, Conselho de Escola, Grêmio e pais de alunos) da unidade escolar; Resultam do compromisso do coletivo para alcançar as metas estabelecidas; Resultam da interação docente para alcançar as metas estabelecidas pelo coletivo; Resultam do entendimento: o que se entende por trabalho coletivo? como trabalhará o coletivo?

26 Proposta Pedagógica Para elaborar são necessárias reflexões com base no diagnóstico da escola. Reflexões: - o que se vai fazer? - como os trabalhos serão realizados? Diagnóstico da escola: o que funcionou e que não funcionou no ano anterior? Como foram os resultados do SARESP? Como ocorreu a recuperação? Como elevar o nível de aprendizagem?

27 Aprendizagem Cada professor em sua disciplina, estabelecerá metas a serem alcançadas com os conteúdos significativos que vai ministrar. O aluno deve ser levado a aprender a aprender, ou seja, deve ser levado a desenvolver habilidades.

28 Proposta Pedagógica e Plano de Gestão Definir metas a serem atingidas e as ações a serem desencadeadas. HTPC – momento privilegiado para avaliação e acompanhamento.


Carregar ppt "FORMAÇÃO DE GESTORES OBJETIVOS: Refletir sobre o processo desenvolvido pelo coletivo da Unidade Escolar para a realização da avaliação institucional e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google