A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Treinamento dos Coordenadores de Polo Rede Estadual – 18 e 19 de outubro de 2011 Maria Conceição Conholato Coordenadora Estadual de Capacitação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Treinamento dos Coordenadores de Polo Rede Estadual – 18 e 19 de outubro de 2011 Maria Conceição Conholato Coordenadora Estadual de Capacitação."— Transcrição da apresentação:

1 Treinamento dos Coordenadores de Polo Rede Estadual – 18 e 19 de outubro de 2011 Maria Conceição Conholato Coordenadora Estadual de Capacitação

2 Características da Avaliação

3 Realizar um diagnóstico do sistema educacional brasileiro para subsidiar a formulação, reformulação e o monitoramento das políticas na área educacional nas esferas municipal, estadual e federal, contribuindo para a melhoria da qualidade, equidade e eficiência do ensino. Acompanhar a evolução da educação básica; prestar contas à sociedade e estabelecer metas de qualidade e de equidade (IDEB).

4 ANRESC (Prova Brasil) Avalia a eficiência de cada unidade escolar, por meio do desempenho dos alunos em Língua Portuguesa (Leitura) e Matemática. Censitária: 5º e 9º EF Escolas públicas urbanas ou rurais: 20 alunos pelo menos no ano a ser avaliado Resultados: por escola. ANEB (antigo Saeb) Avalia a eficiência das redes de ensino básico por meio do desempenho dos alunos em Língua Portuguesa (Leitura) e Matemática. Amostral: 5º e 9º EF e 3ª EM. Rede pública e particular. Resultados: por rede de ensino em cada UF, Região e Brasil.

5 Matrizes de Referência – empregadas na elaboração dos itens dos testes; Blocos Incompletos Balanceados (BIB) – técnica utilizada na estruturação dos cadernos de testes; Testes Padronizados – aplicados para descrever as habilidades e competências dos estudantes nas disciplinas avaliadas

6 Aplicação de testes para medir a aprendizagem e de questionários para contextualizar o desempenho a cada biênio. Testes e procedimentos de aplicação padronizados. População alvo das avaliações: alunos em séries conclusivas das etapas de cada nível da educação básica na modalidade regular. População foco dos resultados: gestores das distintas esferas administrativas, comunidade escolar, pesquisadores e sociedade em geral.

7 Teoria de Resposta ao Item (TRI) – modelo matemático que permite comparar o desempenho dos alunos em diferentes períodos; Amostra – população representativa do universo de alunos da educação básica. Escalas de Proficiência – utilizadas para interpretar e descrever o desempenho dos alunos.

8 ANEB (antigo SAEB) – Amostra Representativa: Escolas em que haja entre 10 e 19 alunos matriculados no 5º ano ou 9º ano do EF regular público. Escolas em que haja 10 ou mais alunos matriculados no 5º ano ou 9º ano do EF regular privado. Escolas em que haja 10 ou mais alunos matriculados na 3ª série do EM regular público ou privado. ANRESC (PROVA BRASIL): Escolas públicas urbanas e rurais, com pelo menos 20 alunos matriculados no 5º e 9º ano do EF regular público.

9 Rede Estadual de São Paulo Nacional Aluno Turma Escola Município

10 Período de AplicaçãoProva 7 a 11 de novembro (rede estadual de SP) Língua Portuguesa e Matemática 7 a 18 de novembro (nacional) Não aplicar prova na 6ª feira (11/11) no noturno

11 5º Ano EF 4 blocos: 2 LP e 2 MAT 21 Cadernos de prova 11 questões p/bloco = 44 questões Cor da capa: ROSA 9º Ano EF e 3ª Série EM 4 blocos: 2 LP e 2 MAT 21 Cadernos de prova 13 questões p/bloco = 52 questões Cor da capa: 9º EF – LARANJA 3ª EM – VERDE Cada caderno de prova é encartado com a folha de respostas e com o Questionário do aluno – todos com identificação do aluno

12 Questionário do Aluno (na própria Folha de resposta no final do caderno de prova) 5º EF – 54 questões 9º EF – 47 questões 3ª EM – 54 questões Questionários: Diretor – perfil e gestão 212 questões Professor (LP e MAT) – perfil e prática pedagógica 152 questões Escola – conservação do prédio e dos equipamentos (é preenchido pelo aplicador) 71 questões

13 Formulário de Controle da Aplicação – por turma – a ser preenchido pelo Aplicador e atestado pelo diretor da escola (assinatura e carimbo da escola) Termo de Compromisso e Sigilo – por Aplicador Carta de Apresentação do Aplicador – por turma – o diretor da escola deverá responder as questões contidas na carta sobre as atividades do Aplicador (assinatura e carimbo da escola) Instrumentos de Controle

14 Manual dos Coordenadores Estaduais de Logística e de Capacitação Manual dos Coordenadores de Polo de Apoio e Treinamento Check-list: Coordenador de Polo e do Subcoordenador Estadual de Logística Manual dos Aplicadores Check-list: Aplicadores Instrumentos de Orienta ç ão

15 Instrumento de Avaliação para o treinamento dos Coordenadores de Polo Instrumento de Avaliação para o treinamento dos Aplicadores Relatório da Capacitação dos Aplicadores Instrumentos de Avaliação

16 Logística de Aplicação

17 Estrutura da Aplicação Treinamentos das Equipes Síntese da Logística de Aplicação Materiais de Aplicação

18 Estrutura da Aplicação Coordenação NacionalCoordenações Estaduais Coordenações de Polo de Apoio Aplicadores

19 Coordenação Nacional Responsável pela coordenação da logística de aplicação e treinamento em âmbito nacional. Coordenações Estaduais Responsáveis pela coordenação da logística de aplicação e treinamento nos estados. Coordenações de Polo de Apoio Responsáveis pela coordenação da logística de aplicação e treinamento nos Polos de Apoio. Aplicadores Responsáveis pelas aplicações nas turmas indicadas pelo Coordenador de Polo de Apoio.

20 Rede Estadual de São Paulo: Coordenador Estadual de Logística: 2 (um do Estado e outro do Consórcio) Coordenador Estadual de Capacitação: 1 Subcoordenador Estadual de Logística: 6 Coordenador de Polo de Apoio e Treinamento: 180 Apoio Logístico de Polo de Treinamento: 180 Aplicadores (em média 8 a 10 aplicações): 2.808

21 Coordenações de Polo de Apoio Atribuições: Participar de reuniões e treinamentos ministrados pelos Coordenadores Estaduais; Providenciar a infraestrutura necessária para a guarda dos materiais de aplicação, treinamento dos Aplicadores e agendamento das aplicações ;

22 Coordenações de Polo de Apoio Atribuições: Selecionar e treinar os Aplicadores; Agendar as aplicações por turma/escola; Elaborar o plano de distribuição de Aplicadores por turma/escola, conforme agendamentos;

23 Coordenações de Polo de Apoio Atribuições: Retirar o material de aplicação nas agências dos Correios indicadas, utilizando o Termo de Recebimento de Malotes; Controlar a distribuição e recolhimento do material de aplicação junto aos Aplicadores, conforme agendamentos;

24 Apoio Logístico do Coordenador de Polo Atribuições: Participar do treinamento para Aplicadores ministrado pelo Coordenador de Polo de Apoio; Auxiliar o Coordenador de Polo de Apoio nas tarefas administrativas necessárias ao desenvolvimento das atividades do Polo.

25 Aplicadores Atribuições: Participar de reuniões e treinamentos ministrados pelos Coordenadores de Polo de Apoio; Aplicar os instrumentos de acordo com as especificações oferecidas nos treinamentos; Responsabilizar-se pela retirada, guarda, integridade, sigilo e devolução do material das aplicações junto aos Coordenadores de Polo de Apoio.

26 Os Treinamentos serão feitos em cascata, sendo inicialmente treinados os Coordenadores Estaduais em local indicado pelo Consórcio. Em seguida, os Coordenadores de Polo de Apoio serão treinados pelos Coordenadores Estaduais nas sedes das Coordenações Estaduais. Os Coordenadores de Polo de Apoio treinarão os Aplicadores nas sedes dos Polos de Apoio.

27 Os Coordenadores de Polo irão retirar os materiais das aplicações sob sua responsabilidade nas agências dos Correios previamente estabelecidas. Os Polos de Apoio servirão de base para a guarda temporária e o controle da retirada dos materiais de aplicação e sua devolução após aplicação pelos Aplicadores.

28 De acordo com os agendamentos, os Aplicadores irão retirar os materiais de aplicação com os Coordenadores de Polo de Apoio e os devolverão após a aplicação. Finalizadas todas as aplicações, os Coordenadores de Polo de Apoio irão providenciar, junto aos Correios, o retorno dos materiais aplicados para a sede do Consórcio (operação reversa).

29 Serão enviados para as agências dos Correios os seguintes materiais: Caixas contendo material administrativo e de treinamento (uma ou duas por Polo); Malotes lacrados, por Escola, contendo os envelopes das provas por turma, envelopes pardos com o Questionário da Escola e Questionários de Diretor e Professor com suas respectivas folhas de respostas.

30 Caixas contendo material administrativo e de treinamento Kit de treinamento do Coordenador de Polo; Sacolas dos Aplicadores; Termo de Compromisso e Sigilo; Cartas de apresentação dos Aplicadores; Fichas de cadastro de Aplicadores; Relatório de turmas por Escola; Termos de Recebimento e Devolução dos Malotes. (Retirar da caixa, ainda no correio, para fazer a conferência do recebimento)

31 Caixas contendo material administrativo e de treinamento Termos de Recebimento e Devolução dos Malotes

32 Malotes lacrados, por Escola IDA

33 Malotes lacrados, por Escola Envelopes plásticos, por turma, contendo as provas, o Formulário de Controle da Aplicação e o selo de segurança para fechamento do envelope após a aplicação; Envelope pardo contendo o Questionário da Escola e Questionários de Diretor e Professor com suas respectivas folhas de respostas; 2 lacres plásticos numerados para fechamento do malote.

34 Malotes lacrados, por Escola Envelopes plásticos de Cadernos de Provas

35 Malotes lacrados, por Escola Envelopes plásticos

36 Envelope pardo contendo os Questionários do Diretor, Professor e Escola

37 2 lacres plásticos numerados para fechamento de cada malote

38 Malote Reserva para cada Polo 7 pacotes com 21 cadernos de prova do 5º ano EF 7 pacotes com 21 cadernos de provas do 9º ano EF 1 pacote, com 21 cadernos de provas da 3ª série EM Utilizar somente em casos de Contingência, por exemplo: -Extravio de material por roubo ou acidentes; -Problema de impressão em todos os cadernos de uma turma.

39 Malote da Escola, contendo: Envelopes plásticos lacrados por turma com os cadernos de prova e as folhas de respostas da prova e do questionário. Envelope pardo contendo: os questionários do diretor, professores e da escola e suas respectivas folhas de os Formulários de Controle da Aplicação por turma e as cartas de Apresentação dos Aplicadores por turma.

40 Malote da Escola Depois de colocar todos os materiais (envelopes plásticos das provas e o envelope pardo) no Malote da Escola, ajustar o visor (colocando na posição de retorno visor BRANCO) e lacrar o malote com os dois lacres. Retorno dos Materiais

41 Malote Reserva por Polo Envelopes plásticos lacrados por série Materiais administrativos : organizá-los nos envelopes pardos extras enviados, colocando: Fichas de cadastro dos aplicadores com o comprovante de escolaridade; Lista de presença do treinamento dos aplicadores; Termos de compromisso e sigilo dos aplicadores; Instrumentos de Avaliação dos Aplicadores; Relatório da capacitação dos aplicadores elaborado pelo Coordenador de polo; Termos de Recebimento e Devolução dos materiais do Correio. Retorno dos Materiais

42 Malote Reserva por Polo Mesmo não tendo sido utilizado, abrir o malote e inverter a etiqueta de retorno do visor do malote, e colocar todos os materiais administrativos. Esse malote deverá ser lacrado SOMENTE NO CORREIO, depois do responsável do Correio assinar o Termo de devolução dos materiais. Colocar esse Termo no malote, lacrando-o com os dois lacres.

43 Retorno dos Materiais RETORNO

44 NºATIVIDADERESPONSÁVELDATA 1 Treinamento dos Coordenadores de Polo Coordenador/FDE 18 e 19/10 31/10 Video 2 Seleção dos Aplicadores Coordenador de Polo Até 27/10 3 Orientar o cadastramento dos Aplicadores no sistema online para recebimento de pagamento Coordenador de Polo Até 30/10 4 Alocar os Aplicadores nas respectivas turmas de aplicação, via sistema online Coordenador de Polo Até 4/11 5 Treinamento dos aplicadores Coordenador de Polo 31/10 a 6/11 6 Retirar no Correio os materiais de aplicação e registrar no sistema online Coordenador de Polo Até 4/11

45 NºATIVIDADERESPONSÁVELDATA 7Aplicação das provasAplicador7 a 11/11 8 Preencher os dados de participação no sistema on line Coordenador de Polo 7 a 14/11 9 Conferência e organização dos materiais de aplicação entregues pelo Aplicador Coordenador de Polo Até 15/11 10 Entregar no Correio os materiais de aplicação e registrar no sistema online Coordenador de Polo Até 16/11 11 Envio da prestação de contas à FDE/Gaire ou Cesgranrio Coordenador de Polo Até 18/11


Carregar ppt "Treinamento dos Coordenadores de Polo Rede Estadual – 18 e 19 de outubro de 2011 Maria Conceição Conholato Coordenadora Estadual de Capacitação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google