A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CIÊNCIAS HUMANAS-HUMANIDADES GEOGRAFIA SEM MATEMÁTICA E ENGENHARIA NÃO SE PODE SOBREVIVER, MAS SEM ARTE E SEM COMPREENSÃO DO MUNDO, NÃO SE PODE VIVER.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CIÊNCIAS HUMANAS-HUMANIDADES GEOGRAFIA SEM MATEMÁTICA E ENGENHARIA NÃO SE PODE SOBREVIVER, MAS SEM ARTE E SEM COMPREENSÃO DO MUNDO, NÃO SE PODE VIVER."— Transcrição da apresentação:

1 CIÊNCIAS HUMANAS-HUMANIDADES GEOGRAFIA SEM MATEMÁTICA E ENGENHARIA NÃO SE PODE SOBREVIVER, MAS SEM ARTE E SEM COMPREENSÃO DO MUNDO, NÃO SE PODE VIVER. COORDENADORIA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE ARAÇATUBA NÚCLEO PEDAGÓGICO COORDENADORIA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE ARAÇATUBA NÚCLEO PEDAGÓGICO

2 GEOGRAFIA O QUE É??????? O QUE É GEOGRAFIA? A origem etimológica da palavra "geografia" é derivada do grego geographía (γεογραπηία), cujo significado é descrição da Terra. Estudo da Terra. Mas apenas a Geografia estuda a terra? Como o conhecimento da geografia tem fundamental importância no cotidiano das pessoas, começa-se a aprender geografia na infância chegando até a universidade. O QUE É GEOGRAFIA? A origem etimológica da palavra "geografia" é derivada do grego geographía (γεογραπηία), cujo significado é descrição da Terra. Estudo da Terra. Mas apenas a Geografia estuda a terra? Como o conhecimento da geografia tem fundamental importância no cotidiano das pessoas, começa-se a aprender geografia na infância chegando até a universidade.

3 Geografia é onde o rio está Onde o município está Geografia é a divisão das águas É fotografia, desenho, cor, é um mapa Geografia é mata, floresta, cipó, mariri É sol, quentura, friagem, vento Geografia é o homem que transforma muitas coisas A terra num roçado, a folha em remédio a madeira em barco Geografia é a história do mundo O mundo é a terra, a terra é a aldeia, o rio, o rio que cai num outro rio, que cai num outro rio que cai no mar. Geografia é aquilo que precisamos para viver: Povo Indígena Kaxinawá – Acre – BRASIL

4 O HOMEM SEMPRE TEVE NECESSIDADE E UTILIZAÇÃO PRÓPRIA DO CONHECIMENTO GEOGRÁFICO. TODOS TÊM QUESTIONAMENTO SOBRE A DINÂMICA DAS RELAÇÕES HOMEM/ NATUREZA E SUAS TRANSFORMAÇÕES. Como ocorreu a formação dos continentes? Por que ocorrem as intempéries? Quais suas causas? Por que dos conflitos religiosos e étnicos raciais? A água que eu bebo de onde vem? O que são bacias hidrográficas? A água e a energia do planeta vão acabar? Por que as pessoas migram?

5 ATUALMENTE, ONDE PODEMOS OBSERVAR OS CONHECIMENTOS GEOGRAFICOS SENDO APLICADOS? Nas tecnologias das cartas e mapas que orientam nas viagens e navegações. No encurtamento das distâncias através das redes de transporte, informação e comunicação Nas questões ambientais: como a destinação dos resíduos sólidos, a ocupação irregular de áreas de mananciais, na produção agrícola e na geografia da fome. No planejamento urbano, nas relações sociais e nas transformações da paisagem Na apropriação, ocupação e distribuição do espaço entre a população

6 POR QUE ENSINAR GEORAFIA HOJE? Com o advento da Revoluções Industrial, da Revolução Técnico- científica e Informacional, a geografia passa a ganhar maior importância ainda. Não se limita as estratégias militares e políticas, aos conhecimentos sobre os nomes de países, suas capitais, dados populacionais, moeda, religião, acidentes geográficos, etc.; Nossos alunos precisam conhecer as dinâmicas das ações no espaço; como a estrutura geomofológica superficial da Terra, a dinâmica da transformação dos espaços na cidade, a lógica da produção agrária, a distribuição dos movimentos sociais, entre outras. Ensinar geografia hoje é ensinar o aluno a se comunicar, interpretar e agir consciente e criticamente no mundo e na realidade em que vive. Ele precisa aprender a ler o mundo na complexidade das suas diferentes linguagens.

7 OS JOVENS E A ATUALIDADE. Nossos jovens precisam estar aptos a compreender as transformações atuais, posicionar-se e pronunciar se diante dos fatos e acontecimentos tratados e orientados pela escola ( alfabetização geográfica/cartográfica e conhecimentos científicos). Exemplos: sobre a produção de transgênicos; orgânicos, genocídios étnicos/raciais e conflitos religiosos, obras de elevados impactos ambientais (Usina de Belo Monte) uso adequado da água e de energia, ocupação de áreas de APP, Construção de CGRS- na região, Etc..

8 COMO ENSINAR GEOGRAFIA. Os alunos já trazem interesse e conhecimentos sobre a geografia, por isso é preciso se valer dessa bagagem estimulando a construção do conhecimento, sem tornar a disciplina uma aula descritiva e estática. O uso das diferentes linguagens é essencial nos dias de hoje, em especial na geografia.

9 Paisagem, lugar, cultura SERRA DE SANTANA Minha Serra de Santana meu pedacinho de chão lá ficou minha choupana e o meu pé de framboão ficou também no terrêro meu galo madrugadêro que canta inriba da hora Minha serra! minha serra! o destino me faz guerra e a sodade me devora. Patativa do Assaré. Digo e não peço segredo (org. Tadeu Feitosa). São Paulo: Escrituras, p. 28.

10 CONCEPÇÃO O Currículo do estado de São Paulo apresenta uma Geografia engajada e atuante num mundo cada vez mais dominado pela globalização dos mercados, pelas mudanças no mundo do trabalho e pela urgência das questões ambientais e etno-culturais. Cabe ao ensino de Geografia, desenvolver linguagens e princípios que permitam ao aluno ler e compreender o espaço geográfico contemporâneo como uma totalidade articulada e não meramente estudar o mundo por meio da memorização de fatos e conceitos desarticulados. Também deve priorizar a compreensão do espaço geográfico como manifestação territorial da atividade social, em todas as suas dimensões e contradições, sejam elas econômicas, políticas, culturais ou socioambientais A Geografia torna-se uma disciplina imprescindível ao propor um conjunto de conceitos e procedimentos responsáveis por desvendar como as formas impressas nas paisagens pelo tecido social materializam-se no espaço em todas as suas dimensões e escalas

11 CURRÍCULO O Currículo está organizado em forma de espiral, apresenta as idéias norteadoras de todo o trabalho e os conceitos estruturantes da disciplina, considerando série e nível com sugestões de organização bimestral das atividades de ensino. O desenvolvimento do currículo se sustenta em um tripé básico: O Currículo propriamente dito; conforme especificado acima Caderno do Professor: orientação sobre os conteúdos do bimestre; Conhecimentos priorizados; Competências e habilidades do bimestre; Metodologia e estratégias Síntese e expectativas de cada S.A. Propostas de diferentes avaliações S.A. – Nº aulas; Conteúdos; Competências e habilidades; Estratégias e Recursos Caderno do Aluno com Atividades e Avaliações Caderno do Gestor: oferta de um conjunto de boas práticas que maximizam a Gestão do Currículo na Escola. Pretende ter como interlocutores os diretores, vice- diretores, professores coordenadores, assistentes técnico-pedagógicos e supervisores.

12 COMPETENCIA LEITORA Prioridade para a competência da leitura e da escrita. É competência de todas as áreas trabalhar a leitura e a escrita.(No material do professor e do aluno está habilidade está presente em todas as atividades) Em nossa sociedade, as linguagens e os códigos se multiplicam: os meios de comunicação estão repletos de gráficos, esquemas, diagramas, infográficos, fotografias, desenhos, tabelas, gráficos, musicas, videos e principalmente mapas; isso tudo está presente no material de geografia FOCO: MATERIAL O material do professor e do aluno, não é uma cartilha, não esta fechado, possibilita o trabalho com outros recursos didáticos pedagógicos(livro didático, Atlas, Dicionários e outros); O foco principal do material são as competências e habilidades, bem como as sugestões metodológicas; O material do professor e do aluno sugere uma seqüência didática, onde ele professor poderá perceber que as atividades propostas obedecem um grau de dificuldade, que se aprofunda a cada atividade trabalhada Porém, em momento algum, o currículo por competências prescinde de conteúdos estruturadores. As competências só podem ser desenvolvidas se houver um ensino que privilegie a aprendizagem de conteúdos mediados por contextos significativos, ou por situações-problema, representativos do cotidiano do aluno.

13 Concepção da Disciplina Paisagem Território Lugar Escalas GlobalRegionalLocal Cartografia Localizar-seVisão de mundo Cabe ao ensino de Geografia, desenvolver linguagens e princípios que permitam ao aluno ler e compreender o espaço geográfico contemporâneo como uma totalidade articulada e não meramente estudar o mundo por meio da memorização de fatos e conceitos desarticulados. Também deve priorizar a compreensão do espaço geográfico como manifestação territorial da atividade social, em todas as suas dimensões e contradições, sejam elas econômicas, políticas, culturais ou socioambientais

14 CURRÍCULO DE GEOGRAFIA ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE2º BIMESTRE3º BIMESTRE4º BIMESTRE 5ª SÉRIE (CARTOGRAFIA ) - A paisagem - Escalas da Geografia - O mundo e suas representações - A linguagem dos mapas (RECURSO NATURAIS E MEIO AMBIENTE) - Os ciclos da natureza (A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GEOGRAFIA) - As atividades econômicas e o espaço geográfico 6ª SÉRIE- O território brasileiro - A regionalização do território brasileiro - Domínios morfoclimáticos do Brasil - O patrimônio ambiental e a sua conservação (CIDADES E REDES URBANAS) - Brasil: população e economia 7ª SÉRIE - Globalização em três tempos (descobrimentos, Rev. Ind. e Rev. Tec.) - Produção e consumo de energia - A crise ambiental - Geografia comparada da América 8ª SÉRIE A produção do espaço geográfico global (GEOPOLÍTCA)- A nova desordem mundial (GEOGRAFIA DAS POPUAÇÕES) - Geografia das populações - As redes sociais ENSINO MÉDIO 1ª SÉRIE - Cartografia e poder - Geopolítica do mundo contemporâneo - Os sentidos da globalização - A economia global - Natureza e riscos ambientais (REDES GEOGRÁFICAS E GLOBALIZAÇÃO) - Globalização e urgência ambiental 2ª SÉRIE - Território Brasileiro - O Brasil no sistema internacional - Os círculos da produção - Redes e hierarquias urbanas - Dinâmicas demográficas - Dinâmicas Sociais - Recursos naturais e gestão do território 3ª SÉRIE - Regionalização do espaço mundial - Choque de civilizações - A África no mundo global - Geografia das redes mundiais - Uma geografia do crime

15 EM UM ACOMPANHAMENTO JUNTO AO PROFESSOR DE GEOGRAFIA O QUE É NECESSÁRIO SER OBSERVADO? Os eixos principais da disciplina estão sendo contemplados? O movimento metodológico e as estratégias sugeridas estão sendo utilizadas? Que materiais o professor utiliza? Trabalha leitura, escrita e oralidade? Usa as diferentes linguagens? Mapa, gráficos, infográficos, musicas, poesias, imagens, fotos, vídeos, trabalho de campo, maquetes, recursos tecnológicos, etc.

16 E preciso explicar por que o mundo de hoje, que é horrível, é apenas UM momento do longo desenvolvimento histórico e que a esperança sempre foi uma das forças dominantes das revoluções e insurreições eu ainda sinto a esperança como minha concepção de futuro. Jean Paul Sartre, Prefácio de Os Condenados da Terra de Frantz Fanon.

17 REFLEXÕES O extraordinário desenvolvimento da civilização só trouxe como conseqüência o idiota alcançar um raio de ação jamais imaginado. O mundo tem hoje, pela primeira vez, o idiota global. Millôr Fernandes Do culto da economia e finanças ao culto do computador, da estatística e do número em si mesmo, acabamos num sistema religioso, cibernético e litúrgico, eletrônico e mitológico. E já não me espanto de saber que as mulheres do norte do país são 52% mais desdentadas do que as do sul, que as mulheres casadas de São Paulo são mais tendentes ao queixo-duplo (doublé menton) do que as mulheres cariocas da mesma idade e os garis (limpeza pública) têm narizes maiores em Belo Horizonte do que em qualquer cidade do Brasil. Não me espanto, mas acho lícito reagir com uma pesquisa própria, na qual descobri que os técnicos que fazem esse tipo de pesquisa são mandados à =+!+?/!**! 72% vezes mais do que a média das pessoas. Millôr Fernandes A quase totalidade das descobertas tecnológicas tem o lado negativo maior que o positivo. O automóvel virou instrumento de ameaça coletiva, a televisão impôs um condicionamento cultural insuportável, o telefone trouxe uma verdadeira neurose de anticomunicação e os computadores institucionalizaram a fraude financeira. Nesse campo, apenas duas são as contribuições realmente válidas e saudáveis do talento humano: a água encanada, um milagre diário em que ninguém repara, e, mais importante e quase sempre discreto: a luz elétrica. Millôr Fernandes


Carregar ppt "CIÊNCIAS HUMANAS-HUMANIDADES GEOGRAFIA SEM MATEMÁTICA E ENGENHARIA NÃO SE PODE SOBREVIVER, MAS SEM ARTE E SEM COMPREENSÃO DO MUNDO, NÃO SE PODE VIVER."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google