A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMUNODIAGNÓSTICO PARA SÍFILIS Novos Algorítmos Portaria CCD – 24/09/2010 (Publicada no D.O.E. em25/09/2010 Seção I – Página 130)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMUNODIAGNÓSTICO PARA SÍFILIS Novos Algorítmos Portaria CCD – 24/09/2010 (Publicada no D.O.E. em25/09/2010 Seção I – Página 130)"— Transcrição da apresentação:

1 IMUNODIAGNÓSTICO PARA SÍFILIS Novos Algorítmos Portaria CCD – 24/09/2010 (Publicada no D.O.E. em25/09/2010 Seção I – Página 130)

2 Portaria CCD – 24/09/2010 Recomenda o uso de Algoritmo Convencional de Testes Laboratoriais, para Laboratórios com baixa demanda de exames para sífilis; Recomenda o uso de Algoritmo Alternativo de Testes Laboratoriais, para Laboratórios com elevada demanda de exames para sífilis. Obs.: Laboratório São Miguel e AFIP = Elevada Demanda de Exames para Sífilis

3 Amostra de Soro Realizar Teste Não Treponêmico (Exemplo: VDRL) Resultado do Teste Amostra Não Reagente (Nota I) Realizar Teste Treponêmico (Exemplo: TPHA, Automação) Resultado do Teste Amostra Não Reagente (Nota 2) TRATAMENTO Nota 1: Em caso de suspeita clínica e/ou epidemiológica de infecção pelo Treponema pallidum, solicitar nova coleta da amostra após 21 dias; Nota 2: Em caso de suspeita clínica e/ou epidemiológica de infecção pelo Treponema pallidum, solicitar nova coleta em até 21 dias. - Para os casos de Teste Treponêmico indeterminado, se possível, realizar FTA-Abs ALGORITMO CONVENCIONAL POSITIVO OU INDETERMINADO POSITIVO NEGATIVO

4 ALGORÍTMO ALTERNATIVO (LABORATÓRIOS COM ELEVADA DEMANDA TESTES P/ SÍFILIS Amostra de Soro Realizar 1º Teste Treponêmico (Ex: Automação) NEGATIVO POSITIVO Amostra Não Reagente (Nota 2) Realizar Teste Não Treponêmico (Ex.:VDRL) Resultado do Teste Tratamento POSITIVO NEGATIVO Realizar 2º Teste Treponêmico (Ex.: TPHA) Resultado do Teste POSITIVO INDETERMINADO Tratamento Recomendado (Nota 3) NEGATIVO Amostra Não Reagente (Nota 1) Nota 1: Em caso de suspeita clínica e/ou epidemiológica de infecção pelo Treponema pallidum, solicitar nova amostra após 21 dias; Nota 2:Em caso de suspeita clínica e/ou epidemiológica de infecção pelo Treponema pallidum, solicitar nova amostra em até 21 dias; Nota 3: Pode se tratar de sífilis latente ou recente, onde os anticorpos Anti-Cardiolipina estão indetectáveis. Investigar história de tratamento anterior, pois também pode indicar infecção anterior. Obs.: Para os casos de Teste treponêmico indeterminado, se possível, realizar FTA-Abs.


Carregar ppt "IMUNODIAGNÓSTICO PARA SÍFILIS Novos Algorítmos Portaria CCD – 24/09/2010 (Publicada no D.O.E. em25/09/2010 Seção I – Página 130)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google