A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário Saúde do Idoso na região metropolitana de São Paulo Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Departamento Regional de Saúde 1 – Grande São.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário Saúde do Idoso na região metropolitana de São Paulo Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Departamento Regional de Saúde 1 – Grande São."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário Saúde do Idoso na região metropolitana de São Paulo Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Departamento Regional de Saúde 1 – Grande São Paulo Centro de Planejamento e Avaliação Área Temática da Saúde do Idoso Doralice Severo da Cruz Teixeira Articuladora da Saúde da Pessoa Idosa – DRS 19/08/2011 Observatório de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo

2 Organizar a rede de atenção Objetivo 27: Organizar a rede de atenção e estimular estratégias de gestão do cuidado no sentido de manter e recuperar a autonomia da pessoa idosa Objetivo 28: Capacitar profissionais de saúde da rede do SUS na atenção à saúde da pessoa idosa. Promover o envelhecimento ativo e saudável com qualidade de vida Objetivo 26: Promover o envelhecimento ativo e saudável com qualidade de vida

3 Saúde Assistência Social Habitação Segurança Previdência Orçamento Público Participação Controle Democrático Esporte Lazer Educação Cultu ra Ambiente Transporte Defesa de direitos Combate a violência

4

5 Os outonos de Dona Maria Autoria: Marília Louvison Yeda Duarte Débora Alavarce

6 ORGANIZAÇÃO DAS REGIÕES DE SAÚDE COMISSÕES INTERGESTORAS REGIONAIS – CIR/CGR Alto Tietê Grande ABC Franco da Rocha Guarulhos Mananciais Rota dos Bandeirantes São Paulo

7 DIVERSIDADES São Paulo São Paulo Diadema S. Caetano 0,919 Barueri* 59 S. Caetano 15 Pirapora Salesópolis 40 F. Morato 0,738 Juquitiba 5 Área Km 2 População hab Densidade hab/Km 2 IDHSaúde Suplementar (%) F. Rocha 134 F. Morato S. Bernardo Guararema 0,798 Carapicuíba 20 DRS.1 – Grandes Diversidades & Desafios Mediana

8 Aumento da proporção de idosos na população de 8% para 10% em cinco anos Índice de envelhecimento entre 2005 e 2009 Aumento entre 7% - CGR Franco da Rocha e 15% - CGR do Grande ABC A pneumonia no idoso pode apresentar-se atípica, com poucos sintomas ou apenas sintomas inespecíficos, como confusão mental, distúrbio do humor, incontinência, inapetência, emagrecimento, declínio funcional, síncope e quedas. Qualquer alteração na pessoa idosa é natural da idade. Isto impede a detecção precoce e o tratamento de certas doenças Considerar que envelhecer é adoecer, e não reconhecer o que é fisiológico e pode ser explicado pela senescência, levando a realização de exames e tratamentos desnecessários.

9 Políticas públicas e ações voltadas à pessoa idosa no âmbito do Departamento Regional de Saúde 1 - Grande São Paulo.

10 A qualidade de vida da pessoa idosa piora quando ela não consegue mais sozinha... Autonomia Independência

11 Julho 2010 – Fevereiro 2011 Contato com os Interlocutores da Saúde da Pessoa Idosa Colegiados de Gestão Regional Elaboração do Plano de Ação da Saúde da Pessoa Idosa – CGR Apresentação e aprovação dos Planos pelos CGR Exceção – CGR São Paulo, Guarulhos, Franco da Rocha

12 Eixo Envelhecimento Ativo AçãoMetaIndicador Diagnóstico regional através do preenchimento de um questionário elaborado e pactuado preenchido por todos os por todos os municípios para subsidiar um Seminário e o uso como matriz de monitoramento. Elaboração do instrumento mínimo de necessidades em reunião a ser realizada no dia 05/01/2011 com prazo para preenchimento até 15/03/2011. Nº questionários preenchidos até 15/03/2010/ Nº de questionários Seminário com os gestores em parceria com o OBSERVA SAÚDE. Incluir a saúde do idoso na agenda dos gestores dos municípios. Nº gestores presentes no seminário/ 15 Instalação de um Centro de Referência do Idoso (CRI_Rota_Manaciais) na região dos dois Colegiados Início das discussões no dia 05/01. Município que sediará o equipamento, serviços a serem oferecidos, referênciamento, entre outros. Projeto elaborado para apresentação na CT de fevereiro

13 Eixo Rede Atenção AçãoMetaIndicador Implantar a caderneta do idoso como instrumento de gestão de qualificação do cuidado em atenção básica em unidades Piloto/amigo do idoso. Implantação da caderneta nas unidades escolhidas até 06/2011 Nº UBS com caderneta implantada/Nº UBS escolhidas para implantação Mapear a linha de cuidado na região: protocolos de regulação para atendimento geriátrico/gerontológico. Readequação dos leitos de cuidados prolongados. Estabelecer o referenciamento e matriciamento Elaborar o mapeamento da rede de atenção aos idosos desde UBS até Hospital e exames incluindo assistência farmacêutica Mapeamento realizado até 15/04/2010 Dar continuidade ao processo de aproximação entre as ILPI da região e o gestor local para a implantação de projeto terapêutico, implantação da caderneta do idoso, o gerenciamento de cuidados nas ILPIs com apoio das equipes de PSF quando existirem na área e a utilização de leitos de longa permanência para idosos muito dependentes; Realização do II Fórum da Instituições de Longa Permanência da região. Fórum realizado até 10/2011 Avaliar a necessidade de implantação da Atenção Domiciliar nos municípios mapeando o número de idosos acamados, serviços credenciados, elaboração de projeto para envio ao Ministério da Saúde. Realização do Fórum de Atenção Domicilar Fórum realizado até 07/2011

14 Educação Permanente AçãoMetaIndicador Realização de curso Introdutório em Envelhecimento. 100% dos profissionais capacitados em 2 anos. Nº profissionais de profissionais capacitados/Nº de profissionais Capacitação de cuidadores formais e informais. Realizar curso de cuidadores formais e informais atrelados ao Fóruns de Atenção Domiciliar e Oficina com ILPI. Curso realizado até 12/2011 Curso de Aperfeiçoamento em Envelhecimento e saúde da pessoa idosa - FIOCRUZ Capacitar multiplicadores para a atenção básica Nº de profissionais que concluíram o curso/ Nº de profissionais inscritos Capacitação dos profissionais da Vigilância Sanitária para inspeção de ILPI Treinamento de Profissionais de VISA – Vigilância sanitária para inspeção em ILPIs Nº de profissionais de VISA treinados/ Nº de profissionais de VISA Fortalecimento dos conteúdos do curso de Gestão de Clínicas e Aperfeiçoamento em Envelhecimento e saúde da pessoa idosa Trabalhar os conteúdos nas reuniões do Grupo Técnico Conteúdos trabalhados em 50% das reuniões realizadas durante 2011.

15 12/04/2011 III FORUM MUNICIPAL DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA VARGEM GRANDE PAULISTA UM NOVO OLHAR PARA A PESSOA IDOSA 30/03/2011 1º SEMINÁRIO SOBRE ENVELHECIMENTO E SAÚDE DA PESSOA IDOSA DIAGNÓSTICO REGIONAL

16 Oficinas Curso Introdutório Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa Metodologia problematizadora – avaliações muito interessantes, muito ricas. Oportunidade de troca de experiências e saberes. Parceria entre os municípios e a DRS1. 4 módulos sensibilização – mitos e preconceitos, principais síndromes geriátricas, fragilidade em idosos, gestão. 5 módulos – caderneta de saúde da pessoa idosa – avaliação global

17 Impressão de cadernetas pela DRS1

18

19 Oficinas Curso Introdutório Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa Colegiado de Gestão Regional Alto Tietê 39 multiplicadores Parceria com a USP Leste para multiplicação nos municípios com participação da DRS1 5 módulos de 4 horas Colegiado de Gestão Regional do Grande ABC 130 multiplicadores 2 módulos de 8 horas e 1 módulo de 4 horas Mauá

20 Oficinas Curso Introdutório Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa Municípios Franco da Rocha Itapecerica da Serra Cotia Embu-Guaçu Juquitiba São Lourenço da Serra Total de 205 profissionais – agentes comunitários, enfermeiros, cirurgiões- dentistas, auxiliar saúde bucal, auxiliar de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, médicos, fonoaudiólogos. Oficinas a serem realizadas em setembro e outubro de 2011 Carapicuiba Barueri Osasco Santa de Parnaíba Cerca de 180 profissionais

21 Oficinas Curso Introdutório Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa 554 profissionais até outubro 2011

22

23 Idosos saudáveis independentes Idosos com sinais de fragilização Idosos frágeis Idosos dependentes Média 1,20 consulta/ano Consultas realizadas – Consultas preconizadas – % ÊNFASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

24 Oficinas – início do processo Elaboração de protocolos de atendimento; Mapemento dos recursos da rede; Impressão cadernetas; Sistema de informação da SES; Planilha em excel; Repositório na DRS1 Treinamento sistema de informação nos municípios

25 Oficinas – início do processo Centros de Referência em Assistência à Saúde do Idoso Hospital São Paulo - Universidade Federal de São Paulo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP Hospital Universitário da Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa Decreto 7508 de 28 de junho de 2011 I - Região de Saúde II - Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde V - Mapa da Saúde VI - Rede de Atenção à Saúde VIII - Protocolo Clínico e Diretriz Terapêutica

26 Oficinas – início do processo Portaria 1600 de 7 de julho de 2011 Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). Art. 12. O Componente Atenção Domiciliar é compreendido como o conjunto de ações integradas e articuladas de promoção à saúde, prevenção e tratamento de doenças e reabilitação, que ocorrem no domicílio, constituindo-se nova modalidade de atenção à saúdeque acontece no território e reorganiza o processo de trabalho das equipes, que realizam o cuidado domiciliar na atenção primária, ambulatorial e hospitalar.

27 Desafios Preconceito contra o idoso; Violência contra o idoso UBS, rua, casa, na vida; Maior apoio dos municípios na implantação da política – apoio Interlocutor de Saúde da Pessoa Idosa; Fortalecimento da AB nas ações referentes à política de saúde do idoso; 22% da população idosa cadastrada na ESF Adesão dos profissionais - capacitação – retirada dos profissionais do atendimento; Disseminação de informações sobre diretos dos idosos - ACS não tem informação dos recursos legais que protegem o idoso; Parceria com os municípios nos treinamentos do sistema de Informação; Trabalho integrado com o SUAS; Construção de equipamentos.

28

29 OBRIGADA!!


Carregar ppt "Seminário Saúde do Idoso na região metropolitana de São Paulo Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Departamento Regional de Saúde 1 – Grande São."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google