A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dor Neuropática. Dor Conceito da International Association for the Study of Pain: Uma experiência sensorial e emocional desagradável, associado a uma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dor Neuropática. Dor Conceito da International Association for the Study of Pain: Uma experiência sensorial e emocional desagradável, associado a uma."— Transcrição da apresentação:

1 Dor Neuropática

2 Dor Conceito da International Association for the Study of Pain: Uma experiência sensorial e emocional desagradável, associado a uma lesão tecidual atual ou potencial, ou descrita em termos de tais lesões. Uma experiência sensorial e emocional desagradável, associado a uma lesão tecidual atual ou potencial, ou descrita em termos de tais lesões.

3 Dor nociceptiva Dor neuropática

4 Dor Neuropática Definição IASP: Dor iniciada ou causada por uma lesão primária do Sistema Nervoso. Dor iniciada ou causada por uma lesão primária do Sistema Nervoso.

5

6

7

8 Alodínea Conceito da IASP Dor provocada por um estímulo normalmente não doloroso. Dor provocada por um estímulo normalmente não doloroso.

9 Descritores da dor QueimaçãoChoqueFormigamentoAdormecimento

10 O Exame Neurológico Força muscular Sensibilidade Tátil Tátil Térmica – Calor e frio Térmica – Calor e frio Dolorosa Dolorosa

11

12 Principais dores neuropáticas na prática clínica

13 Neuropatia por Trauma Fraturas Lesões de Plexo Braquial Acidentes motociclísticos Acidentes motociclísticos Síndrome Compartimental Nervo fibular Nervo fibular

14 Radiculopatias Compressão das raízes da Lombar e Cervical Perda de força muscular e sensibilidade, além da dor

15 Polineuropatias periféricas Causas mais comuns Diabetes Diabetes Álcool Álcool Carenciais (B12) Carenciais (B12)

16 Neuralgia pós-herpética Infecção por HZV

17 Neuralgia do Trigêmeo Tique doloroso Compressão do gânglio do trigêmeo Comumente confundida com dor de dente!

18 Síndrome Complexa de Dor Regional Mecanismos ainda desconhecidos Neuropatia autonômica Simpática associada

19 Diagnóstico Anamnese e exame físico Exames de imagem Eletroneuromiografia

20 Eletroneuromiografia Localização da lesão nervosa Gravidade da lesão nervosa Prognóstico

21 Eletroneuromiografia Estudo de velocidade de condução nervosa Latência e velocidade de condução Latência e velocidade de condução Eletromiografia de agulha Avaliação da junção mioneural Avaliação da junção mioneural Sinais de denervação e reinervação Sinais de denervação e reinervação

22 Tratamento

23 Princípios de Tratamento Restabelecer a função perdida é a prioridade Se houver melhora da dor... Tratamento multiprofissional Médico Médico Fisioterapeuta Fisioterapeuta Psicólogo Psicólogo Terapeuta Ocupacional Terapeuta Ocupacional

24 Métodos não-medicamentosos Massagem e Estimulação motora Dessensibilização usando texturas de tato diferentes Dessensibilização usando texturas de tato diferentes Do mais leve ao mais grosseiro Remover o componente do IMOBILISMO! Remover o componente do IMOBILISMO! Estimular a recuperação da função perdida Estimular a recuperação da função perdida Readaptar as rotinas do paciente à nova condição crônica

25

26 T.E.N.S. – Transcutaneous Electrical Nerve Stimulation Analgesia por efeito comporta Corrente elétrica provocando analgesia Contra-indicações: Gestantes Gestantes Arritmias Cardíacas em uso de marcapasso Arritmias Cardíacas em uso de marcapasso

27 Fármacos – Antidepressivos Tricíclicos Amitriptilina, Nortriptilina, Imipramina Diminuição da intensidade da dor Melhora da função do sistema inibitório descendente Melhora da função do sistema inibitório descendente Bloqueio de canais de sódio Bloqueio de canais de sódio Agonista de receptores opióides centrais Agonista de receptores opióides centrais Melhora do sono Problemas: Ganho de peso e sonolência diurna Contra-indicações: Glaucoma, cardiopatias (arritmias)

28 Fármacos – Antidepressivos Inibidores de Recaptação Dupla (Noradrenalina e Serotonina) Venlafaxina e Duloxetina Principal desvantagem = $$$ Efeito semelhante aos tricíclicos, sem efeitos de sonolência ou ganho de peso Efeitos colaterais: Tontura, náuseas/vômitos (duloxetina), cefaléia e hipertensão (venlafaxina)

29 Fármacos - Anticonvulsivantes Carbamazepina, Gabapentina, Lamotrigina, Pregabalina Atuam bloqueando os potenciais ectópicos Contra-indicações: hepatopatia (carbamazepina) Alerta com Lamotrigina – Risco de reações anafiláticas potencialmente fatais

30 Fármacos – Analgésicos e Anti- inflamatórios DipironaCorticoesteróides

31 Uso de opióides em dor neuropática Ainda é controverso Opióides com ação central Tramadol Tramadol Metadona Metadona Oxicodona? Oxicodona?

32

33


Carregar ppt "Dor Neuropática. Dor Conceito da International Association for the Study of Pain: Uma experiência sensorial e emocional desagradável, associado a uma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google