A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS No inicio dos tempos Após grande explosão As partículas voaram Vagando na imensidão.

3 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Mas uma força existente Em vários blocos juntou E este material latente Na Terra se transformou. g = k.m 1.m 2 / d 2

4 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS A matéria mais pesada Foi logo se aprofundando E na superfície formada As leves foram ficando. Núcleo - NIFE Manto - SIMA Crosta - SIAL

5 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Surgiram rochas diferentes Na crosta em formação Hoje usadas em várias frentes Nas etapas de uma construção.

6 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Aquelas mais resistentes De ígneas foram chamadas E dentre as existentes São as mais utilizadas.

7 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS As rochas sedimentares Formadas por justaposição São matérias primas elementares Utilizadas na construção.

8 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Finalmente as metamórficas Que após grande pressão São as ditas pedras clássicas Mais usadas em decoração.

9 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Saibro, areia, silte e argila As argilas são formadas pela desintegração de rochas ígneas sob a ação dos agentes atmosféricos. Decomposição feldspática K 2 O.Al 2 O 3.6SiO 2 + 2H 2 O +CO 2 - > 2SiO 2.Al 2 O 3.2H 2 O +4SiO 2 +KCO 3 caulin

10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Definição Agregados são materiais granulosos que entram na composição de argamassas e concreto e que têm por finalidades resistir aos esforços, diminuir a retração e o consumo do aglomerante (geralmente mais caro). Classificação –Agregado miúdo - ø máximo < 4,8mm –Agregado graúdo - ø máximo > 4,8mm

11 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS GRANULOMETRIA Série normal de peneiras agregado miúdo: 9,5; 4,8; 2,4; 1,2; 0,6; 0,30; 0,15. Peneiras: Denominamos pelas dimensões nominais das aberturas formadas pela malha quadrada, cujos valores são expressas em milimetros. Distribuição, em percentagem, dos diversos tamanhos grãos.

12 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Análise granulométrica - Porcentagem retida: é a porcentagem de material retido em uma determinada peneira. - Porcentagem acumulada: é a soma das porcentagens retidas em uma determinada peneira e nas outras que lhe ficam acima da numeração. - Módulo de finura: é a soma das porcentagens acumuladas em todas as peneiras da série normal, dividida por 100. Quanto maior o módulo de finura mais grosso será o agregado. - Diâmetro máximo: é o número de peneira da série normal na qual a porcentagem acumulada é inferior ou igual a 5%.

13 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Exemplo de analise granulométrica PeneirasPeso (g)% retida*% acumulada 9,5 mm000 4,8 mm4044 2,4 mm ,2 mm ,6 mm ,3 mm ,15 mm70796 Fundo Total * - números inteiros

14 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Gráfico granulométrico

15 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS AGREGADO MIÚDO Classificação pela granulometria: (norma antiga) - Grossa: módulo de finura superior a 3,9 maioria aparente dos grãos entre 4,8 e 2,0 mm - Média: módulo de finura entre 2,4 e 3,9 maioria aparente dos grãos entre 2,0 e 0,42 mm - Fina: módulo de finura inferior a 2,4 maioria aparente dos grãos entre 0,42 e 0,05 mm Definição: É o agregado cujo diâmetro varia entre 4,8 e 0,05 mm.

16 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS * Propriedades Físicas Peso específico: - real: entre 2,40 e 2,65 g/cm3; - aparente: entre 1,25 e 1,70. g/cm3

17 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Propriedades Físicas Umidade (h): h = Pu – Ps x 100 Ps = peso da areia seca Ps Pu = peso da areia úmida A areia é muito higroscópica; sua superfície sendo grande em relação ao volume, retém muita água de aderência.

18 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Propriedades Físicas Inchamento (I): I = Vu - Vs x 100 Vu = volume de areia úmida Vs Vs = volume de areia seca Ocorre quando o agregado miúdo, onde esta umidade superficial, envolve os grãos da areia, afastando uns dos outros, provocando o aumento do volume de vazios e, portanto, do volume total. A areia fina incha mais que a areia grossa, enquanto a brita não tem inchamento.

19 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Propriedades Físicas Inchamento (I):

20 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Propriedades Físicas Inchamento (I):

21 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Coeficiente de vazios (Cv): Cv = Av Av = volume de vazio Aa Aa = volume total aparente –A areia é um material granuloso e como tal apresenta um grande volume de vazios. Propriedades Físicas

22 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Impurezas: As impurezas prejudiciais na construção são: argila, materais pulverulentos, matéria orgânica e partículas minerais fracas. Areias para construção: - a melhor é a silicosa (quartzosa); - deve ser limpa; - deve ser angulosa e áspera, tanto quanto possível; - deve ter granulometria corrida, a mais próxima possível da normal; - deve ser entregue seca (razões econômicas).

23 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS AGREGADO GRAÚDO Definição: É o agregado cujo diâmetro é superior a 4,8 mm. TB - 16Malha em mm Brita nºMínimaMáxima 14,812, Classificação :

24 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS Brita para construção: - Deve ser limpa, inerte, isenta de materiais orgânicos, forma esférica e, tanto quanto possível, de arestas vivas. As Normas Brasileiras permitem: Ø máx menor dimensão da peça 4

25 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS OUTROS AGREGADOS - Vermiculite (cortiça mineral) – isolante termo-acústico e baixa resistência.

26 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS OUTROS AGREGADOS - Argila expandida - leve, de resistência razoável e isolante termo-acústico

27 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS OUTROS AGREGADOS - Minério de ferro – pesado, para bloquear a passagem de raios ionizantes.

28 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS OUTROS AGREGADOS - Lodo ativado – leve e provém de elementos minerais do esgoto.

29 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS F I M


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Arquitetura e Urbanismo Tecnologia da Edificação II AGREGADOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google