A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade."— Transcrição da apresentação:

1 FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade Federal de Ouro Preto Mestrado em Saneamento Ambiental pela Universidade Federal de Ouro Preto Diretor-Técnico da Farmácia de Minas – Unidade Presidente Juscelino Diretor-Técnico do Laboratório de Análises Clínicas da Prefeitura Municipal de Presidente Juscelino

2 Parasitos Intestinais Protozoários Entamoeba coli Entamoeba histolytica Giardia lamblia Endolimax nana Iodamoeba butschilii Helmintos Nematelmintos Ascaris lumbricoides Enterobius vermicularis Strongyloides stercoralis Necator americanus Ancylostoma duodenale Trichuris trichiura Platelmintos Hymenolepis nana Hymenolepis diminuta Taenia sp HepáticoSchistosoma mansoni VaginalProtozoáriosTrichomonas vaginalis

3 EntamoebasIntrodução –Protozoário não flagelado –Pseudópodes –Amebíase (importante problema saúde pública) –Óbito ~ pessoas/ano –Séc. XX 20 % pop. mundial desses, 10% sintomáticos –Brumpt (1925) Entamoeba histolytica Entamoeba dispar –OMS (1977) Assume E. dispar como espécie

4 EntamoebasClassificação –Gênero Entamoeba Habitat IG, exceto E. moshkoviskii (vida livre) Espécies reunidas em grupos diferentes, segundo o n° de núcleos do cisto maduro ou pelo desconhecimento dessa forma. –8 núcleos (grupo coli): E. coli (humanos), E. muris (roedores), E. gallinarum (aves domésticas) –4 núcleos (grupo histolytica): E. histolytica (humanos), E. dispar (humanos), E. ranarum (sapos e rãs), E. invadens (répteis), E. moshkoviskii (vida livre) –1 núcleo: E. polecki (porco, macaco e, raramente, humanos), E. suis (porco) –Não possuem cistos: E. gengivalis (humanos e macacos)

5 EntamoebasClassificação –Gênero Iodamoeba (1 núcleo) Iodamoeba butschlii Habitat IG Comensal –Gênero Endolimax (4 núcleos) Endolimax nana Habitat IG Comensal

6 Entamoebas Morfologia: Depende da espécie –Cisto: 7 a 22 m Ø –Trofozoíto: 20 a 40 m comprimento

7 Entamoebas Cisto de Entamoeba coli em exame a fresco não corado. Seis núcleos são visíveis. Cisto de Entamoeba coli em exame a fresco corado com iodo. Cinco núcleos são visíveis.

8 Trofozoítos de Entamoeba coli corados com tricômio. Entamoebas

9 Entamoebas Cisto de Entamoeba histolytica/E. dispar em exame a fresco não corado. Quatro núcleos são visíveis bem como o corpo cromatóide. Cisto de Entamoeba histolytica/E. dispar em exame a fresco corado com iodo.

10 Trofozoíto de Entamoeba histolytica/Entamoeba dispar num exame a fresco corado com iodo.

11 Entamoebas Ciclo Biológico –Direto –Monoxênico

12

13 Entamoebas Ciclo biológico Cisto estômago final ID, começo IG desencistamento trofozoíto Ciclo patogênico ( forma invasiva ou virulenta) –Equilíbrio parasito-hospedeiro é quebrado trofozoíto invade submucosa intestinal (ulceração) multiplicação invasão circulação porta outros órgãos (fígado, pulmões, rins, cérebro ou pele) = amebíase extra-intestinal –Nas úlceras, o trofozoíto não encista

14 EntamoebasTransmissão –Ingestão de cistos maduros através de água, alimentos, etc

15 EntamoebasSintomatologia –Assintomática –Sintomática

16 Entamoebas Patogenia: cisto e trofozoíto –Amebíase Intestinal –Sintomática colite não disentérica (E. dispar) colite disentérica –Assintomática 80 a 90 % Extra-intestinal (raro) –hepática –cutânea

17 EntamoebasDiagnóstico –Clínico muito difícil –Laboratorial EPF encontro de cistos

18 EntamoebasEpidemiologia –480 milhões no mundo –10% forma invasora –Variável de país para país –Fatores que facilitam a disseminação Ingestão de cistos Cistos permanecem viáveis (20 dias)

19 EntamoebasProfilaxia –Tratamento do doente –Lavagem básica das mãos –Destino adequado do esgoto sanitário –Saneamento básico –Educação em saúde –Combate ao molusco –Lavar bem os alimentos

20 EntamoebasTratamento –Metronidazol 500 mg de 8 em 8 horas/ 3 dias –Secnidazol 30 mg/kg de peso dose única

21 Obrigado!


Carregar ppt "FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CURVELO - FACIC PARASITOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM Prof. Ms. José Oliveira Graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google