A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

01.Moral 01 – Introdução (8 slides) 10. Moral 10 – Conversão (8 slides) 02.Moral 02 – Fundamento da Moralidade (8 slides) 03. Moral 03 – Fim último (9.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "01.Moral 01 – Introdução (8 slides) 10. Moral 10 – Conversão (8 slides) 02.Moral 02 – Fundamento da Moralidade (8 slides) 03. Moral 03 – Fim último (9."— Transcrição da apresentação:

1 01.Moral 01 – Introdução (8 slides) 10. Moral 10 – Conversão (8 slides) 02.Moral 02 – Fundamento da Moralidade (8 slides) 03. Moral 03 – Fim último (9 slides) 04.Moral 04 – Liberdade humana (14 slides) 05.Moral 05 – Actos humanos (14 slides) 06. Moral 06 – Consciência moral ( 13 slides) 07. Moral 07 – Leis Moral ( 12 slides ) 08. Moral 08 – Virtudes (11 slides) 09. Moral 09 – Pecado (10 slides) Aulas previstas: Moral Fundamental 10 – Moral - Conversão

2 1/8 Conversão CCE 1849 CCE 1849 : O pecado é uma falta contra a razão, a verdade, a consciência recta ; é faltar ao amor verdadeiro para com Deus e para com o próximo por causa de um apego perverso a certos bens. Fere a natureza do homem e atenta contra a solidariedade humana. Foi definido como uma palavra, um acto ou um desejo contrários à lei eterna (Santo Agostinho). CCE 1850 CCE 1850 : O pecado é uma ofensa a Deus (...). O pecado levanta-se contra o amor que Deus nos tem e afasta os nossos corações dEle. Tal como o primeiro pecado, é uma desobediência, uma rebelião contra Deus pelo desejo de se tornar como deuses pretendendo conhecer e determinar Gn 3, 5 o bem e o mal ( Gn 3, 5 ). O pecado é assim amor de si mesmo até ao desprezo de Deus (Santo Agostinho).

3 2/8 Conversão Imediatamente depois do castigo que seguiu o pecado original, Deus prometeu ao homem a salvação. Os convites à conversão enchem todo o AT e NT. A pregação de Jesus Cristo inicia-se com uma chamada à conversão : Arrependei-vos e acreditai no Evangelho Mc 1, 15 ( Mc 1, 15 ). Todo o contexto do NT contém um chamamento à conversão. Lc 24, Obedecendo ao mandato de Cristo ( Lc 24, ), os Apóstolos insistem reiteradamente na necessidade de se converter, para se ser baptizado e se receber o Evangelho.

4 3/8 CCE 1889 CCE 1889 : A primeira obra da graça do Espírito Santo é a conver- são (...). Movido pela graça, o homem volta-se para Deus e afasta-se do pecado, acolhendo assim o perdão e a justiça do alto. Lc 3, Está dirigida aos pecadores, inclusive aos pagãos ( Lc 3, ). Conversão Na pregação de Jesus, a conversão forma uma unidade dentro do plano total de salvação: redenção e salvação tornam-se possíveis mutuamente. Algumas características da conversão no NT Abarca toda a pessoa e inclui a totalidade da existência. No AT usa-se o termo shuh = mudança de sentido, no NT usa-se metanóia = mudança de mentalidade. É livre : Deus não violenta a liberdade. Jesus faz preceder os seus chamamentos pelo condicional: Se quiseres....

5 4/8 Conversão As paixões são boas quando contribuem a fazer o bem e más quando se empregam na execução do mal. As más reforçam o mal e as boas potenciam o bem. A moral cristã é uma moral da graça, o que significa a primazia da iniciativa divina sobre a acção humana. Para dominar as paixões (emoções ou impulsos da sensibilidade), a pessoa deve exercitar-se numa vida ascética. Quando o homem chega a dominá-las, é-lhe mais fácil detectar o bem e o mal A vida moral não consiste em aniquilar as paixões, mas em orientá-las rectamente. 4

6 5/8 Conversão A confissão sacramental é, por desígnio expresso por Jesus, o caminho normal do perdão dos pecados para aqueles que crêem nEle. A sua instituição encontra-se Jo 20, explicitamente no Evangelho ( Jo 20, ). O poder de perdoar os pecados denomina-se o poder das chaves.

7 6/8 Conversão Desde meados do século II consta (Pastor de Hermas) que a penitência se administrava só uma vez na vida (fervor das primeiras comunidades, contínuas perseguições). Por volta do século V começa a administrar-se com maior frequência (mas dureza na penitência ). A prática actual data pelo menos do Concílio IV de Latrão (1215).

8 7/8 Conversão Exame de consciência. Dor dos pecados ( contrição, atrição). Propósito de emenda : não pactuar com o mal; estar disposto a mudar de vida. 5 Confissão : individual, auricular e secreta, é o modo ordinário de confessar-se na Igreja. Satisfação ou penitência : oração ou outra boa obra que impôs o confessor. Disposições que há-de ter o pecador para obter o perdão na confissão ( actos do penitente ):

9 8/8 Ficha técnica Bibliografia Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciação Teológica da Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel) Slides Original em português europeu - disponível em:


Carregar ppt "01.Moral 01 – Introdução (8 slides) 10. Moral 10 – Conversão (8 slides) 02.Moral 02 – Fundamento da Moralidade (8 slides) 03. Moral 03 – Fim último (9."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google