A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação Waldemir S. Borba Júnior. CONHECENDO A SÍNDROME DE BURNOUT BREVE HISTÓRICO O termo Burnout foi inicialmente utilizado em 1953 em uma publicação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação Waldemir S. Borba Júnior. CONHECENDO A SÍNDROME DE BURNOUT BREVE HISTÓRICO O termo Burnout foi inicialmente utilizado em 1953 em uma publicação."— Transcrição da apresentação:

1 Apresentação Waldemir S. Borba Júnior

2 CONHECENDO A SÍNDROME DE BURNOUT BREVE HISTÓRICO O termo Burnout foi inicialmente utilizado em 1953 em uma publicação de estudo de caso de Schwartz e Will, conhecido comoMiss Jones. Neste, é descrita a problemática de uma enfermeira psiquiátrica desiludida com o seu trabalho.

3 Em 1960, outra publicação foi realizada por Graham Greene, denominada de A Burn Out Case, sendo relatado o caso de um arquiteto que abandonou sua profissão devido aos sentimentos de desilusão gerados pela mesma. Os sintomas e sentimentos descritos pelos dois profissionais são os que se conhece hoje como burnout (Maslach e Schaufeli, 1993).

4 fadiga, depressão, irritabilidade, aborrecimento, perda de motivação, sobrecarga de trabalho, rigidez e inflexibilidade Em 1974, Herbert Freudenberger, médico psicanalista, descreveu o fenômeno como um sentimento de fracasso e exaustão, causado por um excessivo desgaste de energia e recursos. Complementou seus estudos entre 1975 e 1977, incluindo em sua definição comportamentos de fadiga, depressão, irritabilidade, aborrecimento, perda de motivação, sobrecarga de trabalho, rigidez e inflexibilidade (Perlman e Hartman, 1982).

5 Estudos pelo mundo e no Brasil

6 esgotamento pessoal que interfere na vida do indivíduo, mas não necessariamente na relação com o trabalho. síndrome que envolve atitudes e condutas negativas com os usuários, clientes, organização e trabalho.

7 Síndrome de Burnout Exaustão Emocional (EE) Despersonalização (DP) Envolvimento com o Trabalho (ET)

8 Inventário Burnout de Maslach DECLARAÇÕES FAIXA DE BURNOUT 1. Sinto-me emocionalmente esgotado(a) com meu trabalho. 2. Sinto-me esgotado(a) no final de um dia de trabalho. Exaustão emocional 3. Sinto-me cansado(a) quando me levanto pela manhã e preciso encarar outro dia de trabalho. Exaustão emocional 4. Trabalhar o dia todo é realmente motivo de tensão para mim. 5. Sinto-me acabado(a) por causa do meu trabalho. 6. Só desejo fazer o meu trabalho e não ser incomodado(a). 7. Tornei-me menos interessado(a) no meu trabalho desde que assumi esse cargo. 8. Tornei-me menos interessado(a) com meu trabalho. Despersonalização 9. Tornei-me mais descrente sobre se o meu trabalho contribui para algo ou alguma coisa. 10.Duvido da importância do meu trabalho. 11.Sinto-me entusiasmado(a) quando realizo algo no meu trabalho. Envolvimento 12.Realizei muitas coisas valiosas no meu trabalho. com o 13.Posso efetivamente solucionar problemas que surgem no meu trabalho. trabalho 14.Sinto que estou dando uma contribuição efetiva à organização onde trabalho. 15.Na minha opinião, sou bom (boa) no que faço. 16.No meu trabalho, me sinto confiante de que sou eficiente e capaz de fazer com que as coisas aconteçam. FREQUÊNCIA 0 = Nunca 1 = Raramente no ano4 = Uma vez por semana 2 = Algumas vezes no ano5 = Algumas vezes durante a semana 3 = Algumas vezes durante o mês6 = Todo dia

9 As leis brasileiras de auxílio ao trabalhador já contemplam o burnout. No Anexo II do Decreto nº3048/99 ao se referir aos transtornos mentais e do comportamento relacionado com o trabalho (Grupo V da CID-10), o inciso XII aponta a sensação de estar acabado (síndrome de burn-out, síndrome do esgotamento profissional) (Z73.0) (Ministério da Saúde, 1999).

10 Estatísticas Nos Estados Unidos, o estresse e problemas relacionados, como é o burnout, provocam um custo anual para as organizações que é acima de $150 bilhões (Donatelle e Hawkins, 1989).

11 As implicações financeiras da síndrome de burnout podem estar relacionadas com a insatisfação, absenteísmo, rotatividade e aposentadoria precoce (World Health Organization, 2003).

12 Estudos não fazem check-up 70% dos médicos não fazem check-up com regularidade (Miller; McGowen,2000). tratamentos Os médicos apresentam baixa adesão aos tratamentos prescritos pelos seus colegas(Tokarz et al., 1979). Automedicam-se (Miller;McGowen,2000). Automedicam-se (Miller;McGowen,2000).

13 Estudos doença psiquiátrica A doença psiquiátrica em médicos tem uma prevalência superior à da população geral 47% têm um rastreio positivo para doença mental lata e 29% sintomas clínicos de depressão (Scott e Hawk, 1986).

14 Estudos Os suicídios representam 38% das mortes prematuras em médicos, no mundo inteiro, e são quatro vezes superiores nas mulheres relativamente à população geral. Inclusive os suicídios em médicas são superiores aos existentes em qualquer outro grupo profissional (Arnetz et al., 1987).

15 Estudos abusam de álcool ou dependem de tóxicos Constata-se que os médicos recorrem aos tóxicos para aliviarem o sofrimento emocional 12% a 14% dos médicos abusam de álcool ou dependem de tóxicos(Talbott et al. 1980).

16 Estudos divorciam-se Os médicos têm frequentes conflitos familiares e divorciam-se vinte vezes mais do que a população geral (Gabbard e Menninger 1988).

17 Estudos Foi evidenciado no Canadá que enfermeiros possuíam uma das taxas mais altas de licenças médicas entre todos os trabalhadores, o que se devia, principalmente ao burnout (Shamian et al., 2003).

18 Estudos Comparados com gestores, os médicos têm um nível superior dos hormônios do estresse. Comparados com dentistas e profissionais de direito, apresentam aumento na incidência de enfarte de miocárdio e angina e morrem mais precocemente (Scott e Hawk, 1986).

19 Na Grã-Bretanha um terço dos médicos considera a violência um grave problema no trabalho, tendo 95% sido vítimas de agressões nos últimos doze meses ; contudo, só 2% a 4% reportam oficialmente o problema (Reuters, 2003). Estudos

20 Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde realizou uma pesquisa em que 81% de unidades hospitalares e 77% dos centros de saúde revelaram ter registrado casos de violência sobre profissionais de saúde e as vítimas são predominantemente médicos (66%). A maioria decorre das ameaças e agressões verbais; no entanto, a agressão física está também patente em 54% dos casos, assim como os danos contra o patrimônio pessoal. Estudos

21 Perfil profissional

22 Reflexão

23 Resultado

24


Carregar ppt "Apresentação Waldemir S. Borba Júnior. CONHECENDO A SÍNDROME DE BURNOUT BREVE HISTÓRICO O termo Burnout foi inicialmente utilizado em 1953 em uma publicação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google