A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

By O que seria de nós se não existisse a música? Vejam que coisa fantástica a imensidão de acordes musicais, que se misturando e fluindo harmoniosamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "By O que seria de nós se não existisse a música? Vejam que coisa fantástica a imensidão de acordes musicais, que se misturando e fluindo harmoniosamente."— Transcrição da apresentação:

1

2 By

3

4 O que seria de nós se não existisse a música? Vejam que coisa fantástica a imensidão de acordes musicais, que se misturando e fluindo harmoniosamente dos instrumentos musicais, penetram em nosso corpo, fazendo com que todas as nossas células vibrem numa eterna sinfonia de emoção. Com apenas sete notas as composições dos sons são infinitas.

5

6 Notas sobre notas, sons entre sons, instrumentos isolados, conjuntos e orquestras se somam no dia-a-dia entrecruzando-se e criando músicas que deleitam toda a humanidade. Um simples e pequeno assobio é capaz de elevar o nosso espírito à altura de uma enorme satisfação. Quando estamos tristes e ouvimos de passagem um pequeno som musical, revivemos como que por encanto, uma alegria que parecia sufocada. É a magia que a música exerce sobre todos os seres vivos deste planeta.

7

8 Você já prestou realmente atenção na dança dos acordes musicais quando ouve uma orquestra tocando? Tudo começou com os sons da natureza, seguindo o marulhar dos rios, os pios e trinados das aves interrompidos pelo rugir das feras, constituindo uma grande orquestra, que desde os tempos mais remotos vêm compondo a fantástica sinfonia ecológica.

9

10 Na incrível escalada da evolução das espécies, o homem, este extraordinário organismo vivo, foi recebendo e armazenando em seu privilegiado cérebro um caudal de informações, e dentre elas, um amontoado harmônico de notas musicais, captadas no grande e inesgotável manancial de sons da vida.

11

12 Cada nota percutida nos marteletes dos ouvidos começou a se alinhar lentamente nos neurônios do cérebro humano em rudimentares escalas musicais, e em dado momento, há centenas de anos, explodiu em forma de energia sonora, fazendo rugir os tambores e sibilar notas nos assobios e cordas vocais. Cantavam o amor e rugiam nas guerras com sons de derrotas ou de vitórias.

13

14 O homem, com essa então nobre maneira de expressão, passou a irradiar uma nova postura neste mundo. Sua vida tinha alcançado outra motivação e os sons foram então se multiplicando através de uma série de instrumentos, que iam desde uma simples flautinha de bambu até outros mais sofisticados, feitos com madeira de lei e encordoados com tripa de mico.

15

16 Os sons emitidos causavam alegria e o homem primitivo, envolvido numa aura de poder e deslumbramento, alcançava um marco histórico. Na Idade Média, trombetas e clarins ecoavam tanto na coroação dos reis como nas horas que antecediam aos grandes combates. Os jogos romanos e gregos eram abrilhantados ao som de clarins e também, sob este mesmo som, os imperadores baixavam os polegares, dando seqüência ao triste final das lutas entre os gladiadores escravos, nas arenas romanas.

17

18 O tempo passou e com ele a música começou a fazer parte de uma das necessidades imprescindíveis ao bem-estar e à saúde das pessoas. Os pianos, violinos, oboés, contrabaixos, tambores, pistões, clarinetes e uma série enorme de instrumentos, substituindo as flautinhas de bambu e os tambores feitos de troncos ocos de árvores, com peles de animais retesadas, foram sendo reunidos gradativamente, terminando por constituir grandes conjuntos musicais.

19

20 Isoladas ou reunidas em grupos, as pessoas foram aperfeiçoando as técnicas da música e apresentando os mais sofisticados e brilhantes espetáculos musicais. A imagem sonora da natureza estava finalmente concretizada pelo homem, compondo as fantásticas orquestras sinfônicas.

21

22 Cinqüenta, cem ou mais figuras sentadas. Um maestro em cima de uma pequena caixa, com uma varinha na mão, comanda todas essas pessoas, que com seus variados instrumentos produzem uma música como que uníssona, conseguindo propagar um som quase divino.

23

24 Sinfonias, óperas, duetos, solos e melodias magistrais de partituras de dezenas de compositores invadem os recintos onde são apresentados os concertos, transmitindo aos que ouvem uma sensação de infinito prazer, alegria e bem-estar interno, acompanhadas de grande emoção que nos atinge e que, de alguma maneira, reaviva a nossa memória atávica de integração milenar com a natureza.

25

26 É o transporte da harmonia da vida que a magia da música consegue oferecer, imprimindo-nos mais energia, vontade de viver, e acima de tudo, um enorme carinho para com toda a musicalidade que existe na natureza, orquestrada e dirigida por um singelo e competente Maestro, regente único de todas as orquestras do universo.

27 Texto: Sady Ricardo dos Santos Formatação: Vera Lúcia de Siqueira Receba belos slides clicando:


Carregar ppt "By O que seria de nós se não existisse a música? Vejam que coisa fantástica a imensidão de acordes musicais, que se misturando e fluindo harmoniosamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google