A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESPECIALISTA EM ENG. DE SEG. DO TRABALHO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESPECIALISTA EM ENG. DE SEG. DO TRABALHO."— Transcrição da apresentação:

1 ESPECIALISTA EM ENG. DE SEG. DO TRABALHO.
ERGONOMIA APLICADA À SEGURANÇA DO TRABALHO. PROF. BELCHIOR ESPECIALISTA EM ENG. DE SEG. DO TRABALHO.

2 FATORES DE RISCOS ENVOLVIDOS NAS ATIVIDADES LABORAIS.
LER/DORT : FATORES DE RISCOS ENVOLVIDOS NAS ATIVIDADES LABORAIS.

3 CONSIDERAÇÕES SOBRE ERGONOMIA NA VISÃO DA
ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO.

4 A ATIVIDADES LABORAIS NAS EMPRESAS MOSTRAM A
NECESSIDADE DE ADEQUAÇÃO ÀS EXIGÊNCIAS DE ERGONOMIA NOS AMBIENTES E NAS CONDIÇÕES DE TRABALHO. VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS:

5 A ERGONOMIA APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS.

6 A ERGONOMIA APLICADA A INDÚSTRIA.

7 A ERGONOMIA APLICADA A INDÚSTRIA DE PRE-MOLDADOS.

8 A ERGONOMIA APLICADA A ATENÇÃO À SAÚDE.

9 ERGONOMIA A ERGONOMIA APLICADA AOS
EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DA SAÚDE. ERGONOMIA

10 A ERGONOMIA APLICADA AO MOBILIÁRIO
E AOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE. .

11 AS ATRIBUIÇÕES DOS TRABALHADORES ENVOLVEM A ATENÇÃO ÁS QUESTÕES ERGONÔMICAS.

12 ANTES DE ADENTRARMOS DIRETAMENTE NO TEMA PROPOSTO,
APRESENTAREMOS ALGUNS CONCEITOS DE ERGONOMIA QUE MUITO NOS AJUDARÃO NO ENTENDIMENTO DE LER/DORT, SUAS CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS, BEM COMO ALGUMAS MEDIDAS PARA EVITARMOS SUA MANIFESTAÇÃO NOS TRABALHADORES.

13 ERGONOMIA SEGUNDO A ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE ERGONOMIA:
“A ERGONOMIA INTEGRA O RAMO DO CONHECIMENTO DERIVADO DAS CIÊNCIAS HUMANAS PARA ADAPTAR O TRABALHO, SISTEMAS, PRODUTOS E AMBIENTE ÀS CAPACIDADES FÍSICAS E MENTAIS, ASSIM COMO ÀS LIMITAÇÕES DAS PESSOAS.”

14 ERGONOMIA DEFINIÇÃO MAIS SIMPLIFICADA: A ERGONOMIA É A CIÊNCIA DO ESTUDO DE ASPECTOS DO TRABALHO E SUA RELAÇÃO COM O CONFORTO E BEM-ESTAR DO TRABALHADOR. ELA SE OCUPA DAQUELES FATORES DO TRABALHO RELACIONADOS ÀS POSTURAS, MOVIMENTOS E RITMOS DETERMINADOS PELA ATIVIDADE E DO SEU CONTEÚDO NOS ASPECTOS FÍSICOS E MENTAIS.

15 ALGUNS CONCEITOS DE ERGONOMIA:
> ERGONOMICS RESEARCH SOCIETY: “ERGONOMIA É O ESTUDO DO RELACIONAMENTO ENTRE O HOMEM E SEU TRABALHO, EQUIPAMENTO E AMBIENTE E, PARTICULARMENTE, A APLICAÇÃO DOS CONHECIMENTOS DE ANATOMIA, FISIOLOGIA E PSICOLOGIA NA SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS SURGIDOS DESSE RELACIONAMENTO.”

16 ALGUNS CONCEITOS DE ERGONOMIA:
> ALAIN WISNER 1: “ERGONOMIA É O CONJUNTO DOS CONHECIMENTOS CIENTÍFICOS RELACIONADOS AO HOMEM E NECESSÁRIO À CONCEPÇÃO DE INSTRUMENTOS, MÁQUINAS E DISPOSITIVOS QUE POSSAM SER UTILIZADOS COM O MÁXIMO DE CONFORTO, SEGURANÇA E EFICIÊNCIA.”

17 ALGUNS CONCEITOS DE ERGONOMIA:
> ALAIN WISNER 2: “ERGONOMIA É A ARTE NA QUAL SÃO UTILIZADOS O SABER TÉCNO-CIENTÍFICO E O SABER DOS TRABALHADORES SOBRE SUA PRÓPRIA SITUAÇÃO DE TRABALHO.”

18 ASSIM, ARTE É TUDO AQUILO PRODUZIDO PELO HOMEM.
NESTE CONCEITO, DEVEMOS LEMBRAR QUE A PALAVRA ARTE É A TRADUÇÃO LATINA (ARS) DA PALAVRA GREGA “TECNHÉ” (=TÉCNICA). ASSIM, ARTE É TUDO AQUILO PRODUZIDO PELO HOMEM. ARTE É PALAVRA SE OPÕE A PALAVRA GREGA “PHYSIS” (NATUREZA), QUE REPRESENTA TUDO O QUE EXISTE INDEPENDENTEMENTE DO HOMEM.

19 DE ASSOCIARMOS A PALAVRA ARTE APENAS AS “BELAS-ARTES”
FALAMOS EM ARTE MÉDICA, EM ARTE DA ENGENHARIA, ARTE DA CONSTRUÇÃO NAVAL, ARTES INDUSTRIAIS , ETC. HÁ UM TENDÊNCIA ATUAL DE ASSOCIARMOS A PALAVRA ARTE APENAS AS “BELAS-ARTES” (PINTURA, ESCULTURA, MÚSICA, ETC.)

20 QUANDO OBSERVAMOS AS ESTATÍSTICAS DE ACIDENTES E DE DOENÇAS OCUPACIONAIS, VERIFICAMOS QUE NOS ÚLTIMOS ANOS É ALARMANTE O NÚMERO DE DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO – DORT, QUE TEM LEVADO GRANDE NÚMERO DE TRABALHADORES À BUSCAR AUXÍLIO NA PREVIDÊNCIA SOCIAL E ATÉ A APOSENTADORIA.

21 Distribuição de Acidentes de Trabalho
INDICADORES DE ACIDENTES DE TRABALHO Distribuição de Acidentes de Trabalho Registrados Fonte: Emprego - RAIS / MTE Acidentes de Trabalho - Anuário Estatístico / MPAS

22 Distribuição de Acidentes de Trabalho Liquidados por Conseqüência 2006
INDICADORES DE ACIDENTES DE TRABALHO Distribuição de Acidentes de Trabalho Liquidados por Conseqüência 2006 Fonte: Emprego - RAIS / MTE Acidentes de Trabalho - Anuário Estatístico / MPAS

23 A SAÚDE PÚBLICA TAMBÉM DEVE SER LEVADA EM CONTA.
AO SE ANALISAR AS CAUSAS DAS DORT, VERIFICA-SE QUE ESTAS TEM SUA ORIGEM NA FORMA DE COMO É ORGANIZADO O TRABALHO. ISTO NOS LEVA A DIZER QUE A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO, SABIDAMENTE PATOGÊNICA, NÃO PODE SER UM ITEM DE GERENCIAMENTO EXCLUSIVO DAS EMPRESAS. A SAÚDE PÚBLICA TAMBÉM DEVE SER LEVADA EM CONTA.

24 O TEXTO DA NR 17 - NORMA REGULAMENTADORA SOBRE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO: QUE TRATA DE ERGONOMIA, CONTÉM UMA SÉRIE DE EXIGÊNCIAS QUE DEVEM SER OBSERVADAS PELAS EMPRESAS, COM A FINALIDADE DE EVITAR A MANIFESTAÇÃO DE DORT NOS TRABALHADORES.

25 DENTRE ESTAS EXIGÊNCIAS CONSTA AQUELA QUE DETERMINA QUE AS EMPRESA AVALIEM AS ADAPTAÇÕES DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO ÀS CARACTERÍSTICAS PSICOFISIOLÓGICAS DOS TRABALHADORES, REALIZANDO UMA ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO.

26 AUSÊNCIA DE PAUSAS NO TRABALHO; PRÁTICA DE HORAS-EXTRAS;
PRINCIPAIS FATORES QUE SABIDAMENTE CONTRIBUEM PARA O APARECIMENTO DE LER/DORT (TRABALHADORES EM PROCESSAMENTO DE DADOS) PAGAMENTO DE PRÊMIO DE PRODUÇÃO; AUSÊNCIA DE PAUSAS NO TRABALHO; PRÁTICA DE HORAS-EXTRAS; DUPLA JORNADA DE TRABALHO.

27 AS LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS ( LER ),
- DORT - DISTÚRBIOS OSTEOSMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO. AS LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS ( LER ), SÃO DENOMINADAS ATUALMENTE COMO DORT, E SE CONSTITUEM NUM DOS SÉRIOS PROBLEMAS DE SAÚDE OCUPACIONAL MUNDIAL.

28 OUTROS PAÍSES, É PREOCUPANTE. LER/DORT ACOMETEM UMA QUANTIDADE
DISTÚRBIOS OSTEOSMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO. SUA OCORRÊNCIA HOJE, TANTO NO BRASIL COMO EM OUTROS PAÍSES, É PREOCUPANTE. LER/DORT ACOMETEM UMA QUANTIDADE CRESCENTE DE TRABALHADORES. HÁ EMPRESAS NO BRASIL COM 10% DE OPERÁRIOS AFASTADOS.

29 PARA O INSS A TERMINOLOGIA "DORT" QUE SUBSTITUI A "LER"
DISTÚRBIOS OSTEOSMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO. PARA O INSS A TERMINOLOGIA "DORT" QUE SUBSTITUI A "LER" DESCREVE AS AFECÇÕES QUE PODEM ATINGIR TENDÕES, SINOVIAS, MÚSCULOS, NERVOS, FÁSCIAS OU LIGAMENTOS, DE FORMA ISOLADA OU ASSOCIADA.

30 TAIS AFECÇÕES PODEM SER COM OU SEM DEGENERAÇÃO DOS TECIDOS,
- DORT - DISTÚRBIOS OSTEOSMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO. TAIS AFECÇÕES PODEM SER COM OU SEM DEGENERAÇÃO DOS TECIDOS, AFETANDO PRINCIPALMENTE, MAS NÃO SOMENTE, OS MEMBROS SUPERIORES. SÃO DE ORIGEM OCUPACIONAL.

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41 FATORES BIOMECÂNICOS E CONTRIBUTIVOS PARA OS DORT:

42 FATORES BIOMECÂNICOS DOS DORT:
FORÇA EXCESSIVA COM AS MÃOS; REPETITIVIDADE DE UM MESMO PADRÃO DE MOVIMENTOS; VELOCIDADE DOS MOVIMENTOS; RITMO ACELERADO DE TRABALHO. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS INDIVIDUAIS;

43 FATORES CONTRIBUTIVOS
DOS DORT: PERFIL PSICOLÓGICO; TENSÃO EXCESSIVA; DESPRAZER NO TRABALHO; PRESSÕES DA CHEFIA; EXIGÊNCIAS DE PRODUÇÃO; ESTÍMULO À COMPETITIVIDADE;

44 FATORES CONTRIBUTIVOS
DOS DORT: JORNADAS DE TRABALHO PROLONGADAS; HORAS EXTRAS TRABALHADAS; OUTRO EMPREGO; MÓVEIS E EQUIPAMENTOS INADEQUADOS; POSTURA ESTÁTICA; POSTURAS VICIOSAS NOS MEMBROS SUPERIORES.

45 FATORES AGRAVANTES DOS DORTE:
AUSÊNCIAS DE PAUSAS DURANTE A JORNADA DE TRABALHO; ATIVIDADES ANTERIORES; TRAUMATISMOS ANTERIORES; AMBIENTES FRIOS;

46 INFLUÊNCIA DO SEXO FEMININO:
FATORES AGRAVANTES DOS DORTE- INFLUÊNCIA DO SEXO FEMININO: JORNADA DUPLAS OCASIONADAS PELOS SERVIÇOS DOMÉSTICOS; MAIOR PROPENSÃO NA GRAVIDEZ; DIFERENÇAS HORMONAIS; UTILIZAÇÃO DE PÍLULAS ANTICONCEPCIONAIS CAUSANDO PREDISPOSIÇÃO.

47 MEMBROS SUPERIORES OU INFERIORES. ETC.
É IMPORTANTE SABERMOS QUE OS DORT `S PODEM OCORRER EM VÁRIAS PARTES DO CORPO HUMANO: PESCOÇO; OMBROS; DORSO; MEMBROS SUPERIORES OU INFERIORES. ETC.

48 ERGONOMIA

49

50 ERGONOMIA

51

52 ERGONOMIA

53

54 EXEMPLO DE MANIFESTAÇÕES DE DORT EM ATIVIDADES LABORAIS:
CERTO NÚMERO DE TRABALHADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO DE INDUSTRIALIZAÇÃO DO FRANGO, QUE PARA ACOMPANHAREM A VELOCIDADE DA “NORÉ”, NECESSITAVAM, FREQUENTEMENTE, DE LEVANTAREM OS MEMBROS SUPERIORES, PARA SECCIONAR A JUGULAR DO FRANGO. TAL SITUAÇÃO LEVOU ALGUNS DELES A APRESENTAREM MANIFESTAÇÕES DE DORT.

55

56 CONSIDERAÇÕES SOBRE AS POSTURAS NO DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO: TRABALHO REALIZADO DE PÉ; TRABALHO REALIZADO SENTADO: A ESCOLHA DA POSTURA – AQUELA QUE PERMITE A ALTERNÂNCIA DAS POSTURAS.

57

58 ERGONOMIA

59 ERGONOMIA

60 F I M !


Carregar ppt "ESPECIALISTA EM ENG. DE SEG. DO TRABALHO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google