A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Arquitetura Orientado a Serviços Análise e Projeto de Sistemas – if718.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Arquitetura Orientado a Serviços Análise e Projeto de Sistemas – if718."— Transcrição da apresentação:

1 Arquitetura Orientado a Serviços Análise e Projeto de Sistemas – if718

2 » Mostrar os principais problemas nos processos de desenvolvimento de software » Apresentar os principais conceitos de Service Oriented Architecture (SOA) » Apresentar os passos necessários para realizar a atividade analisar Serviços Objetivo

3 POR QUE PROJETOS DE SOFTWARE SÃO COMPLICADOS?

4 Problemas » Software é abstrato » Software é complexo » Requisitos incompletos » Tecnologia muda muito rápido » Mudança é inevitável

5 » Desenvolvimento Baseado em Componentes » Desenvolvimento Orientado a Aspectos » Linhas de Produtos de Software » Desenvolvimento Dirigido a Modelos (Mode-Driven Development - MDD) » Arquitetura Orientada a Serviços (Service Oriented Architecture - SOA) Engenharia de Software

6 O QUE É ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS ?

7 SOA

8 Confusão com o Termo Service Oriented Computing SOA é, basicamente, um modelo de arquitetura de que beneficia a eficiência, agilidade e produtividade no desenvolvimento de aplicações e está alinhado com os objetivos de service oriented computing Thomas Erl SOA

9 Estilo de arquitetura onde as funcionalidades de aplicações existentes são disponibilizadas na forma de serviços SOA

10 O que são serviços? » Serviço é um componente que atende a uma função de negócio (business function). Ele pode receber e responder requisições ocultando os detalhes de sua implementação. Desacoplados em relação ao cliente/consumidor Descritos através de contratos de operações

11 Como Projetar Serviços?

12 SOA: Vantagens

13 Serviços são coleções de capacidade Assim como pessoas, um serviço pode prover múltiplas capacidades.

14 Classificação dos Serviços Quando estamos modelando os serviços, fica evidente que podemos classifica-los em função: – Tipo de logica que encapsulam – Potencial de Reuso – Como a logica implementada se relaciona com o domínio da aplicação Por isso, podemos classificar os serviços: – Serviços de entidades – Serviços de tarefas – Serviços de utilidade

15 Tipos Serviços

16 Analisar Serviços

17 Contexto Arquiteto de Informação Analisar Casos de Uso Revisar Projeto Projetar Arquitetura Projetista de Banco de Dados Arquiteto de Software Revisor de projeto Projetar Casos de Uso Projetar Subsistemas Projetar Base de Dados Analista de Sistemas decisões do arquiteto > Check List bla bla bla blabla Projetar classes Prototipar Interface gráfica Analisar Serviços Projetar Serviços

18 » Visão inicial da arquitetura do sistema » Sistemática para identificação dos serviços e componentes Análise diferente do RUP Objetivos

19 Passo a Passo

20 Para Identificar Serviços: 1. Empacotar Casos de Uso 2. Construir Arquitetura de Serviços 3. Identificar Serviços de Entidades 5. Revisar Resultados

21 Para Identificar Serviços: 1. Empacotar Casos de Uso 2. Construir Arquitetura de Serviços 3. Identificar Serviços de Entidades 5. Revisar Resultados

22 Analisar Serviços Exemplo do QIB

23

24 2. Construir Arquitetura de Serviços Arquitetura de Serviços (Service Architecture) é gerada a partir do modelo de casos de uso Passo inicial para identificação dos serviços do sistema SOAML (Profile UML para modelar SOA)

25 Arquitetura de Serviços Services architecture descreve como os participantes que consomem e fornecem serviços para atender aos requisitos do negócio. Participant representa uma parte que consomem e/ou fornecem serviços. Podem representar pessoas, organizações ou sistemas. A service contract é a especificação do acordo entre provedores e consumidores de um serviço quanto às informações trocadas entre participantes.

26 Gerada estaticamente a partir do modelo de casos de uso empacotado: Atores => participant Sistema => participant Pacote de casos de uso => Service Contract Relação na direção caso de uso – ator => Service Contract Casos de uso no modelo principal=> Service Contract Arquitetura de Serviços

27 Analisar Serviços Arquitetura de Serviços

28 Participants

29 Services Contracts

30 Arquitetura de Serviços

31 3. Identificar Serviços de entidades Um tipo de serviço que é derivado de um ou mais entidades de negócio relacionadas. – São altamente reutilizável e usados por vários serviços Exemplo: Serviços para fazer CRUD

32 3. Identificar Serviços de entidades

33 Fluxo de Atividades

34 Interação dos Serviços Sistemática semelhante Distribuir comportamento entre as classes Para cada Serviço (service contract) – Diagrama de seqüência (coreografia dos serviços) – Surgimento de novas entidades Atualizar o Modelo de Informação do negócio

35 Interação dos Serviços Levar em consideração TODOS os casos de uso envolvidos Diagrama de interação único* Não possuem mensagens reflexivas – Por que?

36

37 Mensagens de retorno

38 Exercício Fazer diagrama para o pacote Controle de Qualit Card

39 Atualizar o Modelo de informação Atualizar atributos das entidades Possíveis fontes: conhecimento do negócio, requisitos, glossário, modelo do negócio, mensagens do modelo de interação etc. São propriedades/características das entidades identificadas – informação cujo valor é o aspecto crucial – informação de propriedade exclusiva do objeto Caso seja identificada nova entidade, verificar necessidade de criar novo serviço Remover entidades desnecessárias

40 Modelo de informação atualizado

41 Fluxo de Atividades

42 Identificação de componentes Sistemática para identificar os componentes 1.Identificar os participants provedores 2.Componentes provedores implementam os contratos de serviços 3.Definir relacionamento entre componentes

43 Identificar Componentes

44 Analisar Serviços Análise e Projeto de Sistemas – if718


Carregar ppt "Arquitetura Orientado a Serviços Análise e Projeto de Sistemas – if718."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google