A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ameliara Freire Os programas manipulam dados, armazenando- os e, muitas vezes, modificando seus valores. Basicamente, a linguagem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ameliara Freire Os programas manipulam dados, armazenando- os e, muitas vezes, modificando seus valores. Basicamente, a linguagem."— Transcrição da apresentação:

1 Ameliara Freire

2 Os programas manipulam dados, armazenando- os e, muitas vezes, modificando seus valores. Basicamente, a linguagem C, manipula quatro tipos de dados: inteiro, real, caractere e void. A linguagem C não possui o tipo lógico, que armazena verdadeiro ou falso. Para cada tipo de dado, é necessária uma quantidade de bits para armazená-lo. Tudo na informática é medido em bits, desde o tamanho de um número até a velocidade de transferência de dados em uma rede.

3 Os dados do tipo inteiro são toda e qualquer informação numérica que pertença ao conjunto dos números inteiros relativos (negativo, nulo ou positivo). Os números inteiros, em C, se dividem em três tipos: TipoTamanhoIntervalo Suportado short16 bits a int32 bits a long64 bits a

4 A diferença entre os tipos short, int e long é a quantidade de memória que é reservada para armazená-los. Veja como é simples: à medida que se utiliza mais memória, aumenta o intervalo do valor que pode ser armazenado. Por exemplo, para armazenar um dado do tipo short, são reservados 16 bits de memória. Com isso, o tipo short pode suportar um número inteiro no intervalo de a Portanto, dependendo do valor que será armazenado, deve ser escolhido um tipo (short, int ou long) que comporte tal valor. Por exemplo, para armazenar a idade de um funcionário, o tipo short é o mais adequado (já que a idade de uma pessoa é um valor que raramente ultrapassa 100). No entanto, para armazenar a quantidade de eleitores de uma cidade, deve-se usar o tipo int (note que em muitas cidades, a quantidade de eleitores ultrapassará o maior valor suportado pelo tipo short: ). Para facilitar nosso estudo, sempre será usado o tipo int para armazenar os dados inteiros.

5 Os dados do tipo real são toda e qualquer informação numérica que pertença ao conjunto de números reais (negativo, positivo ou nulo). Os números reais, em C, podem ser de dois tipos: TipoTamanhoIntervalo Suportado float32 bits3.4E-38 a 3.4E+38 double64 bits1.7E-308 a 1.7E+308

6 Para o tipo float são reservados 32 bits de memória, o que possibilita armazenar um valor no intervalo 3.4–38 a Como o tipo float suporta valores bem altos, sempre será usado o tipo float para armazenar os dados reais.

7 Os caracteres são do tipo char, representados por toda e qualquer informação composta por um único caractere alfa numérico (a, b, c,...z, A, B, C,...Z, 0...9) ou especial (como por exemplo: ; # ! < ?). O tipo char armazena um único caractere. Quando se deseja armazenar vários caracteres, é necessário definir um vetor de caractere. Por exemplo, o nome de um aluno é formado por uma cadeia de caracteres, assim, será necessário usar um vetor de caracteres. Cada caractere armazenado ocupa o espaço de 8 bits de memória. Um caractere deve ser representado entre apóstrofo, por exemplo: a. Mas, quando temos uma cadeia de caracteres, esta deve ser representada entre aspas dupla, por exemplo: Pedro Goncalves.

8 Em Inglês, void quer dizer vazio e é isto mesmo que o void é. Void é um tipo que não armazena nada (um tanto esquisito, não é?). Este tipo serve para indicar que um resultado não tem um tipo definido. Ele é utilizado quando estamos definindo funções nos nossos programas. Permite-nos desenvolver funções que não retornam nada e funções que não têm parâmetros.

9 Qualquer dado que seja manipulado pelo programa deve ficar armazenado na memória principal do computador. Para que o armazenamento seja possível, precisaremos reservar espaços na memória principal do computador. As variáveis e constantes são unidades básicas de armazenamento dos dados em programação. Elas são um espaço de memória reservado para armazenar um certo tipo de dado e possuem um identificador (nome) para referenciar o seu conteúdo. Dessa forma, nossos dados ficam armazenados em constantes ou variáveis.

10 Uma variável pode conter, a cada instante, valores diferentes. No entanto, as constantes referem-se a valores fixos que não podem ser alterados durante a execução do programa. O modo como cada constante é representada depende do seu tipo.

11 Para entender o conceito de variáveis e constantes, vamos fazer a seguinte analogia: Um armário cheio de gavetas de tamanhos diferentes. Acompanhem o raciocínio: Pedro tem um armário e decide que em cada gaveta será guardado um tipo de roupa: camisa, bermuda, calça, etc.

12

13 Em uma dada gaveta, só podem ser armazenadas camisas. Não será permitido o armazenamento de calças nesta gaveta. Para facilitar a identificação, Pedro coloca uma etiqueta informando o que cada gaveta guarda. Com isso, Pedro poderá identificar, rapidamente, em qual a gaveta estão guardadas suas camisas. Agora vamos associar a idéia das gavetas com a idéia de variáveis, constantes e tipo. As gavetas que guardam as roupas são como os espaços de memória que armazenam nossos dados. Assim como uma gaveta só pode armazenar um tipo de roupa, os espaços de memória são especificados para armazenar um tipo de dado. Dependendo do tipo de roupa, a gaveta precisa ser maior ou menor. Da mesma forma, dependendo do tipo de dado, é feito uma reserva de mais ou menos memória para armazená-lo.

14 As etiquetas das gavetas são os identificadores dos nossos espaços de memória. Assim, facilmente iremos encontrar um dado armazenado nos nossos espaços de memória. Quando temos uma variável, o conteúdo da nossa gaveta pode mudar ao longo do tempo. Mas, no caso de uma constante, seu conteúdo será sempre o mesmo.

15 Para que o compilador saiba quais dados estamos querendo manipular, eles precisam ter um nome. É como nós, todos temos um nome. Sabemos quando alguém está nos chamando quando falam o nosso nome. Vai acontecer a mesma coisa com os espaços de memória dos nossos programas, precisamos identificá-los de alguma forma. Os identificadores são os nomes que damos às nossas variáveis, constantes, funções e procedimentos usados no programa. Para criar um identificador é necessário respeitar as regras a seguir: O primeiro caractere deve ser uma letra ou _ (underscore); O restante do nome deve ser formado por caracteres pertencentes ao seguinte conjunto: a,b,c,..z, A,B,C,...Z, 0,1,2,...,9, _ (ou seja: letras, números e underscore); Não deve haver espaço em branco (ou seja, não existem identificadores compostos, formados por dois ou mais nomes); Não utilizar acentos, nem cedilha; Os identificadores podem ter até 32 caracteres; Não deve haver identificadores repetidos (Se dermos o mesmo nome para duas variáveis do nosso programa, o compilador não vai saber qual delas será chamada, e isso não pode acontecer).

16 A linguagem C faz distinção de maiúsculas e minúsculas. Assim, os identificadores: Media, MEDIA, MediA e media são diferentes. O fato de termos uma única letra de forma diferente (maiúscula ou minúscula), já faz com que os identificadores se diferenciem. Esta propriedade é chamada de case sensibility (sensibilidade a letras maiúsculas e minúsculas). DICA: Boa Prática de Programação Escolham bem os nomes das variáveis e constantes do programa. Os identificadores escolhidos devem ser claros, a fim de explicitar o conteúdo que será armazenado, mas também não devem ser extensos para não dificultar a escrita.

17 A X2 Nome_Aluno Media SalarioFuncionario 2m Nome disciplina media* Nome disciplina funcionário

18 Para que se possa usar uma variável em um programa, primeiramente, é necessário fazer a declaração dela. A declaração de uma variável informa ao processador duas coisas: o identificador(nome) da variável e o seu tipo de dado. As variáveis precisam de um nome para que o processador saiba onde desejamos armazenar o nosso dado. Além disso, toda variável precisa ser associada a um tipo de dado, para que o processador reserve o espaço de memória necessário para o seu armazenamento. Resumindo, toda variável possui um nome, um tipo e um conteúdo (ou valor que é armazenado na variável). Sintaxe tipo [variavel_1, variavel_2,...];

19 Declaração de Variáveis int idade, matricula; float media, total; char letra, nome_aluno[20];

20 Diferente das variáveis, as constantes mantêm seu valor ao longo do programa. Para indicar ao compilador que se trata de uma constante, a diretiva de compilação #define é utilizada. Não é necessário colocar o ponto e vírgula no final da linha e também não precisa informar o tipo de dado da constante. O valor de uma constante não pode ser modificado, de maneira alguma, ao longo da execução do programa. Sintaxe #define

21 Declaração de Constantes #define DIAS 7 #define PI #define RESPOSTA s #define DISCIPLINA Matemática

22 Esse operador é utilizado para armazenar um valor em uma dada variável. Assim, o operador de atribuição nos possibilita armazenar um dado em um espaço de memória, que foi previamente declarado. É importante que o dado que será armazenado seja compatível com o tipo da variável que receberá a atribuição. Por exemplo, as variáveis reais podem receber valores reais e inteiros. No entanto, uma variável inteira não pode receber um valor real.

23 Sintaxe Variavel = Valor; Variavel_1 = Variavel_2; Variavel = Expressão Aritmética; Variavel = função; Variavel_1 = variavel_2 = variavel_3 = valor;

24 Comando de Atribuição float Media, X, Y, Z; int J, L, M, K, A, B; char Letra; Media = 7.5; Letra = D; X = Y; K = A + B; Z = sqrt(4); J = L = M = 10;


Carregar ppt "Ameliara Freire Os programas manipulam dados, armazenando- os e, muitas vezes, modificando seus valores. Basicamente, a linguagem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google