A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aluna: Camila Amaro Curso: Ciências biológias (licenciatura noturno)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aluna: Camila Amaro Curso: Ciências biológias (licenciatura noturno)"— Transcrição da apresentação:

1 Aluna: Camila Amaro Curso: Ciências biológias (licenciatura noturno)

2 Introdução O carbono é chamado por alguns cientista de elemento da vida não se conhece ser vivo sem a presença de carbono; A maior parte dos elementos químicos constantes da tabela periódica possuem isótopos: mesmo número atômico e massa diferente; O último, carbono-14, é radioativo.

3 Origem do carbono-14 A radiação cósmica, formada essencialmente por partículas de alta energia e raios, incide sobre a Terra e reações nucleares formam o carbono-14 continuamente; Assim, o carbono radioativo, formado na alta atmosfera, acaba entrando no ciclo de vida.

4 Histórico O método de datação por C-14 foi inventado por Willard F. Libby ( ) em Tornou-se a principal ferramenta de determinação cronológica ocorridos até anos passados. Foi colocado em prática 1 ano após sua invenção, ou seja em 1950.

5 O Carbono na vida As plantas absorvem co2 na fotossíntese; Como o 14 co2 é produzido pela radiação cósmica na atmosfera, o C-14 é incorporado pelas plantas numa pequena fração em relação aos átomos de C-12; Gás carbônico se dissolve nos oceanos e está disponível também aos plânctons; Animais alimentam-se de plantas, incorporando o C-14 juntamente com o C- 12 Assim, todos os seres, durante a vida, se reabastecem continuamente de C-14, que DECAI e tendi a acabar.

6 Equilíbrio O reabastecimento constante faz com que os seres vivos tendam a manter A mesma proporção de C-14 presente no meio ambiente.

7 Desequilíbrio e Datação Após a morte do ser vivo o equilíbrio se desfaz; Plantas deixam de fazer fotossíntese e animais de se alimentarem, não incorporam mais o C-14; Assim a proporção de C-14 em um organismo morto tende a diminuir em relação ao ambiente, já que o carbono radiotivo decai; Tendo a meia-vida conhecida, é possível calcular então a presumível idade em que ocorreu a morte, assim tendo um parâmetro confiável sobre o evento.

8 Exemplo: Datação da madeira Planta viva, na antiguidade trocando C-14 com o ambiente através da fotossíntese. Datação do fóssil pela atividade do C-14: T½= anos

9 Erros no Processo Ainda assim a datação por carbono-14 é um processo susceptível a vários erros, que em análise rigorosa precisa ser levados em conta a saber: *Erros no preparo e processamento da amostra; *Mudanças na concentrção de carbono C-14 na atmosfera em períodos passados, devido a mudanças no campo magnético da Terra e na atividade solar; *Aumento na concentração de C-14 na atmosfera após devido a testes nucleares… PARA MINIMIZAR O ERRO, USA-SE MAIS DE UMA AMOSTRA OU MAIS DE UM MÉTODO DE DATAÇÃO PARA SER COMPARADO.

10 Efeito Fallout - É também conhecido como poeira radioativa; - -Devido aos testes nucleares dos anos 50 e 60, principalmente; - -Ocasionou a formação de vários radionuclídeos, inclusive o C-14; - -Calcula-se que dos 2x10³³ átomos de C-14 existentes antes foram, acrescentados 6x10²² devido aos testes; - -No entanto o acréscido na atividade do C-14 atmosférico tem contribuido para os estudos ambientais e climatológicos recentes.

11 Outros métodos de datação Termoluminescência- exemplo: cerâmica. Até 1 milhão de anos com 10% de precisão, Vantagem: mais barato. Brasil USP e UFS. Luminescência opticamente estimulada- Não é necessário aquecer a amostra. Assim pode ser usado em ossadas. Brasil faculdade de tecnologia de São Paulo. Ressonância paramagnética nuclear- Menos sensível que a termoluminescência, mas permite datar com 10% de precisão de a 1 milhão de anos. * Polêmica interessante: pesquisadores da USP e do Piauí dataram pinturas rupestres neste estado encontrando anos (em 2002). Estrangeiros dataram por C-14 encontrando anos. As teorias atuais indicam que o continente Americano foi ocupado a partir de anos atrás. Aminoácios- Serve para seres vivos. Utiliza peculiaridades da química: isomeria óptica. – novos métodos estam sendo constantemente desenvolvidos.

12 FIM


Carregar ppt "Aluna: Camila Amaro Curso: Ciências biológias (licenciatura noturno)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google