A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Epidemiologia do Consumo de drogas entre estudantes GRUPO DE TRABALHO: PREVENÇÃO EM ESCOLAS Camila Carvalho e Melina DelArco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Epidemiologia do Consumo de drogas entre estudantes GRUPO DE TRABALHO: PREVENÇÃO EM ESCOLAS Camila Carvalho e Melina DelArco."— Transcrição da apresentação:

1 Epidemiologia do Consumo de drogas entre estudantes GRUPO DE TRABALHO: PREVENÇÃO EM ESCOLAS Camila Carvalho e Melina DelArco

2 Por que conhecer o diagnóstico do consumo de drogas entre estudantes? Subsídios à realização do trabalho de prevenção primária. Monitoramento das tendências de uso e eficácia de programas preventivos. Fornecimento de indicadores para quais drogas a prevenção deve ser enfatizada, qual idade ideal para iniciar o trabalho de prevenção, qual o sexo mais propenso a usar certas drogas, etc. O uso na vida é uma informação que demonstra o quanto o acesso às drogas é fácil.

3 CEBRID ( Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas/ UNIFESP) Realização de levantamentos do uso de drogas entre estudantes em: 1987, 1989, 1993, 1997 e Órgãos envolvidos: INEP (Instituto Nacional de Estudos e pesquisas Educacionais Anísio Teixeira do Ministério da Educação (Brasília), Secretaria Estadual da Educação, SENAD e Ministério da Educação.

4 V Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas Entre Estudantes do Ensino Médio da Rede Pública de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras, 2004 Amostra (Brasil) : N= estudantes (dados expandidos) 50,8% feminino Faixa etária predominante: 13 a 15 anos 71,6% - ensino fundamental 21,2% pertence à classe social A e B

5 Tópicos apresentados 1- Tipos de uso, conforme sexo e idade 1.1 Todas as drogas (exceto álcool e tabaco) 1.2 Álcool e tabaco – comparação entre os 5 levantamentos conforme tipo de uso e idade 2- Relação entre uso de drogas e sexos 2.1 Todas as drogas (exceto álcool e tabaco) 2.2 Álcool e tabaco 2.3 Álcool e tabaco - Comparação entre os 5 levantamentos conforme tipo de uso e sexo 3- A idade do primeiro uso de drogas 4 - As drogas mais utilizadas pelos estudantes (exceto o álcool e tabaco) 5 - Comparação do uso na vida de estudantes com outros países 6 - Comparação do uso freqüente de estudantes entre Brasil e Regiões

6 1- Tipos de uso, conforme sexo e idade 1.1 Todas as drogas (exceto álcool e tabaco) Tabela 1- Uso de Drogas psicotrópicas em geral (exceto tabaco e álcool), entre os alunos do ensino fundamental e médio das redes municipal e estadual do Brasil, conforme sexo e idade. Sexo Idade Tipos de Uso MF10 a 1213 a 1516 a 18> 18 Uso na vida23,521,7*12,723,129,234,7 Uso no ano20,418,8*10,220,326,529,2 Uso no mês15,613,9*7,614,520,424 Uso freqüente3,52,6*1,32,94,75,1 Uso pesado2,31,7*0,91,933,6 * Diferença estatisticamente significante entre os dois sexo

7 Classificação da OMS – uso na vida, no ano, no mês, freqüente, pesado. Sexo - Houve predomínio de uso para o sexo masculino, exceto quanto ao uso pesado, equivalente. Faixa etária - maiores porcentagens de usuários: a partir dos 16 anos de idade. - é expressivo o número de usuários na faixa etária de 10 a 12 anos para uso na vida (amostra total: 12, 7% e região sudeste: 15, 1%).

8 1.2 Álcool e tabaco - Comparação entre os 5 levantamentos conforme tipos de uso e idade Álcool - Quanto ao uso na vida não houve tendência de aumento para nenhuma das 10 capitais e nenhuma das faixas etárias estudadas. - Quanto ao uso freqüente observou-se tendência de diminuição deste tipo de uso para todas as faixas etárias estudadas. Tabaco - Apesar de ter aumentado o uso na vida de tabaco o uso freqüente só aumentou em uma capital, Recife.

9 2- Relação entre uso de drogas e sexos 2.1 Todas as drogas (exceto álcool e tabaco) Tabela 2 – Uso na vida de drogas psicotrópicas por estudantes do ensino fundamental e médio das redes municipal e estadual do Brasil. Drogas Sexo % MF Maconha7,94,1* Cocaína2,81,3* Crack1,10,4 Anfetamínicos3,04,3* Solventes16,914,3* Ansiolíticos3,15,0* Anticolinérgicos1,31,0 Alucinógenos0,6 Energéticos14,99,4* Esteróides1,70,2*

10 sexo masculino: maiores porcentagens para maconha, cocaína, solventes, energéticos e esteróides. sexo feminino: maiores indicadores de uso de anfetamínicos (anorexígenos-moderadores de apetite) e ansiolíticos (tranqüilizantes). O uso de drogas aumentou para o sexo masculino no RJ e em SP, e para o sexo feminino em Belo Horizonte, Brasília, Recife e SP.

11 2.2 Álcool e tabaco Tabela 3 – Uso na vida de tabaco e álcool por estudantes do ensino fundamental e médio, levando em conta sexo. Sexo % Drogas MF Tabaco 25,224,7 Álcool 64,566,3* * Diferença estatisticamente significante entre os dois sexo

12 2.3 Álcool e tabaco - Comparação entre os 5 levantamentos conforme tipos de uso e sexo Uso na vida Álcool: Das 10 capitais, em 9 delas houve diminuição da tendência do uso na vida de álcool para o sexo masculino e em 6 delas houve diminuição deste uso para o sexo feminino. Tabaco: houve manutenção das porcentagens de uso na vida para a maioria das capitais, em ambos os sexos.

13 3- A idade do primeiro uso de drogas

14 O álcool e tabaco aparecem com idade menor do primeiro uso que para as outras drogas psicotrópicas. A média de idade, em anos, do primeiro uso de álcool e tabaco foi de 12,5 anos e 12,8 anos, respectivamente. É expressivo o número de estudantes que fizeram uso na vida entre anos: 41,2%.

15 4 - As drogas mais utilizadas pelos estudantes (exceto o álcool e tabaco) Drogas Na vidaNo anoNo mêsFreqüenteUso pesado Maconha 5,94,63,20,70,5 Cocaína 21,71,30,20,1 Crack 0,7 0,50,1 Anfetamínicos 3,73,21,90,50,3 Solventes 15,514,19,81,50,9 Ansiolíticos 4,13,82,50,40,3 Anticolinérgicos 1,20,70,50,1 Energéticos 12**** Esteróides 1**** Tabela 4 – Uso na vida de drogas psicotrópicas por estudantes do ensino fundamental e médio, dados expressos em porcentagem, levando-se em conta os tipos de usos e as diferentes drogas individuais.

16 Drogas mais utilizadas pelos estudantes (exceto álcool e tabaco) - Amostra total: solventes, maconha, ansiolíticos, anfetamínicos e anticolinérgico. - Região sudeste: solventes, maconha, ansiolíticos, anfetamínicos e cocaína.

17 5 - Comparação do uso na vida de estudantes com outros países

18

19

20

21 6 - Comparação do uso freqüente de estudantes entre Brasil e Regiões

22

23

24

25 Considerações Finais - O uso na vida de drogas, álcool e tabaco ou diminuiu ou não se alterou, comparando-se os dois levantamentos mais recentes (1997 e 2004). - Os estudantes estão experimentando menos o álcool e usando-o com menos freqüência comparando os cinco levantamentos. - O sexo feminino está usando mais drogas (exceto álcool e tabaco) mais frequentemente que os homens, entre os estudantes. - Quase metade dos alunos com mais de 18 anos já tinham experimentado alguma droga (exceto álcool e tabaco). - As drogas legais, como álcool e tabaco, aparecem com idade menor no primeiro uso (12,5 e 12,8 anos). - O Brasil não está entre as nações com as maiores porcentagens de uso de álcool e outras drogas.

26 Referências Bibliográficas Carlini E., Fonseca A., Noto A., Galduróz J. V Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas Entre Estudantes do Ensino Médio da Rede Pública de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras, CEBRID, Ministério da Saúde, Secretaria Executiva, Coordenação Nacional de DST e AIDS. Política do Ministério da Saúde para a Atenção Integral a Usuários de Álcool e Outras Drogas. Brasília – DF, Sanchez Z., Oliveira L., Nappo S. Razões para o não-uso de drogas ilícitas entre jovens em situação de risco. Revista de Saúde Pública 2005; 39(4):


Carregar ppt "Epidemiologia do Consumo de drogas entre estudantes GRUPO DE TRABALHO: PREVENÇÃO EM ESCOLAS Camila Carvalho e Melina DelArco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google